PROCEDIMENTO DOS CRIMES ELEITORAIS Marta Saad 27.05.2011

Embed Size (px)

Text of PROCEDIMENTO DOS CRIMES ELEITORAIS Marta Saad 27.05.2011

  • PROCEDIMENTO DOS CRIMES ELEITORAISMarta Saad27.05.2011

  • Plano da aulaCompetncia

    Ao penal

    Norma de extenso prevista no art. 395, 4, CPP

  • Competncia criminal da JEleitoralArts. 118 a 121, CR: competncia ratione materiaeCrimes eleitorais: CE, leis extravagantes (Lei 9.504/97, Lei 6.091/74)Juzos eleitoraiscrimes eleitorais;crimes comuns conexos aos eleitorais;habeas corpus e mandado de segurana, em matria eleitoralEleitores, candidato no eleito, vereadorCompetncia originria dos Tribunais (no se aplica CE, mas Lei 8.038/90)Prefeitos e deputados estaduais: TRE (art. 29, X, art. 96, III, CRGovernadores: STJ (art 102, I, a)Presidente e Vice-Presidente: STF (art. 102, I, b, CR)Deputados e Senadores: STF (art. 53, 1, CR)

  • Notas de especialidadeApresentao de defesa depois do interrogatrio

    Audincia de interrogatrio separada e anterior audincia de instruo e julgamento

    Ausncia de fase de requerimento de diligncias complementares (equivalente ao art. 402, CPP)

  • Inqurito policialComunicao ao Juiz Eleitoral da Zona Eleitoral (art. 356, CE)Se verbal, reduzida a termo, assinada por 2 testemunhas e encaminhada ao MP (art. 356, 1, CE)De ofcio, por autoridade policial (em regra, atribuio da PF)Requisio pelo MP

  • DennciaAo penal de iniciativa pblica incondicionada (art. 355, CE)Ao penal privada subsidiria da pblica (art. 5, LIX, CR): ex. calnia em propaganda eleitoral (art. 324, CE)ArquivamentoArt. 357, 1, CE: repetio do art. 28, CPPPrazo para oferecimento da denncia: 10 dias (art. 357, caput, CE)

  • DennciaRepresentao, pela autoridade judiciria, para apurar responsabilidade do Promotor Eleitoral que deixar de oferecer denncia, no prazo legal, sem prejuzo de:a) havendo dolo do Promotor Eleitoral, configurar crime eleitoral (art. 342, CE);b) o juiz, na representao ofertada, solicitar ao Procurador Regional Eleitoral a designao de outro Promotor, que, no mesmo prazo, oferecer a denncia.c) queixa subsidiria (ao penal privada subsidiria da pblica), pelo eleitor, candidato, coligao ou partido poltico, em que ficar comprovado que houve vtima real, ou seja, que os efeitos do delito o atingiram diretamente.

  • DennciaCaso a autoridade judiciria no represente, nos 10 dias seguintes ao trmino do prazo de denncia, poder qualquer cidado, perante a Procuradoria Regional Eleitoral, promover a representao em face do rgo do Ministrio Pblico (art. 357, 5, CE).

  • DennciaRequisitos da denncia (art. 357, 2, CE): repetio do art. 41, CPP, desnecessria (art. 364, CE)Rejeio da denncia (art. 358, CE): repetio do art. 43, CPPLei 11.719/08 revogou art. 43, CPPArt. 395, CPP: rejeio por falta de justa causaTestemunhasAplicao subsidiria do CPPPena mxima igual ou superior a 4 anos: at 8 (art. 401, caput, CPP)Pena mxima inferior a 4 anos: at 5 (art. 535, CPP)

  • Interrogatrio ou depoimento pessoalNo CE, no havia previso de interrogatrioLei 10.732/2003 alterou art. 359, CEDepoimento pessoal (CPC)Aplicao subsidiria do art. 185, CPP

  • Alegaes escritas10 dias para apresentao de alegaes escritas (art. 359, pargrafo nico, CE)Termo inicial?Data da citao?Data do interrogatrio?

  • Audincia de oitiva de testemunhasAudincia una, para testemunhas de acusao e de defesaInterrogatrio realizado em audincia especfica e prviaMP poder requerer diligncias (art. 360, CE)Defesa pode tambm?

  • Alegaes finais, sentena e recurso5 dias para alegaes finais escritas (art. 360, CE)Sentena, escrita, em 10 dias (art. 362, CE)Cabe recurso, em 10 dias (art. 362, CE)Recurso inominadoApelaoInterposio j acompanhada das razes (art. 366, CE)

  • ProcedimentoCdigo EleitoralArt. 364. No processo e julgamento dos crimes eleitorais e dos comuns que lhes forem conexos, assim como nos recursos e na execuo, que lhes digam respeito, aplicar-se-, como lei subsidiria ou supletiva, o Cdigo de Processo Penal.CPPArt. 394, 4. As disposies dos arts. 395 a 398 deste Cdigo aplicam-se a todos os procedimentos penais de primeiro grau, ainda que no regulados neste Cdigo.

  • TSENo processamento das infraes eleitorais devem ser observadas as disposies especficas dos arts. 359 e seguintes do Cdigo Eleitoral, devendo ser aplicado o Cdigo de Processo Penal apenas subsidiariamente.As invocadas inovaes do CPP somente incidiriam em relao ao rito estabelecido em lei especial, caso no houvesse disposies especficas, o que no se averigua na hiptese em questo .

  • Procedimento(1) oferecimento da denncia(2) recebimento da denncia(3) citao(4) audincia de interrogatrio(5) alegaes escritas(6) audincia de instruo(7) alegaes finais(8) sentena

  • Procedimento e procedimento comum ordinrio(1) oferecimento da denncia(2) possibilidade de rejeio liminar da denncia(3) citao(4) resposta(5) possibilidade de absolvio sumria(6) recebimento da denncia

  • Procedimento e procedimento comum ordinrio(7) audincia de interrogatrio(8) alegaes escritas (?)(9) audincia de instruo(9.1) oitiva do ofendido(9.2.) oitiva de testemunhas de acusao e de defesa(9.3) esclarecimentos dos peritos (?)(9.4) acareaes e reconhecimentos de pessoas ou coisas(9.5.) interrogatrio (?)(10) alegaes finais(11) sentena