PROAB 2012.2 DIREITO ADMINISTRATIVO – AULA 13 PROAB 2012.2 DIREITO ADMINISTRATIVO PROFESSORA: GIOVANA GARCIA Aula 13 PROAB 2012.2 DIREITO ADMINISTRATIVO

  • View
    224

  • Download
    9

Embed Size (px)

Text of PROAB 2012.2 DIREITO ADMINISTRATIVO – AULA 13 PROAB 2012.2 DIREITO ADMINISTRATIVO PROFESSORA:...

  • RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OAB UNIFICADA 38 EXAME - 2009.1Controle da Administrao Pblica

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    o conjunto de atos de fiscalizao, correo e medidas repressivas, praticados pela AP dos trs poderes, para o fim de confirmar, rever ou alterar condutas administrativas, tendo em vista os aspectos de legalidade, legitimidade, razoabilidade e proporcionalidade, oportunidade e convenincia da Administrao.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    QUANTO NATUREZA DO CONTROLADORcontrole legislativo, controle judicial controle administrativo;

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    2. QUANTO LOCALIZAO DO RGO interno - realizado pela entidade ou rgo responsvel pela atividade controlada, no mbito da prpria Administrao - Ex: controle da Corregedoria sobre os atos dos serventurios de justia externo - realizado por rgo estranhos Administrao responsvel pelo ato controlado. Ex: auditoria doTribunal de Contas sobre a efetivao de determinada despesa do Executivo;

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    3. QUANTO AO ASPECTO CONTROLADO de legalidade - verifica-se somente a conformao do ato ou do procedimento administrativo com as normas legais que o regem (quando da ilegalidade, haver a anulao do ato) de mrito - visa comprovao da eficincia, do resultado, da convenincia ou oportunidade do ato controlado (quando da sua inconvenincia e inoportunidade haver a revogao do ato);

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    4. QUANTO AO MOMENTO EM QUE SO REALIZADOSpreventivos - antecede a operatividade do ato, sendo requisito para sua eficcia. concomitantes h um acompanhamento da realizao do ato para verificar a regularidade de sua formao. Ex: realizao de auditoria durante a execuo do oramento; subseqentes - se d aps a concluso do ato controlado, visando a corrigir eventuais defeitos, declarar sua nulidade ou dar-lhe eficcia. Ex: homologao do julgamento de uma concorrncia;

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    5.QUANTO INICIATIVA: de ofcio - executado pela prpria Administrao no regular exerccio de suas funes (poder de autotutela da AP); provocado - deflagrado por terceiro. Ex.: recurso administrativo.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTROLE ADMINISTRATIVO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    o controle exercido pelos rgos de administrao dos Poderes sobre suas prprias atividades, com o objetivo de que atividade pblica seja realizada com legitimidade e eficincia, seguindo os princpios da legalidade e da autotutela administrativa, podendo a Administrao anular, revogar ou alterar seus prprios atos e punir seus agentes

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    1. CONTROLE HIERRQUICO: decorrente do poder hierrquico, do princpio da hierarquia (orgnica), da subordinao; resulta automaticamente do escalonamento vertical dos rgos e agentes O controle hierrquico pressupe as faculdades de superviso,coordenao, orientao, fiscalizao, aprovao, reviso e avocao das atividades controladas, bem como os meios corretivos dos agentes responsveis.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    2. CONTROLE FINALSTICO (tutela administrativa): princpio do controle da Administrao Indireta controle dos Ministrios (Unio) e Secretarias (Estados, DF e Municpios) da Administrao Direta sobre as pessoas da Administrao Indireta. Quando exerce sobre as entidades da administrao descentralizada federal recebe a denominao controle ou superviso ministerial (DL 200/67, art. 19). O controle da Administrao Direta sobre a Indireta apenas um controle finalstico, restrito e limitado aos termos da lei que o estabelece. Sugere vinculao dos entes federativos com os entes administrativos, e no subordinao;

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    3 - CONTROLE POPULAR (social, do cidado)para a reivindicar a modificao dos atos administrativos na AP, a) Direito de petio (art. 5, XXXIV, "a"), que consiste na faculdade genrica, no prevista em lei,que tm os indivduos (administrados) de formular aos rgos pblicos qualquer tipo de postulao. A Administrao deve garantir, no direito de petio, o devido processo legal,o contraditrio e a ampla defesa (CF, art. 5, LIV e LV);

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    b) recursos administrativos so meios formais, previstos em diversas leis, de controle administrativo, atravs dos quais o interessado inconformado postula, junto a rgos da Administrao superiores, a reviso de determinado ato administrativo de rgos inferiores, lesivos ou no a direito prprio, visando reforma de determinada conduta, por ilegalidade, inoportunidade ou inconvenincia.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    1. RECURSOS DEFLAGRADORES OU AUTNOMOSso aqueles que formalizam a prpria instaurao do processo, so interpostos sem que haja qualquer processo anterior em curso sobre o tema objeto do pedido. A petio que o formaliza ser ela prpria o instrumento de instaurao do processo;

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    2. RECURSOS INCIDENTAIS so interpostos pelo interessado quando j est em curso o processo administrativo e se d contra algum ato praticado no processo. Ex: se servidor recorre, para a autoridade superior, contra ato punitivo em que culminou o processo disciplinar, o recurso incidental.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    2.a) RECURSOS HIERRQUICOS PRPRIOSTramitam na via interna de rgos ou pessoas administrativas. Ex: recurso do ato de um diretor de diviso para o diretor do departamento-geral. Dispensam previso legal ou regulamentar expressa, porque derivam normalmente do controle hierrquico. Ao examin-las, a autoridade administrativa tem amplo poder revisional, e pode decidir at mesmo alm do que foi pedido no recurso, em respeito autotutela da Administrao;

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    2.b) RECURSOS HIERRQUICOS IMPRPRIOS So dirigidos a autoridades ou rgos diversos daquele de onde se originou o ato impugnado. Devem ter previso expressa na lei, porque no h uma subordinao direta, mas sim uma relao de vinculao. Porm, mesmo que a lei seja silente, deve a autoridade examinar o recurso, ainda que no como recurso, mas como exerccio do direito de petio.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    devolutivo suspensivoOBS: interrompe o prazo prescricional para recorrer ao Poder Judicirio. Aps o julgamento do recurso que teve efeito suspensivo, confirmando-se o ato impugnado, recomear a correr o prazo prescricional para recorrer ao Poder Judicirio.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EXIGNCIA DE GARANTIA (DEPSITO PRVIO) NO PROCESSO ADMINISTRATIVO H leis que exigem como garantia um depsito prvio ou cauo. A Lei 9784/99, Art. 56, 2 diz que salvo exigncia legal, a interposio de recurso administrativo independe de cauo (a contrario sensu, ser legtima a cobrana quando a lei fizer a previso). OBS: Segundo o STF inconstitucional a exigncia do depsito prvio para a interposio de recurso administrativo porque:ofenderia o direito de ampla defesa (CF, art. 5, LV); ofenderia o direito de petio, que gratuito (CF, art. 5, XXXIV, a);

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    COISA JULGADA ADMINISTRATIVA

    a imutabilidade que adquire a prestao jurisdicional do Estado quando entregue definitivamente. (Frederico Marques).

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PROCESSO ADMINISTRATIVO

    Cada ente administrativo ter o seu prprio processo administrativo. A Unio tem a Lei 9784/99. As normas dessa lei tm carter genrico e subsidirio, sendo aplicadas apenas nos casos em que no haja lei especfica regulando o respectivo processo administrativo ou, em havendo, seja aplicvel para complementar as regras especiais

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FASES DO PROCESSO ADMINISTRATIVO EM REGRA: Instaurao, instruo, defesa, relatrio julgamento.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTROLE LEGISLATIVO OU PARLAMENTAR

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTROLE POLTICO Tem por base a possibilidade de fiscalizao e deciso sobre atos ligados funo administrativa e de organizao do Executivo e do Judicirio. arts. 49 a 52 e 165 da CF.

    CONTROLE ATRAVS DAS COMISSES. CF, art. 58.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTROLE FINANCEIROControla a receita, a despesa, a gesto dos recursos pblicos. No a natureza do rgo ou da pessoa que a obriga a prestar contas, mas sim a origem pblica do bem administrado ou do dinheiro gerido. A CF estabelece duas formas bsicas de controle financeiro: o controle interno (realizado, dentro de cada Poder, por rgos destinados verificao dos recursos do errio), e o controle externo (exercido pelo Congresso Nacional, com o auxlio do Tribunal de Contas da Unio).

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OBS: TRIBUNAL DE CONTAS so rgos independentes, auxiliares dos Poderes Legislativos com funo de auxiliar no controle financeiro externo da AP. A funo do TCU eminentemente administrativa, sujeitando-se o exame por ele realizado a controle pelo Poder Judicirio. CF, art. 71 a 75 e 31.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTROLE JUDICIA o poder de fiscalizao da legalidade e constitucionalidade que os rgos do Poder Judicirio exercem sobre os atos administrativos do Executivo, Legislativo e do prprio Judicirio. O Brasil adota o sistema da unidade de jurisdio, monoplio da jurisdio ou sistema da jurisdio nica (sistema ingls), onde todos os litgios, administrativos ou no, esto sujeitos ao controle judicial (princpio da inafastabilidade controle judicial ou acesso justia - CF, art. 5, XXXV).

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Constituio FederalConstituio FederalCONSTITUIO FEDERAL

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    LXIX - conceder-se- mandado de segurana para proteger direito lquido e certo, no amparado por "habeas-corpus" ou "habeas-data", quando o responsvel pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pblica ou agente de pessoa jurdica no exerccio de atribuies do Pode

Recommended

View more >