Click here to load reader

Problemas Sociais e a Escola - autor - Steven Casteleiro

  • View
    1.698

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Os Problemas Sociais e A Escola. O exemplo da indisciplina na sala de aula, o insucesso escolar, o Bullying e Violência e Videojogos. Elaboração de Projectos de Intervenção Social - estruturação de um projecto, segundo a investigadora Glória Perez Serrano.

Text of Problemas Sociais e a Escola - autor - Steven Casteleiro

Curso de Mestrado em Educao para a Sade - 2010 (2S)

Educao Permanente e Pedagogia ComunitriaProf. Steven Casteleiro [email protected]

1

Problemas Pessoais e Problemas SociaisProblemas pessoais Afectam a esfera do indivduo condicionando a sua vida e o modo como se relaciona com os outros.

Problemas sociais No esto directamente relacionados com a esfera do indivduo mas condicionam a sua vida. Resultam da incapacidade da sociedade na resoluo dos problemas.

2

Problemas Pessoais e Problemas SociaisExemplos de Problemas Desemprego Pobreza Violncia (domstica, escolar, etc.) Divrcio Etc A definio de um problema como pessoal ou social faz toda a diferena na procura das causas, nas estratgias de preveno e de combate, nas consequncias e nos resultados obtidos.3

Problemas Pessoais e Problemas SociaisDesemprego

As causas para o desemprego podem residir do lado do indivduo ou ser fruto da conjuntura do momento. As razes para a causa do desemprego so diferentes se o problema for tratado como pessoal ou como social.

4

Problemas Pessoais e Problemas SociaisPobreza Se a pobreza pessoal no faz sentido ser desenhado um conjunto de medidas de polticas sociais destinadas resoluo e preveno do problema. Se o problema for encarado como social implica que se olhe para alm dos factores individuais.

5

Problemas Pessoais e Problemas SociaisAbordagem sociolgica dos problemas

Problemas pessoais

Problemas sociais

6

Alguns erros na anlise dos Problemas Sociais

1) Generalizao a falcia de um exemplo dramtico 2) Determinismo retrospectivo Sempre foi assim e vai continuar a ser assim. 3) Reificao a culpa do sistema; A culpa da sociedade. 4) Ataque pessoal tentativa de culpabilizao da vtima. 5) Apelo ao preconceito 6) Raciocnio circular avana-se uma concluso sem existir nada que a sustente. 7) Outros

7

Problemas Sociais e a Escola

8

Problemas Sociais e a EscolaViolncia na Escola (Indisciplina na sala de aula) Insucesso Escolar Videojogos e Violncia Bullying (coaco fsica, verbal, psicolgica,moral, sobre o outro feita pelo Bully

Alimentao e Sade Preveno DST / Comportamentos de Risco Consumo de substncias psicoactivas Gravidez na Adolescncia Outros9

Violncia na Escola indisciplina na sala de aula

10

Videojogos Criao de uma juventude mais violenta??? Videojogo - jogo electrnico que permite a interaco com uma consola, um computador, um telemvel ou outro dispositivo. Apresenta desafios, metas e consequncias. Primeiro contacto das crianas com o mundo digital que passam cada vez mais tempo de ecr em ecr. So acusados de terem uma dupla faceta: estimulam o desenvolvimento de competncias sociais e cognitivas e o cumprimento de regras mas promovem a violncia, a agressividade e crueldade, desigualdade sexual (esteretipos) e sedentarismo. Constituem uma forma segura de experimentarem aspectos da realidade, mas tambm um escape realidade promoo da fantasia.11

Bullying Segundo Tattum (1992) a inteno e o desejo consciente de magoar algum, colocando-a em stress. Para Dan Olweus em 1993, corresponde a um comportamento negativo, com a inteno de magoar de forma repetida. Para David Farrington (1993) o domnio do mais forte sobre o mais fraco.

Existem dois sentimentos associados ao Bullying: Opresso da vtima Glria e triunfo do Bully e mais tarde remorso.

As consequncias do Bullying fazem-se sentir na vtima mas tambm na escola.Fonte: Portal Bullying http://www.portalbullying.com.pt/index.php?option=com_content&view=frontpage&It 12 emid=1 (consultado dia 13 de Outubro de 2010)

Estratgias Educativas no combate ao BullyingPapel dos Pais/Encarregados de Educao, Professores, Educadores Sociais e da Escola. Papel das Polticas Educativas estatuto do aluno deve contemplar a preveno/combate violncia escolar.

Exemplo de um plano de combate ao Bullying nas escolasPontos -chave Declarao de intenes contra o bullying Definir o comportamento de bullying Indicao da finalidade Criao de um plano anti-bullying (estratgias) Declarao de intenes que reflicta a equidade, diversidade e aceitao na comunidade escolar. Definio que englobe todas as formas de bullying. Comunicao a todos os elementos da escola. Definio de responsabilidades individuais e partilhadas. Respeito mtuo entre todos os elementos. Fornecimento de instrues claras a todos, sobre como relatar casos suspeitos. Divulgao de informaes sobre o problema pela escola. Definio de indicadores de eficcia e estratgias seguidos na luta contra o bullying. Planos de monitorizao nas escolas.13

Controlo do Bullying

Monitorizao e Avaliao

Insucesso escolar

14

Elaborao de Projectos Sociais

A planificao ajuda-nos a conjugar a utopia com a realidade, a harmonizar o que e o que deveria ser, a analisar onde estamos e para o que tendemos.

Retirado do Prefcio Elaborao de Projectos Sociais (2008); Gloria Prez Serrano.

15

Elaborao de Projectos SociaisO que um Projecto Social A elaborao de Projectos de Interveno Social nasce do desejo de melhorar a realidade onde se est inserido. Orienta-se para a resoluo de problemas, carncias e necessidades. um plano de trabalho que tem como misso prever, orientar e preparar bem o caminho do que se vai fazer. Deve combinar factores humanos, tcnicos e financeiros. Pretende-se alcanar o pretendido de forma eficaz e com qualidade. Um Projecto Social afecta o ser humano, as suas condies de vida e as relaes com outros sistemas de valores. O trabalhador social deve ter em conta que medida que aumenta o seu poder aumenta a sua responsabilidade. Deve trabalhar para criar um sentimento de confiana e cumplicidade entre todos os envolvidos.16

Elaborao de Projectos SociaisO que implica um Projecto Social 1. Uma reflexo sria e rigorosa sobre o problema social concreto que se pretende melhorar; 2. Tomada de conscincia das mltiplas necessidades existentes, das situaes problemticas. Para ser eficaz deve-se tomar um problema em concreto e encontrar uma soluo que se constate ser possvel; 3. Elaborar um plano o mais completo possvel, sistemtico e reflexivo, ou seja, cientfico; 4. Adapt-lo prtica a fim de a transformar e melhorar; 5. Flexibilidade e abertura na sua aplicao; 6. Originalidade e criatividade na elaborao do projecto; 7. Partir da prtica, tendo em conta a forma como as pessoas vivem o problema e que possibilidades existem para a sua soluo.17

Elementos para a elaborao de Projectos Sociais

Quadro 1 Etapas na elaborao de um Projecto de Interveno Social (Serrano, G; 2008)

18

Elaborao de Projectos SociaisFormulao de um Projecto de Interveno Natureza do projecto a primeira ideia do projecto dada pelo ttulo. A motivao do projecto deve ser explicada a partir dos seguintes pontos de vista: Definio da ideia central do projecto - identificando o programa a que pertence, a instituio e a unidade a que pertence. Origem do projecto especificar se a ideia do projecto teve origem na inexistncia de um servio necessrio na localidade, na insuficincia do mesmo ou na melhoria da qualidade de prestao de um servio.19

Etapas na elaborao de Projectos Sociais1) Diagnstico Fase de importncia vital. Permite localizar os principais problemas. D a conhecer as causas de fundo. Oferece vias de aco para a resoluo gradual dos problemas. Quanto mais preciso for o diagnstico da realidade mais fcil ser determinar o impacto das aces do projecto.

Sistema antes da execuo de um projectoExecuo do projecto

Situao nova

Adaptado de G. Serrano; 2008.20

Etapas na elaborao de Projectos SociaisNa fase de diagnstico necessrio: -Detectar as necessidades existentes (discrepncia entre o que existe e o que se deseja existir) atravs de tcnicas variadas; - Estabelecer prioridades; - Fundamentar o projecto explicao dos pressupostos de partida; - Delimitar o problema formular de forma objectiva o problema objecto de interveno; - Localizao do projecto indicando dados da rea; - Reviso bibliogrfica consulta de obras e estudos existentes sobre o tema; -Previso da populao; - Previso dos recursos (humanos e econmicos).21

Etapas na elaborao de Projectos Sociais2) A Planificao em termos temporais pode ser: -Curto prazo (6 meses a 3 anos) - Mdio prazo (3 a 8 anos) - Longo prazo (10 at mais anos) A Planificao inclui: Objectivos Gerais propsito mais amplo (conhecer, compreender, analisar, avaliar) Objectivos Especficos mais concretos que os anteriores (verbos de aco) Metodologia - Actividades - Tcnicas e instrumentos - Definio da populao e identificao da amostra; - Recolha dos dados quando e como se procede recolha dados? Quais? - Anlise dos dados depende do tipo de recolha Calendarizao apresentao das etapas do projecto (Grfico de Gantt) Recursos humanos, materiais e financeiros22

Diagrama de Gantt mostra a evoluo das diferentes tarefas a realizar num projecto.

23

Etapas na elaborao de Projectos Sociais3) Aplicao /Execuo do Projecto : Implica a sensibilizao e informao das pessoas. As tarefas so executadas sequencialmente e de forma integrada. Numa fase posterior pretende-se que os membros participem activamente e que assumam o protagonismo da realizao do programa.

Inclui: -Desenvolvimento do Projecto - Acompanhamento do Projecto - Controlo do Projecto

24

Etapas na elaborao de Projectos Sociais4) Avaliao do Projecto : O que se conseguiu? Permite reconhecer os erros e os sucessos da prtica. Existe para melhorar (to improve).

Quem deve avaliar?

Segundo Espinoza (1986) deve-se avaliar: -Variveis independentes causa do fenmeno estudado. - Variveis dependentes

25

Etapas na elaborao de Projectos Sociais

Tcnicas para a Avaliao: -Mtodo observacional - Estudo de campo - Questionrio - Entrevista (estruturada ou semiestruturada) - Listas de controlo - Outras

A avaliao deve ser til, fivel, tica e exacta.

26

Etapas na elaborao de Projectos SociaisAvaliao do Diagnstico Pode ocorrer antes de se realizar o processo ou em determinados momentos, ao longo da sua implementao. Esta avaliao uma reflexo sobre a justificao do projecto, os motivos que o originaram e as necessidades da comunidade. Avaliao do Processo Avaliao durante o desenrolar do processo. Deve-se proceder observao da implementao das actividades do projecto. uma avaliao contnua. Avaliao Final Avaliao efectuada no final da realizao do projecto. uma sntese onde se pe em relevo se os objectivos foram alcanados ou no e de que forma (efeitos nos beneficirios). Pode ser feita atravs de modelos quantitativos ou qualitativos. (relatrio narrativo).27

28

Referncias BibliogrficasA criana e a violncia nos videojogos http://www.portaldacrianca.com.pt/artigosa.php?id=101 (consultado dia 10 de Outubro de 2010) A indisciplina na escola, disponvel a partir de http://bullyingescola.blogspot.com/2009/03/indisciplina-nas-escolas.html (consultado dia 10 de Outubro de 2010) Alm do Virtual A violncia e os Videogames http://www.intercom.org.br/papers/regionais/norte2009/expocom/EX18-0129-1.pdf (consultado dia 10 de Outubro de 2010) A violncia na Escola como resultado dos problemas de Inadaptao, disponvel a partir de http://br.monografias.com/trabalhos/violencia-nas-escolas/violencia-nasescolas.shtml (consultado dia 10 de Outubro de 2010) Bullying na Escola, disponvel a partir de http://www.bullyingescola.com/ (consultado dia 10 de Outubro de 2010)29

Referncias BibliogrficasPlano anti-bullying, disponvel a partir de http://max.uma.pt/~a1221495/lin_orie.htm (consultado dia 13 de Outubro de 2010) Portugal, Slvia Maria (2009) - Mensagens veiculadas nos contedos dos Videojogos: o caso dos TheSims 2 e os esteretipos de gnero (2009) Tese de Mestrado. Faculdade de Psicologia e de Cincias da Educao da Universidade de Coimbra. Revista INFOCEDI Boletim do Centro de Estudos, Documentao e Informao sobre a Criana - Instituto de Apoio criana. Janeiro de 2010. N22. Sade Mental em contexto escolar, disponvel a partir de http://saudementalescolar.blogspot.com/ (consultado dia 13 de Outubro de 2010) Serrano, Gloria Prez (2008). Elaborao de Projectos Sociais Casos prticos. Coleco Educao e Trabalho Social. Porto Editora.30

Referncias BibliogrficasTodos os problemas sociais passaram a ser escolares, disponvel a partir de http://www.apagina.pt/?aba=7&cat=161&doc=11940&mid=2 (consultado dia 10 de Outubro de 2010)

31