PROSTITUI‡ƒO, GNERO E SEXUALIDADE - nigs.ufsc.br/files/2012/01/Dissertacao_leticiabarreto_versao-final.pdf 

  • View
    215

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of PROSTITUI‡ƒO, GNERO E SEXUALIDADE -...

  • LETCIA CARDOSO BARRETO

    PROSTITUIO, GNERO E SEXUALIDADE: HIERARQUIAS SOCIAIS E ENFRENTAMENTOS NO CONTEXTO

    DE BELO HORIZONTE

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

    2008

  • 2

    Letcia Cardoso Barreto

    PROSTITUIO, GNERO E SEXUALIDADE: HIERARQUIAS SOCIAIS E ENFRENTAMENTOS NO CONTEXTO

    DE BELO HORIZONTE

    Dissertao apresentada banca examinadora do Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais, como requisito parcial obteno do ttulo de Mestre em Psicologia. rea de Concentrao: Psicologia Social Linha de pesquisa: Poltica, Participao Social e Processos de Identificao Orientador: Prof. Dr. Marco Aurlio Mximo Prado

    Belo Horizonte, Agosto de 2008

  • 3

    Agradecimentos

    Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todas as prostitutas que fizeram parte

    desta pesquisa, me aceitando em seus locais de trabalho, me passando informaes

    riqussimas e se colocando disponveis em diversos momentos. Obrigada tambm

    pelas conversas informais, pelos momentos de descontrao e pelos risos.

    Agradeo especialmente Cleusy, Carla, Ctia, Rosa e Cludia, vocs

    fizeram de mim uma pessoa melhor e ficaro para sempre em minha memria.

    A todas as pessoas das instituies e grupos que visitei e que aceitaram contribuir

    com entrevistas, materiais e conversas. Aos membros da Davida, da Fio da Alma, da

    APS-BH, da RBP, do NEP, da AMOCAVIM. Gabriela Leite, por sonhar e por

    buscar tornar cada sonho realidade.

    Aos membros do GAPA-MG por terem acreditado no meu trabalho e por me

    oferecerem oportunidades que no teria de outras formas. Em especial, agradeo ao

    Roberto Chateaubriand Domingues por ter sido um timo interlocutor ao longo

    desses anos e que instigou em mim uma vontade de saber que at hoje me motiva a

    pesquisar cada vez mais.

    Ao meu orientador, Marco Aurlio Prado, que esteve sempre atento e presente,

    questionando minhas certezas e me permitindo trilhar caminhos que no imaginei

    serem possveis.

    Aos integrantes do Ncleo de Psicologia Poltica da UFMG, por todos os momentos

    de discusso acadmica ou no-acadmica. Agradeo principalmente Jnia

    Monteiro, por ter feito parte desse trabalho.

    Aos professores do departamento de psicologia da UFMG que vem fazendo parte da

    minha histria h tantos anos e que, cada um de forma diferente, contriburam em

    muito para o meu crescimento. Em especial, obrigada Cludia Mayorga,

    Vanessa Barros e Sandra Azerdo.

  • 4

    minha famlia de sangue que tem sido o meu porto seguro ao longo dos anos e

    que entendeu minhas ausncias nas fases finais desse trabalho. minha me,

    Guiomar, e ao meu pai, Vincio, que me ajudaram em todos os passos da minha

    caminhada. s minhas irms, Rachel, Lusa e Alice, minhas grandes e inseparveis

    amigas. Em especial, obrigada Rachel pela leitura cuidadosa e pela reviso deste

    texto. Aos meus avs, Lygia, Benito e Ir, nos quais me inspiro a cada momento.

    minha famlia de corao que aos poucos foi se tornando parte da minha vida. Em

    especial, agradeo ao Gora, por tantos momentos juntos. Aos meus sogros e

    cunhados que aceitaram fazer parte desta famlia. Aos amigos que tenho cultivado

    e que tm estado presentes em tantos momentos. Principalmente gostaria de

    agradecer ao Ricardo que tem sido fundamental em minha vida.

    Ao Raul pelas inmeras conversas e trocas, pelas comemoraes nas alegrias, pela

    fora nos momentos difceis e pela pacincia com minha insegurana. Obrigada por

    ter estado ao meu lado em todas as direes que quis seguir e em todos os

    objetivos que quis alcanar e por querer continuar realizando tantos sonhos

    conjuntos.

  • 5

    Prostituio, gnero e sexualidade: hierarquias e enfrentamentos no contexto

    De belo horizonte

    A presente pesquisa de mestrado teve como objetivo levantar diferentes formas de

    hierarquizao e os modos como tm sido politizadas e enfrentadas por prostitutas,

    no contexto de Belo Horizonte. Para atingir estes objetivos, foram utilizadas

    diferentes estratgias metodolgicas como a visita a reas de prostituio, a

    observao participante, a coleta documental e o registro em dirio de campo.

    Apesar do uso de diferentes mtodos, as entrevistas semi-estruturadas, realizadas

    com informantes-chave, de diferentes instituies, e com prostitutas de Belo

    Horizonte, foram o foco analtico deste trabalho. A partir dessas entrevistas,

    objetivamos localizar as hierarquias relacionadas ao trabalho, ao gnero e

    sexualidade. Os resultados apontaram que cada uma dessas hierarquias atua por

    lgicas prprias que determinam diferentes modos de opresso. Apesar disso, essas

    categorias se articulam de forma a originar novos meios de opresso. As entrevistas

    indicaram ainda que tem havido um questionamento das hierarquias por parte das

    prostitutas e que esse tem ocorrido principalmente em contextos invisibilisados.

  • 6

    Prostitution, gender and sexuality: hierarchies and confrontations in the

    context of Belo Horizonte

    This research aimed to raise the diverse ways of hierarchization and how the

    prostitutes have confronted and politized those in the context of Belo Horizonte.

    Different methodological strategies have been used such as the participant

    observation, the collection of documents and the registration on camp diary. The

    semi-structured interviews with key informants, of different institutions, and with

    prostitutes of Belo Horizonte, were the analytical focus of this work. Through the

    interviews we aimed to localize the hierarchies related to work, gender and sexuality.

    The results pointed that each of those hierarchies operates through its own logics

    and produce diverse forms of oppression. However, these categories articulate and

    create new ways of oppression. The interviews also showed that a confront of these

    hierarchies is present and that it happens specially in invisible contexts.

  • 7

    Lista de Abreviaturas

    ADE....................... rea de Diretrizes Especiais

    AMAVI .................. Associao Mineira de Agentes da Vida

    AMOCAVIM .......... Associao dos Moradores do Condomnio e Amigos da Vila

    Mimosa

    AIDS ..................... Sndrome da Imunodeficincia Adquirida (Acquired Immune

    Deficiency Syndrome)

    APS-BH ................ Associao de Profissionais do Sexo de Belo Horizonte

    BO ......................... Boletim de Ocorrncia

    CBO ...................... Classificao Brasileira das Ocupaes

    CCJ ...................... . Comisso de Constituio e Justia e de Cidadania

    CCUFMG ............. . Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais

    CTA ....................... Centro de Testagem e Aconselhamento

    DASSC ................. Dignidade, Ao, Sexualidade, Sade e Cidadania

    DOM ..................... Dirio Oficial do Municpio de Belo Horizonte

    DST........................ Doenas Sexualmente Transmissveis

    GAPA-MG ............ . Grupo de Apoio e Preveno AIDS de Minas Gerais

    GEMPAC ............. . Grupo de Mulheres Prostitutas do Estado do Par

    HIV ....................... Vrus da Imunodeficincia Humana (Human Immunodeficiency

    Virus)

    ISER ..................... Instituto de Estudos da Religio

    MUSA ................... Mulher e Sade

    NEP ...................... Ncleo de Estudos sobre Prostituio

    NPP ...................... Ncleo de Pesquisa e Extenso em Psicologia Poltica

    ONG ...................... Organizao No Governamental

    PL ........................ . Projeto de Lei

    PMM ..................... Pastoral da Mulher Marginalizada

    PN ........................ . Programa Nacional

    RBP ...................... Rede Brasileira de Prostitutas

    UFMG .................. . Universidade Federal de Minas Gerais

    UNGASS ............... Assemblia Geral das Naes Unidas

  • 8

    Sumrio

    1 Introduo ....................................................................................................................... 10

    1.1 Apresentao da pesquisa .......................................................................................... 10

    1.2 Objetivos da pesquisa ................................................................................................. 30

    1.3 Aspectos metodolgicos ............................................................................................. 30

    1.3.1 Visitas e mapeamento de reas de prostituio ............................................. 31

    1.3.2 Observao participante ................................................................................. 32

    1.3.3 Coleta documental ......................................................................................... 32

    1.3.4 Entrevistas ..................................................................................................... 33

    1.3.4.1 Entrevistas com informantes-chave ................................................... 34

    1.3.4.1 Entrevistas com prostitutas de Belo Horizonte .................................. 35

    1.3.1 Registro em dirio de campo ......................................................................... 38

    1.4 O caminho a ser seguido ............................................................................................ 38

    2 Prostituio no Brasil ............................................................................................... .......