Click here to load reader

PROAB 2012.1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INÊS GERARDO Aula 8

  • View
    34

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PROAB 2012.1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INÊS GERARDO Aula 8. EMENTA AULA 8 Execução Ações especiais Dissídio coletivo. Execução. LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA. A execução para cobrança de crédito fundar-se á, sempre em título líquido, certo e exigível. PORTANTO. - PowerPoint PPT Presentation

Text of PROAB 2012.1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INÊS GERARDO Aula 8

  • RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMENTA AULA 8

    Execuo Aes especiaisDissdio coletivo

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Execuo

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    LIQUIDAO DE SENTENA A liquidao deve ser realizada quando a sentena no determinar o valor ou no individualizar o objeto da condenao.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    LIQUIDAO DE SENTENA Tem por finalidade determinar o valor da condenao, quando a sentena for ilquida

    fase preparatria da execuo.

    Art. 879, caput, da CLT quando a sentena exequenda for ilquida dever ser procedida sua liquidao, que poder ser feita por:ARBITRAMENTO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Quando houver necessidade de alegar e provar fato novo (art. 475-E do CPC)Quando depender apenas de clculos aritmticos(art. 475-B do CPC)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    - Determinado pela sentena; Convencionado pelas partes; A natureza do objeto da liquidao o exigir (art. 475-C do CPC)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    A liquidao dever abranger tambm o clculo das contribuies previdencirias devidas. (art. 879, 1-A, da CLT )

    As partes devero ser intimadas para apresentao do clculo de liquidao, inclusive a contribuio previdenciria incidente.(art. 879, 1-B, da CLT)LIQUIDAO POR CLCULOS

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    TRMITE DA LIQUIDAO POR CLCULOSCLCULOSEXEQUENTECLCULOSEXECUTADASENTENA DELIQUIDAODECISO EXEQUENDA ILQUIDAMANIFESTAO EXECUTADAMANIFESTAO EXEQUENTE

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AGRAVO DE PETIO o recurso cabvel das decises nas execues (art. 897, alnea a da CLT)Prazo: 8 dias. Tem efeito suspensivo quanto matria objeto da controvrsia deduzida no apelo (art. 897, 1, CLT), facultando-se a execuo da parte incontroversa desde logo.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AGRAVO DE PETIOPressuposto especfico de admissibilidade. Delimitao justificada das matrias e valores impugnados(art. 897, 1, CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AGRAVO DE INSTRUMENTOCabvel da deciso que denegar seguimento a recurso Da deciso que nega seguimento ao agravo de petio cabe agravo de instrumento no prazo de 8 (dias) (art. 897, b, CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DO ACRDO DO TRT EM SEDE DE AGRAVO DE PETIO CABE RECURSO? RECURSO DE REVISTA SIMSOMENTE NA HIPTESE DE OFENSA DIRETA E LITERAL DA CONSTITUIO FEDERAL (ART. 896, 2, CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMBARGOS DE TERCEIROS(Art. 1046, CPC)Meio de impugnao destinado a permitir que aquele que, no sendo parte na relao jurdica processual, e sofre penhora dos seus bens, possa defender-se.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMBARGOS DE TERCEIROSPRAZO(Art. 1048, CPC)Fase de conhecimento = enquanto no transitada em julgado a sentena.

    Fase de execuo = a partir da apresentao apreenso judicial at cinco dias aps a arrematao, adjudicao ou remio, mas sempre antes da assinatura da respectiva carta.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMBARGOS DE TERCEIROSContestao: prazo de 10 dias(art. 1053, CPC)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    QUAL RECURSO CABVEL DA SENTENA DE EMBARGOS DE TERCEIROS NA EXECUO?AGRAVO DE PETIO Art. 896, 2, CLTc/cArt. 897, a, CLT

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EXCEO (OBJEO) DE PR-EXECUTIVIDADE Consiste na possibilidade de o devedor alegar determinadas matrias, sem que para isso necessite efetuar a garantia patrimonial da execuo, tais como: nulidade da execuo, pagamento, transao, inexigibilidade do ttulo executivo, etc.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *

    INEXIGIBILIDADE DO TTULO(art. 884, 5, CLT)Ttulo judicial fundado em lei ou ato normativo declarados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal ou em aplicao ou interpretao tidas por incompatveis com a Constituio Federal

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CABE RECURSO DA DECISO DE EXCEO DE PR-EXECUTIVIDADE? DEPENDEACOLHE REJEITA AGRAVO DE PETIOIRRECORRVELPor ser deciso interlocutria art. 893, 1 da CLT

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Meios impugnativos de execuoEMBARGOS EXECUOEMBARGOS DE TERCEIROIMPUGNAO DO EXEQUENTEEXCEO (OBJEO) DE PR-EXECUTIVIDADE

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    IMPUGNAO DO EXEQUENTEEMBARGOS EXECUOSENTENA HOMOLOGATRIA DE CLCULOSM.C.P.A.(garantia juzo)(art. 880, CLT)ContestaoParte contrriaContestaoParte contrriaSentena dos embargos execuo e / ou impugnao do exequenteAGRAVO DE PETIO (8 DIAS)TRTAISe o Juiz negar seguimento ao Agravo de petio cabe agravo de instrumento no prazo de 8 dias

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *T.R.T.

    Acrdo(Deciso do Colegiado)

    E.D. (5 dias)Deciso Complementar do Acrdo

    R.R.(8 dias)

    Deciso Monocrtica Relator(art. 557, CPCDar ProvimentoNegar SeguimentoT.S.T.TRMITE DOS RECURSOS NO TRTRR = recurso de revista

    Agravo Instrumento(8 dias)

    E.D. (5 dias)Deciso Complementar do Acrdo Os embargos de declarao tambm so cabveis da deciso monocrtica do Relator S. 421 do C. TST

    contraminuta

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *TRMITE DOS RECURSOS NO TSTRecurso Extraordinrio (15 dias)STF

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    ARREMATAOAlienao judicial dos bens penhorados, a quem oferecer maior lano. O seu objetivo transformar os bens penhorados em dinheiro para pagamento do crdito exequendo TRMITES FINAIS DA EXECUO EXPROPRIAO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    ADJUDICAO

    O credor trabalhista tem preferncia na adjudicao, sobre a arrematao(art. 888, 1, CLT)

    O exequente aceita ficar com os bens penhorados, como forma de pagamento total ou parcial de seu crdito

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    REMIO DA EXECUOA remio da execuo tem preferncia sobre a adjudicao e esta sobre a arrematao (Art. 13, Lei 5584/70)Ocorre quando o devedor efetua o pagamento da dvida com juros e correo monetria, includas as contribuies previdencirias e demais despesas processuais

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMBARGOS ARREMATAO E EMBARGOS ADJUDICAOFundamento: nulidade da execuo, ou em causa extintiva da obrigao, desde que superveniente penhora, no prazo so de 5 dias contados da adjudicao, alienao ou arrematao(art. 746 do CPC)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EXTINO DA EXECUO(Art. 794, CPC)Devedor satisfaz a obrigaoO devedor obtm, por transao ou por qualquer outro meio, a remisso total da dvidaO credor renunciar ao crdito

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Aes especiais

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO: Art. 890 a 899 CPCCOMPETNCIA: Juzes do Trabalho (Vara do Trabalho) AUTOR (CONSIGNANTE): EmpregadorRU (CONSIGNADO): Empregado / dependentes ou sucessores do empregado falecidoOBJETIVO: Depositar em juzo as verbas da resciso para liberar o devedor da obrigao, e no incorrer em mora (multa do art. 477, 8, da CLT) AO DE CONSIGNAO EM PAGAMENTO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PEDIDO: O Consignante (empregador) deve requerer que o depsito da quantia ou da coisa seja efetivado em cinco dias, contados do deferimento. A notificao ser feita para que o Consignado (empregado) levante o dinheiro, ou oferea resposta (Contestao). AO DE CONSIGNAO EM PAGAMENTO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO: Art. 853 a 855 CLTCOMPETNCIA: Juzes do Trabalho (Vara do Trabalho)AUTOR (REQUERENTE): EmpregadorRU (REQUERIDO): Empregado estvel decenal (Art. 492, CLT), dirigente sindical (S. 379, TST), empregado eleito diretor de cooperativa - OJ 253, SDI-I, TST, empregado nomeado para representar os trabalhadores no Conselho Nacional de Previdncia Social (art.3, 7, Lei n 8.213/91) OBJETIVO: romper o contrato de trabalho por justa causa falta gravePRAZO: 30 dias a partir da suspenso do empregado decadencial S. 62 do TST e 403 do STFINQURITO APURAO FALTA GRAVE

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO: Art. 5,LXIX e LXX, CRFB e Lei n 12.016/09;

    PRAZO: decadencial de 120 dias, contados da cincia do ato ilegal. A autoridade coatora ser notificada para prestar informaes;

    COMPETNCIA: TRT (Art. 678, I, b, 3, CLT) quando a autoridade coatora foi o Juiz do Trabalho;

    JUZES DO TRABALHO VARA DO TRABALHO (quando a autoridade coatora for membro do Ministrio do Trabalho) MANDADO DE SEGURANA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OBJETIVO: proteger direito lquido e certo, quando o responsvel pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pblica.

    PROVA DOCUMENTAL PRECONSTITUDA:

    SM.415 TST inaplicvel 284 CPC: emenda. MANDADO DE SEGURANA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA:

    SM.414 TST: ANTECIPAO DE TUTELA/ LIMINARI- CONCEDIDA NA SENTENA: NO CABE MS, MAS RECURSO ORDINRIO.II- CONCEDIDA ANTES DA SENTENA: CABE MS POIS NO H RECURSO PRPRIOIII- SUPERVENINCIA DA SENTENA: PERDA DO OBJETO DO MS QUE IMPUGNAVA A CONCESSO DA LIMINAR PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: CABIMENTOOJ 63 SDI-II TST: deferimento de reintegrao no emprego em ao cautelarOJ 98 SDI-II TST: exigncia de depsito prvio para custeio de honorrios periciais: visando percia independentemente de depsito OJ 153 SDI-II TST: penhora de valores existentes em conta salrio: desbloqueio PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: NO CABIMENTO

    OJ 140 SDI-II TST: No cabe MS para impugnar despacho que acolheu ou indeferiu liminar em outro MS. SM. 33 TST: No cabe MS de deciso judicial transitada em julgado PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO: Art. 836 CLT (depsito prvio de 20% valor causa exceto: gratuidade justia) e Art. 485 a 495 CPCPRAZO: decadencial de 2 anos a partir do trnsito em julgado da deciso ou da homologao do acordo (S. 259,TST) COMPETNCIA: TRT- (ART. 678, I, c, 2, CLT) ou TST (ART. 3, I, a, Lei n 7.701/88)OBJETIVO: desconstituio de sentena/acrdo de mrito transitado em julgado AO RESCISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    JUZO RESCINDENTE = desconstitui a deciso de mrito JUZO RESCISRIO = substitui a deciso por outra novo julgamento

    S. 192, TST COMPETNCIA DO TST = recurso de revista ou embargos no conhecido, mas que analisa violao lei ou decide conforme Smula de direito material ou iterativa, notria e atual jurisprudncia de direito material (OJ) = examina o mrito da causa; COMPETNCIA DO TRT = recurso de revista ou embargos no conhecidos pelo TST.AO RESCISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OJ 21, SDI-II, TST incabvel ao rescisria para desconstituir sentena ainda no transitada em julgado, porque no submetida ao duplo grau de jurisdio DL 779/69; AO RESCISRIASM. 219, II TST: cabvel a condenao ao pagamento de honorrios advocatcios em ao rescisria no processo trabalhista(acrescentado em 24.11.2011)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Medidas Cautelares na Justia do Trabalho Adoo subsidiria das medidas disciplinadas no Livro III arts. 796 a 889 do Cdigo de Processo Civil.Finalidade: assecuratria: proteger os interesses das partes contra o periculum in mora, ou seja, a probabilidade de ocorrncia de atos ou fatos suscetveis de causar leses de difcil ou incerta reparao, antes do julgamento da lide principal.CAUTELARES

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    1. ARRESTO2. SEQUESTRO3. BUSCA E APREENSO4. EXIBIO5. PRODUO ANTECIPADA DE PROVAS6. ATENTADOCAUTELARES

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    SM.414, I, TST: A ao cautelar o meio prprio para se obter efeito suspensivo a recurso.AO CAUTELAR INOMINADA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Dissdio Coletivo

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *DISSDIO COLETIVOInstrumento de heterocomposio para pacificar o conflito coletivo

    Fixando normas e condies de trabalho para determinadas categorias

    Interpretando normas jurdicas preexistentes

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CLASSIFICAO DOS DISSDIOS COLETIVOS

    DISSDIO COLETIVO DE NATUREZA ECONMICADISSDIO COLETIVO DE NATUREZA JURDICASo aqueles em que os trabalhadores reivindicam melhores condies de trabalhoSo aqueles que tm por finalidade a interpretao de determinada norma jurdica

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *

    CLASSIFICAO DOS DISSDIOS COLETIVOS(art. 220 do Regimento Interno do TST)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CLASSIFICAO DOS DISSDIOS COLETIVOS(art. 220 do Regimento Interno do TST)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO(Cabimento)S poder ser suscitado quando frustrada a negociao coletiva implementada diretamente pelos interessados ou intermediada pelo rgo competente do Ministrio do Trabalho (mesas de negociao)COMUM ACORDO (de natureza econmica)art. 114, 2 da CR/88, alterado pela EC 45/2004

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVOInexistncia do comum acordo(natureza econmica)Sem esgotamento da negociao prvia

    EXTINO DO PROCESSO SEM RESOLUO DO MRITO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO DE GREVE(art. 114, 3 da CRFB/88)Em caso de greve em atividade essencial, com possibilidade de leso ao interesse pblico, o Ministrio Pblico do Trabalho poder ajuizar o dissdio coletivo. A empresa ou sindicato patronal tambm podem ajuizar dissdio coletivo de greve.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO(Partes) Sindicatos da categoria profissional (empregados) Sindicato da categoria econmica (empregadores) Empresa Ministrio Pblico do Trabalho (greve) Suscitante = quem instaura o dissdio coletivo.

    Suscitado = a parte contrria

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO(Competncia)Os dissdios coletivos so da competncia originria dos Tribunais Regionais do Trabalho.

    Quando a base territorial do sindicato exceder a jurisdio do TRT, o Dissdio Coletivo ser da competncia originria do TST (art. 2, I, a, da Lei n 7.701/88), salvo nos casos em que o dissdio envolva apenas a base territorial do Estado de So Paulo, compreendendo as jurisdies dos TRTs da 2a. e da 15a. Regies, a competncia no ser do TST, mas do TRT da 2a. Regio, por previso expressa contida no art. 12 da Lei n 7.520/86 (Lei que criou o TRT da 15 Regio)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO(Requisitos da petio inicial) Deve conter os requisitos da petio inicial art. 858 da CLT e art. 282 do CPC.

    Designao da autoridade competente; Qualificao do suscitante e suscitado;

    - Bases da conciliao tem que conter a proposta das clusulas que o sindicato pretende que sejam institudas. - Fundamentos da demanda so os motivos das clusulas constantes da petio inicial do Dissdio Coletivo (fundamentao especfica de cada clusula).

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO(Condies da ao / pressupostos processuais) Alm das condies da ao genricas: legitimidade de partes, interesse processual e possibilidade jurdica do pedido necessrio para o ajuizamento do dissdio coletivo:Comprovao de negociao prvia frustrada;

    Autorizao da assemblia geral dos trabalhadores Comum acordo ( Art. 114, 2, CRFB/88 e art. 859, CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *

    DISSDIO COLETIVO(condies da ao / pressupostos processuais)

    A ausncia das condies da ao (pressupostos processuais) implica a extino do processo sem resoluo do mrito(art. 267, VI (IV) do CPC)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    *

    DISSDIO COLETIVO(conciliao)

    tentada numa nica audincia (art. 862, da CLT)

    Havendo acordo, o dissdio ser submetido homologao na primeira sesso(art. 863, da CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO

    A deciso do dissdio coletivo a sentena normativa. O prazo mximo de vigncia ser de 4 (quatro) anos(art. 868, pargrafo nico, da CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO - TRT(SENTENA NORMATIVA)

    Dessa sentena cabe recurso ordinrio no prazo de 8 (oito) dias, para o TST.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DISSDIO COLETIVO - TST(SENTENA NORMATIVA)

    Sentena normativa no unnime em Dissdio Coletivo da competncia originria do TST, cabe recurso:

    Embargos infringentes no prazo de 8 (oito) dias, para a prpria Seo de Dissdios Coletivos (Art. 2, II, c, da Lei n 7.701/88)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    SENTENA NORMATIVANO TEM NATUREZA CONDENATRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    uma ao de conhecimento de cunho condenatrio proposto pelo sindicato da categoria profissional ou pelos prprios trabalhadores.

    Assume a forma de reclamao trabalhista, quando proposta pelos trabalhadores.

    AO DE CUMPRIMENTO(art. 872, CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AO DE CUMPRIMENTO(art. 872, CLT)

    A sentena normativa poder ser objeto de ao de cumprimento a partir do 20 dia subsequente ao julgamento. (Art. 7, 6 da Lei n 7.701/88) dispensvel o trnsito em julgado(S. n 246, TST)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    A legitimidade do sindicato para propor ao de cumprimento estende-se tambm observncia de acordo ou de conveno coletivos(Lei n 8.984/95)

    AO DE CUMPRIMENTO(Smula n 286, TST)

    ******************************************************