PROAB 2013 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO – AULA 4 PROAB 2013 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INÊS GERARDO Aula 4 PROAB 2013 DIREITO PROCESSUAL

  • View
    218

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of PROAB 2013 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO – AULA 4 PROAB 2013 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO...

  • RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMENTA AULA 4:

    Modalidades de resposta do ruFase instrutriaNulidadesFase decisria

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OJ 376, SDI-I, TST. CONTRIBUIO PREVIDENCIRIA. ACORDO HOMOLOGADO EM JUZO APS O TRNSITO EM JULGADO DA SENTENA CONDENATRIA. INCIDNCIA SOBRE O VALOR HOMOLOGADO.(DEJTDIVULGADO EM19, 20E22.04.2010)

    devida a contribuio previdenciria sobre o valor do acordo celebrado e homologado aps o trnsito em julgado de deciso judicial, respeitada a proporcionalidade de valores entre as parcelas de natureza salarial e indenizatria deferidas na deciso condenatria e as parcelas objeto do acordo.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Defesa do Ru apresentada oralmente

    20 (vinte) minutos para aduzir sua defesa (art. 847 CLT) Modalidades de resposta do Ru (art. 297 do CPC)

    contestao, exceo e reconveno.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MODALIDADES DE RESPOSTA DO RU

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EXCEO: art. 799 a 802 CLTEXCIPIENTE: quem apresenta a exceoxEXCETO OU EXCEPTO: quem responde

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Art. 799, CLT - Nas causas da jurisdio da Justia do Trabalho, somente podem ser opostas, com suspenso do feito, as excees de suspeio ou incompetncia.

    1 - As demais excees sero alegadas como matria de defesa.Ex: compensao ou reteno s pode ser arguda como matria de defesa (na contestao Sm. 48, TST). Compensao na Justia do Trabalho est restrita a dvidas de natureza trabalhista Sm. 18, TST Art. 800, CLT - Apresentada a exceo de incompetncia, abrir-se- vista dos autos ao exceto, por 24 (vinte e quatro) horas improrrogveis, devendo a deciso ser proferida na primeira audincia ou sesso que se seguir.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EXCEO DE INCOMPETNCIA Art. 799, 2, CLT - proposta a ao fora do local competente, na audincia, no momento da defesa o Reclamado poder opor exceo de incompetncia. Se no fizer, o juzo que era inicialmente incompetente territorialmente passa a ser competente = PRORROGAO DA COMPETNCIA - O juiz no pode, de ofcio, acolher sua incompetncia territorial. As decises sobre exceo de incompetncia, em regra, no cabe recurso, salvo quando terminativa do feito. Ver: S. 214, TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EXCEO DE SUSPEIO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Art. 802, CLT - Apresentada a exceo de suspeio, o juiz ou Tribunal designar audincia dentro de 48 (quarenta e oito) horas, para instruo e julgamento da exceo.

    1 - Nas Varas do Trabalho e nos Tribunais Regionais, julgada procedente a exceo de suspeio, ser logo convocado para a mesma audincia ou sesso, ou para a seguinte, o suplente do membro suspeito, o qual continuar a funcionar no feito at deciso final. Proceder-se- da mesma maneira quando algum dos membros se declarar suspeito.

    2 - Se se tratar de suspeio de Juiz de Direito, ser este substitudo na forma da organizao judiciria local.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTESTAO(ART. 300 A 303, CPC)Art.300, CPC -Compete ao ru alegar, na contestao, toda a matria de defesa, expondo as razes de fato e de direito, com que impugna o pedido do autor e especificando as provas que pretende produzir. (Princpio da eventualidade e concentrao)Antes da adentrar no mrito compete ao ru suscitar as preliminares previstas no art. 301, CPC Incompetncia absoluta juiz pode pronunciar de ofcio; OBS: Perempo art. 731 e 732, CLT 1) Reclamante no reduzir a termo reclamao verbal no prazo de 5 dias; 2) Reclamante que der causa a dois arquivamentos - perde pelo prazo de seis meses o direito de demandar na Justia do Trabalho.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONTESTAO(ART. 300 A 303, CPC)Art.302.Cabe tambm ao ru manifestar-se precisamente sobre os fatos narrados na petio inicial. Presumem-se verdadeiros os fatos no impugnados, salvo:

    I-se no for admissvel, a seu respeito, a confisso;

    II-se a petio inicial no estiver acompanhada do instrumento pblico que a lei considerar da substncia do ato;

    III-se estiverem em contradio com a defesa, considerada em seu conjunto.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RECONVENO(ARTs. 315 A 318, CPC)Art.315.O ru pode reconvir ao autor no mesmo processo, toda vez que a reconveno seja conexa com a ao principal ou com o fundamento da defesa.Pargrafo nico.No pode o ru, em seu prprio nome, reconvir ao autor, quando este demandar em nome de outrem.Art.316.Oferecida a reconveno, o autor reconvindo ser intimado, na pessoa do seu procurador, para contest-la no prazo de 15 (quinze) dias. (Na Justia do Trabalho diferente)Art.317.A desistncia da ao, ou a existncia de qualquer causa que a extinga, no obsta ao prosseguimento da reconveno.Art.318.Julgar-se-o na mesma sentena a ao e a reconveno.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Depoimento Pessoal Testemunhal Documental Pericial Inspeo JudicialFASE INSTRUTRIA E DECISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    INSTRUOInstruo Processual - A instruo fase do processo de conhecimento em que so colhidas as provas que o juiz ir se basear para proferir a sua deciso. A instruo est regulada, basicamente, nos artigos 818 a 830 da CLT. Aplicamos, tambm, o CPC de forma subsidiria, na forma do art. 769 da CLT.Conceito = PROVA o meio lcito para demonstrar a veracidade ou no de determinado fato, com a finalidade de convencer o juiz acerca ou no de sua existncia.Meios de prova: o modo pelo qual a parte pretende demonstrar a veracidade dos fatos em juzo. Ex: depoimento pessoal; testemunhal; prova documental; percia e a inspeo judicial.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Cumpre o nus de provar o fato constitutivo do direito alegado. (art. 333, I do CPC c/c art. 818 da CLT).Tem o nus de provar os fatos modificativos, impeditivos e extintivos do direito do autor (art. 333, II do CPC c/c art. 818 da CLT).

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PROVA DOCUMENTAL ALTERAO RECENTE DA CLTArt. 830: O documento em cpia oferecido para prova poder ser declarado autntico pelo prprio advogado, sob sua responsabilidade pessoal.

    Pargrafo nico. Impugnada a autenticidade da cpia, a parte que a produziu ser intimada para apresentar cpias devidamente autenticadas ou o original, cabendo ao serventurio competente proceder conferncia e certificar a conformidade entre esses documentos. (NR Lei 11925 de 17/04/09)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    DEPOIMENTO PESSOALFinalidade do depoimento pessoal obter a confisso real, que a rainha das provas. Goza de presuno absoluta, enquanto que a confisso ficta gera presuno apenas relativa. Ocorre a confisso ficta quando a parte intimada no comparecer, ou comparecendo, se recusar a depor, hiptese em que o juiz lhe aplicar a pena de confisso (art. 343, 2 do CPC) SM. 74 do TST.Art. 849, CLT - A audincia de julgamento ser contnua; mas, se no for possvel, por motivo de fora maior, conclu-la no mesmo dia, o juiz ou presidente marcar a sua continuao para a primeira desimpedida, independentemente de nova notificao.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AUDINCIAAusncia reclamante audincia inicialArt. 844, CLT arquivamento = extino sem resoluo do mrito S. 9, TST A ausncia do reclamante, quando adiada a instruo aps contestada ao em audincia no importa em arquivamento do processo S. 74, I, TST Aplica-se a confisso parte que, expressamente, intimada com aquela cominao, no comparecer audincia em prosseguimento, na qual deveria depor Art. 343, 1 e 2, CPC 2 - Se a parte intimada no comparecer ou comparecendo se recusar a depor, o juiz lhe aplicar a pena de confisso

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    CONFISSOA confisso no abrange matria de direito.

    A confisso ficta tem que ser analisada em confronto com a prova pr-constituda nos autos, no implicando cerceamento de defesa o indeferimento de provas posteriores Sm. 74, II do C. TST

    A vedao produo de provas posteriores pela parte confessa somente a ela se aplica, no afetando o exerccio pelo magistrado, do poder/dever de conduzir o processo (Sm. 74, III, do C. TST).

    A confisso no abrange fatos que lei exige a prova tcnica. Ex: insalubridade e periculosidade art. 195, 2, CLT e OJ n 278, SDI-I, TST obrigatria a prova pericial para comprovar a insalubridade e periculosidade.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PROVA TESTEMUNHALTestemunha = Trata-se de terceiro em relao lide que vem prestar depoimento sobre fatos de que teve conhecimento, salvo menores de 18 anos, amigos ntimos, inimigos de quaisquer das partes, parentes at terceiro grau civil, incapazes ou suspeitos, que tenham interesse no desfecho da lide. No prestaro compromisso, e seu depoimento valer com simples informao. (art. 829 da CLT c/c 405 do CPC).Smula n 357, TST No torna suspeita a testemunha o simples fato de estar litigando ou de ter litigado contra o mesmo empregador.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PROVA TESTEMUNHALAT 3 PARA CADA PARTEAT 2 PARA CADA PARTEAT 6 PARA CADA PARTEArt. 821, CLTArt. 821, CLTArt. 852-H, 2, CLT

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PROVA TESTEMUNHALAs testemunhas comparecero audincia independente de intimao

    As que no comparecerem sero intimadas, ex officio, ou a requerimento da parte, ficando sujeita conduo coercitiva, alm de multa, caso, sem motivo justificado, no atender intimao(art. 825, CLT)SALVO

    SUMARSSIMO

    S ser deferida a intimao da testemunha que, COMPROVADAMENTE convidada, deixar de comparecer. No comparecendo a testemunha intimada, o juiz poder determinar sua imediata conduo coercitiva.(art. 852-H, 3, CLT)

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PROVA PERICIALProva pericial ocorre quando a prova de determinado fato depender de conhecimentos tcnicos ou cientficos.Percia O juiz indica um tcnico que possa fazer o exame dos fatos objeto da causa, alheios ao seu conhecimento. OJ 165 da SDI do TST = artigo 195 da CLT

Recommended

View more >