PROAB 2013 DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: RAFAEL IORIO Aula 8 e-mail: rafaiorio@ig.com.br

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of PROAB 2013 DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: RAFAEL IORIO Aula 8 e-mail: rafaiorio@ig.com.br

  • PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONALPROFESSOR: RAFAEL IORIOAula 8e-mail: rafaiorio@ig.com.br

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)Ato normativo primrio, fora de lei Relevncia + urgncia Controle judicial dos pressupostos constitucionaisRegra: no cabe o controle (exame subjetivo)Exceo: cabe o controle (exame objetivo)Inconstitucionalidade FORMAL1. NATUREZA JURDICA E PRESSUPOSTOS CONSTITUCIONAIS PARA SUA EDIO:

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    Vedaes similares queles previstos para a edio de lei delegada (art. 62, 1, I, CF):1. Matria relativa nacionalidade, cidadania, direitos polticos, partidos polticos e direito eleitoral2. Organizao do Poder Judicirio e do Ministrio Pblico, a carreira e a garantia de seus membros 3. Reservada lei complementarMEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)2. LIMITES MATERIAIS:

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    Vedaes similares queles previstos para a edio de lei delegada (art. 62, 1, I, CF):4. Planos plurianuais, diretrizes oramentrias, oramento e crditos adicionais e suplementares, ressalvado o disposto no 167, 3 (exceo: para abertura de crdito extraordinrio para atender despesas imprevisveis e urgentes como as decorrentes de guerra, comoo interna ou calamidade pblica)5. Matria de competncia exclusiva do Congresso Nacional, privativa do Senado ou da Cmara dos Deputados MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    Vedaes previstas exclusivamente para a medida provisria:1. Direito penal, processual penal e processual civil 2. Que vise a deteno ou seqestro de bens, de poupana popular ou de qualquer outro ativo financeiro3. J disciplinada em projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional e pendente de sano ou veto do Presidente da Repblica4. Regulamentao da explorao do servio local de gs canalizado, de competncia estadual (25, 2)MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    Vedaes previstas exclusivamente para a medida provisria:5. Regulamentao de artigo da Constituio cuja redao tenha sido alterada por emenda constitucional promulgada entre 1 de janeiro de 1995 at a promulgao da Emenda 32, de 11 de setembro de 2001 (art. 246, Emenda 6, de 15 de agosto de 1995, redao pela Emenda 32, de 2001)6. Regulamentao de matria prevista nos incisos I a IV e dos 1 e 2 do art. 177 da CF, que dizem respeito a atividades econmicas sujeitas a monoplio da Unio (Emenda 9, de 9 de novembro de 1995). MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    Medidas provisrias e Direito tributrio: Art. 62, 2, CF: Medida provisria que implique instituio ou majorao de impostos, exceto os previstos nos artigos 153, I, II, IV, V e 154, II, s produzir efeitos no exerccio financeiro seguinte se houver sido convertida em lei at o ltimo dia daquele em que foi editada.MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)1. Prazo inicial de vigncia: 60 (sessenta) dias (3, 4, 6 e 7 do art. 62, CF)2. Prorrogao automtica da vigncia: se no for concluda a votao no prazo inicial de sessenta dias, a medida provisria dever ter seu prazo de vigncia prorrogado, uma nica vez, por igual perodo.3. No 45 dia, se no tiver sido concluda a votao da MP: entra em regime de urgncia, trancando a pauta da Casa que estiver sobre ela deliberando. 3. PRAZO DE VIGNCIA:

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)4. HIPTESES EM QUE A MEDIDA PROVISRIA PODE DURAR MAIS DE 120 DIAS:a. Recesso do Congresso Nacional: suspende-se a contagem do prazo de vigncia (art. 62, 4, CF).b. MP sofre emendas parlamentares: permanece em vigor at que o projeto de lei de converso sofra sano ou veto (art. 62, 12, CF).c. MP publicada antes da Emenda 32/01: continuam em vigor at que medida provisria ulterior as revogue explicitamente ou at deliberao definitiva do Congresso Nacional (art. 2, Emenda 32/01).

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF)Tramitao da medida provisria no Poder Legislativo (5, 8 e 9, do art. 62):1. COMISSO MISTA (62, 9, CF Caber Comisso mista de deputados e senadores examinar as medidas provisrias e sobre elas emitir parecer, antes de serem apreciadas, em sesso separada, pelo plenrio de cada uma das Casas do Congresso Nacional)2. CASA INICIAL: Cmara dos Deputados3. CASA REVISORA: Senado Federal

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF) Aps 60 dias, o Congresso Nacional, edita o decreto legislativo regulando as situaes jurdicas constitudas durante a vigncia da MP: a medida provisria perde eficcia desde a sua publicao (efeitos ex tunc) Aps 60 dias, o Congresso no edita o decreto legislativo: a medida provisria perde eficcia desde a sua rejeio ou desde o momento em que perdeu vigncia (efeitos ex nunc)4. REJEIO EXPRESSA DA MEDIDA PROVISRIA E PERDA DE EFICCIA POR DECURSO DE PRAZO (ART. 62, 11, CF):

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF) APROVADA SEM EMENDAS PARLAMENTARES: a medida provisria convertida em lei que ser promulgada e publicada pelo Presidente do Senado Federal. APROVADA COM EMENDAS PARLAMENTARES: o projeto de lei de converso segue o rito das leis ordinrias, sano e veto presidencial, promulgao e publicao da lei de converso pelo Presidente da Repblica, Presidente do Senado ou Vice-Presidente do Senado, dependendo do caso.5. APROVAO DA MEDIDA PROVISRIA:

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    MEDIDAS PROVISRIAS (art. 62, CF) vedada a reedio, na mesma sesso legislativa, de medida provisria que tenha sido rejeitada ou que tenha perdido sua eficcia por decurso de prazo.6. REEDIO DA MEDIDA PROVISRIA (ART. 62, 10, CF):

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    DECRETOS LEGISLATIVOS (art. 49, CF e 62, 3, CF)Iniciativa legislativa Fase de discusso e votao Promulgao e Publicao Limites materiais1. PROCESSO DO DECRETO LEGISLATIVO

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    RESOLUES (art.51 e 52, CF) Iniciativa legislativa Fase de discusso e votao Promulgao e Publicao Limites materiaisPROCESSO DAS RESOLUES

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    QUESTES OBJETIVAS

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    Natureza do rgo competente:PolticoJurisdicionalMomento:PreventivoRepressivo ou sucessivoFORMAS DE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE:

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    CONTROLE POLTICO DE CONSTITUCIONALIDADEPREVENTIVOPARECER DAS COMISSES de Constituio e Justia do Poder Legislativo no processo de elaborao de emendas constitucionais e atos legislativosVETO DO CHEFE DO PODER EXECUTIVO por motivo de inconstitucionalidade do projeto de lei (art. 66 da CF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    REPRESSIVO ou SUCESSIVO

    Congresso Nacional susta ato normativo do Poder Executivo que exorbita do poder regulamentar ou dos limites da delegao legislativa (art. 49, V, da CF) Senado Federal suspende a execuo de ato normativo declarado inconstitucional pelo STF (art. 52, X, da CF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    REPRESSIVO ou SUCESSIVOCmara dos Deputados ou Senado Federal rejeitam medida provisria por motivo de inconstitucionalidade (art. 62, 5, da CF)Smula 347, do STF: O Tribunal de Contas, no exerccio de suas atribuies, pode apreciar a constitucionalidade das leis e dos atos do Poder Pblico. Chefe do Poder Executivo determina aos seus subordinados que no apliquem determinada lei por motivo de flagrante inconstitucionalidade

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    QUADRO DO CONTROLE JURISDICIONAL DE CONSTITUCIONALIDADE:

    CONCRETO(Brasil: desde a Constituio de 1891)ABSTRATO(Brasil: desde a Constituio de 1946, com a Emenda 16, de 1965)EUA ustria Chief Justice Marshall da Suprema Corte Hans Kelsen Caso Marbury & Madisonjulgado em 1803 Constituio Austraca de 1920DIFUSOCONCENTRADO

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    CONTROLE JURISDICIONAL DE CONSTITUCIONALIDADE:AULA 3CONCRETO(Brasil: desde a Constituio de 1891)EUA Chief Justice Marshall da Suprema Corte Caso Marbury & Madison julgado em 1803DIFUSO

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    CONTROLE JURISDICIONAL CONCRETO NO BRASILFinalidade: SUBJETIVOrgos competentes: DIFUSO OU ABERTOModo de provocao: POR VIA DE EXCEO OU DEFESAModo de manifestao: POR VIA INCIDENTAL

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    2. Efeitos da declarao de inconstitucionalidade incidenter tantum no controle concreto1. INTER PARTES2. EX TUNC (regra)3. INTEGRA A FUNDAMENTAO DA DECISO4. NO TRANSITA EM JULGADO5. NO PRODUZ EFEITO VINCULANTE

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    2.a POSSIBILIDADE DE MODULAO DOS EFEITOS DA DECLARAO DE INCONSTITUCIONALIDADERE 197.917: caso de Mira Estrela o STF determinou a reduo do nmero de vereadores somente para a prxima legislatura (Inf. 341 do STF)

    HC 82959/SP: discusso sobre a constitucionalidade da progresso do regime nos crimes hediondos (Inf. 418 do STF)

    PROAB 2013DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 07

    3. CLUSULA DE RESERVA DE PLENRIO (ART. 97 DA CF) Argio incidental de inconstitucionalidade Tribunais (do Poder Judicirio) Maioria absoluta dos membros do TribunalPleno ou do rgo Especial Full bench Aplica-se ao direito pr-constitucional? No, porque caso de revogao e no de d

Recommended

View more >