PSU 2012 Prova Geral

Embed Size (px)

Text of PSU 2012 Prova Geral

  • A R E M G PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 2012

    PROVA GERAL TIPO 1

    20 DE NOVEMBRO DE 2011

    DETERMINAES

    1. NO ABRA O CADERNO DE PROVA SEM AUTORIZAO. 2. Este teste consta de 100 questes de mltipla escolha. 3. Cada questo apresenta quatro opes (A, B, C, D),

    comportando uma e somente uma opo como resposta certa. 4. Assinale na folha de respostas com caneta azul ou preta, como

    indicado ( ). 5. A prova ter a durao de 4 horas e 30 minutos, incluindo o

    tempo para a marcao da folha de respostas. 6. Ao terminar, levante o brao e aguarde a presena do fiscal de

    prova, a quem voc dever entregar a folha de respostas. 7. No sero concedidas revises de provas. 8. O gabarito da prova ser publicado aps as 18:00 horas do dia

    do teste.

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    1

    QUESTES DE CLNICA MDICA Questo 01 Homem de 55 anos com sobrepeso (IMC: 28,5kg/m2) e quadro de resistncia insulnica tratado com metformina, apresenta histria de dor na parte posterior da coxa direita que se estende at a panturrilha, s vezes associada com sensao de entorpecimento da perna e hlux. manobra de Lasgue, apresenta dor com 30 de flexo. Assinale o diagnstico mais provvel baseado no conjunto de dados acima:

    A) Hrnia discal em nvel de L1-L2 B) Hrnia discal em nvel de L5-S1 C) Mononeurite mltipla D) Neuropatia diabtica

    Questo 02 Homem de 29 anos de idade, com histria de etilismo pesado, foi trazido pela famlia ao Pronto Socorro porque estava muito sonolento e agitado h 2 dias. Ao exame o paciente alternava agitao psicomotora com sonolncia, estava desorientado, desatento, taquicrdico (102bpm) e apresentava sudorese, tremores de mos, PA: 150 x 105mmHg. Aps instituir hidratao intravenosa e iniciar investigao da causa do quadro de delirium, qual o medicamento prioritrio neste caso?

    A) Clonidina VO (0,1-0,2mg/dia) B) Dissulfiram VO (125-500mg/dia) C) Lorazepam IV ou IM (1-4mg/dia) D) Propranolol VO (20-80mg/dia)

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    2

    Questo 03 Paciente de 23 anos de idade, com quadro de glomerulonefrite ps-estreptoccica e insuficincia renal, apresenta nveis sricos de sdio: 145mEq/L, potssio: 7,6mEq/L, creatinina: 3,4mg/dL e eletrocardiograma mostrando ausncia de onda P, ritmo idioventricular a 60bpm, com QRS de 0,13seg. Qual a conduta prioritria neste caso?

    A) Furosemida IV, 40mg/dia B) Gluconato de clcio 10% IV diludo em 10-30ml de bicarbonato

    de sdio 8,4%, 100ml/30min C) Gluconato de clcio 10% IV (10-30ml/30min) D) Insulina regular 10UI em soro glicosado10%, 250ml IV/30min

    Questo 04 Mulher de 23 anos, grvida, queixa-se de edema vespertino e dispnia aos pequenos esforos. Ao exame apresenta abdome gravdico (compatvel com a idade gestacional de 28 semanas), edema de membros inferiores (+/4+), presso arterial 120 x 60mmHg, frequncia cardaca: 92bpm, ausculta pulmonar normal e presena de sopro precordial mesodiastlico, com reforo pre-sistlico. O eletrocardiograma mostra ritmo sinusal, com durao de onda P: 0,12seg, QRS: 0,09seg. Qual o diagnstico provvel?

    A) Estenose mitral B) Insuficincia artica C) Miocardiopatia da gravidez D) Sopro inocente em corao hipercintico

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    3

    Questo 05 Senhora, 74 anos, com diabetes do tipo 2 controlada com dieta e metformina, e hipertenso arterial sistmica usando enalapril e hidroclorotiazida, vem pela terceira vez consulta. Queixa-se de fadiga e dispnia aos mdios esforos que comeou h 8 meses. Traz exames laboratoriais: hemoglobina glicada 7,4%, creatinina de 1,6mg/dL; glicemia de jejum de 120mg/dL; hemograma normal. Fez ecodopplercardiograma que mostrou discreta leso degenerativa valvar da aorta e frao de ejeo de 46%, e um ECG que mostrava alteraes difusas da repolarizao ventricular. ausculta voc notou crepitaes finas nas bases pulmonares, presena de terceira bulha na ponta. Paciente no apresenta edemas. A presso arterial era de 150 x 94mmHg. A MELHOR conduta, e sua base racional, dever ser:

    A) Dosar o peptdeo natriurtico e a cadeia terminal do pro-peptdeo natriurtico para diferenciar o diagnstico da dispnia

    B) Introduzir betabloqueadores e diurticos para tratar a provvel insuficincia cardaca diastlica

    C) Realizar cintilografia pulmonar inalao/perfuso para diagnosticar tromboembolismo pulmonar crnico

    D) Realizar tomografia de trax de alta resoluo para diagnosticar leso pulmonar intersticial difusa

    Questo 06 Homem de 19 anos foi trazido ao Pronto Socorro (PS) com histria de provvel picada de cobra h 2h e 30min. Ao exame estava consciente, orientado, queixando nuseas e dor no calcanhar direito, que estava edemaciado, com leses bolhosas e equimoses. Estava com presso arterial: 120 x 90mmHg, frequncia cardaca: 102bpm. O hemograma mostrava 10.500 leuccitos/mm3, com 7% de bastonetes, plaquetas: 180.000/mm3. O TPPa ( tempo de tromboplastina parcialmente ativada) era de 60 segundos. Assinale a MELHOR conduta para este caso:

    A) Uso de soro antiofdico (genrico) B) Uso de 10 ampolas IV de soro anti-crotlico C) Uso de 5 ampolas IV de soro anti-laqutico D) Uso de 4-8 ampolas IV de soro anti-botrpico

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    4

    Questo 07 Paciente de 65 anos com histria de trs dias de evoluo de diarria. Relata ter chegado da praia e seu filho tambm apresenta diarria. Diz ter acabado tratamento adjuvante para cncer gstrico h 45 dias e tinha viajado para descansar. Aps um dia de fezes lquidas, evoluiu com dor abdominal em clica, hematoquezia e vmito. Apresentava ao exame fsico hipotenso ortosttica. Seus exames iniciais mostravam hemoglobina de 12,5g/dL, creatinina de 1,5mg/dL e uria de 30mg/dL. Foi iniciada hidratao venosa e colhida cultura fecal para patgenos habituais. Dois dias aps internao, sua uria era de 200mg/dL, creatinina de 7,5mg/dL; hemoglobina de 8,5g/dL e plaquetas de 60.000/mm3. A alternativa CORRETA :

    A) Este paciente apresenta quadro muito sugestivo de metstase para o clon de seu cncer gstrico e um enema opaco deve ser feito imediatamente

    B) O paciente deve ser tratado com medicamento antiparasitrio, pois, provavelmente, desenvolveu uma infeco por E. histolytica

    C) O provvel diagnstico deste paciente sndrome hemoltico-urmica causada por Escherichia coli. Terapia apropriada de suporte, incluindo dilise, deve ser oferecida

    D) O tratamento imediato deve ser a introduo de medicamento anti-diarrico (loperamida) para controlar a perda de lquido e tratar a insuficincia renal aguda (pr-renal) desenvolvida

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    5

    Questo 08 Mulher de 56 anos de idade, com diagnstico de diabetes h 11 anos e controles glicmicos inadequados (hemoglobina glicosilada variando de 9% a 11,5%) procura seu consultrio com inteno de passar a fazer melhor controle de sua doena. Voc pede um exame de urina rotina que fortemente positivo para protena e uma creatinina srica que encontra-se no valor de 1,8mg/dL (trazia creatinina de nove meses atrs de 1,2mg/dL). A presso sangunea 150 x 90mmHg. Qual o tratamento mais importante para reduzir o processo da doena renal desta paciente?

    A) Aspirina B) Dieta hipoprotica C) Drogas da classe de inibidores da enzima conversora de

    angiotensina(IECA) D) Inibidores da HMG-COA redutase

    Questo 09 Mulher de 47 anos, eutrfica, relata fadiga crnica e cibras nas mos e ps. Faz tratamento com vitamina B12 para anemia perniciosa e levotiroxina para hipotireoidismo por tireoidite de Hashimoto. Ao exame apresenta sinal de Chvostek. O clcio srico total de 7,9mg/dL e seu nvel de fsforo de 4,1mg/dL. A explicao mais provvel para o quadro apresentado :

    A) Deficincia de vitamina D B) Hipoparatireoidismo C) Insuficincia renal crnica D) Presena de hipoalbuminemia

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    6

    Questo 10 A dor pode ser conceituada como uma experincia sensorial desagradvel associada a dano tecidual real ou potencial. um sintoma extremamente frequente nos pacientes em enfermarias e ambulatrios, mas ainda cercada de mitos e preconceitos que atrapalham seu manejo apropriado. Em relao dor crnica, assinale a alternativa ERRADA:

    A) A associao de drogas adjuvantes como carbamazepina, gabapentina, bifosfonatos e outras auxiliam no tratamento de dores crnicas

    B) A metadona mais potente e eficaz que a morfina para a dor neuroptica

    C) A prescrio de analgsicos deve seguir os seguintes critrios bsicos da Organizao Mundial de Sade: pela boca, pelo relgio, pela escada analgsica, individualizada, e com ateno aos detalhes

    D) O risco de depresso respiratria e dependncia psicolgica muito alto em um paciente com dor crnica e, por isto, a morfina deve ser evitada nestes pacientes e a meperidina deve ser a droga de escolha

  • P R O C E S S O S E L E T I V O U N I F I C A D O 2012

    7

    Questo 11 Homem, tabagista, 57 anos, vem consulta por tosse e dispnia aos mdios e grandes esforos, e quer saber sobre as consequncias do cigarro. Seu exame fsico normal, bem como sua radiografia de trax. Voc lhe pede uma espirometria, cujo resultado foi de que a relao FEV1/FVC (relao entre volume expiratrio forado de 1 segundo (FEV1) e capacidade vital forada (FVC)) era de 70%, mas o FEV1 estava 60% abaixo do valor previsto. Sua orientao ao paciente deve ser, alm da interrupo do cigarro:

    A) Aguardar a recuperao que provavelmente ocorrer em 2 anos

    B) Iniciar broncodilatadores de longa ao, corticoides inalatrios quando necessrios, e reabilitao respiratria

    C) Iniciar broncodilatadores e corticoterapia inalatria continua para interromper a evol