of 67 /67
Agrupamento de Escolas Lima de Freitas Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Página 0 PROJETO EDUCATIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LIMA DE FREITAS TRIÉNIO 2016/2019 Aprovado pelo Conselho Geral em 27 de julho 2016 Revisto e atualizado pelo Conselho Geral em 17 de janeiro de 2017

PROJETO EDUCATIVO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS … · Agrupamento de Escolas Lima de Freitas Projeto Educativo – Agrupamento de Escolas Lima de Freitas – 2016-2019 Página 0

  • Author
    haphuc

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of PROJETO EDUCATIVO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS … · Agrupamento de Escolas Lima de Freitas Projeto...

  • Agrupamento de Escolas Lima de Freitas

    Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 0

    PROJETO EDUCATIVO

    AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LIMA DE FREITAS

    TRINIO 2016/2019

    Aprovado pelo Conselho Geral em 27 de julho 2016

    Revisto e atualizado pelo Conselho Geral em 17 de janeiro de 2017

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 1

    ndice

    1. Introduo ......................................................................................................................................... 3

    2. Princpios Orientadores ..................................................................................................................... 4

    2.1. Misso ............................................................................................................................................4

    2.2. Viso ..............................................................................................................................................4

    2.3. Valores ...........................................................................................................................................4

    3. Caracterizao do Agrupamento ....................................................................................................... 5

    3.1. Contexto ambiental e social ...........................................................................................................5

    3.2. Contexto escolar ............................................................................................................................7

    3.2.1. Caractersticas Fsicas do Agrupamento .................................................................................7

    3.2.2. Alunos .....................................................................................................................................9

    3.2.3. Resultados Escolares .............................................................................................................11

    3.2.4. Abandono Escolar .................................................................................................................13

    3.2.5. Recursos Humanos ................................................................................................................14

    3.2.6. Associao de Pais e Encarregados de Educao .................................................................15

    3.2.7. Associao de Estudantes .....................................................................................................16

    4. Oferta Formativa ............................................................................................................................. 16

    5. Equipas dinamizadoras do projeto educativo .................................................................................. 17

    5.1. Projeto de educao para a sade ................................................................................................18

    5.2. Sala de Estudo .............................................................................................................................19

    5.3. Gabinete de atendimento a jovens ...............................................................................................19

    5.4. Educao Especial .......................................................................................................................20

    5.5. Servio de Psicologia e Orientao ............................................................................................21

    5.6. Projeto de promoo de competncias sociais e emocionais .......................................................22

    5.7. Projeto TurmaMais ......................................................................................................................23

    5.8. Coadjuvao ................................................................................................................................24

    5.9. Projeto Igualdade .........................................................................................................................24

    5.10. Programa de Ocupao Saudvel / Clubes ................................................................................25

    5.11. Gabinete de orientao disciplinar (GOD) ................................................................................26

    5.12. Bibliotecas Escolares .................................................................................................................27

    5.13. Plano Nacional de Leitura / Projeto aLer+ .............................................................................27

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 2

    5.14. Plano Nacional de Cinema ........................................................................................................28

    5.15. Desporto Escolar ........................................................................................................................29

    5.16. Atividades de Enriquecimento Curricular .................................................................................30

    5.17. Parlamento dos Jovens ...............................................................................................................30

    5.18. Projeto Empresrios para a Incluso Social (EPIS) ...................................................................31

    5.19. Gabinete de Incluso Social (GIS) ............................................................................................32

    5.20. Centro Qualifica (CQ) ...............................................................................................................33

    5.21. Centro de Formao de Associao de Escolas Ordem de Santiago (CFAE-OS) .....................34

    6. Protocolos e parcerias...................................................................................................................... 35

    7. Linhas de Orientao Estratgica e Linhas de Ao ....................................................................... 36

    8. Avaliao do Projeto Educativo ...................................................................................................... 38

    9. Divulgao do Projeto Educativo .................................................................................................... 39

    Anexo 1- Metas e Objetivos do Agrupamento .................................................................................... 41

    Anexo 2 Plano de Melhorias ............................................................................................................ 48

    Anexo 3 Plano de ao Estratgica .................................................................................................. 53

    Anexo 4- Plano de desenvolvimento das literacias cientficas ............................................................ 61

    Anexo 5 Critrios para a constituio das turmas Extrado do Guio de Organizao do Ano Letivo

    (GOAL) ............................................................................................................................................... 63

    Anexo 6 Critrios para a elaborao dos Horrios Extrado do Guio de organizao do ano letivo

    (GOAL) ............................................................................................................................................... 65

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 3

    1. INTRODUO

    O Projeto Educativo dever definir as grandes metas, os objetivos, as prioridades de

    desenvolvimento, as linhas de atuao e a otimizao dos recursos, dever constituir o ponto de

    referncia para as restantes tarefas de planificao escolar em ordem coerncia, integrao,

    globalizao e unidade da ao educativa. Costa (2003)

    Construir um Projeto Educativo de um Agrupamento (PEA) pressupe assumir a autonomia que lhe

    reconhecida como instituio bem como desenvolver um processo de identidade, fundamental para o

    exerccio dessa mesma autonomia.

    Um projeto educativo deve ser um exerccio participado de reflexo, de diagnstico e construo de

    uma identidade coletiva que se mobilize em torno de objetivos comuns, indo sempre mais alm. no

    seu processo de construo que o Agrupamento deve encontrar propostas de soluo para os seus

    problemas, perspetivando o futuro, estabelecendo como misso prestar um servio de excelncia a

    todos os que dele fazem parte.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 4

    2. PRINCPIOS ORIENTADORES

    2.1. Misso

    Formar cidados responsveis, autnomos e competentes que representem uma mais-valia para a

    sociedade onde se inserem e garantir uma formao global atravs de uma ao educativa orientada

    para a realizao individual.

    2.2. Viso

    Ser uma escola de referncia na cidade, atravs de boas prticas, promovendo um ensino de qualidade,

    proporcionando um elevado grau de realizao profissional e contribuindo para um desenvolvimento

    humano sustentvel.

    2.3. Valores

    A nossa conduta guia-se pelos seguintes valores:

    Responsabilidade;

    Respeito;

    Cooperao;

    Solidariedade;

    Igualdade;

    Conscincia ambiental;

    Reconhecimento da valorizao pessoal e coletiva;

    Promoo da sade;

    Promoo e valorizao da cincia, da cultura e do conhecimento;

    Literacias;

    Cultura de rigor exigncia e empenho

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 5

    3. CARACTERIZAO DO AGRUPAMENTO

    3.1. Contexto ambiental e social

    O Agrupamento de Escolas Lima de Freitas est situado na Unio de Freguesias de Setbal, uma das

    cinco freguesias do concelho, resultante da juno das freguesias de Santa Maria da Graa, So Julio

    e Nossa Senhora da Anunciada.

    Figura 1 - Localizao geogrfica da Unio das Freguesias de Setbal

    A populao residente no Concelho cresceu no perodo compreendido entre os dois ltimos censos

    (2001 e 2011), o que no aconteceu com a populao da freguesia onde o agrupamento se insere.

    Analisando o nvel de escolaridade da populao da zona de influncia do agrupamento,

    correspondente antiga freguesia da Nossa Senhora da Anunciada, verifica-se que esta a zona

    urbana com maior taxa de analfabetismo sendo apenas ultrapassada pelas duas freguesias rurais do

    Concelho (Gmbia-Pontes-Alto da Guerra e Sado).

    Tabela 1- Taxa de analfabetismo da Freguesia da zona de influncia do agrupamento

    Freguesia Taxa de analfabetismo

    Setbal (Nossa Senhora da Anunciada) 5,74

    Setbal (Santa Maria da Graa) 3,11

    Setbal (S.Julio) 2,16

    So Loureno 3,21

    Setbal (S. Sebastio) 4,47

    So Simo 3,64

    Gmbia-Pontes-Alto da Guerra 6,98

    Sado 6,61

    Mdia do Concelho 4,26

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 6

    0,%

    10,%

    20,%

    30,%

    40,%

    50,%

    Percentagem de alunos com ASE no Agrupamento 2006/2016

    Escalo B

    Escalo A

    A distribuio da populao por nveis de escolaridade refora o baixo nvel sociocultural dos

    moradores da freguesia.

    1. ciclo

    1. ciclo 2. ciclo 3. ciclo Ens. Sec Ens. Sup Total

    Unio de Freguesias Setbal 1649 3913 1220 2480 2363 2113 13738

    12% 29% 9% 18% 17% 15% 100%

    Tabela 2 Distribuio da populao por nveis de escolaridade

    Outro indicador a ter em conta na anlise socioeconmica e cultural a taxa de desemprego que, nesta

    freguesia, se situava, segundo os censos de 2001 e 2011, nos 17,3%, enquanto a nvel nacional era de

    12,4%.

    Parte da populao escolar deste Agrupamento provm de bairros que revelam graves carncias em

    termos socioeconmicos e culturais. O elevado nmero de alunos com apoio da ao social escolar so

    um forte indicador da situao de carncia econmica da populao escolar.

    Grfico 1 Alunos abrangidos pelos Escales A e B

    As dificuldades econmicas das famlias, com situaes de desemprego ou emprego precrio

    (contratos a termo certo ou sem qualquer vnculo entidade empregadora), o desinteresse familiar, o

    fraco investimento na escolaridade dos filhos e as baixas expetativas influenciam decisivamente o

    percurso das aprendizagens de uma parte significativa dos nossos alunos.

    O Agrupamento conta ainda com um nmero significativo de crianas institucionalizadas e apoiadas

    pela Ao Social Escolar. Na Unio das Freguesias de Setbal, mais concretamente no Outeiro da

    Sade, encontram-se sedeadas duas Congregaes Missionrias, a Casa de Nossa Senhora da Sade e

    as Missionrias da Caridade Irm Teresa de Calcut. A sua atividade desenvolve-se na rea da

    proteo a jovens do sexo feminino que lhe so entregues por diversas vias, assegurando-lhes os

    cuidados bsicos a que qualquer cidado tem direito. As crianas que o Agrupamento recebe, em

    diferentes alturas do ano letivo, transportam consigo dramas pessoais e familiares que as marcam

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 7

    psicologicamente e afetam o seu desempenho escolar. Ao longo destes anos, o Agrupamento tem

    estado atento aos problemas humanos decorrentes desta situao, estabelecendo uma ligao particular

    com as Instituies anteriormente referidas. Estes fatores marcam, seguramente, a vida desta

    comunidade escolar.

    3.2. Contexto escolar

    3.2.1. Caractersticas Fsicas do Agrupamento

    O Agrupamento de Escolas Lima de Freitas constitudo pelos seguintes estabelecimentos educativos:

    Escola Bsica n. 9 Setbal

    Escola Bsica do Viso Setbal

    Escola Bsica e Secundria Lima de Freitas

    A proximidade geogrfica entre os estabelecimentos, evidenciada na imagem seguinte, possibilita uma

    fcil circulao dos elementos da comunidade educativa entre os trs estabelecimentos.

    Figura 2 Planta de localizao dos edifcios escolares

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 8

    Agrupamento de Escolas Lima de Freitas

    Escola Bsica n. 9 de Setbal

    (Casal Figueiras)

    Esta escola constituda por um edifcio do Plano Centenrio que

    tem duas entradas. Do lado Sul, encontram-se trs salas de aula e a

    biblioteca com apoio informtico. Do lado Norte, existem quatro

    salas de aula e dois gabinetes onde funcionam o apoio, a

    coordenao e a sala de professores. No interior do espao da

    escola funciona o ATL da Associao de Pais e Amigos das

    Crianas do Casal Figueiras (APACCF). A escola tem um

    protocolo com esta associao funcionando o refeitrio escolar

    nesta associao.

    Escola Bsica do Viso

    Esta escola constituda por um edifcio principal do plano

    centenrio com 7 salas de aula, uma sala onde funciona a Biblioteca

    e Centro de Recursos e um gabinete para o(a) coordenador(a) de

    estabelecimento. Em 2009 foi construda uma sala anexa ao edifcio

    principal para as Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC).

    No edifcio Norte, onde funcionava o Jardim de Infncia, foi

    colocado um monobloco com a funo de refeitrio escolar. O

    Jardim de Infncia passou a funcionar numa das salas do edifcio

    principal.

    Escola Bsica e Secundria Lima de

    Freitas

    A interveno da Empresa Parque Escolar, iniciada em fevereiro de

    2011, permitiu uma reestruturao de todo o espao escolar atravs

    da interligao dos blocos do antigo edifcio e da construo de

    novos espaos: Biblioteca Escolar/Centro de Recursos, refeitrio,

    auditrio com capacidade para 200 lugares, Centro Qualifica e

    Centro de Formao de Professores Ordem de Santiago.

    Tabela 3 Recursos fsicos das escolas do Agrupamento

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 9

    3.2.2. Alunos

    3.2.2.1. Alunos matriculados

    Tabela 4 Nmero de alunos do Agrupamento

    Grfico 2 Evoluo do nmero de alunos do agrupamento

    O nmero total de alunos no Agrupamento tem-se mantido estvel ao longo dos ltimos anos.

    Verifica-se, contudo, um acentuado decrscimo nas escolas do 1 ciclo (cerca de 27% entre os anos

    letivos 2006/07 e 2015/16), enquanto que o nmero total de alunos no ensino secundrio tem vindo a

    aumentar. (cerca de 47% entre os anos letivos 2006/07 e 2015/16).

    No ano letivo 2006/07 estavam matriculados no ensino secundrio 229 alunos, nmero que tem vindo

    gradualmente a subir at aos 337 alunos, em 2015/16. Para este facto muito tem contribuido o aumento

    do nmero de alunos nos cursos profissionais de Tcnico de Auxiliar de Sade e Tcnico de Receo.

    2006/07 2007/08 2008/09 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2013/14 2014/15 2015/16

    1 ciclo + JI 539 515 518 490 468 442 408 390 393 395

    2 ciclo 138 278 305 279 297 264 268 246 180 191

    3 ciclo 472 339 310 334 364 395 391 404 396 365

    Secundrio 229 188 215 237 206 226 296 290 310 337

    EFA --- --- --- --- --- --- --- --- 73 69

    TOTAL 1378 1320 1348 1340 1335 1327 1363 1330 1352 1357

    1378

    1320

    1348

    1340

    1335

    1327

    1363

    1330

    1352

    1357

    Nmero de alunos do Agrupamento

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 10

    3.2.2.2. Alunos abrangidos pelo Decreto-Lei n.3/2008

    Alunos com Necessidades Educativas Especiais

    2010/11 2011/12 2012/13 2013/14 2014/15 2015/16

    Pr-escolar 1 1 0 1 0 1

    1 Ciclo 20 19 27 18 41 25

    2 Ciclo 6 11 13 15 15 25

    3 Ciclo 8 18 17 20 26 25

    Secundrio 0 2 7 11 12 9

    Total 35 51 64 65 94 85

    Tabela 5 - Alunos com Necessidades Educativas Especiais ao longo dos ltimos sete anos

    Evidencia-se um crescimento progressivo do nmero de alunos com necessidades educativas especiais

    desde o ano letivo 2010/11 a 2015/16 (tabela 5). Neste sentido, o Agrupamento, quando elaborou o

    seu Contrato de Autonomia, deu especial ateno necessidade de constituir um servio com tcnicos

    especializados (Terapeuta da Fala e Tcnica de Assistncia Social) que pudessem dar um maior apoio

    a estes alunos.

    Trata-se de um nmero de alunos significativo que obriga o Agrupamento a implementar uma real

    cultura de incluso, a procurar respostas ajustadas e diferenciadas face s problemticas apresentadas e

    a envolver todos os agentes educativos.

    3.2.2.3. Alunos por filiao/habilitaes dos Encarregados de Educao

    As habilitaes literrias dos encarregados de educao correspondem, maioritariamente, ao 3. ciclo

    do ensino bsico (29%) e ao ensino secundrio (28%).

    Salienta-se que se tem vindo a registar um aumento do grau de habilitaes literrias dos encarregados

    de educao nos ltimos quatro anos. No entanto, verifica-se que a existncia de uma encarregada de

    educao com formao superior e responsvel por um grupo significativo de alunas

    institucionalizadas influencia, de algum modo, a leitura dos dados apresentados.

    Por outro lado, regista-se uma percentagem elevada de encarregados de educao cuja habilitao

    desconhecida.

    HABILITAES LITERRIAS

    DOS ENCARREGADOS DE EDUCAO

    2010/2011 2014/2015

    Formao superior 128 146

    Secundrio 270 397

    Bsico - 3 ciclo 347 412

    Bsico - 2 ciclo 185 170

    Bsico - 1 ciclo 151 107

    Sem habilitao 7 3

    Formao desconhecida 251 157

    Outra 15 12

    Tabela 6 Habilitaes literrias dos E. Educao

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 11

    3.2.3. Resultados Escolares

    As tabelas que se seguem registam os resultados escolares do trinio 2013/14 a 2015/16 que suportam

    o diagnstico e as propostas para este Projeto Educativo.

    Resultados (%)

    1ano 2ano 3ano 4ano

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 96,5 100,0 100,0 78,6 90,0 88,7 96,0 95,0 94,5 97,2 92,0 94,5

    2014/15 100,0 100,0 100,0 86,6 91,0 89,6 95,5 96,0 95,6 97,9 93,0 97,3

    2015/16 100,0 100,0 100,0 86,5 92,0 90,3 97,1 97,0 96,8 91,8 94,0 97,6

    Tabela 7 Taxas de Sucesso do 1. Ciclo

    Resultados (%)

    5 ano 6 ano

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 87,3 88,0 88,2 85,2 80,0 86,5

    2014/15 94,4 89,0 90,7 82,4 82,0 89,8

    2015/16 98,8 90,0 92,4 92,0 84,0 92,7

    Tabela 8 Taxas de Sucesso do 2. Ciclo

    Resultados (%)

    7 ano 8 ano 9 ano

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 79,2 80,0 82,0 80,9 86,0 86,0 72,8 76,0 83,2

    2014/15 82,9 81,0 83,6 76,4 87,0 89,2 82,3 78,0 87,7

    2015/16 83,2 82,0 86,4 92,9 88,0 91,5 83,0 80,0 89,8

    Tabela 9 Taxas de Sucesso do 3. Ciclo

    Resultados (%)

    10 ano 11 ano 12 ano

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultad

    o Meta Resultado Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 80,0 78,0 84,3 78,4 84,0 87,3 40,0 60,0 62,3

    2014/15 82,0 79,0 83,9 72,5 85,0 86,9 65,7 62,0 65,7

    2015/16 89,5 80,0 84,5 93,1 86,0 91,2 59,0 64,0 67,3

    Tabela 10 Taxas de Sucesso do Ensino Secundrio

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 12

    Provas finais de Portugus e Matemtica

    Avaliao Externa 1. Ciclo (%)

    Portugus Matemtica

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 60,0 55,0 62,2 47,0 50,0 56,1

    2014/15 74,0 56,0 65,6 43,0 51,0 59,6

    Tabela 11 Taxas de sucesso da avaliao externa 1. Ciclo

    Avaliao Externa 2. Ciclo (%)

    Portugus Matemtica

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 53,0 57,0 57,9 23,0 50,0 48,0

    2014/15 53,0 59,0 59,5 37,0 51,0 51,0

    Tabela 12 Taxas de sucesso da avaliao externa 2. Ciclo

    Avaliao Externa 3. Ciclo (%)

    Portugus Matemtica

    Agrupamento Nacional Agrupamento Nacional

    Resultado Meta Resultado Resultado Meta Resultado

    2013/14 51,0 50,0 56,0 40,0 38,0 53,0

    2014/15 52,0 51,0 58,0 33,0 40,0 48,0

    2015/16 67,8 52,0 57,0 34,8 42,0 47,0

    Tabela 13 Taxas de sucesso da avaliao externa 3. Ciclo

    Avaliao Externa Ensino Secundrio

    Exame Nacional Matemtica A (pontos)

    CE CFD CE-CFD

    Agrup Nacional Meta Agrup Nacional Agrup Nacional

    2013/14 39,0 92,0 89,0 109,0 134,0 -70,0 -42,0

    2014/15 77,0 120,0 90,0 116,0 136,0 -39,0 -16,0

    2015/16 68,9 112,0 91,0 113,0 138,0 0,0 0,0

    Tabela 14 Taxas de sucesso do exame nacional Matemtica A

    Exame Nacional Portugus (pontos)

    CE CFD CE-CFD

    Agrup Nacional Meta Agrup Nacional Agrup Nacional

    2013/14 103,0 116,0 98,0 119,0 130,0 -16,0 -14,0

    2014/15 103,0 110,0 99,0 117,0 134,0 -14,0 -24,0

    2015/16 94,9 108,0 100,0 112,0 134,0 -17,1 -26,0

    Tabela 15 Taxas de sucesso do exame nacional Portugus

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 13

    3.2.4. Abandono Escolar

    Tabela 16 - Taxa de abandono escolar no agrupamento

    No ano letivo 2015/16, o clculo da taxa de abandono foi realizado tendo em conta a alnea e) do

    Artigo 2. do Despacho normativo n.10-A/2015, de 19 de junho que refere que o Aluno em situao

    de abandono ou risco de abandono antes de completar o ensino secundrio o aluno que a escola

    reporte, no final do ano letivo, numa das seguintes situaes: abandonou, anulou matrcula, foi retido

    ou excludo da frequncia por excesso de faltas (as medidas de preveno do abandono escolar

    encontram-se, neste relatrio, no ponto IV Domnio - 2).

    A alterao da legislao provocou o aumento da percentagem da taxa de abandono nos 2 e 3 ciclos,

    ultrapassando as metas definidas.

    2013/2014 2014/2015 2015/2016

    Graus de ensino

    Taxa de

    Abandono

    (%)

    Metas do PE

    (%)

    Taxa de

    Abandono

    (%)

    Metas do PE

    (%)

    Taxa de

    Abandono

    (%)

    Metas do PE

    (%)

    1 Ciclo 1,6 1,0 0,0 1,0 0,3 1,0

    2 Ciclo 3,0 1,0 1,0 1,0 6,9 1,0

    3 Ciclo 3,2 2,0 5,6 2,0 7,6 1,0

    CEF 1,9 2,0 6,9 2,0 --- ---

    5PCA --- --- --- --- 14,3 ---

    9

    Vocacional --- --- --- --- 0,0 ---

    Sec.

    Regular 1,9 1,0 2,6 1,0 1,3 1,0

    Sec.

    Profissional 0,0 4,0 0,7 4,0 0,0 4,0

    Sec

    Vocacional --- --- --- --- 0,0 ---

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 14

    106

    12 13 1

    110

    13 12 1

    EBSLF EBViso EBCF CFOS

    Docentes do Agrupamento por escola 2014-2016

    2014/2015

    2015/2016

    3.2.5. Recursos Humanos

    3.2.5.1. Pesssoal docente

    Grfico 3 N. de docentes do agrupamento

    O nmero total de docentes no tem sofrido alteraes significativas nos dois ltimos anos letivos.

    Grfico 4 Faixa etria dos docentes

    Grfico 5 Taxas de docentes por gnero

    O sexo feminino predominante na classe docente.

    Masculino - 35 27%

    Feminino - 97 73%

    Docentes do Agrupamento por sexo 2015/2016

    0 1

    10

    25

    33

    43

    20

    9

    Idades =60

    Docentes por escales etrios 2015/2016

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 15

    12 12 11 11 12 12

    Assistentes Tcnicos do Agrupamento 2010/2016

    42

    45 46

    39 35

    38

    Assistentes Operacionais do Agrupamento 2010-2016

    3.2.5.2. Pesssoal no docente

    Grfico 6 N de assistentes operacionais do agrupamento

    Grfico 7 N de assistentes tcnicos do agrupamento

    O nmero de assistentes operacionais tem vindo a diminuir desde o ano letivo 2012/2013, fator que

    influencia o controlo da disciplina.

    As faixas etrias predominantes situam-se acima dos 40 anos de idade.

    Os assistentes tcnicos so maioritariamente provenientes do Ministrio de Educao (ME), sendo

    residuais os contratos de emprego e insero (CEI).

    3.2.6. Associao de Pais e Encarregados de Educao

    A Associao de Pais um elo fundamental no s na comunicao entre a escola e a famlia, mas

    tambm entre a escola e a comunidade. De acordo com o regulamento da Associao de Pais e

    Encarregados de Educao (APEE), pertencem a este rgo todos os pais e encarregados de educao

    dos alunos matriculados nas escolas do Agrupamento.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 16

    3.2.7. Associao de Estudantes

    A Associao de Estudantes, cujos corpos sociais e diretivos so constitudos exclusivamente por

    alunos, tem vindo a dinamizar alguns projetos e atividades que so um exemplo da participao cvica

    que os jovens podem iniciar em meio escolar.

    A eleio anual da Associao constitui uma das dimenses da vivncia democrtica dos alunos.

    4. OFERTA FORMATIVA

    A oferta curricular do agrupamento procura adaptar-se, anualmente, s caractersticas da nossa

    populao escolar.

    Os alunos tm ao seu dispor a seguinte oferta curricular:

    Ensino Bsico

    Percurso Regular

    Pr-Escolar

    1. ciclo do ensino bsico (1. ao 4. ano)

    2. ciclo do ensino bsico (5. ao 6. ano)

    3. ciclo do ensino bsico (7. ao 9. ano)

    Percurso Curricular Alternativo (PCA)

    Curso de Educao e Formao (CEF)

    Atividades de Enriquecimento Curricular (AECs)

    Ensino Secundrio

    Cursos Cientfico-Humansticos

    Cincias e Tecnologias

    Lnguas e Humanidades

    Cincias Socioeconmicas

    Cursos Profissionais

    Tcnico de Receo / Receo Hoteleira

    Tcnico Auxiliar de Sade

    Tcnico de Apoio Infncia

    Tcnico de Vitrinismo

    Educao e Formao de Adultos (EFA)

    Tipo A e Tipo C

    Centro Qualifica

    Reconhecimento e validao e certificao de competncias (RVCC)

    Com esta oferta muito diversificada, o agrupamento preocupa-se em proporcionar a todos os alunos

    que nos procuram um percurso escolar adaptado s suas necessidades com vista ao seu sucesso escolar

    e desenvolvimento profissional.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 17

    5. EQUIPAS DINAMIZADORAS DO PROJETO EDUCATIVO

    A dinamizao do projeto educativo envolve um vasto conjunto de entidades e equipas que, atravs do

    somatrio dos seus contributos, o divulgam, dinamizam e operacionalizam.

    Os contributos das diversas entidades e grupos de trabalho, abaixo indicados, procuraro convergir

    esforos no sentido de implementar todas as medidas de promoo do sucesso educativo.

    Equipas dinamizadoras do projeto educativo

    1 Projeto de Educao para a Sade (PES)

    2 Sala de Estudo

    3 Gabinete de Atendimento a Jovens

    4 Educao Especial

    5 Servio de Psicologia e Orientao

    6 Projeto de Promoo de Competncias Sociais e Emocionais

    7 Projeto TurmaMais

    8 Coadjuvao

    9 Projeto Igualdade

    10 Programa de Ocupao Saudvel / Clubes

    11 Gabinete de Orientao Disciplinar (GOD)

    12 Bibliotecas Escolares

    13 Plano Nacional de Leitura / Projeto aLer+

    14 Plano Nacional de Cinema

    15 Desporto Escolar

    16 Atividades Extra Curriculares (AEC)

    17 Parlamento dos Jovens

    18 Projeto EPIS

    19 Gabinete de Incluso Social (GIS)

    20 Centro Qualifica (CQ)

    21 Centro de Formao de Associao de Escolas Ordem de Santiago (CFAE-OS)

    Tabela 17 Equipas dinamizadoras do projeto educativo

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 18

    5.1. Projeto de educao para a sade

    Definio

    A Promoo e Educao para a Sade contempla duas grandes reas de atuao na escola: a

    promoo de hbitos saudveis de vida e a preveno pela informao.

    As iniciativas desenvolvidas no mbito das vrias temticas da rea da Sade tm como finalidade

    formar cidados responsveis, ativos e intervenientes, bem como criar o sentido de responsabilidade

    de cada um na Promoo da Sade da Comunidade.

    Objetivos

    Contribuir para desenvolver nas crianas e jovens, conhecimentos, atitudes e valores que

    os ajudem a fazer opes e a tomar decises adequadas sua sade e ao bem-estar fsico,

    social e mental;

    Contribuir para o desenvolvimento de competncias por parte da comunidade escolar, em

    particular das crianas e jovens, que lhes permitam confrontar-se confiada e positivamente

    consigo prprias, fazer escolhas individuais, conscientes e responsveis, assim como prevenir

    comportamentos de risco;

    Promover a auto responsabilizao dos jovens pelas suas decises e pelo seu estado de sade;

    Promover o envolvimento dos diversos elementos da comunidade educativa, valorizando a

    participao ativa dos adultos de referncia e dos alunos.

    Estratgias de atuao

    Destacam-se alguns formatos de atividades, desenvolvidas de acordo com propostas de iniciativas por

    parte da Equipa de Educao para a Sade e Educao Sexual e das solicitaes por parte dos

    elementos da comunidade educativa:

    Palestras / Debates / Conversa aberta /Sesses de esclarecimento;

    Atividades desportivas e de sensibilizao;

    Apoio a trabalhos temticos no mbito das diversas disciplinas e reas curriculares no

    disciplinares;

    Apoio e orientao aos professores nas planificaes relacionadas com trabalhos a

    desenvolver na rea da Sade e Educao Sexual;

    Exposies de trabalhos;

    Concursos;

    Realizao de inquritos;

    Elaborao de diversos documentos para orientao e informao;

    Folhetos / desdobrveis ilustrativos / cartazes / jogos / filmes;

    Rastreios;

    Disponibilizao de informao adequada na pgina de Internet do Agrupamento;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 19

    Eventos vrios solicitados pelas entidades parceiras;

    Aes em sala de aula.

    5.2. Sala de Estudo

    Definio

    A Sala de Estudo deve ser entendida como uma modalidade de apoio e complemento educativo que

    importa garantir e privilegiar na ao educativa da escola.

    Objetivos

    Proporcionar a orientao e apoio geral na realizao de trabalhos escolares individuais (TPC,

    exerccios de aplicao, trabalho de pesquisa);

    Possibilitar o apoio especializado para esclarecimento de dvidas sobre assuntos j abordados

    em sala de aula;

    Proporcionar orientao e apoio no estudo individual, reviso de matrias estudadas,

    organizao de apontamentos e pesquisa de informao.

    Estratgias de atuao

    Ser um espao aberto, de acesso livre e voluntrio;

    Permitir a sua utilizao por todos os alunos da escola, em todas as situaes em que

    disponham de tempo livre;

    Abranger, sempre que possvel, todo o perodo de funcionamento de aulas;

    Proporcionar, sempre que possvel, uma oferta equilibrada de professores das diferentes reas

    da especialidade.

    5.3. Gabinete de atendimento a jovens

    Definio

    O Gabinete de Atendimento a Jovens um servio especializado de apoio educativo que exerce uma

    atividade de carter tcnico/pedaggica nos mbitos da Sade e Educao para a Sade, com

    especializao na rea da sade sexual e reprodutiva.

    Objetivos

    Desenvolver atitudes de tolerncia, solidariedade e respeito mtuo, contribuindo para a

    realizao integral do jovem;

    Dar resposta s principais dvidas dos jovens na rea da sexualidade;

    Prestar informaes adequadas e esclarecedoras na rea da sexualidade;

    Orientar os jovens para a tomada de decises conscientes e responsveis;

    Contribuir para a preveno das doenas sexualmente transmissveis, nomeadamente a

    SIDA;

    Contribuir para a preveno das gravidezes indesejadas na adolescncia;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 20

    Garantir um ambiente seguro, confortvel e confidencial que permita ao jovem o seu

    desenvolvimento psicossocial.

    Estratgias de actuao

    Actividades de apoio

    Apoio comunidade educativa (atendimento/aconselhamento, apoio e orientao de

    trabalhos a alunos; colaborao e apoio aos pais e encarregados de educao na educao

    sexual dos seus educandos e resoluo de casos de sade; colaborao e apoio aos

    directores de turma e professores na resoluo de casos e orientao de actividades

    lectivas).

    Apoio a escolas, estudantes universitrios e entidades.

    Actividades de divulgao (da sade, educao sexual e Gabinete)

    Aces de sensibilizao e promoo de sade (solicitadas pelas estruturas educativas da

    escola ou outras entidades)

    5.4. Educao Especial

    Definio

    O Grupo de Educao Especial formado pelo conjunto de docentes de educao especial, cujas

    funes visam promover respostas educativas diversificadas e adequadas s necessidades especficas

    de cada aluno, de forma a assegurar o seu sucesso educativo e a sua plena incluso escolar e social,

    assim como a transio para a vida ps-escolar.

    Objetivos

    Contribuir para o desenvolvimento integral de todos os alunos e de todas as alunas que

    frequentam o Agrupamento de Escolas Lima de Freitas e para a construo dos seus projetos

    de vida, que contribuam para a sua orientao vocacional/profissional, tornando-os autnomos

    e responsveis;

    Apoiar de forma direta e/ou indireta os/as alunos/as no seu processo educativo e de

    aprendizagem, assim como na incluso nos contextos escolar, educativo e social,

    nomeadamente ao nvel dos processos de transio ps-escolar e insero no mundo do

    trabalho;

    Assegurar a criao de ambientes estruturados, proporcionadores de segurana e significativos

    para as crianas, ricos em comunicao e linguagem e fomentadores de experincias reais, que

    promovam a aprendizagem de aspetos relacionados com o conhecimento de si prprio, dos

    outros e do mundo;

    Assegurar, em colaborao com outros servios e instituies, a identificao de alunos/as

    com Necessidades Educativas Especiais de carter permanente, de acordo com o estipulado no

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 21

    decreto-lei 3/2008, de 7 de Janeiro e Lei n 21/2008, de 12 de Maio, avaliar a sua situao e

    estudar as intervenes mais adequadas a cada perfil individual;

    Desenvolver aes de aconselhamento psicopedaggico a alunos, professores, pessoal

    auxiliar, pais e encarregados de educao, no contexto das atividades educativas, tendo em

    vista o sucesso escolar, a efetiva igualdade de oportunidades e a adequao das respostas

    educativas.

    Estratgias de atuao

    Promoo de experincias de interao social na comunidade e desenvolvimento de

    competncias sociais e pessoais, juntamente com jovens, famlia, docentes e comunidade

    envolvente, que assegurem a plena participao dos alunos e das alunas na vida ativa como

    cidados e cidads de pleno direito;

    Apoio direto e/ou indireto aos alunos no seu processo educativo e de aprendizagem e

    operacionalizao dos objetivos constantes no Projeto Adapta, assim como a superviso no

    decorrer do mesmo;

    Manuteno e acompanhamento de ambientes estruturados para promoo da aprendizagem

    de aspetos relacionados com o conhecimento de si prprio, dos outros e do mundo;

    Colaborao com outros servios e instituies na identificao de alunos/as com necessidades

    educativas especiais de carter permanente, nomeadamente na avaliao da situao dos

    alunos/as com necessidades educativas de carter permanente e na interveno mais adequada

    a cada perfil individual;

    Promover aces de aconselhamento psicopedaggico a alunos, professores, pessoal auxiliar,

    pais e encarregados de educao, no contexto das atividades educativas, almejando o sucesso

    escolar, a efetiva igualdade de oportunidades e a adequao das respostas educativas.

    5.5. Servio de Psicologia e Orientao

    Definio

    Os servios de psicologia e orientao (SPO) so unidades especializadas de apoio educativo,

    integradas na rede escolar, que actuam em estreita articulao com os outros servios de apoio

    educativo.

    Os SPO asseguram, na prossecuo das suas atribuies, o acompanhamento do aluno,

    individualmente ou em grupo, ao longo do processo educativo, bem como o apoio ao desenvolvimento

    do sistema de relaes interpessoais no interior da escola e entre esta e a comunidade. No 3. Ciclo do

    Ensino Bsico e no Ensino Secundrio, os SPO exercem ainda a sua atividade no domnio da

    orientao escolar e profissional.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 22

    Nveis de interveno

    Psicopedaggico

    Desenvolvimento do sistema de relaes da comunidade educativa

    Orientao escolar e profissional

    Objetivos/Estratgias

    Contribuir para diminuir o abandono na escolaridade obrigatria e o absentismo sistemtico

    dos alunos do ensino bsico. O cumprimento deste objetivo passa pelo apoio na elaborao

    das candidaturas de percursos curriculares alternativos, cursos de educao e formao, ou

    outros, recrutamento e seleo de alunos e execuo de atividades de transio para a vida

    ativa.

    Apoiar a nvel psicopedaggico, na avaliao, orientao e apoio de alunos com dificuldades

    de aprendizagem ou problemas comportamentais, referenciados em documento prprio, pelas

    estruturas de orientao educativa.

    Realizar atividades de orientao escolar e profissional destinadas a alunos do 9 ano

    (atividades em grupo) e do ensino secundrio para os apoiar no processo de desenvolvimento

    da sua identidade pessoal, no seu projeto de vida e na sua escolha vocacional, em articulao

    com os encarregados de educao e com as estruturas de orientao da escola.

    Participar nos procedimentos inerentes avaliao e encaminhamento ou acompanhamento de

    alunos com necessidades educativas especiais, referenciados pelos rgos competentes de

    acordo com o Decreto-lei n3/2008.

    5.6. Projeto de promoo de competncias sociais e emocionais

    Objetivos a atingir

    Reduzir a taxa de abandono;

    Reduzir a taxa de indisciplina;

    Aumentar o n. de Encarregados de Educao no acompanhamento do processo de

    ensino/aprendizagem dos seus educandos;

    Intervir tcnica e socialmente junto das famlias identificadas;

    Assegurar a aquisio de competncias pessoais e sociais, por parte dos jovens, permitindo-

    lhes concluir, com xito, a escolaridade obrigatria, motivando-os a prosseguir os estudos

    Atividades a desenvolver

    Sinalizao de alunos em situao de risco (absentismo ou abandono escolar) pelo professor titular de

    turma ou diretor de turma junto do Tcnico de Interveno Social;

    Identificao de jovens em risco, atravs de uma interveno sistmica, e, em conjunto com a Escola

    Segura, capacit-los para patrulheiros dos intervalos;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 23

    Elaborao de compromissos com a famlia para preparao de planos de interveno (promoo de

    competncias parentais positivas) e monitorizao quinzenal, em horrio ps-laboral;

    Articulao com diretores de turma e professores titulares de turma dos alunos em acompanhamento,

    em reunies de Conselho de Ano e de Conselhos de Turma, com periodicidade mensal;

    Articulao institucional e encaminhamento psicossocial, atravs de reunies mensais da Rede Social,

    envolvendo tcnicos de Servio Social, representante da Sade, da EMAT e CPCJ;

    Aumento de competncias sociais e gesto de conflitos, com o envolvimento dos alunos e com a

    orientao dos tcnicos e professor nas aulas de Cidadania;

    Promoo de uma participao ativa das famlias;

    Atendimento personalizado e integrado na rea psicossocial.

    5.7. Projeto TurmaMais

    Definio

    O Projeto TurmaMais da escola sede visa dar resposta ao problema do insucesso escolar no 3. ciclo e

    promover a concluso deste ciclo de escolaridade em, efetivamente, trs anos.

    Projeto iniciado no ano letivo de 2009/10, e tendo por base o projeto TurmaMais Escola Secundria

    com 3. Ciclo Rainha Santa Isabel, de Estremoz, (onde funciona desde 2002/2003),contribuiu

    significativamente para o sucesso dos nossos alunos do 3 ciclo do ensino bsico; este modelo foi

    reconhecido a nvel nacional como uma medida de sucesso.

    O Projeto TurmaMais consiste numa organizao em gesto flexvel das turmas, existindo, para cada

    conjunto de duas ou trs turmas, uma turma vazia a turma a mais - que recebe alguns alunos das

    turmas de origem, organizados em diferentes grupos de nvel, de seis em seis semanas.

    Objetivos

    Promover o sucesso escolar, garantindo a qualidade das aprendizagens.

    Garantir condies facilitadoras de sucesso entre os alunos com mais dificuldades e

    situaes de aprendizagem mais estimulantes para os bons alunos.

    Estimular o trabalho de parceria pedaggica entre os professores.

    Envolver mais as famlias na vida escolar dos seus educandos.

    Estratgias de Atuao para a Promoo da Qualidade das Aprendizagens

    Recurso a metodologias de ensino pr-ativas, adaptadas s necessidades de cada grupo de

    nvel da TurmaMais.

    Organizao em grupos de nvel de conhecimentos, havendo oportunidade de desenvolver

    estratgias de ensino mais especficas para as diferentes necessidades dos alunos.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 24

    Trabalho cooperativo, com situaes de tutoria entre pares, nas turmas de origem,

    estimulando-se a autonomia das aprendizagens.

    Ateno individualizada a alunos com mais dificuldades, o que facilitado pelo menor

    nmero de alunos por turma.

    5.8. Coadjuvao

    Coadjuvao 5 ano nas disciplinas de Portugus, Matemtica, Ingls, Histria e Geografia de

    Portugal, Cincias Naturais e Educao Tecnolgica

    Nas disciplinas de Portugus, Matemtica, Ingls, Histria e Geografia de Portugal, Cincias Naturais

    e Educao Tecnolgica dois tempos semanais de cada disciplina so lecionados em regime de

    coadjuvao de forma a reforar as aprendizagens dos alunos.

    Coadjuvao 6. ano nas disciplinas de Portugus e Matemtica

    Nas disciplinas de Portugus e Matemtica dois tempos semanais de cada disciplina so lecionados em

    regime de coadjuvao de forma a reforar as aprendizagens dos alunos.

    Coadjuvao 9. ano na disciplina de Matemtica

    Na disciplina de Matemtica, dois tempos semanais so lecionados em regime de coadjuvao de

    forma a reforar as aprendizagens dos alunos.

    5.9. Projeto Igualdade

    Definio

    O projeto IGUALDADE AELF surge como resposta aos princpios e objetivos do V Plano Nacional

    para a Igualdade de Gnero, Cidadania e No-discriminao 2014 -2017 (Resoluo do Conselho de

    Ministros n. 103/201, DR 253 de 31/12/2013).

    O V PNI pretende reforar a interveno no domnio da educao, designadamente com a integrao

    da temtica da igualdade de gnero como um dos eixos estruturantes das orientaes para a educao

    pr-escolar, ensino bsico e secundrio.

    Misso/Objetivos

    Lidar com as diferenas sem as transformar em desigualdades;

    Promover uma maior igualdade de gnero;

    Contribuir para uma Educao para a Cidadania.

    Os grandes objetivos do projeto IGUALDADE AELF e que tem norteado os planos de ao so:

    Incorporar na cultura escolar do Agrupamento os princpios da Igualdade e no discriminao;

    Promover uma conscincia cidad ativa relativa s discriminaes em contexto escolar e na

    relao com a comunidade;

    Conhecer o fenmeno da violncia de gnero em contexto escolar;

    Prevenir e combater a violncia de gnero, designadamente a violncia no namoro

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 25

    Atividades a desenvolver

    Os planos de ao desenvolvem-se em contexto de educao formal, pela abordagem e tratamento das

    temticas de Igualdade nas reas disciplinares e no disciplinares e atravs de uma educao no

    formal, atravs da participao e parcerias em atividades da comunidade local, regional, nacional e

    internacional.

    O projeto IGUALDADE AELF uma das faces pblicas do que a comunidade educativa do

    Agrupamento entende ser entende ser uma educao para a Cidadania e particularmente a vivencia de

    uma cidadania no restringida por estereotipias de gnero.

    5.10. Programa de Ocupao Saudvel / Clubes

    Definio

    O Programa de ocupao saudvel funciona como uma forma de complementar a formao integral

    dos alunos, desenvolvendo a autonomia, a sociabilidade e a cidadania. Esta dinmica contribui para

    fortalecer as relaes interpessoais, para reforar o trabalho cooperativo, o intercmbio entre turmas e

    escolas e para melhorar a relao da escola com o contexto envolvente.

    Este projeto funciona em colaborao com o Gabinete de Atendimento a Jovens (GAJ)/Sade Escolar,

    o Servio de Psicologia e Orientao (SPO), o Servio de Educao Especial, o Gabinete de Incluso

    Social (GIS), o Gabinete de Orientao Disciplinar (GOD) e o Projeto Empresrios Pela Incluso

    Social (EPIS).

    Objetivos

    Disponibilizar um espao de apoio/acompanhamento dos alunos do 2 e 3 ciclos durante as ausncias

    temporrias dos professores.

    Disponibilizar um espao para o desenvolvimento de actividades formativas de natureza prtica

    recorrendo aos recursos materiais dos diferentes clubes e projetos de modo a motivar e responsabilizar

    os alunos para a aprendizagem.

    Atividades a desenvolver

    Neste espao so desenvolvidas atividades formativas especficas promovidas pela Equipa

    Interdisciplinar de Educao para a Sade, no mbito da Sade, Ambiente e Atividade Fsica / apoio

    na realizao de trabalhos solicitados pelos professores, nestas reas.

    As actividades do projeto desenvolvem-se preferencialmente na sala especfica, no bloco H mas

    tambm nas salas especficas de cada clube (laboratrios e sala de expresso corporal) da escola sede,

    onde cada um dos clubes em funcionamento dinamiza as suas actividades e disponibiliza os materiais

    e equipamentos a eles afetos.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 26

    Clubes em funcionamento:

    Oficina de jogos de Lngua Portuguesa

    Clube de dana

    Clube de Cincias

    Clube Magic

    Coro LimaVox

    Clube de Escultura

    Clube das Artes

    Clube do Origami

    Clube da Histria

    Clube das Lnguas

    Clube dos Jogos Tradicionais

    MusiqueLima

    Teatro

    5.11. Gabinete de orientao disciplinar (GOD)

    Definio

    O Gabinete de Orientao Disciplinar visa orientar os alunos quando recebem ordem de sada da sala

    de aula, monitorizar o fenmeno da indisciplina e abrir caminhos para a superao das situaes

    diagnosticadas.

    Objetivos

    O Gabinete de Orientao Disciplinar tem como objetivos:

    Receber em tempo til os alunos que recebem ordem de sada da sala de aula;

    Ajudar o aluno a reflectir sobre o seu comportamento, orient-lo na tomada de uma nova

    atitude e na assuno do compromisso em relao ao modo de estar e de agir da em diante;

    Apoiar os Diretores de Turma na despistagem de situaes que, eventualmente, podero estar

    na origem de casos de indisciplina;

    Monitorizar o fenmeno da indisciplina na escola, mantendo a Direo e demais setores

    informados;

    Contribuir para a melhoria do clima de aprendizagem na sala de aula.

    Estratgias de atuao

    Solicitar ao aluno que efetue um registo escrito da ocorrncia que motivou a ordem de sada

    da sala de aula;

    Promover no aluno uma reflexo sobre o comportamento que despoletou a ocorrncia;

    Registar as presenas de alunos no gabinete anexando a descrio da ocorrncia que lhes deu

    origem.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 27

    5.12. Bibliotecas Escolares

    Definio

    O Agrupamento Lima de Freitas possui duas bibliotecas escolares no primeiro ciclo e uma biblioteca

    na escola sede, estando as mesmas integradas na Rede de Bibliotecas Escolares. So constitudas por

    um conjunto de recursos humanos, documentais e equipamento, que se organizam de modo a dar a

    toda a comunidade escolar os meios que contribuam para a sua educao, prazer e informao.

    Objetivos

    Proporcionar o acesso informao em variados suportes;

    Proporcionar o desenvolvimento de competncias no mbito das literacias;

    Contribuir para o desenvolvimento e articulao curricular;

    Promover a leitura e a escrita.

    Estratgias de atuao

    Atualizao anual do fundo documental;

    Manuteno do equipamento, em colaborao com a equipa do PTE;

    Formao contnua da equipa das bibliotecas e dos assistentes operacionais a elas afetos;

    Realizao de aes de formao no mbito das literacias;

    Colaborao com os professores na organizao e planificao de diversas reas temticas,

    atravs de reunies formais e informais;

    Desenvolvimento de hbitos de leitura e de escrita, atravs do incentivo leitura autnoma e

    de atividades que as promovam.

    5.13. Plano Nacional de Leitura / Projeto aLer+

    Definio

    O Plano Nacional de Leitura uma iniciativa da responsabilidade do Ministrio da Educao, sendo

    assumido como uma prioridade poltica.

    O Projecto aLer+ uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura e da Rede de Bibliotecas Escolares

    destinada a apoiar as escolas que se disponham a desenvolver um ambiente integral de leitura.

    Objetivos

    Elevar os nveis de literacia dos portugueses e colocar o pas a par dos nossos parceiros

    europeus;

    Criar condies para que os portugueses possam alcanar nveis de leitura que lhes permitam

    interpretar a informao disponibilizada pela comunicao social, aceder aos conhecimentos

    da Cincia e desfrutar as grandes obras da Literatura;

    Colocar o prazer de ler no centro dos esforos da escola para elevar os nveis de aprendizagem

    e o sucesso dos alunos;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 28

    Envolver na promoo da leitura todos os elementos da comunidade escolar: professores,

    funcionrios e tambm pais, bibliotecrios, animadores, autarcas;

    Trabalhar em parceria com as famlias para estimular a leitura em casa;

    Estabelecer relaes com a comunidade local e com outras escolas, articulando esforos na

    promoo do prazer de ler.

    Estratgias de atuao

    Operacionalizao das indicaes dos programas de Portugus;

    Colaborao da Biblioteca Escolar na planificao de registos e aquisies de fundo

    documental;

    Elaborao anual do Projeto aLer+ e respetiva avaliao;

    Articulao de atividades propostas pelos diversos Departamentos Curriculares;

    Incentivo a um trabalho de parceria com as famlias para estimular a leitura em casa;

    Planificao de actividades de promoo da leitura por parte da Biblioteca Escolar.

    5.14. Plano Nacional de Cinema

    Definio

    O Plano Nacional de Cinema ( PNC ) uma iniciativa conjunta da Presidncia do Conselho de

    Ministros, atravs do Gabinete do Secretrio de Estado da Cultura, e do Ministrio da Educao e

    Cincia, pelo Gabinete do Secretrio de Estado do Ensino Bsico e Secundrio. operacionalizado

    pela Direo-Geral da Educao (DGE), pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), e pela

    Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema (CP-MC).

    O PNC est a ser desenvolvido no Agrupamento de Escolas Lima de Freitas desde o ano letivo

    2015/2016 e dinamizado, anualmente, por uma equipa de trabalho constituda por professores e por

    um coordenador.

    Objetivos

    Contribuir para o desenvolvimento de uma atitude crtica de toda a comunidade educativa, face a obras

    cinematogrficas e audiovisuais;

    Aumentar o interesse dos alunos pela afirmao da identidade nacional e da promoo da lngua e da

    cultura portuguesas;

    Valorizar a anlise flmica nas aprendizagens dos alunos dos vrios ciclos de ensino;

    Assistir a sesses de cinema em sala criada para o efeito e no exterior;

    Proporcionar oportunidades de partilha e de reflexo para estudantes e professores.

    Estratgias de atuao

    Contribuir para o desenvolvimento de uma atitude crtica de toda a comunidade educativa,

    face a obras cinematogrficas e audiovisuais;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 29

    Aumentar o interesse dos alunos pela afirmao da identidade nacional e da promoo da

    lngua e da cultura portuguesas;

    Valorizar a anlise flmica nas aprendizagens dos alunos dos vrios ciclos de ensino;

    Assistir a sesses de cinema em sala criada para o efeito e no exterior;

    Proporcionar oportunidades de partilha e de reflexo para estudantes e professores.

    5.15. Desporto Escolar

    Definio

    O Desporto Escolar uma atividade extracurricular de complemento disciplina de Educao Fsica e

    uma das apostas fortes da escola que abrange um grande nmero de alunos e de modalidades

    desportivas. Tendo em conta o nvel socioeconmico da maior parte dos alunos da nossa escola, ser

    atravs do Desporto Escolar que tero acesso a estas vrias ofertas, desenvolvendo tambm valores

    ticos e chamando a ateno para a importncia de um estilo de vida saudvel.

    Objetivos

    Incentivar a participao dos alunos no planeamento e gesto das atividades desportivas

    escolares, nomeadamente, no seu papel como dirigentes, rbitros, juzes e cronometristas;

    Fazer com que seja observado o respeito pelas normas do esprito desportivo, fomentando o

    estabelecimento, entre todos os participantes, de um clima de boas relaes interpessoais e de

    uma competio leal e fraterna;

    Orientar as equipas desportivas escolares para que tenham sempre presente a importncia,

    atravs da anlise dos fatores de risco, da preveno e do combate ao consumo de substncias

    dopantes;

    Observar e cumprir rigorosamente as regras gerais de higiene e segurana nas atividades

    fsicas;

    Oferecer aos alunos um leque de atividades que, na medida do possvel, reflita e d resposta s

    suas motivaes intrnsecas e extrnsecas, proporcionando-lhes atividades individuais e

    coletivas que sejam adequadas aos diferentes nveis de prestao motora e de estrutura

    corporal;

    Dar a conhecer aos alunos, ao longo do seu processo de formao, as implicaes e benefcios

    de uma participao regular nas atividades fsicas e desportivas escolares, valoriz-las do

    ponto de vista cultural e compreender a sua contribuio para um estilo de vida ativa e

    saudvel;

    Proporcionar a todos os alunos, dentro da Escola, atividades desportivas de carter

    recreativo/ldico, de formao, ou de orientao desportiva.

    Proporcionar atividades de formao e/ou orientao desportiva, tendo em vista a aquisio de

    competncias fsicas, tcnicas e tticas, na via de uma evoluo desportiva e da formao

    integral do jovem.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 30

    Estratgias de atuao

    Estes objetivos sero alcanados atravs da participao em qualquer um dos vrios grupos/equipa da

    nossa escola: Atletismo, Badmington, Basquetebol, Futsal e Multiatividades.

    5.16. Atividades de Enriquecimento Curricular

    Definio

    Atividades pedaggicas e complementares s aprendizagens, ministradas em contexto letivo, a saber:

    Atividade Fsica e Desportiva, Ensino da Msica, Tecnologias de Informao e Comunicao e

    Expresso Plstica.

    Objetivos

    Implementar o conceito de escola a tempo inteiro;

    Aumentar as competncias pessoais, sociais, culturais, artsticas e desportivas;

    Desenvolver competncias transversais no mbito da interligao entre vrias artes e reas do

    saber;

    Promover o desenvolvimento integral do aluno numa perspetiva interdisciplinar;

    Promover o sucesso educativo.

    Estratgias de atuao

    Prticas de gesto autnomas, flexveis e contextualizadas;

    Atividades inclusivas atendendo diversidade existente;

    Jogos pedaggicos e canes;

    Recurso s novas tecnologias;

    Maior articulao entre os professores titulares de turma e os departamentos;

    Trabalho a pares e em grupo.

    5.17. Parlamento dos Jovens

    Definio

    O Programa Parlamento dos Jovens uma iniciativa da Assembleia da Repblica (AR) dirigida aos

    jovens do 2. e do 3. ciclos do ensino bsico e do ensino secundrio que culmina com a realizao de

    duas Sesses Nacionais na AR.

    Objetivos

    Educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participao cvica e poltica;

    Dar a conhecer a Assembleia da Repblica, o significado do mandato parlamentar, as regras

    do debate parlamentar e o processo de deciso do Parlamento, enquanto rgo representativo

    de todos os cidados portugueses;

    Promover o debate democrtico, o respeito pela diversidade de opinies e pelas regras de

    formao das decises;

    Incentivar a reflexo e o debate sobre um tema, definido anualmente;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 31

    Proporcionar a experincia de participao em processos eleitorais;

    Estimular as capacidades de expresso e argumentao na defesa das ideias, com respeito

    pelos valores da tolerncia e da formao da vontade da maioria;

    Sublinhar a importncia da sua contribuio para a resoluo de questes que afetem o seu

    presente e o futuro individual e coletivo, fazendo ouvir as suas propostas junto dos rgos do

    poder poltico.

    Estratgias de atuao

    O programa desenvolve-se em 3 fases ao longo do ano letivo:

    1 fase - Na Escola

    Debate do tema proposto anualmente: Pode ser realizado apenas internamente ou com convidados

    (entidades locais, especialistas, etc).

    A Escola pode tambm organizar, para alm destes, um debate especial, convidando um Deputado

    da Assembleia da Repblica, desde que este tenha lugar segunda-feira e o convite seja dirigido

    Equipa de Coordenao da AR nos prazos definidos no calendrio;

    Processo eleitoral, onde se inclui a formao de listas candidatas eleio de deputados;

    Eleio dos deputados Sesso Escolar para aprovao de um Projeto de Recomendao da

    Escola e eleio dos respetivos representantes s Sesses a nvel distrital ou regional.

    2 Fase - No Distrito

    Realizao de Sesses Distritais, onde se renem os deputados que representam as Escolas de cada

    distrito, para aprovar as Recomendaes a submeter Sesso Nacional do Parlamento dos Jovens

    e eleger os deputados que os vo representar nesta Sesso.

    3 Fase - Na Assembleia da Repblica

    Realizao de uma Sesso Nacional do Parlamento dos Jovens onde se renem os deputados

    jovens, a nvel nacional, representando os eleitos em cada distrito ou Regio Autnoma, na qual se

    aprova, aps debate em Comisses e Plenrio, a Recomendao final sobre o tema.

    5.18. Projeto Empresrios para a Incluso Social (EPIS)

    Definio

    O Projeto EPIS foi criado pela Associao dos Empresrios pela Incluso Social em resposta ao apelo

    do Presidente da Repblica, em 2006. Mais de uma centena de empresas portuguesas fundaram a

    EPIS, Associao sem fins lucrativos, com o objetivo de promover a qualificao escolar e

    profissional dos jovens portugueses enquanto fator privilegiado de incluso.

    Neste agrupamento o Projeto destina-se aos alunos do 3 Ciclo, por se considerar o pblico com maior

    ndice de risco de insucesso e consequente abandono escolar.

    Objetivos

    Determinar o risco de fracasso e abandono escolares dos alunos;

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 32

    Capacitar os alunos para o sucesso escolar;

    Capacitar as famlias para promover o sucesso escolar;

    Promover o envolvimento dos recursos disponveis da Escola para potenciar o sucesso

    escolar;

    Promover o envolvimento dos diversos atores presentes no territrio com

    responsabilidade social.

    Estratgias de atuao

    O Projeto EPIS envolve a comunidade educativa em duas abordagens:

    Uma abordagem UNIVERSAL para toda a comunidade educativa destinada a promover o sucesso

    escolar.

    Uma abordagem ESPECFICA que se desenvolve em trs fases consecutivas de implementao:

    Screening

    Avaliao genrica do risco de fracasso/abandono escolares atravs da aplicao de um

    questionrio de rastreio (Screening) a todos os alunos do 7 e/ou 8 ano de escolaridade. A

    realizao desta avaliao carece de autorizao prvia do Encarregado de Educao.

    Determinao do grau de risco

    Os alunos identificados como sendo de mdio ou alto risco sero objeto de uma determinao

    mais rigorosa do grau de risco de fracasso e abandono escolares e dos fatores de risco

    modificveis.

    Interveno/capacitao

    Os alunos de alto ou mdio risco identificados, sero alvo de um plano de interveno orientado

    para os fatores de risco modificveis (no aluno, na famlia, na escola e no territrio) e

    acompanhados em sesses individuais, ou em pequeno grupo, fora da sala de aula, de acordo com

    as necessidades do mesmo, pelo mediador EPIS da escola.

    Monitorizao de resultados

    Anlise trimestral da evoluo dos resultados dos alunos acompanhados pelo mediador EPIS,

    comparativamente com os restantes alunos do 3 Ciclo da escola.

    5.19. Gabinete de Incluso Social (GIS)

    Definio

    O Gabinete de Incluso Social surgiu no mbito do contrato de autonomia, celebrado em 2013,

    permitiu ao agrupamento a contratao de uma tcnica de servio social.

    Este Gabinete tem como objetivo principal diagnosticar os problemas dos nossos alunos e intervir de

    forma a que possam ser ultrapassados o mais precocemente possvel.

    A rea de interveno da tcnica ser definida em cada momento, pela diretora do agrupamento, com o

    apoio dos servios especializados de apoio educativo, em funo das dificuldades diagnosticadas.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 33

    Estratgias de atuao

    Integrar as equipas educativas multidisciplinares e transdisciplinares que atuam ao nvel do

    acompanhamento aos alunos em situao de carncia e ou risco socioeducativo e/ou

    sociofamiliar;

    Analisar e identificar as situaes de risco social e as necessidades de interveno psicossocial

    urgentes;

    Atuar junto dos alunos e famlias no mbito dos programas e das polticas sociais (ao nvel da

    avaliao, planeamento e execuo) garantindo a participao e o controle social, numa

    perspetiva que procure o desenvolvimento e a integrao de competncias pessoais, familiares

    e sociais, a defesa e a ampliao dos direitos humanos, a emancipao humana e o

    reconhecimento da Escola como fator de progresso, mudana e crescimento individual e

    social;

    Atuar junto das instituies de interveno socioeducativa e social (Comisso de Proteo

    Crianas e Jovens CPCJ, Segurana Social e outras) como elo de ligao entre o Agrupamento

    de Escolas e a comunidade;

    Realizar aes de sensibilizao e de formao, na rea de interveno, destinadas a toda a

    comunidade educativa.

    5.20. Centro Qualifica (CQ)

    Misso

    O Centro Qualifica Arrbida, promovido pela Escola B/S Lima de Freitas, tem como misso:

    Informao, orientao e encaminhamento de jovens e adultos;

    O desenvolvimento de processos de Reconhecimento, Validao e Certificao de Competncias

    adquiridas pelos adultos ao longo da vida, por vias formais, informais e no formais;

    Promoo da insero na vida ativa e profissional das pessoas com deficincia e incapacidade,

    especificamente atravs de processos de RVCC.

    Estratgias de atuao

    Os candidatos inscrevem-se no Centro e passam pelas seguintes fases:

    Acolhimento: sesso de esclarecimento

    Orientao e Informao: processo de Orientao ao Longo da Vida

    Encaminhamento: ofertas formativas e qualificantes

    Desenvolvimento de processos de Reconhecimento, Validao e Certificao de

    Competncias, escolares e profissionais, de nvel bsico e de nvel secundrio

    Monitorizao: percursos profissionais e acadmicos aps a certificao

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 34

    Processo de RVCC

    Os processos de RVCC podem ser escolares ou profissionais. As competncias profissionais podem

    ser reconhecidas nas seguintes reas:

    Comrcio: Empregada/o Comercial

    Servios de Apoio a Crianas: Tcnico/a de Ao Educativa

    Secretariado e Trabalho Administrativo: Tcnica/o Administrativo

    Contabilidade e Fiscalidade: Tcnico/a de Contabilidade

    Cincias Informticas: Tcnico/a de Informtica - Instalao e Gesto de Redes

    Secretariado e Trabalho Administrativo: Tcnica/o de Secretariado

    Comrcio: Tcnico/a de Vendas

    5.21. Centro de Formao de Associao de Escolas Ordem de Santiago (CFAE-OS)

    Definio

    O CFAE-OS, com sede na Escola Secundria com 2 e 3 ciclos Lima de Freitas uma instituio

    vocacionada para promover a formao do pessoal docente e no docente das escolas associadas.

    Objetivos

    O CFAE-OS tem como finalidades:

    Incentivar a autoformao, a prtica de investigao e a inovao educacional;

    Promover a identificao de necessidades de formao;

    Dar resposta a necessidades de formao identificadas e manifestadas pelos estabelecimentos

    de educao e ensino associados e pelos respetivos educadores e professores;

    Fomentar o intercmbio e a divulgao de experincias pedaggicas;

    Adequar a oferta procura de formao;

    Implicar as escolas na formao dos seus professores/educadores; assumindo-se como

    verdadeiras organizaes aprendentes;

    Integrar a formao com processos de mudana, inovao e desenvolvimento curricular;

    Promover em cada professor/educador o sentido de investigador do seu prprio trabalho, o que

    inclui dot-lo de instrumentos necessrios para a renovao contnua, a investigao e a

    experimentao da prpria prtica.

    Estratgias de atuao

    O CFAE-OS, elabora anualmente um plano de ao que integra os diversos planos de formao das

    suas escolas associadas, procurando responder s necessidades de formao identificadas junto dos

    diversos profissionais de educao em exerccio de funes, no diferentes estabelecimentos de ensino.

    Este plano de ao integrar outras formaes que sejam determinadas a nvel da administrao central

    ou regional, do Ministrio da Educao.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 35

    O Plano de Ao aprovado a nvel da Comisso pedaggica do Centro, sendo posteriormente sujeito

    a uma aprovao complementar, pelas entidades superiores responsveis pela atribuio dos apoios

    financeiros.

    6. PROTOCOLOS E PARCERIAS

    A nvel relacional, as escolas do agrupamento tm uma boa aceitao no contexto envolvente, quer

    em relao imagem que veiculam e que se traduz numa identidade prpria aceite e respeitada, quer

    em relao aos parceiros institucionais, com especial relevo para a Cmara Municipal de Setbal, a

    Unio de Freguesias de Setbal, o Agrupamento dos Centros de Sade da Arrbida, a PSP de Setbal,

    a Comisso de Proteo a Crianas e Jovens (CPCJ) de Setbal, o Instituto Politcnico de Setbal, a

    Secil, Hotel do Sado Business & Nature e os Empresrios pela Incluso Social (EPIS).

    Para alm destas entidades, o Agrupamento tem estabelecido algumas parcerias e protocolos com

    organizaes diversas, empresas e entidades de interesse pblico e privado que asseguram a formao

    em contexto de trabalho dos alunos dos Cursos Profissionais, Cursos de Educao e Formao e

    Cursos Vocacionais, bem como o desenvolvimento de atividades promovidas pelo e no Agrupamento.

    Entidades parceiras

    Biblioteca Municipal de Setbal Direo-Geral da Educao (DGE)

    Associao Portuguesa de Pais e Amigos do Cidado

    Deficiente Mental (APPACDM) de Setbal

    Cinemateca Portuguesa Museu do Cinema

    CIEG / ISCSP-ULisboa Centro Interdisciplinar de

    Estudos de Gnero

    Cinema Auditrio Charlot Setbal

    Associao de Professores e Amigos das Crianas do

    Casal das Figueiras (APACCF)

    Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA)

    Fundao Portuguesa A Comunidade contra a Sida ALEGRO SETBAL, Immochan, Grupo Auchan

    SEIES, Sociedade de Estudos e Interveno em

    Engenharia Social, Crl

    JUMBO, Auchan Portugal Hipermercados

    Grupo Concelhio para as Deficincias Vitria Futebol Clube

    Associao Portuguesa de Insuficientes Renais (APIR) Rotary Club de Setbal

    Revista Nursing/Semana Mdica Farmcia Leo Soromenho

    Consultrio Dentrio Anunciada Dr. Carlos Caliman Ordem dos Farmacuticos

    Comisso para a Dissuaso da Toxicodependncia

    (CDT) de Setbal

    Infantrio A Nuvem

    Centro Hospitalar de Setbal, E.P.E Infantrio O Aqurio

    Hospital da Luz Setbal Cruz Vermelha Portuguesa

    Agrupamento de Escolas Ordem de Santiago Esperana Centro Hotel - Luna

    Administrao Regional de Sade de Lisboa e Vale do

    Tejo, IP

    Cmara Municipal de Setbal - Casa da Baa

    Tabela 18A Parcerias/Protocolos do Agrupamento

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 36

    Entidades parceiras

    Hotel do Sado Business & Nature Hotel Laitau

    Montado Hotel & Golf Resort Hotel Mar e Sol

    Pousada de Palmela Pestana Pousadas de Portugal Hotel Premium Bonfim

    Hotel Ibis Setbal Hotel Campanile Setbal

    Novotel Setbal Hotel Arangus

    Blue Coast Hostel Hotel Bocage

    Aqualuz Suite Hotel Apartamentos Tria Design Hotel

    Centro de Estudo Espao Aluno Lojas Zeta e Zetanel

    Loja Tata, tem Asas tem Amor Loja ArteCore

    Associao Bandeira Azul da Europa (ABAE) Loja Papelaria Escolar

    Instituto de Conservao da Natureza e Florestas

    (ICNF)

    BioDiversity4All

    Escola Eletro UHU

    Tetrapack

    Tabela 18B Parcerias/Protocolos do Agrupamento

    7. LINHAS DE ORIENTAO ESTRATGICA E LINHAS DE AO

    Identificados os pontos fortes e definidas as aes de melhoria no relatrio final elaborado pela Equipa

    de Autoavaliao do Agrupamento, estabelecem-se as grandes linhas estratgicas a desenvolver

    conjunto de decises institucionais estratgicas que pretendem abordar os problemas detetados e

    manter o carter identitrio do Agrupamento. So respostas-chave, coerentes com a misso do

    Agrupamento e viso futura que pretendem promover mudanas, melhorias e inovaes em toda a

    organizao.

    Para as estruturar adotou-se o quadro de referncia da Equipa de Avaliao Externa das Escolas, da

    Inspeo Geral da Educao e Cincia (IGEC). Assim, atendendo s indicaes constantes no

    Relatrio de Avaliao Interna de 2010, no Relatrio de Avaliao Externa da IGEC, de dezembro de

    2010 e no Relatrio do Contrato de Autonomia, de outubro de 2013, este Projeto Educativo integra o

    Plano de Melhoria, em anexo.

    So trs os grandes eixos estratgicos em torno dos quais se traam as linhas de ao:

    Resultados

    Prestao do servio educativo

    Liderana e gesto

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 37

    Domnios Estratgicos Linhas de Orientao Estratgica

    Res

    ult

    ad

    os

    Escolares

    Promoo do sucesso educativo

    Verificao do impacto das taxas de sucesso no agrupamento

    Preveno do abandono e absentismo escolar

    Sociais

    Valorizao do impacto da escolaridade no prosseguimento de estudos e

    integrao dos alunos na vida ativa

    Integrao do RI na vida escolar do Agrupamento no mbito das regras e

    disciplina

    Identificao e combate indisciplina

    Participao na vida do Agrupamento

    Reconhecimento

    da comunidade

    Eficcia dos meios de comunicao do Agrupamento com as famlias

    Relao entre Agrupamento e comunidade exterior

    Pre

    sta

    o

    do

    Ser

    vi

    o

    Ed

    uca

    tiv

    o

    Planeamento e

    articulao

    Intradepartamental e interdepartamental

    Prticas de

    Ensino

    Operacionalizao de programas /projetos e estratgias de desenvolvimento

    das aprendizagens

    Monitorizao e

    avaliao das

    aprendizagens

    Medidas de apoio educativo

    Impacto nas aprendizagens realizadas no mbito da coadjuvao.

    Medidas de preveno da desistncia e do abandono.

    Monitorizao da avaliao.

    Lid

    era

    na

    e

    Ges

    to

    Liderana Impacto das lideranas na vida do Agrupamento

    Gesto Gesto dos recursos humanos.

    Gesto dos recursos materiais.

    Autoavaliao e

    Melhoria

    Implementao e apropriao da autoavaliao.

    Autorregulao e melhoria.

    Tabela 19 Linhas de Orientao Estratgica

    Plano de Ao Estratgica

    O Plano de Ao Estratgica do Agrupamento define os objetivos que orientam a ao da organizao,

    explicita as metas que se pretendem alcanar e estabelece os indicadores que ajudam a avaliar mais

    objetivamente os processos e a progresso dos resultados, fornecendo dados que podem,

    eventualmente, sugerir ajustes para melhorar o seu impacto. Assim, de forma a torn-lo mais

    consistente, sempre que possvel, quantificam-se os indicadores e listam-se as respetivas fontes de

    informao.

    No Plano de Ao Estratgica (em anexo) foram ainda estabelecidas as aes a desenvolver, os

    responsveis pelas mesmas bem como o cronograma. De forma integradora, as aes esto

    organizadas por objetivos estratgicos, uma vez que algumas delas contribuem para alcanar vrias

    metas. Este plano concreto, dinmico e articulado, corresponde ao como, com quem e quando,

    desenvolvido numa lgica colaborativa em que os vrios intervenientes, rgos e estruturas

    responsveis cruzam as suas aes e a respetiva monitorizao, conduzindo construo de solues

    para os problemas identificados.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 38

    8. AVALIAO DO PROJETO EDUCATIVO

    O Projeto Educativo deve assentar em parmetros de eficcia e coerncia, atravs da divulgao de

    resultados e boas prticas.

    A avaliao incidir na anlise e reflexo da eficcia do plano de melhorias, dos projetos em

    implementao e nas medidas aplicadas visando o sucesso escolar.

    A execuo do Projeto Educativo do Agrupamento deve ser sujeita a uma avaliao no final de cada

    ano letivo, de forma a compreender os problemas e perspetivar um contnuo aperfeioamento das

    prticas, definindo ou reajustando estratgias de melhoria que se afigurem necessrias. Esta avaliao

    deve ser contnua e participada.

    O acompanhamento e avaliao da execuo sero da competncia do Conselho Geral.

    Instrumentos de anlise da consecuo do Projeto Educativo

    A avaliao do Projeto Educativo ser realizada atravs de um processo de anlise ao nvel dos

    diferentes rgos de gesto, dos instrumentos de avaliao que, sistemtica e regularmente, o

    Agrupamento elabora ou disponibiliza, tais como:

    Relatrio e newsletters da equipa de autoavaliao;

    Dados estatsticos disponibilizados pela equipa de Autoavaliao;

    Relatrios intermdios e finais de Execuo do Plano Anual de Atividades;

    Relatrios de Coordenadores de Departamento;

    Relatrios do Desporto Escolar;

    Relatrios dos Clubes/Projetos;

    Relatrio do Servio de Psicologia e Orientao;

    Relatrio de Autoavaliao das Bibliotecas Escolares;

    Relatrios da IGEC;

    Registos de aes de formao frequentadas pelo pessoal docente e no docente;

    Atas do Conselho Geral, do Conselho Pedaggico, dos departamentos, dos grupos

    disciplinares, dos Diretores de Turma, dos Conselhos de Docentes e dos Conselhos de Turma.

    O Projeto Educativo enquanto instrumento dinmico em construo ajustar-se- s mudanas do

    contexto e o plano estratgico incorporar as recomendaes propostas.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 39

    9. DIVULGAO DO PROJETO EDUCATIVO

    Os resultados da aplicao do Projeto Educativo sero partilhados com os diferentes agentes da

    comunidade educativa, pois esta interao fundamental para uma adequao sistemtica das

    estratgias, contedos, atividades e dos objetivos definidos, no intuito de o adequar dinmica da

    realidade escolar do Agrupamento e s metas que se pretende alcanar.

    A divulgao deste Projeto Educativo ser ela prpria uma estratgia para envolver todos os agentes

    da comunidade educativa na viso do Agrupamento, fomentando o sentido de pertena e a mobilizao

    dos recursos do Agrupamento e da comunidade.

    Este projeto ser divulgado atravs dos rgos do Agrupamento, Conselho Geral, Direo e Conselho

    Pedaggico.

    O documento do Projeto Educativo estar disponvel para consulta nos seguintes locais:

    Bibliotecas Escolares;

    Pgina eletrnica do Agrupamento.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 40

    ANEXOS:

    Anexo 1 - Metas e Objetivos do Agrupamento

    Anexo 2 Plano de Melhorias

    Anexo 3 Plano de Ao Estratgica

    Anexo 4 Plano de Desenvolvimento das Literacias Cientficas

    Anexo 5 - Critrios para a constituio das turmas (Extrados do RI /GOAL)

    Anexo 6 - Critrios de elaborao dos horrios (Extrados do RI / GOAL)

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 41

    ANEXO 1- METAS E OBJETIVOS DO AGRUPAMENTO

    Objetivos

    Para efeitos de avaliao do Agrupamento consideram-se, para o final do trinio 2016/2019, os

    seguintes objetivos e metas definidos para cada ciclo de ensino.

    A PrEscolar

    Para o ensino pr-escolar a meta do Agrupamento aproximar-se tendencialmente de um sucesso de

    100%.

    Pretende-se que todos os alunos terminem esta fase com todas as competncias necessrias para o

    ingresso no 1. ciclo do Ensino Bsico.

    A meta estabelecida pelo Agrupamento, para o trinio 2016/2019, que todos os alunos atinjam esse

    nvel de competncia.

    B 1. ciclo do Ensino Bsico

    Para o 1. ciclo do Ensino Bsico a meta do Agrupamento aproximar-se, tendencialmente, das

    mdias nacionais.

    Tendo em conta esse objetivo, as metas estabelecidas para o trinio 2016/2019 so as seguintes:

    B1 - Taxas de Sucesso

    No mbito do 1. ciclo, prope-se uma melhoria gradual das taxas de transio ao longo dos trs anos

    de vigncia do projeto, de acordo com a tabela seguinte:

    1. ano 2. ano 3. ano 4. ano

    2016/17 100,0 92,0 97,5 94,0

    2017/18 100,0 92,0 98,0 94,5

    2018/19 100,0 92,0 98,5 95,0

    Tabela 20 Taxas de sucesso do 1. Ciclo

    B2 Abandono Escolar

    Para estes alunos o objetivo deve, tendencialmente, aproximar-se de um abandono nulo.

    Para o trinio 2016/2019, estabelece-se a meta de 0,5%.

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 42

    C 2. Ciclo do Ensino Bsico

    C1 - Taxas de Sucesso

    No mbito do 2. ciclo, prope-se uma taxa de transio, ao longo dos trs anos de vigncia do projeto,

    de acordo com a tabela seguinte:

    Tabela 21 Taxas de sucesso do 2. Ciclo

    C2 Abandono Escolar

    Para estes alunos o objetivo deve, tendencialmente, aproximar-se de um abandono nulo.

    Para o trinio 2016/2019, estabelece-se a meta de 1%.

    D 3. Ciclo do Ensino Bsico

    D1 - Taxas de Sucesso

    No mbito do 3. ciclo, prope-se uma melhoria gradual das taxas de transio, ao longo dos trs anos

    de vigncia do projeto, de acordo com a tabela seguinte:

    Tabela 22 Taxas de sucesso do 3. Ciclo

    D2 - Resultados de exames nacionais

    Quanto aos resultados da avaliao externa, tendo em considerao o extrato socioeconmico e

    cultural dos alunos do Agrupamento, prope-se, igualmente, uma melhoria gradual dos resultados nos

    prximos trs anos, por forma a efetuar uma aproximao aos resultados nacionais, de acordo com a

    tabela seguinte:

    Tabela 23 Taxas de sucesso nas provas nacionais do 3. Ciclo

    5. ano 6. ano

    2016/17 100,0 90,0

    2017/18 100,0 91,0

    2018/19 100,0 92,0

    7. ano 8. ano 9. ano

    2016/17 83 89 81

    2017/18 84 90 82

    2018/19 85 91 83

    3 Ciclo

    Portugus Matemtica

    2016/17 53 43

    2017/18 54 44

    2018/19 55 45

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 43

    D3 Abandono Escolar

    Para estes alunos o objetivo deve, tendencialmente, aproximar-se de um abandono nulo.

    Para o trinio 2016/2019, estabelece-se a meta de 5%.

    E - Cursos de Educao e Formao

    Para este percurso formativo, o Agrupamento tem como meta assegurar taxas de concluso no

    inferiores a 95% dos alunos matriculados e a frequentar os cursos.

    F Ensino Secundrio - Cursos Cientifico-Humansticos

    F1 - Taxas de Sucesso

    No mbito do ensino secundrio, prope-se uma melhoria gradual das taxas de transio ao longo dos

    trs anos de vigncia do projeto, de acordo com a tabela seguinte:

    Tabela 24 Taxas de sucesso do ensino secundrio

    O sucesso tem como referncia a classificao interna do 3. perodo e refere-se ao nmero de alunos

    que terminam o ano com classificao superior a 10 relativamente aos alunos matriculados no final do

    ano letivo.

    F2 - Resultados de exames nacionais

    Quanto aos resultados da avaliao externa, tendo em considerao o extrato socioeconmico e

    cultural dos alunos do Agrupamento, prope-se, igualmente, uma melhoria gradual das classificaes

    de exame (CE) nos prximos trs anos, por forma a efetuar uma aproximao aos resultados nacionais,

    de acordo com a tabela seguinte:

    Avaliao Externa Ensino Secundrio (CE)

    Disciplina 2016/2017 2017/2018 2018/2019

    Fsica e Qumica A 84 86 88

    Biologia e Geologia 90 91 92

    Matemtica A 89 90 91

    Portugus 98 99 100

    Tabela 25 Taxas de sucesso dos exames nacionais do ensino secundrio

    Pretende-se conseguir uma aproximao entre as classificaes internas (CIF) e as classificaes de

    exame (CE), de acordo com a tabela seguinte:

    10. ano 11. ano 12. ano

    2016/17 81 85 64

    2017/18 82 86 66

    2018/19 83 87 68

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 44

    Avaliao Externa Ensino Secundrio (CE CIF)

    Disciplina 2016/2017 2017/2018 2018/2019

    Fsica e Qumica A -42 -41 -40

    Biologia e Geologia -42 -41 -40

    Matemtica A -42 -41 -40

    Portugus -32 -31 -30

    Tabela 26 Diferenas pontuais entre a CE e a CIF, no ensino secundrio

    F3 - Abandono Escolar

    Para estes alunos o objetivo deve, tendencialmente, aproximar-se de um abandono nulo.

    Para o trinio 2016/2019, estabelece-se a meta de 1%.

    G Ensino Secundrio - Cursos Profissionais

    Para estes cursos o Agrupamento tem como meta assegurar taxas de concluso no inferiores a

    80% dos alunos matriculados no 10. ano.

    Para estes alunos o objetivo deve, tendencialmente, aproximar-se de um abandono nulo.

    Para o trinio 2016/2019, estabelece-se a meta de 3%.

    Metas por disciplina

    As tabelas que se seguem apresentam as propostas de taxas de sucesso a alcanar, por disciplina, ao

    longo dos trs anos de vigncia do Projeto Educativo.

    Taxas de Sucesso (5. ano)

    Disciplinas Metas do Agrupamento (%)

    2016/17 2017/18 2018/19

    L. Portuguesa 87 88 89

    Ingls 81 82 83

    Matemtica 61 62 63

    C. Natureza 84 85 86

    HGP 84 85 86

    EV 90 91 92

    ET 90 91 92

    Ed. Fsica 92 93 94

    Ed. Musical 96 97 98

    EMRC 98 99 100 Tabela 27 Taxas de sucesso, por disciplina, no 5. ano

  • Projeto Educativo Agrupamento de Escolas Lima de Freitas 2016-2019 Pgina 45

    Taxas de Sucesso (6. ano)

    Disciplinas Metas do Agrupamento (%)

    2016/17 2017/18 2018/19

    L. Portugues