Click here to load reader

Prova de Habilidades Específicas - Design

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Prova de Habilidades Específicas - Design

  • LEIA COM ATENO AS INSTRUES ABAIXOLEIA COM ATENO AS INSTRUES ABAIXOLEIA COM ATENO AS INSTRUES ABAIXO

    1 Deste caderno de prova constam trs tarefas. Caso ele esteja incompleto ou tenha qualquer defeito, solicite ao fiscal de sala mais prximo que tome as providncias cabveis.

    2 Quando autorizado pelo chefe de sala, no momento da identificao, escreva, no espao apropriado abaixo, com sua caligrafia usual, a seguinte frase:

    Os espelhos so usados para ver o rosto; a arte, para ver a alma.

    3 No sero prestadas informaes a respeito das questes alm daquelas contidas neste caderno.

    4 Na durao do teste, est includo o tempo destinado identificao, que ser feita no decorrer do teste.

    5 Durante o teste, o candidato no dever levantar-se ou comunicar-se com outros candidatos.

    6 Nas tarefas que envolvem elaborao de texto, escreva com letra legvel nos espaos reservados para isso. Nesses textos, obrigatrio o uso de caneta esferogrfica de tinta preta ou azul. Textos escritos a lpis no sero avaliados. Em caso de erro, risque com um trao simples o que foi erroneamente grafado.

    7 No sero avaliadas respostas apresentadas em espaos indevidos deste caderno de prova.

    8 So vedados o uso e o emprstimo de materiais no decorrer do teste, mesmo que se trate de material de candidato que j tenha terminado o teste. Utilize apenas os instrumentos e os materiais indicados em edital e os fornecidos pelo CESPE/UnB. No obrigatria a utilizao de todos os materiais.

    9 Ao trmino do teste, chame o fiscal de sala mais prximo e devolva-lhe este caderno, nico documento vlido para a correo de seu teste. Aps esse procedimento, deixe o local de realizao da prova.

    10 A desobedincia a qualquer uma das recomendaes constantes nas presentes instrues poder implicar a anulao da prova.

    11 Datas referentes Certificao de Habilidade Especfica podero ser obtidas no edital que rege o evento, disponvel no stio www.cespe.unb.br.

    CANDIDATO AUSENTE

    SIM

    UnB/CESPE Centro de Seleo e de Promoo de Eventos2. CERTIFICAO DE HABILIDADE ESPECFICA DE 2014Design

    Algumas palavras iniciais

    A finalidade desta prova avaliar um conjunto de habilidades julgadas necessrias para o bom desenvolvimento da formao de um desenhista industrial (designer). A inteno das tarefas propostas convidar e provocar voc a mostrar as suas habilidades.

    Por isso, no se preocupe em apresentar a resposta certa. Esta prova um instrumento para conhecermos voc um pouco mais, e a melhor resposta s tarefas propostas sempre aquela na qual voc consiga nos mostrar ao mximo as suas habilidades.

    Assim, quanto mais voc se envolver com as situaes propostas pelas questes, quanto mais voc investir de si na elaborao, quanto mais originais forem as solues que voc proponha, quanto mais voc mostrar como sente e percebe o mundo sua volta, mais claramente perceberemos suas habilidades.

    mscara

    Nome:

    Inscrio:

    Assinatura:

    Teste escrito-prticoTeste escrito-prtico

    Design (Bacharelado)Design (Bacharelado)

    2. Certificao de Habilidade Especfica de 20142. Certificao de Habilidade Especfica de 2014

    Teste escrito-prticoTeste escrito-prticoTeste escrito-prtico

    Design (Bacharelado)Design (Bacharelado)Design (Bacharelado)

    2. Certificao de Habilidade Especfica de 20142. Certificao de Habilidade Especfica de 20142. Certificao de Habilidade Especfica de 2014

  • Un

    B /

    CE

    SPE

    2.

    Cer

    tifi

    ca

    o d

    e H

    abili

    dad

    e Es

    pec

    fic

    a d

    e 2

    01

    4 /

    Des

    ign

    Por que biodesign?

    Esta prova de habilidade especfica tem como tema o biodesign. A palavra bio significa vida e design relaciona-se a projeto e soluo. Binica e biomimtica so reas que estudam ou propem projetos inspirados na natureza e no seu funcionamento.Os textos ao lado permitem conhecer um pouco dessas reas.

    As solues da natureza so baseadas em princpios presumivelmente sustentveis e, por isso, so uma fonte de inspirao e um verdadeiro exemplo a ser seguido pelos sistemas humanos/industriais. O Biomimetismo um recente campo de estudo que analisa a aplicao dos princpios bsicos da natureza na resoluo dos problemas do homem. Como ferramenta criativa, baseia-se no uso de analogias com o mundo natural.Segundo Benyus (1997), existem trs factores que descrevem esse novo campo de estudo.

    1. Natureza como modelo. Estuda os modelos da natureza e imita-os ou usa-os como inspirao para os designs/processos, com o intuito de resolver os problemas humanos;

    2. Natureza como uma medida. Uso do padro ecolgico para julgar a relevncia das nossas inovaes. Aps 3,8 bilhes de anos de evoluo, a natureza aprendeu: o que funciona, o que apropriado e o que dura;

    3. Natureza como um mentor. Nova forma de observar e avaliar a natureza. Introduz um perodo baseado no no que podemos extrair do mundo natural, mas no que podemos aprender dele.

    Como uma disciplina cientfica, a Binica (ou Biomimetismo) assume uma abordagem sistmica da realizao tcnica e aplicao de processos da construo e princpios de desenvolvimento observados nos sistemas biolgicos. Pode ser classificada em 5 categorias principais (Podborschi et al., 2005):

    1. mimetismo total uma estrutura material do objecto que seja indistinguvel do produto natural; por exemplo, tentativas iniciais para construir mquinas do voo;

    2. mimetismo parcial uma verso modificada do produto natural; por exemplo, madeira artificial;

    3. analogia no-biolgica mimetismo funcional; por exemplo, planos modernos e usos das superfcies de sustentao;

    4. abstrao o uso de um mecanismo isolado; por exemplo, reforo da fibra dos compostos;

    5. inspirao propulsora para a criatividade; por exemplo, design de construes arquitectnicas e de engenharia semelhantes a plantas, animais e insectos.

    Marina Arminda Ribeiro Soares. Biomimetismo e Ecodesign: desenvolvimento de uma ferramenta criativa de apoio ao design de produtos sustentveis. Dissertao apresentada na Faculdade de Cincias e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, 2008, p. 48 (com adaptaes).

    Imitando a natureza

    A natureza atuar no apenas como provedora de ativos para a produo de produtos, mas tambm na orientao de novos processos e modelos de negcios, com benefcios econmicos, ambientais e sociais.

    Em 1948, depois de um passeio com seu co de estimao, o engenheiro suo George de Mestral dedicou-se por alguns minutos a observar os cardos popularmente chamados de carrapichos retirados das prprias calas e do plo de seu animal. Descobriu que as pequenas e pegajosas sementes vegetais continham, em sua estrutura, minsculos ganchos nas pontas. A partir dessa experincia, inventou o velcro.

    O efeito ltus

    Na rea de cuidados com a pele e com o cabelo, h uma srie de modelos da natureza que podem ser replicados. O efeito de ltus um dos casos de biomimetismo mais bem-sucedidos nessa rea. No incio da dcada de 70 do sculo passado, o botnico germnico Wilhelm Barthlott, da Universidade de Bona, notou que a flor de ltus mantm sua superfcie sempre limpa. O segredo reside nas micro e nanoestruturas cerosas. Devido ao ngulo de contato com elas, a gua forma gotas que rolam, levando consigo toda a sujeira encontrada no caminho. Barthlott criou, ento, uma substncia com esse efeito e anos mais tarde, alm da cosmetologia, a patente de Barthlott seria aplicada por uma pequena empresa de tintas de Atlanta. Ao recriar as microssalincias da flor de ltus, o produto repele a gua e resiste a manchas durante dcadas.

    Outro exemplo do potencial do biomimetismo, as estruturas das asas de muitas borboletas interagem com a luz para produzir cor. A borboleta usa o sistema para camuflagem, termorregulao e sinalizao. Esse processo est sendo reproduzido para fabricao de pigmentos e tintas sem a utilizao de substncias txicas (por exemplo, para tecidos furta-cor e cosmticos).

    1

    Internet: (com adaptaes).

  • Habilidades a serem avaliadas (valor: 3,0 pontos):Sensibilidade/snteseRepresentao/Utilizao adequada das coresComposio

    A padronagem uma rea do design presente na criao de tecidos, azulejos, decorao entre outros. Observe os padres abaixo; neles existe uma unidade ou um mdulo que repetido para cobrir toda a superfcie.

    Contextualizao

    Tabela A

    Internet: .Internet: .

    Internet: .

    Tabela B

    Internet: . Internet: . Internet: .

    CAMPO 1

    CAMPO 2TarefaA) Observe as duas tabelas A e B ao lado, escolha uma fotografia de cada tabela e identifique-as com X.B) Elabore um padro colorido no campo 1 a partir da combinao das duas imagens. No necessrio utilizar todos os elementos; o importante que voc alcance uma sntese com as caractersticas principais.C) No campo 2, aplique o padro utilizado construindo um mural. Voc pode espelhar o padro, gir-lo, invert-lo, de modo a conseguir as melhores combinaes.

    Padres variados criados por Athos BulcoInternet: .

    2

    Un

    B /

    CE

    SPE

    2.

    Cer

    tifi

    ca

    o d

    e H

    abili

    dad

    e Es

    pec

    fic

    a d

    e 2

    01

    4 /

    Des

    ign

  • Habilidades a serem avaliadas (valor: 3,5 pontos)Representao espacialConceito e construo textual Expresso grfica

    Tarefa

    A observao dos elementos da natureza pode ser ponto de partida para a gerao de novas ideias no desenvolvimento de sistemas e produtos que envolvem o design, como, por exemplo, o velcro, criado por Georges de Mestral, em 1941.

    A laranja, que apresenta uma estrutura surpreendente, um fruto largamente produzido no Brasil, tem formato oval com colorao alaranjada e possui de 10 a 12 gomos. Dentro de cada gomo da laranja, h sementes e alvolos (pequenas clulas que podem ser vistas a olho nu

Search related