Preliminarmente, se faz necessrio tecer uma breve explica§£o acerca dos direitos humanos para uma

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Preliminarmente, se faz necessrio tecer uma breve explica§£o acerca dos direitos humanos...

  • 1

    UMA EVOLUO HISTRICA DOS DIREITOS HUMANOS

    Lilith Abrantes Bellinho1

    RESUMO

    O presente artigo tem como objeto de estudo a evoluo histrica dos direitos humanos, bem como os principais marcos histricos que contriburam para a sua importncia na atualidade. Assim, os estudos sero iniciados a partir do ps 2. Guerra Mundial, tendo em vista as atrocidades e violaes sofridas nesse perodo, as quais deram ensejo para uma maior preocupao com a dignidade da pessoa humana, e conseqentemente, com os direitos humanos. O conceito de abrangncia mundial e que ser utilizado como base o da chamada concepo contempornea de direitos humanos, que veio a ser introduzida com o advento da Declarao Universal dos Direitos do Homem de 1948 e reiterada pela Declarao de Direitos Humanos de Viena de 1993. Essa concepo pode ser definida, de maneira clara e resumida, como sendo um conjunto mnimo de direitos que cada ser humano possui baseado na sua dignidade humana. Da decorre a importncia dos direitos humanos no mundo contemporneo. O artigo tem como principais referenciais tericos Melina Girardi FACHIN, Flvia PIOVESAN, Norberto BOBBIO, Fbio Konder COMPARATO e Peter HABERLE. PALAVRAS-CHAVE: evoluo histrica; 2. Guerra Mundial; dignidade da pessoa humana; concepo contempornea; concepo ps-contempornea. INTRODUO

    Escolheu-se como objeto de estudo do presente Artigo o tema Uma evoluo

    histrica dos direitos humanos em virtude da sua relevncia no cenrio mundial.

    O estudo versa sobre a matria dos direitos humanos que, no contexto

    ptrio, encontra respaldo na ordem constitucional dos direitos fundamentais.

    1 Estudante do 10 perodo do curso de Direito das Faculdades Integradas do Brasil

    Unibrasil orientada pela Profa. Ms. Melina Girardi Fachin.

  • 2

    Preliminarmente, se faz necessrio tecer uma breve explicao acerca dos

    direitos humanos para uma melhor compreenso desse estudo. de grande

    relevncia explicar a diferena existente entre direitos humanos, direitos

    fundamentais e direitos do homem, seno vejamos.

    A primeira nomenclatura que surgiu foi a dos direitos do homem, a qual

    remonta a poca do jusnaturalismo, pois bastava ser homem para possuir direitos e

    poder usufru-los. Entretanto, tal nomenclatura sofreu vrias crticas devido

    expresso homem, tendo em vista que tais direitos no eram apenas inerentes as

    pessoas do sexo masculino, mas, sim, a qualquer pessoa humana.

    Dessa maneira, aps vrias oposies com relao nomenclatura adotada,

    os direitos do homem passaram a ser chamados de direitos fundamentais, os quais se

    ocupam do plano constitucional e visam assegurar e proteger os direitos inerentes a

    cada ser humano para que possam usufruir de uma vida digna. No sendo diferente

    da finalidade dos direitos humanos que, diferentemente dos direitos humanos,

    figuram no plano internacional.

    E ainda, segundo o doutrinador PREZ-LUO2, os direitos fundamentais e

    os direitos humanos no se diferem apenas pela suas abrangncias geogrficas, mas

    tambm pelo grau de concretizao positiva que possuem, ou seja, pelo grau de

    concretizao normativa. Os direitos fundamentais esto duplamente positivados,

    pois atuam no mbito interno e no mbito externo, possuindo maior grau de

    concretizao positiva, enquanto que os direitos humanos esto positivados apenas

    no mbito externo, caracterizando um menor grau de concretizao positiva.

    Isto exposto, a posio de direitos humanos que se adotar ser a dos

    direitos humanos propriamente dito, ou seja, aquele que vinculado ao mbito

    externo, e, portanto com abrangncia internacional.

    Aps essa breve anlise possvel introduzir o presente estudo. O primeiro

    captulo abordar sobre a evoluo histrica dos direitos humanos, tendo como

    2 PREZ-LUO. Antonio. Los derechos fundamentales. 7. ed. Madrid: Tecnos, 1998. p.

    46-47.

  • 3

    marco terico o ps 2. Guerra Mundial, na qual ocorreram as grandes violaes de

    direitos humanos, tendo em vista as atrocidades cometidas nesse perodo. A partir de

    ento, os direitos humanos passaram a ser uma grande questo de interesse da

    comunidade internacional, e no mais somente do Estado, como ser demonstrado.

    Tendo em vista a relevncia que os direitos humanos alcanaram, muitos

    significados lhe foram atribudos, porm, a presente pesquisa ir destacar a

    concepo contempornea, na nomenclatura dada pela Professora Flvia Piovesan,

    prevista na Declarao Universal de 1948, na qual so vistos como uma unidade

    indivisvel, interdependente e interrelacionada, capaz de conjugar o catlogo de

    direitos civis e polticos ao catlogo de direitos sociais, econmicos e culturais.

    Ante sua relevncia para a concretizao dos princpios dos direitos

    humanos, tal Declarao, que como o prprio nome j diz nasceu como soft Law,

    possui na atualidade natureza jurdica vinculante e classificada como cdigo de

    atuao e de conduta para os Estados integrantes da comunidade internacional.

    Quase quarenta anos aps a promulgao da Declarao Universal de 1948

    foi promulgada a Declarao de Viena em 1993, a qual veio para reafirmar e

    consagrar o compromisso universal institudo na declarao anterior, concedendo

    maior eficcia e proteo aos direitos humanos. Reinaugura-se, todavia com outras

    lentes, o que poderia se chamar de concepo ps-contempornea de direitos

    humanos.

    Dessa maneira, os direitos humanos so de mbito universal, pois abrangem

    todos os seres humanos e, portanto, possuem grande relevncia na atualidade, como

    ser explanado a seguir.

    1 EVOLUO HISTRICA

    Aps essa breve introduo para a melhor compreenso do tema, possvel

    iniciar o presente estudo.

  • 4

    A idia de direitos humanos ganhou demasiada importncia ao longo da

    histria, tendo em vista que seus pressupostos e princpios tm como finalidade a

    observncia e proteo da dignidade da pessoa humana de maneira universal, ou

    seja, abrangendo todos os seres humanos. Assim, para a compreenso deste estudo,

    faz-se necessrio passar pela evoluo histrica dos direitos humanos e por

    posicionamentos doutrinrios acerca do tema, como se ver a seguir.

    Preliminarmente, importante salientar que no sero abordados,

    especificamente, todos os fatores que influenciaram na construo da viso

    contempornea de direitos humanos, tendo em vista as limitaes do presente

    trabalho. Portanto, sero explicitados os principais marcos histricos relevantes para

    a compreenso do tema.

    Parte-se do perodo axial, no qual K. JASPERS analisou o nascimento

    espiritual do ser humano, afirmando que tal perodo

    (...) se situaria no ponto de nascimento espiritual do homem, onde se realizou de maneira convincente, tanto para o Ocidente como para a sia e para toda a humanidade em geral, para alm dos diversos credos particulares, o mais rico desabrochar do ser humano; estaria onde esse desabrochar da qualidade humana, sem se impor como uma evidncia emprica; seria, no obstante, admitido de acordo com um exame dos dados concretos; ter-se-ia encontrado para todos os povos um quadro comum, permitindo a cada um melhor compreender sua realidade histrica. Ora este eixo da histria nos parece situar-se entre 500 a.C. no desenvolvimento espiritual que aconteceu entre 800 e 200 anos antes de nossa era. a que se distingue a mais marcante cesura na histria. ento que surgiu o homem com o qual convivemos ainda hoje. Chamamos breve essa poca de perodo axial.3

    E foi no perodo axial que foram institudos os grandes princpios e

    diretrizes fundamentais de vida presentes at hoje4, no qual o indivduo ousa exercer

    a sua faculdade crtica racional da realidade devido substituio do saber

    mitolgico da tradio pelo saber lgico da razo e as religies tornaram-se mais

    ticas e menos rituais ou fantsticas. O ser humano passa a ser considerado como ser

    3 LIBANIO. Joo Batista. Theologia: a religio do incio do milnio. So Paulo: Loyola,

    2002. p. 163. 4 COMPARATO, Fbio Konder. A afirmao histrica dos direitos humanos. 4. ed., rev.,

    e atual. So Paulo: Saraiva, 2005. p. 9.

  • 5

    dotado de liberdade e razo em sua igualdade essencial, no obstante as mltiplas

    diferenas de sexo, raa, religio ou costumes sociais.5

    Levando em considerao o carter nico e insubstituvel de cada ser

    humano, portador de um valor prprio, que veio demonstrar que a dignidade da

    pessoa existe singularmente em todo indivduo6, Celso LAFER afirma que o

    individualismo parte integrante da lgica da modernidade, pois o mundo no um

    cosmos um sistema ordenado mas sim um agregado de individualidades isoladas

    que so a base da realidade.7

    Tendo em vista a influncia do pensamento religioso e do sistema poltico,

    as diversas teorizaes sobre direitos humanos encontravam-se profundamente

    relacionadas s prerrogativas estamentais e hierarquia secular. Assim, com a

    Reforma Religiosa ocorreu uma importante ruptura nessa ligao, da qual foi

    reivindicado o primeiro direito fundamental - o da liberdade religiosa.8

    E ainda, ao longo da histria, diversos documentos contriburam para a

    concretizao dos direitos humanos como antecedentes das declaraes positivas de

    direitos. Porm, esses documentos no eram cartas de liberdade do homem comum,

    mas sim, contratos feudais escritos nos quais o rei comprometia-se a respeitar os

    direitos de seus vassalos. Portanto, no