Prof. Roberto Cabral de Mello Borges Instituto de Informática UFRGS 2007 INF 043 - Comunicacão Homem-Computador Parte 8

  • View
    106

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Prof. Roberto Cabral de Mello Borges Instituto de Informática UFRGS 2007 INF 043 - Comunicacão...

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Prof. Roberto Cabral de Mello Borges Instituto de Informtica UFRGS 2007 INF 043 - Comunicaco Homem-Computador Parte 8
  • Slide 3
  • Projeto de Telas Caractersticas Humanas Relevantes no projeto de uma tela: Percepo Memria Aprendizado Habilidade Diferenas Individuais
  • Slide 4
  • Projeto de Telas Que informao colocar numa tela? Fornecer somente informaes essenciais tomada de deciso ou execuo de uma ao Fornecer todos os dados relacionados a uma tarefa em uma nica tela (se possvel). No se deve ter que lembrar de um dados da tela anterior.
  • Slide 5
  • Projeto de Telas Caractersticas de uma boa tela Aparncia limpa e ordenada; Indicao bvia dos dados que esto sendo mostrados e o que deve ser feito com eles; Informao esteja onde se espera que esteja; Indicao clara do que se relaciona com o que (cabealhos, instrues, opes, etc); Vocabulrio simples e explcito; Modo simples de encontrar o que est no sistema e como obt-lo; Indicao de quando uma ao poderia realizar mudanas permanentes nos dados ou no sistema.
  • Slide 6
  • Projeto de Telas Como colocar informaes na tela Apresentar a informao de forma utilizvel diretamente, sem pedir consultas a documentos, manuais, etc; Usar tcnicas de destaque de vdeo (negrito, sublinhado, outra cor, etc) para chamar a ateno de tens urgentes; diferentes componentes da tela Itens a serem manipulados Telas no tm pauta, logo, s vezes preciso guiar o olhar do usurio atravs de linhas, tracejados, pontilhados ou outra tcnica; A aparncia e os procedimentos devem ser coerentes.
  • Slide 7
  • Exemplo de coerncia Os 3 sinais de transito ao lado existem e significam a mesma coisa; Alguns estados e municpios adotam-nos alternativamente;
  • Slide 8
  • Projeto de telas Sobre os textos: Para ttulos de campos, rtulos e tarefas de pesquisa, usar MAISCULAS; Para textos, usar minsculas, com letra inicial da sentena em maisculo; Usar somente os caracteres alfabticos padro e algarismos; Evitar smbolos especiais; Usar fontes no serifados (Arial) e em preto sobre fundo claro; No serifado Serifado
  • Slide 9
  • usar palavras completas,sem abreviaes ou contraes: Fita K-7Fita Cassette X-BurgerCheese Burger no empilhe palavras: QuantidadeQuantidade Paga Paga no "hifenize" as palavras: DATA-DE-NASCIMENTO ou Data_de_Nascimento Data de Nascimento Projeto de telas
  • Slide 10
  • Textos e Ilustraes: Usar sentenas curtas, compostas de palavras familiares. Colocar ponto ao final de cada sentena. No colocar mais do que 40 ou 60 caracteres por linha. Duas colunas de 30 a 35 caracteres, separados por 5 espaos, tambm aceitvel. Separar os pargrafos por uma linha em branco. Usar o desenho de linhas para ilustrar ou suplementar o texto, sempre que possvel. Projeto de telas
  • Slide 11
  • Ttulos de Campos / Campos de Dados: Identificar os campos com ttulos. Escolher nomes significativos e distintos para os ttulos, que possam ser facilmente distingidos de outros. Diferenas mnimas causam confuso. Diferenciar os ttulos dos dados usando: Caracteres de contraste, com diferente intensidade e dois pontos, ou diferentes cores: Relaes fsicas coerentes: Projeto de telas SEXO FEMININO RELAO FILHA SEXO: FEMININO RELAO: FILHA SEXO FEMININO RELAO FILHA SEXO: FEMININO RELAO: FILHA
  • Slide 12
  • Para campos nicos, colocar o ttulo esquerda: Para campos sob o mesmo ttulo, coloque-os acima dos dados: Projeto de telas PRODUTO: 12764 PRODUTO 12764 PRODUTOS 12764 15698 62490 35463 PRODUTOS 12764 15698 62490 35463
  • Slide 13
  • Separar os ttulos dos campos com pelo menos um espao: Projeto de telas CIDADE:P.ALEGRE
  • Slide 14
  • CABEALHOS de TELAS e RELATRIOS Evite cabealhos longos (muitas linhas) CONTRA- EXEMPLO: VERSO MELHORADA: MINISTRIO DA EDUCAO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE INFORMTICA DEPARTAMENTO DE INFORMTICA APLICADA SISTEMA DNS-001 11/95 REL-PESQ-01.5 UFRGS - DEPARTAMENTO DE INFORMTICA APLICADA Sistema de Docentes de Nvel Superior Relatrio de Pesquisas - Nov/95
  • Slide 15
  • Relatrios Relatrios devem ter as linhas detalhe, com seus campos impressos em ordem hierrquica de quebra de classificao. Exemplo: LOJA FILIAL SETOR VENDAS RENNERP.AlegreVesturio5.143 Brinquedos1.768 Mveis 124 S.PauloMveis 7.639 Video 850 ColomboP.AlegreEletrnicos 346 Video 108
  • Slide 16
  • Relatrios Exemplo: Data Nascim.NOMESetor 12/5/45Carlos Alberto Veiga5 23/1/49Mrcia da Silva8 4/12/50Angela Vieira5 11/3/54Marco Aurlio Cardona4 3/11/54Eduardo Morais3 29/11/54Helenara Mandelli4 9/9/66Aparcio Medeiros2 21/6/72Carlos da S. Jnior5
  • Slide 17
  • Exemplo (melhorado) Relatrios Data Nascim. NOME Setor 12/05/45Carlos Alberto Veiga5 23/01/49Mrcia da Silva8 04/12/50Angela Vieira5 11/03/54Marco Aurlio Cardona4 03/11/54Eduardo Morais3 29/11/54Helenara Mandelli4 09/09/66Aparcio Medeiros2 21/06/72Carlos da Silva Jr5
  • Slide 18
  • Relatrios Relatrios com listas de nomes ou nmeros, devem vir classificados por nome ou nmero, impressos italiana: Contra-exemplo 1: (impresso contnua) Ado da Silva, Arno Malta, Bruno S, Carla Nunes, Carlos Sodr, Dino Matos, Fbio de Deus, Gina Marques, Hlio Alves, Joo Clavius, Karen Bins, Luiz Mansur Marta Zeiss, Nei Leo, Paulo Lopes, Ricardo Mars, Rogrio Pietro, Rui Sartori, Sandra Noel, Talita Mondini
  • Slide 19
  • Relatrios Contra exemplo 2: (impresso em colunas) Ado da SilvaArno MaltaBruno S Carla NunesCarlos SodrDino Matos Fbio de DeusGina MarquesHlio Alves Joo ClaviusKaren BinsLuiz Mansur Marta ZeissNei LeoPaulo Lopes Ricardo MarsRogrio PietroRui Sartori Sandra NoelTalita Mondini
  • Slide 20
  • Relatrios Exemplo com impresso Italiana Ado da SilvaGina Marques Paulo Lopes Arno Malta Hlio Alves Ricardo Mars Bruno S Joo Clavius Rogrio Pietro Carla Nunes Karen BinsRui Sartori Carlos Sodr Luiz Mansur Sandra Noel Dino Matos Marta Zeiss Talita Mondini Fbio de Deus Nei Leo
  • Slide 21
  • Dilogos Aspectos Fsicos e Psicolgicos Sensvel ao cansao Impaciente Dispersivo Improvisao em situaes de exceo Incansvel Paciencia ilimitada Ateno aparetentemente constante Incapaz de reagir diferentemente do que foi programado Homem Computador
  • Slide 22
  • Caractersticas de um bom dilogo Fcil de aprender Fcil de usar Fcil de adaptar e modificar Capacidade de detectar erros Eficiente Consistente Tutorial
  • Slide 23
  • Etapas no projeto de dilogos Projeto do estilo do dilogo Projeto do perfil da transao Projeto dos formatos das mensagens Projeto de manipulao de erros Projeto dos itens de dados
  • Slide 24
  • Mensagens As palavras devem ser: curtas, significativas, comuns e completas em linguagem familiar interpretveis de somente uma maneira no possuidoras de: Contraes Siglas abreviaes TRAFO TRAnsFOrmador AU LM Agncia Urbana ? LM ???? Win Ap c/Dep Winchester Apto c/Dependncia Empreg. Winchester/Windows Apto c/Dependncia Empreg/Depsito.
  • Slide 25
  • Mensagens As sentenas devem ser: breves, simples e claras utilizveis direta e imediatamente afirmativas em voz ativa no autoritrias no ameaadoras no punitivas no personificativas no favorecedoras na seqncia cronolgica de eventos estruturadas para que o tpico principal esteja no incio cuidadosas no uso de humor.
  • Slide 26
  • Gerenciamento do Erro Preveno: Aceitar erros comuns de digitao Permitir reviso e edio da mensagem a ser enviada Fornecer um mecanismo comum de envio Alertar sobre alteraes irreversveis Constatao Detectar imediatamente todos os erros, identificando visualmente o item errado Nunca faa o sistema abortar Correo: Fornecer uma mensagem de erro explcita, mostrando como corrigir o erro, sugerindo formato de entrada solicitar somente o envio da informao errada Iniciar dilogo de explicao
  • Slide 27
  • Exemplo de tratamento errneo do erro Entre com a data de hoje: o usurio digita: 29/03/92 o sistema acusa: data invlida o usurio experimenta: 29-03-92 o sistema acusa: data invlida o usurio tenta: 03/29/92 o sistema acusa: data invlida o usurio pacientemente tenta: 29.03.92 o sistema acusa: data invlida o usurio irritadamente tenta: 290392 o sistema acusa: data invlida o usurio abandona o sistema!
  • Slide 28
  • Uma alternativa melhor para o dilogo Entre com a data de hoje (DD/MM/AAAA) O usurio entra: 29/03/92 O sistema acusa:ano deve ter 4 dgitos Entre com a data de hoje (formato DD/MM/AAAA) O usurio tenta: 29.03.92 O sistema acusa: use barras como separador Entre com a data de hoje (formato DD/MM/AAAA) Exemplo: 27/05/1990 O usurio experimenta: 03/29/92 O sistema acusa:ms deve estar entre 1 e 12 Entre com a data de hoje (formato DD/MM/AAAA, onde DD o dia com 2 dgitos, MM o ms com 2 dgitos e AAAA o ano com 4 dgitos) Exemplo: 27/05/1990
  • Slide 29
  • Exemplo de menu e dilogo inadequado Utilitrios Detecta virus Limpeza Backup Reindexao Restore Limpeza: Voc tem certeza que efetivamente quer efetuar a limpeza dos arquivos? OK. Sistema limpo. Todos os arquivos de dados do sistema foram removidos! Limpeza
  • Slide 30
  • Oito Regras de Ouro para Dilogos 1 - Busque Homogeneidade: regra mais violada; simples de evitar e reparar; seqncias de aes consistentes em situaes similares; terminologia idntica em: consultas comandos menus helps
  • Slide 31
  • 2 - Permita Atalhos aos Usurios Fre