PROPOSTAS DE REDAÇÃO COMEN ?· PROPOSTAS DE REDAÇÃO COMENTADAS PROPOSTA DE REDAÇÃO – ENEM 2016…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

PROPOSTAS DE REDAO COMENTADAS

PROPOSTA DE REDAO ENEM 2016 1 APLICAO

TEXTOS MOTIVADORES TEXTO IEm consonncia com a Constituio da Repblica

Federativa do Brasil e com toda a legislao que asse-gura a liberdade de crena religiosa s pessoas, alm de proteo e respeito s manifestaes religiosas, a laicidade do Estado deve ser buscada, afastando a possibilidade de interferncia de correntes religiosas em matrias sociais, polticas, culturais etc.

Disponvel em: www.mprj.mp.br. Acesso em: 21 maio 2015 (fragmento).

TEXTO II O direito de criticar dogmas e encaminhamentos

assegurado como liberdade de expresso, mas atitudes agressivas, ofensas e tratamento diferenciado a algum

Comentrios: Andressa Tiossi e Gabriela de Arajo Carvalho, coordenadoras de Redao do Curso Poliedro; Aman-

da Rix, professora de Redao do curso Poliedro; Claudine Alves Willemann, professora de Portugus e Redao do

Colgio Vrtice; Giselle Dinardo, professora de Redao do Colgio EMECE; Juliana Alves, professora de Portugus e

Redao do Colgio Mater Dei; Victor vila, professor de Lngua Portuguesa do Colgio Eniac.

em funo de crena ou de no ter religio so crimes inafianveis e imprescritveis. STECK, J. Intolerncia religiosa crime de dio e fere a dignidade. Jornal do Senado. Acesso em: 21 maio 2016 (fragmento).

TEXTO III CAPTULO I Dos Crimes Contra o Sentimento Religioso Ultraje a

culto e impedimento ou perturbao de ato a ele relativoArt. 208 Escarnecer de algum publicamente, por

motivo de crena ou funo religiosa; impedir ou pertur-bar cerimnia ou prtica de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso:

Pena deteno, de um ms a um ano, ou multa.Pargrafo nico Se h emprego de violncia, a pena

aumentada de um tero, sem prejuzo da correspon-dente violncia.

BRASIL. Cdigo Penal. Disponvel em: www.planalto.gov.br. Acesso em: 21 maio 2016 (fragmento).

TEXTO IV

22 Aprenda Fcil!

PROPOSTA DE REDAO A partir da leitura dos textos motivadores e com

base nos conhecimentos construdos ao longo de sua formao, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da lngua portuguesa sobre o tema Caminhos para combater a intolerncia religiosa no Brasil, apresentando proposta de interveno que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

COMENTRIOS DA PROFESSORA CLAUDINE ALVES WILLEMANN:

A intolerncia religiosa, embora no muito noticiada, bastante frequente entre os cidados, como pode ser observado no ltimo texto presente na coletnea.

Por se tratar de um texto pequeno (apenas 30 linhas), o ideal trabalhar com dois argumentos muito bem selecionados e diversificados para fundamentar sua opinio. Para finalizar a produo, deve-se elaborar sua proposta de interveno. Espera-se que o candidato sugira algo exequvel. Elementos necessrios: ao o que fazer; agente quem far; meio como a ao ser desenvolvida; finalidade para que essa ao ser feita. A correo do Enem bastante criteriosa, apresentando uma grade de correo que avalia cinco competncias do candidato (I Domnio da norma culta; II Compreenso da proposta e desenvolvimento do tema dentro do gnero dissertativo-argumentativo; III Argumentao; IV Mecanismos lingusticos; V Proposta de Interveno), pontuando de 0 a 200 pontos em cada competncia, totalizando 1000 pontos.

Sobre a coletnea, importante observar as referncias bibliogrficas dos textos motivadores, pois mostram a fonte, a origem do discurso apresentado. Como podemos ver, todas so oriundas do governo.

COMENTRIOS DA PROFESSORA ANDRESSA TIOSSI:

O tema bastante claro e parte de uma premissa que precisa ser abordada pelo candidato: h intolerncia religiosa em nosso pas; isso significa que no h possibilidades de refutao da temtica sob hiptese alguma. Os textos de apoio so bastante completos e do margem a diversos caminhos de discusso, entre eles o majoritrio preconceito para com as religies de razes afro-brasileiras, que, se abordado com pro-fundidade, pode render uma tima anlise. S no se pode esquecer da meno intolerncia diante de outras religies. No h, ento, grande necessidade de conhecimentos prvios.

fundamental, ainda, que o candidato se apoie na

ideia de que muitas das prticas de intolerncia em questo so crimes, alm de desrespeitarem direi-tos bsicos dos cidados. Ainda: h extrema rigidez quanto ao uso adequado da linguagem, portanto, se sair melhor o candidato que mostrar pleno domnio do registro formal da lngua.

EXEMPLO DE REDAO NOTA 1000Bernardo Lucas Pinon de Manfredi, nota 1000

no Enem 2016:Sob o olhar das razesO Brasil mundialmente reconhecido por sua diver-

sidade religiosa. Ao longo da sua formao e com as influncias externas e internas, o pas tornou-se um grande exemplo de miscigenao, evidenciando a sua riqueza cultural. Porm, apesar desses fatos, o Brasil sofre com um grave problema de intolern-cia religiosa, formado pelo reflexo de uma filosofia etnocntrica marcada nas razes da sociedade bra-sileira. Como combater esta realidade que implica na harmonia?

Primeiramente, preciso entender que a intolern-cia religiosa comea na educao, ou seja, na falta de conhecimento das religies. As famlias costumam seguir as religies tradicionais, no caso o cristianismo, e adotam uma filosofia etnocntrica. Essa adoo influenciada por preconceitos histricos, como racis-mo, e baseada num processo radical de cristianizar o Brasil. A partir disso, todas as outras religies so consideradas inferiores e acabam sofrendo um total desrespeito, sendo vtimas de violncia.

Alm disso, necessrio analisar o choque entre o Estado laico e o conservadorismo social. Apesar de o cidado ser constitucionalmente livre para escolher sua religio, os conservadores (muitos deles polticos, padres e pastores) obrigam que tal indivduo siga o ritual referente, e pior, pregando atos fundamentalistas e modificando a conduta dos fiis. H tambm uma silenciosa mistura de poltica com religio, fazendo instensificar a intolerncia por meio de discurso pre-conceituoso e desmoralizador que afeta o olhar para as diferenas e o convvio entre elas.

Diante desse grave cenrio possvel compreender que a intolerncia religiosa no Brasil est enraizada e deve, portanto, ser combatida. necessrio implantar o ensino de religio em todas as escolas de fundamental e mdio formando os jovens dotados de conhecimento sobre a diversidade religiosa no pas e assim ajudar a combater a intolerncia. Alm disso, deve-se criar ONGs de parceria com o Estado e a Unesco, fazendo valer a laicidade e fornecer projetos culturais que influenciem um novo olhar das pessoas, entendendo melhor as

Aprenda Fcil! 23

diferenas, e assim combater o radicalismo que tanto prejudica a harmonia da sociedade.

COMENTRIOS DA PROFESSORA CLAUDINE ALVES WILLEMANN:

O texto parte da noo de que a intolerncia religiosa no Brasil reflexo de uma filosofia etnocntrica enraizada na cultura brasileira. Tal pressuposto fundamentado com dois argumentos, sendo o primeiro a falta de conhecimento sobre as diversas religies existentes no pas, devido a predominncia do cristianismo. O segundo pautado na laicidade do Estado, que, devido ao conservadorismo, poltica e religio, que muitas vezes se fundem, existem discursos preconceituosos.

Ao concluir seu texto, o candidato propes duas medidas, ambas voltadas para o primeiro argumento, sendo elas a implementao de aulas sobre as diversas religies do pas e a existncia de projetos culturais que promovam um novo olhar das pessoas sob questes religiosas.

Sobre seu texto importante observar algumas questes:-No havia necessidade de encerrar o primeiro pargrafo

com o questionamento Como combater esta (o correto seria ESSA) realidade que implica na harmonia?, pois correu o risco de construir um texto injuntivo, composto por propostas. Alm disso, a pergunta bastante prxima ao tema e no apresenta funo nesse trecho do texto. Portanto, totalmente desnecessria;

-Com relao ao segundo, pode-se afirmar que no se trata de um argumento forte, pois falta comprovao. Poderia ter citado como exemplo o Estatuto da Famlia, aprovado em 2015.

-Quanto proposta, na primeira o candidato apresenta apenas uma ao e sua finalidade, faltando o agente e o meio. J a segunda proposta apresenta agente (ONGs em parceria com o Estado e a Unesco), ao (projetos culturais), finalidade (para influenciar um novo olhar, a fim de se combater o radicalismo), faltando, portanto, o meio.

Trata-se de um bom texto, mas que, como visto, h as-pectos a serem aprimorados, principalmente com relao argumentao e elaborao da proposta.

COMENTRIOS DO PROFESSOR VICTOR VILA: De forma bastante organizada, Bernardo constri uma

redao clara e objetiva, defendendo a tese de que a intolerncia religiosa no Brasil decorre de um processo histrico de longa data. Para isso, fundamenta seu ponto de vista em diferentes argumentos e utiliza de dados visveis da nossa sociedade, como a falta do estudo das religies na formao escolar.

Bernardo soube utilizar da estrutura padro da dis-sertao, pois introduz o tema e apresenta sua tese no primeiro pargrafo; no segundo e terceiro pargrafos,

fundamenta seu posicionamento por meio de argumen-tos e, no quarto e ltimo, elabora uma concluso para o tema, oferecendo diferentes propostas de soluo para o problema apresentado.

Bernardo elaborou uma redao coesa e coerente, sem desvios da norma-padro, organizando e relacionando suas ideias nos moldes de um texto dissertativo. Por fim, props solues possveis e reflexivas para o problema. So estes elementos que, sem a necessidade de recorrer a um eruditismo demasiado, tornam possveis a