Click here to load reader

Princípios de Prescrição Medicamentosa em Odontologia

  • View
    249

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Princípios de Prescrição Medicamentosa em Odontologia

08/12/2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SADE DIRETORIA DE ATENO PRIMRIA SADE GERNCIA DE ASSISTNCIA FARMACUTICA

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SADE DIRETORIA DE ATENO PRIMRIA SADE GERNCIA DE ASSISTNCIA FARMACUTICA

Princpios de PrescrioMedicamentosa em Odontologia

... o medicamento o instrumento teraputico mais utilizado no processo sade-doena

nos critrios epidemiolgicos, de eficcia, efetividade, segurana, comodidade e aspectos farmacoeconmicos dos frmacos, avaliandoEduardo MeurerGraduado em Odontologia - UFSC Especialista em Radiologia Odontlogica - UFSC Mestre e Doutor em Cirurgia Bucomaxilofacial - PUCRS Fellow International Team For Oral Implantology Membro Titular do Colgio Brasileiro de CTBMF Chefe do Servio de CTBMF Hospital Regional HRSJ Acadmico de Medicina - UNISUL

as

condies

necessrias

para

aquisio,

armazenamento, distribuio e dispensao dos mesmo

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Farmacodinmica

Farmacodinmica

O que a droga faz no corpo ? O que a droga faz no corpo ?Droga + Receptor Droga + receptor clula bacteriana Receptor = Enzimas, c. nucleico, protenas Agonistas e Antagonistas

A farmacodinmica o estudo das aes farmacolgicas, dos efeitos fisiolgicos e mecanismo de ao da droga no organismo.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Farmacodinmica

Farmacocintica

O que a droga faz no corpo ?

O que o corpo faz com a droga ?A farmacocintica estuda os fatores que

AINES ... Anestesicos locais

afetam,

em

funo

do

tempo,

a

concentrao plasmtica no local de ao de uma droga no organismo, sendo influenciada pelos parmetros de absoro, distribuio, metabolismo e eliminao.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

1

08/12/2009

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Farmacocintica

Farmacocintica

Anestsicos - tempo de incio de acao, Alterao do PH na Inflamao

O que o corpo faz com a droga ?

O que o corpo faz com a droga ?

Movimentao

Movimentao Sangue

Sangue Difuso por membranas Filtrao Difuso (PH - ) Transporte ativo Difuso facilitada

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIACONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

Farmacocintica

O que o corpo faz com a droga ?

Farmacodinmica Farmacocintica Absoro Distribuio Biotransformao Excreo Biodisponibilidade

Movimentao Sangue Difuso por membranas Filtrao Difuso (PH - )

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Absoro

AbsoroSolubilidade da droga (solues aquosas so absorvidas mais rapidamente), Concentrao da soluo (solues mais concentradas so mais absorvidas), rea da superfcie de contato para absoro; Perfuso do local de administrao.Tempo de Latncia

Ponto de entrada da droga no organismo ou a passagem da droga de seu local de administrao para a corrente sangunea ou plasma.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

2

08/12/2009

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA desvantagens

indicaes, vantagens e

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIACONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

AbsoroVias de administrao / Odontologia: Oral (VO); Intramuscular (IM); Subcutnea (SC); Endovenosa (IV); Inalatria (ou pulmonar); Tpica

Sublingual, retal tb sao usadas

Farmacodinmica Farmacocintica Absoro Distribuio Biotransformao Excreo BiodisponibilidadeTempo de Latncia

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIArgos ricos em vasos inclui o crebro, e o fgado, os quais embora representem total do corpo, recebem 75% do dbito cardaco. Para medicamentos cujo local de ao o crebro, como caso do xido nitroso, a rpida distribuio para o SNC resulta em efeitos ansiolticos extremamente rpidos. Lipossolubilidade e tamanho das molculas Ligaao a proteinas efeito e tambem aumentar o tempo

Distribuio

Distribuio

o movimento do medicamento entre os compartimentos corporaisPerfuso tecidual; Gradiente de concentrao da medicao entre os compartimentos; Estrutura qumica da droga; Grau de ligao com protenas plasmticas.

Perfuso tecidual;

Local de infeco - Angina

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIACONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Biotransformao / MetabolizaoA biotransformao ou metabolizao de uma para droga uma para molcula sua mais excreo, facilmente normalmente, consiste na transformao eliminada atravs dos rins, principal rgo excretor.

Farmacodinmica Farmacocintica Absoro Distribuio Biotransformao Excreo Biodisponibilidade

Diazepam, ansioltico mais utilizado em Odontologia, produz compostos ativos e por isso apresenta uma meia-vida prolongada e tempo de sedao muitas vezes excessivo para procedimentos odontolgicos.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

3

08/12/2009

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Biotransformao / MetabolizaoA biotransformao ou metabolizao de uma para droga uma para molcula sua mais excreo, facilmente normalmente, consiste na transformao eliminada atravs dos rins, principal rgo excretor.

Diazepam, ansioltico mais utilizado em Odontologia, produz compostos ativos e por isso apresenta uma meia-vida prolongada e tempo de sedao muitas vezes excessivo para procedimentos odontolgicos.

ANALGSICOS E ANTIINFLAMATRIOS

CIDOS SALICLICOS: METABOLIZADO PELAS ESTERASES GASTRICAS E PLASMTICSA EM ON SALICILATO QUE 80% A 90 % SE LIGA A PROTENAS PLASMTICAS (ALBUMINAS) MEIA VIDA 15 A 20 MINUTOS PORM SEU METABLITO MEIA VIDA DE 2 A 3 HORAS

Ativa

- Biotransformao - Inativa

Inativa - Biotransformao - AtivaCONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIAEnzimas microssomiais nas duas fases.

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIAEnzimas microssomiais nas duas fases.

Biotransformao / Metabolizao

Biotransformao / Metabolizao

Reaes de Fase I: oxidao, reduo ehidrlise, convertendo a droga em um metablito hidrossolvel ou uma forma intermediria;

Acetaminofeno (Paracetamol): - P-450 metablito txico - Acmulo intracelular ligao a protenas e cidos nucleicos - necrose macia de clulas hepticas - 3 a 5 dias aps ingesto de doses txicas

Reaes de Fase II: a conjugao, emque um grupo qumico adicionado a um metablito, aumentando a sua polaridade sem passar por reaes de metabolizao tornando-se mais polares para serem excretadas.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

As reaes de hidrlise ocorrem no plasmaou em tecidos, geralmente envolvendo molculas com ligaes ster, menos freqentemente amida. Assim, no esto relacionadas com as enzimas microssomais hepticas. A articana, anestsico com grupos amida e ster, hidrolizada no

Biotransformao / Metabolizao

Excreo

Compreende

a

eliminao

do

medicamento do organismo, inalterado ou na forma de metablitos.

plasma pelas esterases, enquanto que a prilocana, anestsico do tipo amida, sofrehidrlise no fgado.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

4

08/12/2009

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

ExcreoFiltrao glomerular Secreo tubular ativa Reabsoro tubular passiva

Excreo

Vescula Biliar Reaes de Fase II Pulmo Leite

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIACONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

Biodisponibilidade

Farmacodinmica Farmacocintica Absoro Distribuio Biotransformao Excreo Biodisponibilidade a frao da dose ingerida de um medicamento que tem acesso circulao sistmica, ou seja, relaciona-se com a quantidade absorvida e com a velocidade com que ocorre a absoro.

CONCEITOS DE FARMACOLOGIA PARA TERAPUTICA MEDICAMENTOSA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

A PRESCRIO MEDICAMENTOSA NA ODONTOLOGIA

BioequivalnciaMETABOLIZAO AO ABSORO MEIA VIDA EXCREO DOSE

A bioequivalncia mostra que duas formulaes do mesmo frmacoACETOAMINOFENO FIGADO Analgesico antipirtico central(?) e perifrico Intestino delgado 2 a 4h RIM 1000mg vo

possuem a mesma eficcia clnica e, portanto, uma pode ser substituda pela outra.METABOLIZAO AO

TEMPO ABSORO

MEIA VI

Search related