of 94 /94
PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1

PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

Embed Size (px)

Citation preview

Page 1: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PROAB 2012.2DIREITO AMBIENTAL

PROFESSORA: ELAINE RIBEIROAula 1

Page 2: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

A Constituição brasileira de 1988 trata do meio ambiente no art. 225, ao definir que “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.Proteção constitucional para as áreas de pesquisa, lavra, refino, transporte de petróleo, gás e energia no país, até como uma diretriz para a implementação das políticas públicas, vedando, assim, uma exploração e produção predatória no meio ambiente.Direito Ambiental é parâmetro legal coercitivo, preventivo e reparatório, sempre visando à preservação ambiental para que esse patrimônio seja mantido para as futuras gerações.

DIREITO AMBIENTAL NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

DIREITO AMBIENTAL NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Page 3: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

BATE PRONTO

PRINCIPAIS PRINCÍPIOS

DO DIREITO AMBIENTAL

ESTUDE OS DEMAIS EM

CASA

Page 4: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

.Princípios de Direito Ambiental  Arcabouço principiológico que permite evitar/prevenir os gravames ambientais.

Irão nortear a criação ou elaboração legislativa e auxiliar o intérprete na concessão de um licenciamento ambiental.

Page 5: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PROTEÇÃO LEGAL – DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA E DA MANUTENÇÃO DA VIDA NO PLANETA TERRAIMPORTÂNCIA – REGE TODOS OS DEMAIS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAISREFLEXOS - NAS RELAÇÕES JURÍDICAS E SOCIAIS DA PESSOA COM O MEIO AMBIENTE QUE ELA HABITA E NAS RELAÇÕES ENTRE OS GRUPOS SOCIAIS

PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA

Page 6: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

LEGISLAÇÕES QUE ENUNCIAM TAL PRINCÍPIO- Declaração de Estocolmo de 1972, que protege a pessoa humana como o centro das preocupações em relação ao desenvolvimento sustentável, por ter direito a uma vida agradável, produtiva e harmoniosa com o meio ambiente.- Código de Defesa do Consumidor com a preservação da dignidade da pessoa consumidora , entre outras legislações afins.

PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA

Page 7: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PROTEÇÃO LEGAL – PREVENÇÃO E REPRESSÃO DOS ILÍCITOS AMBIENTAISIMPORTÂNCIA – OBRIGAÇÃO DE INDENIZAR EM DANOS AMBIENTAISREFLEXOS - NAS ATIVIDADES DE RISCO OU PERIGOSA PARA A SAÚDE HUMANA, TANTO NA ESFERA MORAL, MATERIAL OU ESTÉTICA

PRINCÍPIO DA RESPONSABILIDADE

Page 8: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

LEGISLAÇÕES:-Art. 5º, V e X, da CF/88 – proteção do princípio Neminem Laedere, é o não lesar, pois todo aquele que causa um dano injusto tem a obrigação de reparar de forma moral, material ou estética.Reparação ambiental vem da responsabilidade de indenizar, que poderá ser civil, penal ou administrativa.- Art. 225, § 3º, da CF/88, que trata da tríplice responsabilidade do poluidor pessoa física ou jurídica nos aspectos penais, administrativos e civis.-Outras legislações, tais como as Resoluções do Conama, o Código Florestal.

PRINCÍPIO DA RESPONSABILIDADE

Page 9: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PRINCÍPIO DA PARTICIPAÇÃO

Proteção ambiental, publicidade, transparência nas decisões governamentais sobre direitos ambientais nas esferas federais, estaduais e municipais. Dar ingerência à população nas questões que envolvam alteração do meio ambiente, promoção de audiências públicas com a participação da população.Legislações:art.5º, inciso XXXIII, CF; art. 10, da declaração sobre o meio ambiente na conferência do rio de janeiro em 1992 e lei nº 10.650, de 2003, que trata da transparência ambiental.

Page 10: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PRINCÍPIO DA INFORMAÇÃO

Proteção a informação, acesso aos dados, direito de peticionar nos órgãos por meio dos remédios constitucionais (mandado de segurança, habeas data, etc). Estabelecer a transparência das políticas públicas e do acesso do setor privado na utilização dos recursos ambientais. Consentimento informado do consumidor ou do cidadão diante das alterações ambientais, a fim de proteger o meio ambiente para as futuras gerações.

Page 11: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PRINCÍPIO DA INFORMAÇÃO

Legislações- arts.  § 3º, inc.II, 225, inc.IV e VI, 216, § 2º, da CF/88;lei nº 6.938/91, instituiu a política nacional do meio ambiente, que tem como um dos seus objetivos a divulgação de dados e informações ambientais e também a criação de uma consciência pública sobre a necessidade de preservar-se a qualidade ambiental e o equilíbrio ecológico. Artigos 4º e 6, do CDC.

Page 12: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Proteção legal – dos recursos ambientais que são escassos para a população mundial e nacional, regular a economia ambiental, evitar o desperdício de energia e de bens naturais;Importância – evitar o desgaste dos recursos ambientais, impondo ao explorador da atividade petrolífera ou energética que internalize os custos gerados pela poluição ocasionada com sua atividade;

PRINCÍPIO DO POLUIDOR - PAGADOR

Page 13: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Reflexos - a vantagem econômica ocasiona o dever de assunção dos ônus da atividade e gera em contrapartida a consciência ambiental de não poluir.LEGISLAÇÕES –OCDE(Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) de 1972 e Lei n.º 6.938/91,no seu 4º, VII:"A imposição, ao poluidor e ao predador, da obrigação de recuperar e/ou indenizar os danos causados, e ao usuário, de contribuição pela utilização de recursos ambientais com fins econômicos”

PRINCÍPIO DO POLUIDOR - PAGADOR

Page 14: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Proteção legal – proteger e preservar os bens ambientais, de natureza difusa, para as presentes e futuras gerações. Importância – busca gerenciar ou atenuar riscos de danos ao meio ambiente, com base em possibilidade teórica de risco ambiental.

Reflexos - no princípio da prevenção, pois se objetiva atuar com prudência.

Legislações que enunciam tal princípio – art. 225, da cf/88, Art.10, da lei 11.105/2005

PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO

Page 15: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

BATE PRONTO

Declaração do Rio de Janeiro sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – 1992

Princípio 15:Com o fim de proteger o meio ambiente, o princípio da precaução deverá ser amplamente observado pelos Estados, de acordo com suas capacidades. Quando houver ameaça de danos graves ou irreversíveis, a ausência de certeza científica absoluta não será utilizada como razão para o adiamento de medidas economicamente viáveis para prevenir a degradação ambiental.

Declaração do Rio de Janeiro sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – 1992

Princípio 15:Com o fim de proteger o meio ambiente, o princípio da precaução deverá ser amplamente observado pelos Estados, de acordo com suas capacidades. Quando houver ameaça de danos graves ou irreversíveis, a ausência de certeza científica absoluta não será utilizada como razão para o adiamento de medidas economicamente viáveis para prevenir a degradação ambiental.

Page 16: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Proteção legal – prevenção em face de riscos ou danos graves ao meio ambienteCriação de uma consciência ecológica, por meio de uma política de educação ambiental, por danos que são irreversíveis e irreparáveis ao meio ambiente, criação de instrumentos de proteção e prevenção, eia/rima.Legislações: -art. 225, DA CF/88; declaração do rio de janeiro sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável – 1992, art. 10, da lei 11.105/2005Prevenção de danos ao meio ambiente surge após a análise do impacto ambiental de certa atividade em uma área, e com isso busca-se evitar mais danos no futuro.

PRINCÍPIO DA PREVENÇÃO

Page 17: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Proteção legal – saúde pública, preservação dos recursos ambientais para as futuras gerações, manutenção da produção regular dos recursos ambientais e seu consumo sustentávelCoexistência harmônica entre o meio ambiente e a economia, a fim de desenvolver de forma sustentável ou planejada o uso dos recursos ambientais. Manutenção do homem e de suas atividades, garantindo igualmente uma relação satisfatória entre a reprodução, a produção humana e o meio ambiente.Legislações -art. 225, da CF/88.

PRINCÍPIO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO MEIO AMBIENTE

Page 18: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Poderá ser federal, estadual, municipal ou distrital, em relação ao ente público que legislar ou exercer o Poder de Polícia.Repartição de competências legislativas aplica-se o princípio da predominância dos interesses, de modo que à União caberão as matérias de interesse nacional, aos Estados, as de interesse regional, enquanto que aos Municípios tocarão as competências legislativas de interesse local.Competência legislativa será privativa, concorrente ou comum.

COMPETÊNCIAS EM TEMAS AMBIENTAIS

Page 19: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Art. 22 , CF, determina a competência privativa da União em legislar sobre águas, energia, minas, recursos minerais e nucleares.Art. 23, competência comum dos entes para a proteção do meio ambiente, combatendo a poluição, com a preservação da fauna, flora, das áreas florestais, para dispor sobre concessões nas áreas de pesquisa e desenvolvimento de atividades ligadas ao petróleo e gás, entre outros casos.

Art. 22 , CF, determina a competência privativa da União em legislar sobre águas, energia, minas, recursos minerais e nucleares.Art. 23, competência comum dos entes para a proteção do meio ambiente, combatendo a poluição, com a preservação da fauna, flora, das áreas florestais, para dispor sobre concessões nas áreas de pesquisa e desenvolvimento de atividades ligadas ao petróleo e gás, entre outros casos.

Page 20: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Competência concorrente dos entes federativos se instaura na possibilidade de legislar sobre florestas, caça, pesca, fauna, conservação da natureza, defesa do solo e dos recursos naturais, proteção do meio ambiente e controle da poluição, responsabilidade por dano ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, art. 24.Competência municipal na proteção ao meio ambiente,combate à poluição, mediante planejamento e controle do uso, do parcelamento e da ocupação do solo urbano, a proteção do patrimônio histórico-cultural local, com base na ação fiscalizadora federal e estadual, em acordo com o art. 30, da CF.

Competência concorrente dos entes federativos se instaura na possibilidade de legislar sobre florestas, caça, pesca, fauna, conservação da natureza, defesa do solo e dos recursos naturais, proteção do meio ambiente e controle da poluição, responsabilidade por dano ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, art. 24.Competência municipal na proteção ao meio ambiente,combate à poluição, mediante planejamento e controle do uso, do parcelamento e da ocupação do solo urbano, a proteção do patrimônio histórico-cultural local, com base na ação fiscalizadora federal e estadual, em acordo com o art. 30, da CF.

Page 21: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Lei nº 6.938, de 1981, estabelece a Política Nacional do Meio Ambiente e institui o Sisnama (Sistema Nacional do Meio Ambiente) e o Cadastro de Defesa Ambiental, para realizar a proteção e melhoria da qualidade ambiental e proteger o ecossistema.

Por meio de tal política pública, há diretrizes, objetivos e são citados órgãos que fazem a proteção do meio ambiente.

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Lei nº 6.938, de 1981, estabelece a Política Nacional do Meio Ambiente e institui o Sisnama (Sistema Nacional do Meio Ambiente) e o Cadastro de Defesa Ambiental, para realizar a proteção e melhoria da qualidade ambiental e proteger o ecossistema.

Por meio de tal política pública, há diretrizes, objetivos e são citados órgãos que fazem a proteção do meio ambiente.

Page 22: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

VEJA! NÃO SE ESQUEÇA DE ESTUDAR:

PNMA LEI 6938 DE 1981

PROTEÇÃO DA VEGETAÇÃO NATIVA LEI 12651 DE 2012

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

LEI 9985 DE 2000

CRIMES AMBIENTAIS, RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

Page 23: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

DIVIDE-SE EM 5 PARTES:

POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Art 2º - A Política Nacional do Meio Ambiente tem por objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar, no País, condições ao desenvolvimento sócio-econômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana, atendidos os seguintes princípios:

PNMA

Page 24: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

OBJETIVO PNMA

“ PRESERVAÇÃO, MELHORIA E

RECUPERAÇÃO DA QUALIDADE

AMBIENTAL”

OBJETIVO PNMA

“ PRESERVAÇÃO, MELHORIA E

RECUPERAÇÃO DA QUALIDADE

AMBIENTAL”

Page 25: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PARA QUE?

DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO

INTERESSES DE SEGURANÇA NACIONAL

PROTEÇÃO DA VIDA HUMANA

PARA QUE?

DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO

INTERESSES DE SEGURANÇA NACIONAL

PROTEÇÃO DA VIDA HUMANA

Page 26: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

I - ação governamental na manutenção do equilíbrio ecológico, considerando o meio ambiente como um patrimônio público a ser necessariamente assegurado e protegido, tendo em vista o uso coletivo; II - racionalização do uso do solo, do subsolo, da água e do ar; Ill - planejamento e fiscalização do uso dos recursos ambientais; IV - proteção dos ecossistemas, com a preservação de áreas representativas; V - controle e zoneamento das atividades potencial ou efetivamente poluidoras;

PRINCÍPIOS PNMA

Page 27: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

VI - incentivos ao estudo e à pesquisa de tecnologias orientadas para o uso racional e a proteção dos recursos ambientais; VII - acompanhamento do estado da qualidade ambiental; VIII - recuperação de áreas degradadas; IX - proteção de áreas ameaçadas de degradação; X - educação ambiental a todos os níveis de ensino, inclusive a educação da comunidade, objetivando capacitá-la para participação ativa na defesa do meio ambiente.

PRINCÍPIOS PNMA

Page 28: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 29: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Degradação da qualidade ambiental, a alteração adversa das características do meio ambiente.Poluição é a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente: a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população; b) criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; c) afetem desfavoravelmente a biota; d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; e) lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos.

DISTINÇÃO DE POLUIÇÃO PARA DEGRADAÇÃO

Page 30: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Nem toda DEGRADAÇÃO GERA POLUIÇÃO, MAS TODA POLUIÇÃO VEM DE UMA DEGRADAÇÃO DA QUALIDADE AMBIENTAL.

EX: Enchente por chuva (acidente da natureza) é degradação ambiental.

DISTINÇÃO DE POLUIÇÃO PARA DEGRADAÇÃO

Page 31: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

MEIO AMBIENTE – Conceito mais amplo, é o conjunto de todos os recursos ambientais com suas interações.

DISTINÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E RECURSOS AMBIENTAIS

Page 32: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

CONCEITO DE POLUIDOR

Poluidor, a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental;

CONCEITO DE RECURSOS AMBIENTAIS

Recursos ambientais: a atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuários, o mar territorial, o solo, o subsolo, os elementos da biosfera, a fauna e a flora.

CONCEITO DE POLUIDOR

Poluidor, a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental;

CONCEITO DE RECURSOS AMBIENTAIS

Recursos ambientais: a atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuários, o mar territorial, o solo, o subsolo, os elementos da biosfera, a fauna e a flora.

Page 33: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

I - à compatibilização do desenvolvimento econômico-social com a preservação da qualidade do meio ambiente e do equilíbrio ecológico; II - à definição de áreas prioritárias de ação governamental relativa à qualidade e ao equilíbrio ecológico, atendendo aos interesses da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios; III - ao estabelecimento de critérios e padrões de qualidade ambiental e de normas relativas ao uso e manejo de recursos ambientais; IV - ao desenvolvimento de pesquisas e de tecnologias nacionais orientadas para o uso racional de recursos ambientais;

OBJETIVOS PNMA, QUE VISARÁ:ARTIGO 4° DA LEI 6938/1981

Page 34: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

V - à difusão de tecnologias de manejo do meio ambiente, à divulgação de dados e informações ambientais e à formação de uma consciência pública sobre a necessidade de preservação da qualidade ambiental e do equilíbrio ecológico; VI - à preservação e restauração dos recursos ambientais com vistas à sua utilização racional e disponibilidade permanente, concorrendo para a manutenção do equilíbrio ecológico propício à vida; VII - à imposição, ao poluidor e ao predador, da obrigação de recuperar e/ou indenizar os danos causados e, ao usuário, da contribuição pela utilização de recursos ambientais com fins econômicos.

OBJETIVOS PNMA, QUE VISARÁ:ARTIGO 4° DA LEI 6938/1981

Page 35: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 36: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Art 5º - As diretrizes da Política Nacional do Meio Ambiente serão formuladas em normas e planos, destinados a orientar a ação dos Governos da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios no que se relaciona com a preservação da qualidade ambiental e manutenção do equilíbrio ecológico, observados os princípios estabelecidos no art. 2º desta Lei.

Parágrafo único - As atividades empresariais públicas ou privadas serão exercidas em consonância com as diretrizes da Política Nacional do Meio Ambiente.

DIRETRIZES DA PNMA

Page 37: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Formuladas em normas e planos, destinados a orientar a ação dos Governos da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios (INTERESSES PÚBLICOS);Preservação da qualidade ambiental;Manutenção do equilíbrio ecológico;Atividades empresariais públicas ou privadas serão exercidas em consonância com as diretrizes da PNMA;Compatibilização do desenvolvimento econômico-social com a preservação da qualidade do meio ambiente e do equilíbrio ecológico;Poluidor e ao predador, obrigação de recuperar/indenizar os danos e, ao usuário, da contribuição pela utilização de recursos ambientais;Difusão de pesquisas e tecnologias;Preservação dos Recursos Naturais

Page 38: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Sisnama foi instituído pela Lei 6.938, de 31 de agosto de 1981, regulamentada pelo Decreto 99.274, de 6 de junho de 1990, sendo constituído pelos órgãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e pelas Fundações instituídas pelo Poder Público, responsáveis pela proteção e melhoria da qualidade ambiental, e tem a seguinte estrutura:

SISNAMA - Sistema Nacional do Meio Ambiente

Page 39: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Órgão Superior: o Conselho de Governo Órgão Consultivo e Deliberativo: o Conselho Nacional do Meio Ambiente - Conama Órgão Central: o Ministério do Meio Ambientel - MMA Órgão Executor: o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Ibama Órgãos seccionais: OEMAs, os órgãos ou entidades estaduais responsáveis pela execução de programas, projetos e pelo controle e fiscalização de atividades capazes de provocar a degradação ambiental; Órgãos locais: OMMAs , os órgãos ou entidades municipais, responsáveis pelo controle e fiscalização dessas atividades, nas suas respectivas jurisdições.

Page 40: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 41: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 42: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

ORGÃO SUPERIOR

CONSELHO DO GOVERNO

ASSESSORA O PRES. NA FORMULAÇÃO DAS PNMA E DIRETRIZES

ÓRGÃO CONSULTIVO E DELIBERATIVO

CONAMA ASSESSORA O CONS.GOV. DELIBERAR NORMAS/PADRÕES AMBIENTAIS

ÓRGÃO CENTRAL

MMA PLANEJA, COORDENA, SUPERVISIONA, CONTROLA A PNMA E DIRETRIZES

ORGÃO EXECUTOR

IBAMA EXECUTA E FAZ EXECUTAR AS PNMA E DIRETRIZES PARA O MEIO AMBIENTE

ÓRGÃOS SECCIONAIS

OEMAs EXECUÇÃO DE PROGRAMAS, PROJETOS,CONTROLE E FISCALIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL

ORGÃOS LOCAIS

OMMAs CONTROLE E FISCALIZAÇÃO NA JURISDIÇÕES

Page 43: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Política Nacional do Meio Ambiente tem por objetivo:

Preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar, no país, condições ao desenvolvimento socioeconômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana.

Page 44: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PRINCÍPIOS:I – ação governamental na manutenção do equilíbrio ecológico, considerando o meio ambiente como um patrimônio público a ser necessariamente assegurado e protegido, tendo em vista o uso coletivo;II – racionalização do uso do solo, do subsolo, da água e do ar;III – planejamento e fiscalização do uso dos recursos ambientais;IV – proteção dos ecossistemas, com a preservação de áreas representativas;V – controle e zoneamento das atividades potencial ou efetivamente poluidoras; VI – incentivos ao estudo e à pesquisa de tecnologias orientadas para o uso racional e a proteção dos recursos ambientais;

Page 45: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

VII – acompanhamento do estado da qualidade ambiental;VIII – recuperação de áreas degradadas; IX – proteção de áreas ameaçadas de degradação; X – educação ambiental a todos os níveis de ensino, inclusive a educação da comunidade, objetivando capacitá-la para participação ativa na defesa do meio ambiente.

Page 46: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Objetivos no Art 4º – A Política Nacional do Meio Ambiente visará:I – à compatibilização do desenvolvimento econômico-social com a preservação da qualidade do meio ambiente e do equilíbrio ecológico; II – à definição de áreas prioritárias de ação governamental relativa à qualidade e ao equilíbrio ecológico, atendendo aos interesses da União, dos estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos municípios; III – ao estabelecimento de critérios e padrões de qualidade ambiental e de normas relativas ao uso e manejo de recursos ambientais; IV – ao desenvolvimento de pesquisas e de tecnologias nacionais orientadas para o uso racional de recursos ambientais;

Page 47: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

V – à difusão de tecnologias de manejo do meio ambiente, à divulgação de dados e informações ambientais e à formação de uma consciência pública sobre a necessidade de preservação da qualidade ambiental e do equilíbrio ecológico; VI – à preservação e restauração dos recursos ambientais com vistas à sua utilização racional e disponibilidade permanente, concorrendo para a manutenção do equilíbrio ecológico propício à vida; VII – à imposição, ao poluidor e ao predador, da obrigação de recuperar e/ou indenizar os danos causados e, ao usuário, da contribuição pela utilização de recursos ambientais com fins econômicos.

Page 48: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Serão formuladas em normas e planos, destinados a orientar a ação dos Governos da União, dos estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios no que se relaciona com a preservação da qualidade ambiental e manutenção do equilíbrio ecológico, observados os princípios estabelecidos no art. 2º da lei 6938/91.As atividades empresariais públicas ou privadas serão exercidas em consonância com as diretrizes da Política Nacional do Meio Ambiente.

DIRETRIZES DA POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Page 49: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

A Política Nacional do Meio Ambiente é operacionalizada pelo Conama.Conselho Nacional do Meio Ambiente - Conama é o órgão consultivo e deliberativo do Sistema Nacional do Meio Ambiente - Sisnama, foi instituído pela Lei 6.938/81, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, regulamentada pelo Decreto 99.274/90.Composição - Plenário, Cipam, Grupos Assessores, Câmaras Técnicas e Grupos de Trabalho.Conselho é presidido pelo ministro do Meio Ambiente e sua Secretaria Executiva é exercida pelo secretário-executivo do MMA, sendo um órgão colegiado representativo de cinco setores, a saber: órgãos federais, estaduais e municipais, setor empresarial e sociedade civil.

CONAMA

Page 50: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 51: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Art. 8º Compete ao CONAMA:I - estabelecer, mediante proposta do IBAMA, normas e critérios para o licenciamento de atividades efetiva ou potencialmente poluídoras, a ser concedido pelos Estados e supervisionado pelo IBAMA; II - determinar, quando julgar necessário, a realização de estudos das alternativas e das possíveis conseqüências ambientais de projetos públicos ou privados, requisitando aos órgãos federais, estaduais e municipais, bem assim a entidades privadas, as informações indispensáveis para apreciação dos estudos de impacto ambiental, e respectivos relatórios, no caso de obras ou atividades de significativa degradação ambiental, especialmente nas áreas consideradas patrimônio nacional.

Page 52: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

IV - homologar acordos visando à transformação de penalidades pecuniárias na obrigação de executar medidas de interesse para a proteção ambiental;V - determinar, mediante representação do IBAMA, a perda ou restrição de benefícios fiscais concedidos pelo Poder Público, em caráter geral ou condicional, e a perda ou suspensão de participação em linhas de financiamento em estabelecimentos oficiais de crédito

Page 53: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

VI - estabelecer, privativamente, normas e padrões nacionais de controle da poluição por veículos automotores, aeronaves e embarcações, mediante audiência dos Ministérios competentes; VII - estabelecer normas, critérios e padrões relativos ao controle e à manutenção da qualidade do meio ambiente com vistas ao uso racional dos recursos ambientais, principalmente os hídricos. Parágrafo único. O Secretário do Meio Ambiente é, sem prejuízo de suas funções, o Presidente do Conama.

Page 54: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

COMPETÊNCIA E ATRIBUIÇÕES DO CONAMA – 5I – estabelecer, mediante proposta do Ibama, normas e critérios para o licenciamento de atividades efetiva/potencialmente poluidoras, a ser concedido pela União, estados, Distrito Federal e municípios e supervisionada pelo Instituto; II – determinar, quando julgar necessário, a realização de estudos das alternativas e das possíveis consequências ambientais de projetos públicos ou privados, requisitando aos órgãos federais, estaduais e municipais, bem assim a entidades privadas, as informações indispensáveis para apreciação dos estudos de impacto ambiental, e respectivos relatórios, no caso de obras ou atividades de significativa degradação ambiental, especialmente nas áreas consideradas patrimônio nacional;

Page 55: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

III – decidir, por meio da Câmara Especial Recursal, como última instância administrativa, os recursos contra as multas e outras penalidades impostas pelo Ibama; V – determinar, mediante representação do Ibama, a perda ou restrição de benefícios fiscais concedidos pelo Poder Público, em caráter geral ou condicional, e a perda ou suspensão de participação em linhas de financiamento em estabelecimentos oficiais de crédito e etc.

Page 56: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

ATENÇÃO

A SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE DA

PRESIDÊNCIA SE TRANSFORMOU NO

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, LOGO O

PRESIDENTE DO CONAMA É O MINISTRO

DO MEIO AMBIENTE OU MMA.

Page 57: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

DOS INSTRUMENTOS DA POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Art 9º - São instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente: I - o estabelecimento de padrões de qualidade ambiental; II - o zoneamento ambiental; III - a avaliação de impactos ambientais; IV - o licenciamento e a revisão de atividades efetiva ou potencialmente poluidoras; V - os incentivos à produção e instalação de equipamentos e a criação ou absorção de tecnologia, voltados para a melhoria da qualidade ambiental;

Page 58: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

VI - a criação de espaços territoriais especialmente protegidos pelo Poder Público federal, estadual e municipal, tais como áreas de proteção ambiental, de relevante interesse ecológico e reservas extrativistas; VII - o sistema nacional de informações sobre o meio ambiente;VIII - o Cadastro Técnico Federal de Atividades e Instrumentos de Defesa Ambiental; IX - as penalidades disciplinares ou compensatórias ao não cumprimento das medidas necessárias à preservação ou correção da degradação ambiental. X - a instituição do Relatório de Qualidade do Meio Ambiente, a ser divulgado anualmente pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis - IBAMA;

Page 59: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

XI - a garantia da prestação de informações relativas ao Meio Ambiente, obrigando-se o Poder Público a produzí-las, quando inexistentes; XII - o Cadastro Técnico Federal de atividades potencialmente poluidoras e/ou utilizadoras dos recursos ambientais. XIII - instrumentos econômicos, como concessão florestal, servidão ambiental, seguro ambiental e outros.

Page 60: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

São ferramentas utilizadas pelo Poder Público para alcançar os objetivos do PNMA.

São 13 instrumentos.

Gravar e reler a lei.

INSTRUMENTOS DA POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Page 61: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

INSTRUMENTOS

DA

PNMA

PADRÕES DE QUALIDADE AMBIENTALZONEAMENTO AMBIENTAL AVALIAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS LICENCIAMENTO INCENTIVOS À TECNOLOGIACRIAÇÃO DE ESPAÇOS PROTEGIDOSSISTEMAS DE INFORMAÇÃOCADASTRO DE ATIVIDADES DE MEIO AMBIENTEPENALIDADESRELATÓRIO DE QUALIDADEPRESTAÇÃO DE INFORMAÇÕESCADASTRO DE ATIVIDADE POLUIDORAS INSTRUMENTOS ECONÔMICOS

Page 62: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Lei 6938 de 1991 -Art. 9o-A. O proprietário ou

possuidor de imóvel, pessoa natural ou jurídica, pode,

por instrumento público ou particular ou por

termo administrativo firmado perante órgão

integrante do Sisnama, limitar o uso de toda a sua

propriedade ou de parte dela para preservar,

conservar ou recuperar os recursos ambientais

existentes, instituindo servidão ambiental.

INSTRUMENTO ESPECÍFICO - LEI 12651

DE 2012 – SERVIDÃO AMBIENTAL

Page 63: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA A SERVIDÃO AMBIENTAL

ART.9 - § 1o O instrumento ou termo de instituição da servidão ambiental deve incluir, no mínimo, os seguintes itens:

I - memorial descritivo da área da servidão ambiental, contendo pelo menos um ponto de amarração georreferenciado; II - objeto da servidão ambiental; III - direitos e deveres do proprietário ou possuidor instituidor; IV - prazo durante o qual a área permanecerá como servidão ambiental.

Page 64: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

OBSERVAÇÕES:1)Servidão ambiental não se aplica às Áreas de Preservação Permanente e à Reserva Legal mínima exigida. A restrição ao uso ou à exploração da vegetação da área sob servidão deve ser, no mínimo,a da Reserva Legal. 2) Averbação na matrícula do imóvel no Registro de Imóveis:do instrumento/ termo de instituição da servidão ambiental; contrato de alienação, cessão / transferência da servidão ambiental.3)Compensação de Reserva Legal, a servidão deve ser averbada na matrícula de todos os imóveis envolvidos. 4) É vedada, no prazo de vigência da servidão, a alteração da destinação da área, em transmissão do imóvel a qualquer título, de desmembramento/ retificação dos limites do imóvel.

Page 65: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

5)Servidão florestal agora é Servidão ambiental.6) Servidão poderá ser onerosa/gratuita, temporária/ perpétua, no prazo mínimo de servidão temporária de 15 anos. 7)Servidão perpétua equivale(creditícios, tributários e de acesso aos recursos de fundos públicos) à Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN.8)Detentor da servidão poderá alienar, ceder, transferir total ou parcialmente, por prazo determinado/ou caráter definitivo, em favor de outro proprietário ou de entidade pública / privada que tenha a conservação ambiental como fim social.

Page 66: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Ministério do Meio Ambiente, que é um órgão central da administração direta pública federal, criado em 1992, para a proteção e recuperação dos recursos ambientais, buscando o desenvolvimento sustentável dos recursos, com a competência (Lei nº 10.683/2003) de atuar na política nacional do meio ambiente e dos recursos hídricos, na política de preservação, conservação e utilização sustentável de ecossistemas, e biodiversidade e florestas, na proposição de estratégias, mecanismos e instrumentos econômicos e sociais para a melhoria da qualidade ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais, nas políticas paraa integração do meio ambiente e produção, nas políticas e programas ambientais para a Amazônia Legal e no zoneamento ecológico-econômico.

MMA

Page 67: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Lei nº 7.735/1989), que é o órgão executor do Sisnama.Suma importância no licenciamento de atividades, no qual o Conama criará critérios para o licenciamento. Quando alguma empresa não concorda com uma negativa do Ibama, terá que entrar com um recurso no Conama, que funciona como a última instância do Ibama em grau de recurso, e também determina a perda ou restrição de benefícios fiscais concedidos pelo Estado, por meio da representação do Ibama.

IBAMA

Page 68: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Ibama tem a função de Poder de Polícia Ambiental.

Tem a competência para executar ações de políticas nacionais relacionadas ao meio ambiente e atribuições no que concerne ao licenciamento ambiental.

Função de fiscalização da atuação do setor privado e público.

PODER DE POLÍCIA DO IBAMA

Page 69: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Para que uma atividade possa se instalar no Brasil em uma reserva ambiental ou em um local ambiental, se faz necessário o licenciamento ambiental.O órgão público irá exercer o denominado Poder de Polícia Ambiental, por meio do licenciamento ambiental, tal como ensina o doutrinador Paulo de Bessa Antunes, na obra Direito Ambiental (11. ed. Lumen Juris, 2008, p. 142): “(...) licenciamento ambiental é, juntamente com a fiscalização, a principal manifestação do poder de polícia exercido pelo Estado sobre as atividades utilizadoras de recurso ambiental”.

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Page 70: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

LICENCIAMENTO É DIFERENTE DE CONTROLE

AMBIENTAL

Licenciamento é uma modalidade de controle ambiental, é

um poder-dever estatal de exigir que as diferentes

atividades humanas sejam exercidas com observância da

legislação de proteção ao meio ambiente,

independentemente de estarem licenciadas ou não.

Page 71: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Resolução Conama nº 237/97, no seu art. 1º, estabelece os conceitos de Licenciamento Ambiental, Licença Ambiental, Estudos Ambientais e Impacto Ambiental Regional:

Art. 1º (...):I – Licenciamento Ambiental: procedimento administrativo pelo qual o órgão ambiental competente licencia a localização, instalação, ampliação e a operação de empreendimentos e atividades utilizadoras de recursos ambientais, consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras ou daquelas que, sob qualquer forma, possam causar degradação ambiental, considerando as disposições legais e regulamentares e as normas técnicas aplicáveis ao caso.

Page 72: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Artigo 1 º, Res. Conama nº 237:

II–Licença Ambiental: ato administrativo pelo qual o órgão ambiental competente estabelece as condições, restrições e medidas de controle ambiental que deverão ser obedecidas pelo empreendedor, pessoa física ou jurídica, para localizar, instalar, ampliar e operar empreendimentos ou atividades utilizadoras dos recursos ambientais consideradas efetiva ou potencialmente poluidoras ou aquelas que, sob qualquer forma, possam causar degradação ambiental.

Page 73: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

III–Estudos Ambientais: são todos(...) estudos relativos aos aspectos ambientais relacionados à localização, instalação, operação e ampliação de uma atividade ou empreendimento, apresentado como subsídio para a análise da licença requerida,(...): relatório ambiental, plano e projeto de controle ambiental, relatório ambiental preliminar, diagnóstico ambiental, plano de manejo, plano de recuperação de área degradada e análise preliminar de risco. IV – Impacto Ambiental Regional: é todo e qualquer impacto ambiental que afete diretamente (área de influência direta do projeto), no todo ou em parte, o território de dois ou mais estados.

Page 74: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

LICENCIAMENTO FEDERAL - é de competência do Ibama, que poderá conceder licença de forma supletiva em casos de licenciamento ambiental regional (art. 4º, § 2º, da Resolução do Conama nº 237).ESTADUAL - é de competência dos órgãos estaduais que integram o Sisnama, que têm competência para atuar nos processos de licenciamento, a depender do caso concreto e do local que se pretende obter a licença. Sendo em nível estadual ou distrital, os empreendimentos ou atividades são desenvolvidos em mais de um município ou de unidades de conservação de domínio estadual ou distrital, tendo os impactos ambientais ultrapassado limites territoriais de mais de um município.MUNICIPAL - é de competência dos órgãos ambientais fiscalizar as atividades de âmbito local.

Page 75: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 76: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

RESOLUÇÃO Nº 237, DO CONAMA:

Art. 8º. O Poder Público, no exercício de sua competência de controle, expedirá as seguintes licenças:I – Licença Prévia (LP) – concedida na fase preliminar do planejamento do empreendimento ou atividade aprovando sua localização e concepção, atestando a viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos básicos e condicionantes a serem atendidos nas próximas fases de sua implementação;

Page 77: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

II – Licença de Instalação (LI) – autoriza a instalação do empreendimento ou atividade de acordo com as especificações constantes dos planos, programas e projetos aprovados, incluindo as medidas de controle ambiental e demais condicionantes, da qual constituem motivo determinante; III – Licença de Operação (LO) – autoriza a operação da atividade ou empreendimento, após a verificação do efetivo cumprimento do que consta das licenças anteriores, com as medidas de controle ambiental e condicionantes determinados para a operação.(...)

Page 78: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

ETAPAS DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL EXIGIDAS PELO CONAMA A SEREM CUMPRIDAS POR QUEM BUSCA ALVARÁ OU AUTORIZAÇÃO PARA LICENCIAMENTO:

1.Definição pelo órgão ambiental competente e a participação do empreendedor, requerimento da licença, acompanhado dos documentos, projetos e estudos ambientais, para o início do processo de licenciamento correspondente à licença a ser requerida e para dar a publicidade;2.Análise pelo órgão ambiental competente (Sisnama), dos documentos, projetos e estudos ambientais apresentados e a realização de vistorias técnicas, quando necessárias;

Page 79: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

1. Solicitação/esclarecimentos/complementações pelo órgão ambiental do Sisnama, uma única vez, da análise dos documentos, projetos e estudos ambientais apresentados, quando couber, podendo haver a reiteração da mesma solicitação caso os esclarecimentos e complementações não tenham sido satisfatórios; Audiência pública e solicitação de esclarecimentos e complementações pelo órgão ambiental competente e emissão de parecer técnico conclusivo e parecer jurídico, com deferimento ou indeferimento do pedido de licença, para a devida publicidade;

2. Certidão municipal,constatando atendimento a legislação ao uso e ocupação do solo e, autorização para supressão vegetal/outorga de uso da água.

Page 80: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

LICENCIAMENTO EM PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA

Art. 44. O contrato estabelecerá que o concessionário estará obrigado a:I - adotar, em todas as suas operações, as medidas necessárias para a conservação dos reservatórios e de outros recursos naturais, para a segurança das pessoas e dos equipamentos e para a proteção do meio ambiente; (...)

Page 81: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PORTARIA DO MMA EM 2011 Portaria Interministerial nº 419/2011 – estabelece procedimentos e prazos para a manifestação dos órgãos envolvidos no licenciamento ambiental federal.Portaria nº 421/2011 - Dispõe sobre o licenciamento e a regularização ambiental federal de sistemas de transmissão de energia elétrica.Portaria nº 422/2011 - Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental federal de atividades e empreendimentos de exploração e produção de petróleo e gás natural no ambiente marinho e em zona de transição terra-mar.

Page 82: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PORTARIA DO MMA EM 2011

Portaria Interministerial MMA/MME nº 198/2012 – Institui a Avaliação Ambiental de Área Sedimentar - AAAS, disciplinando sua relação com o processo de outorga de blocos exploratórios de petróleo e gás natural, localizados nas bacias sedimentares marítimas e terrestres, e com o processo de licenciamento ambiental dos respectivos empreendimentos e atividades.

Page 83: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Licenciamento ambiental de atividades marítimas de exploração e produção de petróleo e gás - Portaria nº 422/2011.

Licenciamento ambiental das atividades marítimas (petróleo e gás) é composto por diversas Res.CONAMA (por exemplo: as de n°01/86, 23/94, 237/97 e 350/04), tornando a regulação difusa e por vezes contraditória – o que significa insegurança jurídica para o processo de licenciamento.

Page 84: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Regulamentação unificada possibilita ao mesmo tempo um suporte jurídico mais adequado aos procedimentos atualmente executados no licenciamento ambiental de inovações futuras, acompanhando a evolução dos instrumentos e corpo de conhecimento disponíveis.

Competência federal para o licenciamento das atividades realizadas no ambiente marítimo, uma portaria ministerial é um instrumento adequado para unificar a regulamentação pertinente.

Page 85: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Indústria petrolífera novas alterações propostas na nova regulamentação.

Amplamente debatida no Comitê Temático de Meio Ambiente do PROMINP - Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás - e representa uma proposta de consenso entre a área ambiental e a área de energia do governo federal.

Page 86: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Indústria petrolífera novas alterações propostas na nova regulamentação.Nova regulamentação contribuem para um licenciamento ambiental mais ágil e eficiente, possibilita o aproveitamento de informações ambientais de outras fontes (diagnósticos oficiais da bacia sedimentar ou outros estudos regionais), reduzindo a necessidade de geração de informações a cada estudo ambiental, permitindo diagnósticos mais focados. Permite implementação de programas ambientais regionais, compartilhados entre empresas ou não. Previsão de ritos processuais menos complexos para atividades realizadas em regiões de menor sensibilidade ambiental, especialmente na fase de exploração (Pesquisa Sísmica e Perfuração), mas também para TLD - Testes de Longa Duração.

Page 87: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

:

Page 88: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 89: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Page 90: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

PORTARIA Nº 421, DE 26 DE OUTUBRO DE 2011

Licenciamento e a regularização ambiental federal de sistemas de transmissão de energia elétrica, poderá ser pelo procedimento simplificado, com base no Rel.Ambiental Simplificado ( RAS ) ou pelo Procedimento Ordinário, pelo Rel. de Avaliação Ambiental ( RAA ) ou pelo EIA e o RIMA.

Page 91: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Licenciamento dos sistemas de transmissão de energia elétrica compreenderá as seguintes etapas: encaminhamento por parte do empreendedor de Ficha de Caracterização da Atividade - FCA e Declaração de enquadramento do empreendimento como de pequeno potencial de impacto ambiental, quando couber, a emissão do Termo de Referência pelo IBAMA, garantida a participação do empreendedor quando, por este solicitada, um requerimento de licenciamento ambiental federal, pelo empreendedor

Page 92: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

(...) acompanhado dos documentos, projetos/estudos ambientais, uma análise pelo IBAMA dos documentos, projetos e estudos ambientais a realização de vistorias, entre outros procedimentos, a realização de reunião técnica informativa ou audiência pública, conforme estabelecido para cada procedimento, emissão de parecer técnico conclusivo, deferimento ou indeferimento do pedido de licença, dando-se a devida publicidade.

Page 93: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Responsabilidade ambiental - Civil, penal e administrativa.Reparações, independentes, aplicadas, concomitantemente ou de forma autônoma no dano ambiental ( art. 225, § 3º, da CF/88);Responsabilidade ambiental é em regra objetiva, ou seja, independentemente de dolo ou culpa ( § 1º, do art. 14, Lei nº 6.938/81), o poluidor é obrigado a indenizar ou reparar os danos ao meio ambiente e a terceiros afetados por sua atividade;PNMA traz a obrigação de que aquele que não cumpre as medidas necessárias à preservação ou correção dos inconvenientes e danos causados pela degradação da qualidade ambiental se sujeitará à perda ou à restrição de incentivos e benefícios fiscais concedidos pelo poder público;

Page 94: PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE RIBEIRO Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO AMBIENTAL PROFESSORA: ELAINE

RESPONSABILIDADE CIVIL

AULA 1

PROAB 2012.2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 1

Lei 9.605/1998, autoridade poderá, aplicar a penalidade por infração à legislação ambiental com gradação da penalidade, analisando a situação econômica do infrator. Resp. Ambiental administrativa (art. 70,Lei nº 9.605/1998) considera-se infração administrativa ambiental, ação ou omissão que viole as regras jurídicas de uso, gozo, promoção, proteção e recuperação ambiental, com sanções de advertência, multa simples, multa diária, etc ...)