PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL PROFESSOR: ANA LUIZA GAMA Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL PROFESSOR:

  • View
    110

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL – AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL PROFESSOR: ANA...

  • Slide 1
  • PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL PROFESSOR: ANA LUIZA GAMA Aula 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL PROFESSOR: ANA LUIZA GAMA Aula 1
  • Slide 2
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 NACIONALIDADE
  • Slide 3
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 ESTADO DIREITOS E DEVERES ESTADO DIREITOS E DEVERES CONCEITO: VNCULO JURDICO-POLTICO INDIVDUO
  • Slide 4
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 DIREITOS HUMANOS NACIONALIDADE DIREITOS FUNDAMENTAIS D.U.D.H. CONVENO AMER. DE D.D.H.H. D.U.D.H. CONVENO AMER. DE D.D.H.H. ART. 12 DA CRFB
  • Slide 5
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 ORIGINRIA NASCIMENTO DERIVADA OPO OU ESCOLHA FORMAS DE AQUISIO
  • Slide 6
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 IUS SOLIS IUS SANGUINIS DOMICLIO E OUTROS CRITRIOS DE AQUISIO
  • Slide 7
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 POLIPATRIA APATRIDIA MAIS DE UMA NACIONALIDADE SEM NACIONALIDADE
  • Slide 8
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 EXERCCIOS
  • Slide 9
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 OAB 2004.1 1.Ramiro, cubano, casado com Antonia, portuguesa. O casal reside em Barcelona, Espanha, onde nasce sua filha Julia. Supondo que cuba adote O critrio misto E Portugal E Espanha O critrio do ius saguinis, marque A alternativa correta:
  • Slide 10
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 a)Julia natural da Espanha e tem as nacionalidades originrias da Espanha e de Portugal; b)Julia natural da Espanha e tem as nacionalidades originrias de cuba e Portugal; c)Julia natural da Espanha e possui apenas a nacionalidade cubana; d)Julia natural da Espanha e possui apenas a nacionalidade portuguesa. a)Julia natural da Espanha e tem as nacionalidades originrias da Espanha e de Portugal; b)Julia natural da Espanha e tem as nacionalidades originrias de cuba e Portugal; c)Julia natural da Espanha e possui apenas a nacionalidade cubana; d)Julia natural da Espanha e possui apenas a nacionalidade portuguesa.
  • Slide 11
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 OAB 2006.1 2.Camille, francesa, casou-se com Paul, ingls. o casal fixou residncia na Blgica onde nasceu a filha Amanda. Supondo que a Frana e a Inglaterra adotem o ius sanguinis e a Blgica o misto, diga qual(is) a(s) nacionalidade(s) que a criana possui: a)francesa e belga; b)belga e inglesa; c)inglesa e francesa; d)inglesa, francesa e belga. 2.Camille, francesa, casou-se com Paul, ingls. o casal fixou residncia na Blgica onde nasceu a filha Amanda. Supondo que a Frana e a Inglaterra adotem o ius sanguinis e a Blgica o misto, diga qual(is) a(s) nacionalidade(s) que a criana possui: a)francesa e belga; b)belga e inglesa; c)inglesa e francesa; d)inglesa, francesa e belga.
  • Slide 12
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 IUS SOLIS IUS SANGUINIS NO BRASIL AQUISIO NO BRASIL AQUISIO FORMA + CRITRIO
  • Slide 13
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 SISTEMTICA DO ART. 12 DA CRFB SO BRASILEIROS: I.NATOS (FORMA DE AQUISIO ORIGINRIA) CRITRIOS II.NATURALIZADOS (FORMA DE AQUISIO DERIVADA)
  • Slide 14
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 SISTEMTICA DO ART. 12 DA CRFB I NATOS A. IUS SOLIS - nascidos no brasil EXCEO: pai e me estrangeiros servio de seu pas.
  • Slide 15
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 ART. 12. SO BRASILEIROS: I - NATOS: a)OS NASCIDOS NA REPBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, AINDA QUE DE PAIS ESTRANGEIROS, DESDE QUE ESTES NO ESTEJAM A SERVIO DE SEU PAS; REGRA IUS SOLISREGRA EXCEO NO BRASIL - NACIONALIDADE ORIGINRIA
  • Slide 16
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 I NATOS B. IUS SANGUINIS pai ou me brasileiros CONDIO: SERVIO DO BRASIL SO BRASILEIROS:
  • Slide 17
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 ART. 12. SO BRASILEIROS: I - NATOS: b) Os nascidos no estrangeiro, de pai brasileiro ou me brasileira, desde que qualquer deles esteja a servio da repblica federativa do Brasil; CRITRIO MISTO IUS SANGUINIS
  • Slide 18
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 SO BRASILEIROS: I NATOS (FORMA DE AQUISIO) Com redao dada pela E.C. 54/2007 SOLUO PROBLEMA DA APATRIDIA RESIDNCIA + OPO
  • Slide 19
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 DOIS SISTEMAS: 1) ART. 12, I, C DA C.R.F.B. 2) ART. 95 DO A.D.C.T. E.C. 54 DE SETEMBRO DE 2007
  • Slide 20
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 ART. 12. SO BRASILEIROS: I - NATOS: C) os nascidos no estrangeiro de PAI BRASILEIRO OU DE ME BRASILEIRA, desde que sejam registrados em repartio brasileira competente ou venham a residir na repblica federativa do Brasil e optem, em qualquer tempo, depois de atingida a maioridade, pela nacionalidade brasileira; IUS SANGUINIS ATENO ALTERADO PELA EC 54/2007 ATENO NO BRASIL - NACIONALIDADE ORIGINRIA
  • Slide 21
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 ART. 12, I, C, PRIMEIRA PARTE CONDIO NASCIDOS NO EXTERIOR IUS SANGUINIS PAI OU ME BRASILEIROS REGISTRO EM REPARTIO BRASILEIRA COMPETENTE (RGOS CONSULARES ART. 18 DA LICC)
  • Slide 22
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 NASCIDOS NO EXTERIOR IUS SANGUINIS PAI OU ME BRASILEIROS RESIDNCIA NO BRASIL + CONDIO REGISTRO (ART. 32, 2 DA LEI 6015/73) E OPO ART. 12, I, C, SEGUNDA PARTE
  • Slide 23
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 art. 109, caput. aos juzes federais compete processar e julgar: (...) x - os crimes de ingresso ou permanncia irregular de estrangeiro, a execuo de carta rogatria, aps o exequatur, e de sentena estrangeira, aps a homologao, as causas referentes nacionalidade, inclusive a respectiva opo, e naturalizao; (...) A OPO
  • Slide 24
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 EXERCCIOS
  • Slide 25
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 3. Com relao nacionalidade, assinale a opo incorreta. a)emenda constitucional n 3/1994 admite a possibilidade de aquisio de nacionalidade por filhos de brasileiro(a), nascidos no exterior, sem que um dos pais esteja a servio do Brasil, desde que venham a residir no Brasil e optem, em qualquer tempo, pela nacionalidade brasileira. b)a opo de nacionalidade um ato de jurisdio voluntria de competncia da justia estadual. OAB 2006.1
  • Slide 26
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 c)a naturalizao a nica forma de aquisio de nacionalidade por via derivada, segundo a constituio brasileira. d)a nacionalidade um direito fundamental, assim reconhecido pelo direito internacional, que exorta aos estados que facilitem a sua aquisio pelos indivduos e que no a retirem arbitrariamente.
  • Slide 27
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 4. O PEDIDO DE OPO DE NACIONALIDADE SER PROTOCOLADO JUNTO: a) polcia federal; b) justia federal; c)Ao supremo tribunal federal; d) justia estadual. OAB 2006.1
  • Slide 28
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 5. Qual das alternativas abaixo discorre de maneira correta sobre o instituto da nacionalidade: a)A opo de nacionalidade um processo administrativo dirigido ao ministro da justia; b)O estrangeiro, de nacionalidade angolana, com visto de trnsito para o Brasil se naturaliza aps um ano de permanncia; c)O estrangeiro que pretenda optar pela nacionalidade brasileira dever renunciar a nacionalidade de origem perante a polcia federal; d)a opo de nacionalidade um processo de jurisdio voluntria cuja competncia para processar e julgar da justia federal; 5. Qual das alternativas abaixo discorre de maneira correta sobre o instituto da nacionalidade: a)A opo de nacionalidade um processo administrativo dirigido ao ministro da justia; b)O estrangeiro, de nacionalidade angolana, com visto de trnsito para o Brasil se naturaliza aps um ano de permanncia; c)O estrangeiro que pretenda optar pela nacionalidade brasileira dever renunciar a nacionalidade de origem perante a polcia federal; d)a opo de nacionalidade um processo de jurisdio voluntria cuja competncia para processar e julgar da justia federal;
  • Slide 29
  • RESPONSABILIDADE CIVIL AULA 1 PROAB 2012.2 DIREITO INTERNACIONAL AULA 1 Os nascidos no estrangeiro entre 7 de junho de 1994 e a data da promulgao desta emenda constitucional, filhos de pai brasileiro ou me brasileira, podero ser registrados em repartio diplomtica ou consular brasileira competente ou em ofcio de registro, se vierem a residir na repblica federativa do brasil. ARTIGO 95 DA ADCT
  • Slide 30
  • RES

Recommended

View more >