Procedimentos para coleta e preparo de perfis de solos ...ainfo.· Procedimentos para coleta e preparo

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Procedimentos para coleta e preparo de perfis de solos ...ainfo.· Procedimentos para coleta e...

134ISSN 1517-1981

Outubro 2000

Procedimentos para coleta epreparo de perfis de solos preservados(macromonolitos)

ISSN 1517-2627

Dezembro, 2011

Ministrio da Agricultura,

Pecuria e Abastecimento Documentos

Documentos 134

Flvio Adriano Marques

Mateus Rosas Ribeiro

Jos Fernando W. F. Lima

Paulo Klinger T. Jacomine

Marcelo Metri Corra

Procedimentos para coleta epreparo de perfis de solospreservados (macromonolitos)

Embrapa Solos

Rio de Janeiro, RJ

2011

ISSN 1517-2627

Dezembro, 2011

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria

Embrapa Solos

Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento

Embrapa SolosRua Jardim Botnico, 1.024 - Jardim Botnico - Rio de Janeiro, RJFone: (21) 2179-4500Fax: (21) 2274-5291Home page: www.cnps.embrapa.brE-mail (sac): sac@cnps.embrapa.br

Comit Local de Publicaes

Presidente: Daniel Vidal PrezSecretrio-Executivo: Jacqueline Silva Rezende MattosMembros: Ademar Barros da Silva, Cludia Regina Delaia, MaurcioRizzato Coelho, Elaine Cristina Cardoso Fidalgo, Joyce MariaGuimares Monteiro, Ana Paula Dias Turetta, Fabiano de CarvalhoBalieiro, Quitria Snia Cordeiro dos Santos.

Supervisor editorial: Jacqueline Silva Rezende MattosNormalizao bibliogrfica: Ricardo Arcanjo de LimaReviso de texto: Andr Luiz da Silva LopesEditorao eletrnica: Jacqueline Silva Rezende Mattos

1a edio1a impresso (2011): online

Todos os direitos reservados.

A reproduo no-autorizada desta publicao, no todo ou em parte, constituiviolao dos direitos autorais (Lei no 9.610).

Embrapa 2011

M357p Marques, Flvio Adriano.

Procedimentos para coleta e preparo de perfis de solos preservados

(macromonolitos) / Flvio Adriano Marques et al. Dados eletrnicos. Rio de

Janeiro : Embrapa Solos, 2011.22 p. - (Documentos / Embrapa Solos, ISSN 1517-2627 ; 134)

Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader.Modo de acesso: < http://www.cnps.embrapa.br/publicacoes/>.

Ttulo da pgina da Web (acesso em 21 dez. 2011).

1. Perfil de solo. 2. Macromonolito. 3. Pedologia. I. Ribeiro, Mateus Rosas. II.

Lima, Jos Fernando W. F. III. Jacomine, Paulo Klinger T. IV. Corra, Marcelo Metri.V. Ttulo. VI. Srie.

CDD (21.ed.) 631.47

Autor

Flvio Adriano Marques

Engenheiro Agrnomo, Pesquisador da EmbrapaSolos UEP Recife.flavio.marques@uep.cnps.embrapa.br

Mateus Rosas Ribeiro

Engenheiro Agrnomo, Professor Associado da

Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife-PE. mrosas@depa.ufrpe.br

Jos Fernando Wanderley Fernandes de Lima

Engenheiro Agrnomo, Universidade Federal Rural de

Pernambuco, Recife-PE. zecasolos@yahoo.com.br

Paulo Klinger Tito Jacomine

Engenheiro Agrnomo, Pesquisador Aposentado daEmbrapa Solos UEP Recife.pauloklinger@hotmail.com

Marcelo Metri Corra

Engenheiro Agrnomo, Professor Adjunto daUniversidade Federal Rural de Pernambuco Unidade Acadmica de Garanhuns, Garanhuns-PE.

marcelometri@yahoo.com

Sumrio

Introduo ........................................................................ 7

Seleo dos locais de coleta .............................................. 8

Coleta de macromonolitos ............................................... 10

Preparo de macromonolitos .............................................. 13

Embalagem e transporte dos macromonolitos .................... 17

Preservao dos macromonolitos ...................................... 18

Exposio de macromonolitos .......................................... 18

Custo .............................................................................. 20

Consideraes finais ........................................................ 21

Bibliografia ...................................................................... 22

Procedimentos para coleta epreparo de perfis de solospreservados (macromonolitos)

Introduo

O estudo dos solos e de seu comportamento frente a diferentes tipos de uso de grande interesse para a sociedade em geral e para a comunidade cient-fica, considerando as perspectivas de expanso da produo de alimentos, a

necessidade de recuperao de reas degradadas e a manuteno do equil-brio dos ecossistemas terrestres. Entretanto, durante o aprendizado de estu-dantes em diversos nveis de escolaridade e de professores, tcnicos e profis-

sionais relacionados com a Cincia do Solo e suas interfaces, nem sempre possvel o exame de perfis de solos in situ. Nestas situaes, as colees deperfis preservados, denominados de monolitos ou macromonolitos despontam

como excelentes instrumentos didticos.

Na Pedologia, o termo monolito utilizado para denominar cortes verticais de

solos coletados e preservados com produtos especficos, em laboratrios oumuseus. O monolito de solo representa uma amostra tridimensional e organi-zada de um corpo muito maior (o solo), que est sendo exposta com a maioria

de suas propriedades preservadas (JACOMINE et at., 1996). A partir de umacoleo de monolitos possvel perceber a variao espacial e temporal dossolos ao longo de uma paisagem. Como representaes fidedignas das diver-

sas classes de solos presentes numa regio ou bioma, os monolitos soobjetos valiosos, sendo melhores que fotografias, para apresentar alguns dos

Flvio Adriano Marques

Mateus Rosas Ribeiro

Jos Fernando W. F. Lima

Paulo Klinger T. Jacomine

Marcelo Metri Corra

8 Procedimentos para coleta e preparo de perfis de solos preservados (macromonolitos)

principais atributos morfolgicos dos solos como cor, estrutura e transioentre os horizontes (BAREN; BOMER, 1979), podendo em certos casos, ser

empregados para evidenciar potencialidades e limitaes das terras paradiversos usos. Os monolitos servem tambm como banco de dados de refe-rncia para o desenvolvimento de pesquisas sobre os solos, particularmente

sobre o uso e degradao dos mesmos. Aspectos sobre a histria e trajetriaevolutiva dos monolitos de solos podem ser consultados em Baren e Bomer(1979).

Quanto ao tamanho dos monolitos, existem duas escalas: (i) osmicromonolitos, com dimenses de poucos centmetros cbicos, e (ii) os

macromonolitos, mais comuns e que representam perfis de solos em tamanhonatural. So os monolitos em tamanho real (macromonolitos) que integram oacervo de museus e centros de referncia de solos de universidades e centros

de pesquisa que buscam a difuso da Cincia do Solo. Exemplos dessascolees so o Museu de Solos no Rio Grande do Sul1, que rene os principaissolos do Estado, e o Museu de Solos do Mundo no ISRIC (International Soil

Reference and Information Centre) em Wageningen Holanda(www.isric.org), que d aos visitantes uma ideia da enorme variabilidade detipos de solos na superfcie da Terra.

Neste trabalho, sero descritos os procedimentos de seleo, coleta e prepa-ro de monolitos de solos em tamanho natural, visando construo de uma

coleo. Aspectos principais sobre a preservao, transporte, exposio ecustos tambm sero abordados. Vale destacar que esta publicao consisteem uma metodologia de coleta, preparo e exposio de macromonolitos

diferente daquela apresentada por Pedron e Dalmolin (2010). Assim sendo,oferece ao usurio uma alternativa de uso de um ou outro mtodo, no caso deum deles no apresentar sucesso em determinada classe de solo.

Seleo dos locais de coleta

De modo geral, os locais apropriados para coleta dos macromonolitos devem

ser representativos dos solos da paisagem e no perturbados pela ao

1 (www.ufsm.br/msrs).

9Procedimentos para coleta e preparo de perfis de solos preservados (macromonolitos)

humana, de preferncia, cobertos com vegetao nativa ou remanescente.Da a necessidade de um conhecimento prvio da distribuio das classes de

solos na regio que se quer representar. Sempre que possvel devem serconsultados mapas de levantamentos de reconhecimento ou mais detalhadospara definio dos solos representativos de uma rea, onde sero coletados

os monolitos.

Stios onde os solos se encontram em estgio avanado de degradao (ero-

so, salinizao, desertificao, etc.) tambm podem ser selecionados ecoletados, com a finalidade de alertar o pblico-alvo sobre o impacto negativodo uso no sustentvel dos solos. Este o caso de solos afetados por sais, em

virtude do manejo inadequado da irrigao e da drenagem deficiente emalguns permetros irrigados da regio Semirida do Nordeste, onde o horizon-te superficial pode encontrar-se, na estao seca, recoberto por uma camada

esbranquiada de sal resultante do processo de ascenso capilar.

Nas coletas de macromonolitos para fins de colees didtico-cientficas,

devem ser escolhidos locais com topografia menos acidentada (declividadeinferior a 8%), evitando lugares ngremes, que possam influenciar na altera-o de atributos do solo, como perda da espessura original do horizonte

superficial (horizonte A erodido, serrapilheira reduzida ou ausente). Ao invsde aproveitar barrancos de estradas, recomenda-se escavar trincheiras de1,5 m x 1,2 m x 2,0 m (comprimento x largura x profundidade) em locais de

relevo representativo da classe de solo, com as mesmas precaues previs-tas na descrio morfolgica dos solos e amostragem (SANTOS et al., 2005).Sugere-se para abertura da trincheira, evitar a proximidade de rvores de

grande porte, em virtude do excesso de razes, principalmente, as grossas(dimetro de 5 a 10 mm) e muito grossas (dimetro > 10 mm) (SANTOS etal., 2005), que dificultam a coleta e podem comprometer o monolito. N