Prova Inca 2011

  • Published on
    30-Jul-2015

  • View
    673

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

Programa de Residncia Multiprofissional em Oncologia

2011rea: NutrioEste Caderno contm 40 questes de mltipla escolha, sendo 30 questes de Conhecimentos Especficos e 10 questes do Sistema nico de Sade - SUS. Confira se este Caderno de Questes corresponde ao curso para o qual voc se inscreveu; em caso contrrio comunique, imediatamente, ao fiscal de sala. Alm deste Caderno de Questes, voc recebeu um Carto-Resposta, onde dever registrar as suas respostas utilizando caneta esferogrfica azul ou preta. A durao desta prova de 3 (trs) horas. No ser permitido portar, durante a prova, qualquer tipo de aparelho que permita a intercomunicao de mensagens e nenhuma espcie de consulta ou comunicao entre os candidatos, nem a utilizao de livros, cdigos, manuais, impressos ou quaisquer anotaes. O gabarito ser divulgado a partir de 14 horas do dia 29 de novembro de 2010, atravs do site do www.inca.gov.br. Para recursos, voc dever seguir as orientaes contidas no item 7 do Edital. Voc dever permanecer no local de realizao da prova por, no mnimo, sessenta minutos. Os trs ltimos candidatos sero retidos em sala at que o ltimo deles entregue a prova ou o tempo esteja esgotado, o que acontecer primeiro. Voc s poder levar o prprio Caderno de Questes caso permanea na sala at 1 (uma) hora antes do trmino da prova. Certifique-se de ter assinado a lista de presena.

AGUARDE O AVISO PARA INICIAR SUA PROVA

INT U O N C N L D C N E S IT T A IO A O CR

2

CONHECIMENTOS ESPECFICOS01 A desnutrio no cncer apresenta uma incidncia entre 30 e 50% dos casos, sendo conhecida como caquexia. Assinale a opo em que TODOS so fatores que contribuem para a caquexia do cncer: (A) Xerostomia, diarreia, hiperlipidemia e aumento do gasto energtico. (B) Anorexia, saciedade precoce, mastigao alterada e ansiedade. (C) Nuseas, vmitos, aumento da liplise e catabolismo muscular. (D) Intolerncia glicose, disfagia, m absoro e alterao no paladar. 02 A avaliao do estado nutricional tem como objetivo identificar os distrbios nutricionais, possibilitando uma interveno adequada para recuperar e/ou manter o estado de sade do indivduo. So mtodos objetivos para avaliar o estado nutricional: (A) (B) (C) (D) Avaliao subjetiva global e antropometria. Composio corporal e exame fsico. Parmetros bioqumicos e consumo alimentar. Exame fsico e consumo alimentar.

05 A insuficincia renal crnica uma sndrome clnica decorrente da perda lenta, progressiva e irreversvel das funes renais. Marque a afirmativa correta:

(A) A dieta hiperproteica pode contribuir para a preveno e tratamento do hiperparatireoidismo secundrio, da acidose metablica e da intolerncia glicose. (B) A restrio proteica promove reduo na gerao de produtos nitrogenados txicos e ons orgnicos responsveis pelos distrbios clnicos e metablicos da uremia. (C) A dieta hiperproteica prolonga o tempo para a entrada em dilise, quando comparada dieta hipoproteica. (D) Pacientes crnicos necessitam de dieta hiperproteica para manter balano nitrogenado positivo, mesmo com uma ingesto energtica inferior s suas necessidades.

03 Existem 2 situaes em que se indica a terapia nutricional enteral: A primeira quando houver risco de desnutrio e a outra quando o trato digestivo estiver parcialmente funcionante. Marque a opo cujas situaes so indicativas de terapia nutricional enteral em adultos: (A) Hemorragia gastrointestinal severa e sndrome do intestino curto. (B) Doena de Crohn e doena terminal. (C) Acidente vascular cerebral e refluxo gastroesofgico. (D) Sndrome de m absoro e leses orais. 04 Nas doenas hepticas um dos principais objetivos da terapia nutricional promover substratos energticos e proteicos suficientes para controlar o catabolismo proteico muscular e visceral. Marque a opo correta: (A) Na encefalopatia heptica a oferta exgena de aminocidos de cadeia ramificada vlida, porque eles podem competir com os aminocidos aromticos pela passagem na barreira hematoenceflica, prevenindo a entrada de aminas txicas no sistema nervoso. (B) Frmulas suplementadas com aminocidos aromticos esto indicadas para tratar pacientes com encefalopatia grave, de forma a garantir o fornecimento de nitrognio adequado para manter o metabolismo sem prejudicar o estado mental. (C) Pacientes hepatopatas estveis podem receber dieta contendo 0,8 a 1,0g de protenas/kg de peso atual ou ideal por dia, para melhorar a reteno nitrogenada. (D) Est indicada a restrio proteica como profilaxia da encefalopatia heptica, pois a maioria dos pacientes com doena heptica crnica no tolera bem a protena diettica.

06 A formao de clculos no trato urinrio um fenmeno multifatorial, que resulta na supersaturao urinria, nucleao de cristais, agregao, reteno e no crescimento de cristais. A dieta exerce papel relevante sobre a excreo urinria, tanto de promotores quanto de inibidores da formao de clculos. Marque a opo INCORRETA. (A) Estudos comprovaram que a ingesto de clcio exerce um efeito to importante quanto o oxalato diettico sobre a oxalria. Em condies normais, o clcio absorvido se liga ao oxalato no intestino, formando um complexo insolvel. (B) No existem estudos prospectivos que comprovem que a restrio de clcio reduza a recorrncia de clculos, sendo uma dieta inadequada que pode acarretar balano negativo de clcio. (C) O oxalato urinrio proveniente da dieta, do metabolismo endgeno e da vitamina C. Os estudos comprovam que a reduo de oxalato e clcio da dieta reduz a formao de clculos de oxalato de clcio. (D) O sdio participa da litognese pelo seu efeito em elevar o clcio urinrio. Os estudos epidemiolgicos sugerem que uma elevada ingesto de sdio aumenta o risco de formao de clculos.

07 O refluxo gastroesofgico decorrente de uma diminuio da presso do esfincter esofgico inferior (EEI), que no se contrai adequadamente aps a passagem dos alimentos para o estmago, permitindo o retorno do contedo gstrico. Assinale a opo que contm substncias que diminuem a presso do EEI. (A) (B) (C) (D) Cafena e protenas. Etanol e fibras insolveis. Carboidratos e xantinas. Gorduras e teobromina.

3

08 A doena de Crohn uma doena inflamatrioa intestinal segmentar, que pode afetar qualquer parte do trato alimentar, desde a boca at o nus, porm envolve predominantemente o leo terminal e o clon. Leia as afirmativas abaixo e marque a opo CORRETA. I A glutamina fonte energtica para clulas intestinais, garantindo a manuteno da estrutura e funes intestinais, durante o comprometimento da barreira mucosa. Na fase aguda da doena de Crohn a dieta deve ser isenta de lactose, devido baixa atividade da enzima. As fibras solveis devem ser restritas por serem substratos de cidos graxos de cadeia curta para as bactrias intestinais, que agridem a mucosa intestinal. As afirmativas I e II so verdadeiras. Apenas a afirmativa II verdadeira. As afirmativas II e III so verdadeiras. As afirmativas I, II e III so verdadeiras.

11 A obesidade uma doena multifatorial, que pode ser caracterizada como um desequilbrio entre a ingesto e gasto de energia com acmulo excessivo de gordura, que compromete a sade. Leia as afirmativas abaixo e marque a opo correta: I A obesidade ginoide, caracterizada pelo acmulo abdominal de gordura, est relacionada ao alto risco cardiovascular. A obesidade generalizada est associada a um maior risco cardiovascular e surgimento de artroses. A obesidade androide, caracterizada pelo depsito de gordura central, est associada com maior risco de doena renal crnica. As afirmativas I e II esto erradas. As afirmativas I, II e III esto erradas. Apenas a afirmativa III est correta. Apenas a afirmativa II esta correta.

II III

II

III

(A) (B) (C) (D)

(A) (B) (C) (D)

09 A obstipao intestinal uma alterao do trnsito intestinal, mais especificamente do intestino grosso, caracterizada por diminuio do nmero de evacuaes, fezes endurecidas e esforo defecao. Leia as afirmativas abaixo e marque a opo correta. I A ameixa preta e seu suco auxiliam no tratamento diettico da obstipao intestinal, porque contm o cido diidroxifinil isotina, que estimula a motilidade intestinal; Recomenda-se a ingesto de 8 copos/dia de lquidos para auxiliar na maciez das fezes. As fibras alimentares aumentam o volume e a maciez das fezes, alm de acelerar o trnsito intestinal. A afirmativa I est errada. As afirmativas I, II e III esto corretas. Apenas as afirmativas II e III esto corretas. A afirmativa III est errada.

12 A sndrome metablica abrange a resistncia insulina, intolerncia glicose, aumento da lipoprotena de muito baixa densidade (VLDL) e diminuio da lipoprotena de alta densidade (HDL) e hipertenso arterial. Assinale a afirmativa correta: (A) O aumento da insulina pode estar relacionado ao aumento da concentrao de catecolaminas plasmticas, estimulando a atividade do sistema nervoso simptico (SNS), gerando um estado hiperadrenrgico, que levaria hipertenso. (B) O peso corpreo pode ser considerado fator de risco para diabetes em pacientes com obesidade severa. (C) A obesidade no fator de risco independente para a ocorrncia de doena cardiovascular, sobretudo em mulheres. (D) A alterao no perfil lipdico associado obesidade com acmulo abdominal de gordura fator de risco para a sndrome metablica.

II III

(A) (B) (C) (D)

10 A diarreia caracterizada pelo aumento da frequncia de eliminao de fezes semipastosas ou lquidas, sendo acompanhada por perda de eletrlitos. Assinale a opo CORRETA quanto recomendao nutricional: (A) A dieta deve oferecer lquidos e eletrlitos para repor as perdas, prebiticos para recompor a flora bacteriana e diminuir fibras insolveis. (B) A dieta deve conter fonte de fibra insolvel para reduzir o trnsito intestinal; isenta de lactose, devido baixa atividade da lactase e usar probiticos para recuperar a flora bacteriana. (C) A dieta deve conter fonte de fibra solvel para auxiliar no controle do trnsito intestinal; excluir lactose, pois pode