Rachel Horta Freire - .2 Rachel Horta Freire EFEITOS METABÓLICOS E INFLAMATÓRIOS DO GLÚTEN DE

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Rachel Horta Freire - .2 Rachel Horta Freire EFEITOS METABÓLICOS E INFLAMATÓRIOS DO GLÚTEN DE

  • Rachel Horta Freire

    EFEITOS METABLICOS E

    INFLAMATRIOS DO GLTEN DE TRIGO:

    papel da protena na obesidade

    Instituto de Cincias Biolgicas

    Universidade Federal de Minas Gerais

    Belo Horizonte

    2015

  • 2

    Rachel Horta Freire

    EFEITOS METABLICOS E

    INFLAMATRIOS DO GLTEN DE TRIGO:

    papel da protena na obesidade

    Instituto de Cincias Biolgicas

    Universidade Federal de Minas Gerais

    Belo Horizonte

    2015

    Tese apresentada ao Programa de Ps-Graduao

    em Bioqumica e Imunologia do Instituto de

    Cincias Biolgicas da Universidade Federal de

    Minas Gerais, como requisito parcial obteno do

    ttulo de Doutora em Bioqumica.

    Orientadora: Prof. Dra. Jacqueline Isaura Alvarez-Leite

    Co-orientadora: Dra. Luciana Rodrigues Fernandes Meyer

  • 3

    Dedico este trabalho minha famlia,

    almas especiais eternamente presentes.

  • 4

    AGRADECIMENTOS

    Agradeo primeiramente a Deus, fora maior de qualquer conquista.

    Agradeo tambm minha famlia, almas especiais a quem devo simplesmente tudo. Papai,

    mame e Nina, muito obrigada pelo amor incondicional, pela pacincia, pelo suporte nas

    horas mais difceis. Sem vocs, nada seria possvel.

    Aos meus avs, tios, tias, primos, primas... Agradeo de corao o jeitinho especial de cada

    um ficar na torcida.

    Ao Matheus pelo companheirismo, pacincia e amor.

    s minhas amigas e aos meus amigos que cativei ao longo da vida. Impossvel seria citar aqui

    todos os nomes, mas agradeo imensamente compreenso pela ausncia, ao carinho e

    eterna amizade.

    A todos os professores que contriburam com a minha formao acadmica.

    s agncias financiadores CNPq, CAPES e FAPEMIG.

    A todos os colegas do LABiN pela ajuda nos experimentos e valiosas discusses. Em especial

    agradeo a Lilian Teixeira e o Edenil Aguilar pela disponibilidade em todas as horas.

    Aos colegas dos outros laboratrios pelas centrfugas, equipamentos, materiais e reagentes

    emprestados nos preciosos momentos. Em especial aos tcnicos Eneida, Jamil e Juliano pelo

    suporte. Poli pelo bom-humor contagiante.

    tcnica e amiga Maria Helena Alves. Muito obrigada pelo seu cuidado com o biotrio e

    com os nossos animais. Parabns pela sua competncia e agradeo pelo carinho.

    Aos alunos de iniciao cientfica Las Arajo, Victor Oliveira e Bruna Laignier pelo auxlio.

    Sendo este agradecimento especial Bruna, por ter se tornado uma querida amiga.

    Aos colaboradores desse projeto Raquel Arajo, Joo Marcus Andrade e Paulo Lima e seus

    professores Dr. Valbert Cardoso, Dr. Srgio Santos e Dr. Cndido Coimbra. Obrigada pelo

    tempo dedicado e pela disponibilidade. Foram, certamente, resultados valiosos,

    enriquecedores e indispensveis. Em especial Raquel por quem tenho enorme carinho.

  • 5

    amiga Rachel Bacha. Obrigada por ter sido colaboradora do projeto e companheira de

    congresso, de crossfit, de festas. Voc foi grande amiga dentro do LABiN e continuar sendo

    muito querida fora dele.

    grande amiga Luciana Meyer. No me esqueo do seu retorno ao LABiN com a proposta

    de trabalharmos no mesmo projeto. Alm da grande pesquisadora que eu j conhecia, foi uma

    alegre surpresa descobrir em voc uma grande pessoa. Obrigada pela enorme contribuio ao

    trabalho e pelos anos de convivncia dentro e fora do laboratrio.

    Por ltimo, mas um dos mais importantes agradecimentos que quero deixar aqui: minha

    orientadora Jacque. Desde o inicio da graduao eu j havia decidido que queria seguir a

    minha carreira me dedicando a lecionar bioqumica. Treze anos se passaram e hoje eu realizo

    esse sonho que no seria possvel sem o seu apoio. Obrigada por confiar em mim e me

    receber em seu laboratrio. Obrigada pela dedicao, competncia, valiosos ensinamentos e

    por ter sido orientadora, mdica, me, amiga. Grandes profissionais como voc, tornam-se

    eternos exemplos.

    A todos aqueles que de alguma forma colaboraram para a realizao deste trabalho, meu

    eterno muito obrigada!

  • 6

    Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim

    decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou

    lutar; porque descobri, no caminho incerto da

    vida, que o mais importante o decidir.

    Cora Coralina

    E se me permitido for adicionar palavras s de

    Cora Coralina, eu diria que decido nunca desistir

    dos meus sonhos...

    http://pensador.uol.com.br/autor/cora_coralina/

  • 7

    SUMRIO

    LISTA DE TABELAS ............................................................................................................... 9

    LISTA DE FIGURAS .............................................................................................................. 10

    LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS .............................................................................. 12

    RESUMO ................................................................................................................................. 14

    ABSTRACT ............................................................................................................................. 16

    1 INTRODUO .................................................................................................................... 17

    2. REVISO DA LITERATURA ............................................................................................ 19

    2.1 Glten: definio e estrutura ........................................................................................... 19

    2.2 Desordens relacionadas ao glten................................................................................... 21

    Doena celaca, alergia ao trigo e sensibilidade ao glten no-celaca ......................... 21

    2.3 Evidncias cientficas dos possveis benefcios da excluso do glten em outras doenas

    .............................................................................................................................................. 23

    Dermatite herpetiforme ..................................................................................................... 23

    Desordens neurolgicas: esclerose mltipla e autismo .................................................... 23

    Diabetes tipo 1 .................................................................................................................. 24

    Artrite reumatoide ............................................................................................................. 25

    2.4 Consequncias nutricionais das dietas isentas de glten ................................................ 26

    2.5 O papel imunognico do glten ...................................................................................... 27

    Glten e aumento da permeabilidade intestinal ............................................................... 27

    2.6 O papel do glten na obesidade ...................................................................................... 30

    2.7 Os diferentes tipos de tecido adiposo ............................................................................. 33

    2.8 Adipcitos beges e o processo de browning ................................................................... 35

    2.9 Os componentes do gasto energtico.............................................................................. 37

    Mtodos de avaliao do gasto energtico ....................................................................... 39

    3. JUSTIFICATIVA ................................................................................................................. 40

    4. HIPTESES ......................................................................................................................... 41

    5. OBJETIVOS ......................................................................................................................... 42

    6. MATERIAIS E MTODOS ................................................................................................ 43

    6.1 Animais e dietas.............................................................................................................. 43

    Desenho experimental ....................................................................................................... 45

    6.2 Absoro intestinal e cintica da biodistribuio do glten de trigo .............................. 47

  • 8

    Radiomarcao do glten de trigo com tecncio 99m (99m

    Tc-GLU) ................................ 47

    Determinao do rendimento e qualidade da radiomarcao in vitro e in vivo .............. 47

    Estudo da absoro intestinal e cintica da biodistribuio do glten de trigo .............. 48

    6.3 Experimentos in vivo ...................................................................................................... 50

    Avaliao do perfil lipdico e glicemia ............................................................................. 50

    Consumo de oxignio e estimativa do gasto energtico ................................................... 51

    Anlise da expresso gnica ............................................................................................. 52

    6.4 Experimentos in vitro ..................................................................................................... 55

    Desenho experimental, extrao e isolamento dos adipcitos ......................................... 55

    Anlise da expresso gnica dos adipcitos isolados ...................................................... 56