REDAÇÃO - ?· informaÇÕes gerais redaÇÃo cef 2012 ... redaÇÃo banca fcc .....20 19. propostas…

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • REDAO

    AUTOR: Prof. Maria Tereza Faria

    http://acasadoconcurseiro.com.br

    http://acasadoconcurseiro.com.br/

  • Sumrio

    1. INFORMAES GERAIS REDAO CEF 2012 .................................................. 01

    2. INTRODUO .................................................................................................. 02

    3. EXPRESSES INTRODUTRIAS ........................................................................ 02

    4. DESENVOLVIMENTO ....................................................................................... 02

    5. MODELOS DE DESENVOLVIMENTO ................................................................. 03

    6. TIPO DE ARGUMENTOS ................................................................................... 03

    7. LIGAO ENTRE OS PARGRAFOS DE DESENVOLVIMENTO ............................ 04

    8. CONCLUSO .................................................................................................... 04

    9. EXPRESSES CONCLUSIVAS ............................................................................ 04

    10. QUALIDADES BSICAS DO TEXTO .................................................................. 05

    11. COMO UTILIZAR ADEQUADAMENTE OS TEXTOS DE APOIO .......................... 06

    12. CONTEDO ................................................................................................... 06

    13. LINGUAGEM .................................................................................................. 06

    14. PONTUAO ................................................................................................. 12

    15. ESTRUTURA DO PERODO ............................................................................. 12

    16. GRAFIA .......................................................................................................... 17

    17. SINNIMOS ................................................................................................... 19

    18. REDAO BANCA FCC ................................................................................... 20

    19. PROPOSTAS DE REDAO CESGRANRIO ....................................................... 21

    20. PROPOSTAS INDITAS DE REDAO ............................................................. 23

    21. APRESENTAO POWER POINT .................................................................... 31

  • 1 REDAO PROF. MARIA TEREZA FARIA

    http://www.acasadoconcurseiro.com.br

    REDAO CEF INFORMAES GERAIS

    1. Texto em prosa, dissertativo-argumentativo; 2. Valor: 10 pontos. 3. Aspectos avaliados:

    uso dos mecanismos de coeso (referenciao, sequenciao e demarcao das partes do texto);

    capacidade de selecionar, organizar e relacionar, de forma coerente, argumentos pertinentes ao tema proposto;

    domnio da modalidade escrita da norma padro (adequao vocabular, ortografia, morfologia, sintaxe de concordncia, de regncia e de colocao).

    4. Caneta esferogrfica de tinta preta (de material transparente). 5. Atribuio de nota zero:

    fuga ao tema; fuga tipologia; texto sob forma no articulada verbalmente;

    menos de 25 linhas; sinal que possibilite a identificao do candidato; uso de lpis. 6. Eliminao de candidatos: nota inferior a seis.

    OBSERVAES IMPORTANTES

    1. TTULO: uma expresso, geralmente curta, colocada antes da dissertao. No se deve pular linha depois do ttulo. importante para o texto agrega qualidade e deve corresponder ao mago da redao.

    com verbo apenas a primeira letra maiscula e ponto final; com pontuao intermediria apenas a primeira maiscula e ponto final; sem verbo e sem pontuao intermediria letras maisculas no incio das palavras

    (exceto nexos e artigos). 2. Voc pode utilizar a nova ortografia ou a antiga desde que escreva

    corretamente. Afinal, a anterior vale at 31 de dezembro de 2012. 3. O texto deve estar sem rasuras, obedecendo a todas as questes relativas boa

    apresentao.

    ESTRUTURA

    1. INTRODUO: a principal finalidade da introduo anunciar o assunto, definir o tema que vai ser tratado, de maneira clara e concisa. Procura-se dar uma viso geral, de forma sinttica, do que se pretende fazer, quais as ideias principais que constaro do desenvolvimento. Explica-se qual o tema do trabalho, de que ponto de vista ele ser abordado, delimitando-se o assunto. Em resumo: na introduo, so requisitos bsicos a definio do assunto e a indicao do caminho que ser seguido para sua apresentao.

  • REDAO PROF MARIA TEREZA FARIA

    2

    http://www.acasadoconcurseiro.com.br

    2. MODELOS DE INTRODUO

    Declaratria - consiste em expor o mesmo que sugere a proposta, usando outras palavras e outra organizao, ao apresentar o tema e as delimitaes sugeridas em, no mnimo, dois perodos. O principal risco desse tipo de introduo o de ser parafrstica.

    Levantamento de hiptese - esse tipo de introduo traz o ponto de vista a ser defendido, ou seja, a tese que se pretende provar durante o desenvolvimento. Evidentemente, a tese ser retomada - e no copiada - na concluso. O principal risco desse tipo de introduo no ser capaz de realmente comprovar a tese apresentada.

    Perguntas - pode-se iniciar a redao com uma srie de perguntas. Porm, cuidado! Devem ser perguntas no retricas, que levem a questionamentos e reflexes, e no vazias cujas respostas sejam genricas. As perguntas devem ser respondidas, no desenvolvimento, por meio de argumentaes coerentes. Portanto, use esse mtodo apenas quando j tiver as respostas, ou seja, escolha primeiramente os argumentos que sero utilizados no desenvolvimento e elabore perguntas sobre eles, para funcionar como introduo da dissertao. Por ser uma forma bastante simples de comear um texto, s vezes no consegue atrair suficientemente a ateno do leitor.

    Histrica - traar uma trajetria histrica apresentar uma analogia entre elementos do passado e do presente. J que uma comparao ser apontada, os elementos devem ser similares; h de existir semelhana entre os argumentos apresentados, ou seja, s ser usada a trajetria histrica, quando houver um fato no passado que seja comparvel, de alguma maneira, a outro no presente. Deve-se tomar o cuidado de escolher fatos histricos conhecidos e significativos para o desenvolvimento que se pretende dar ao texto.

    Comparao social, geogrfica ou de qualquer outra natureza - tambm apresentar uma analogia entre elementos, porm sem buscar no passado a argumentao. Constitui-se na comparao de dois pases, dois fatos, de duas personagens, enfim, de dois elementos, para comprovar a tese. Lembre-se de que se trata da introduo, portanto a comparao apenas ser apresentada para, no desenvolvimento, ser discutido cada elemento da comparao em um pargrafo.

    Comparao por oposio - procura-se, nesse tipo de introduo, mostrar como o tema - ou aspectos dele - ope-se a outros.

    Citao / Argumento de Autoridade abre-se esse tipo de introduo por meio de uma citao ipsis litteris pertencente a qualquer rea do conhecimento ou mediante a afirmao de uma autoridade no tema em pauta. preciso ressaltar que tais expedientes no so gratuitos meros enfeites e que, portanto, a ideia que veiculam deve ser retomada ao longo do texto ou na concluso.

    3. EXPRESSES INTRODUTRIAS DICAS

    O (A) ..... de fundamental importncia em .... de fundamental importncia o

    (a) .... indiscutvel que ... / inegvel que ... Muito se discute a importncia de ... Comenta-se, com frequncia, a respeito de ...

  • 3 REDAO PROF. MARIA TEREZA FARIA

    http://www.acasadoconcurseiro.com.br

    No raro, toma-se conhecimento, por meio de ..., de ... Apesar de muitos acreditarem que ... (refutao) Ao contrrio do que muitos acreditam ... (refutao) Pode-se afirmar que, em razo de ... (devido a, pelo ) ... Os recentes acontecimentos ... evidenciaram... A questo ... est novamente em evidncia...

    4. DESENVOLVIMENTO: a parte nuclear e a mais extensa da redao. Nessa parte,

    so apresentados os argumentos, as ideias principais. muito comum ouvir-se dizer que o desenvolvimento deve ser dividido em partes, mas muito raramente se explica que partes so essas. No D1 (tomando-se por base dois pargrafos de desenvolvimento) primeiramente, analisa-se o tema, desdobrando-o, decompondo o todo em partes. Dessa primeira anlise surgiro os detalhes importantes que sero, por sua vez, analisados, entendidos, justificados, demonstrados, com base na compreenso das partes, para chegar-se ao entendimento do todo. A discusso dos detalhes dar ensejo para a apresentao, no D2, dos argumentos, a favor ou contra, confrontando-os, demonstrando a validade de uns e a fragilidade de outros, de maneira ordenada, com clareza e convico. A discusso pode ser ilustrada com citaes textuais ou conceituais de autoridades, escritores, filsofos, cineastas, pensadores, educadores, atores etc.

    5. MODELOS DE DESENVOLVIMENTO

    Hiptese - apresentar hiptese no desenvolvimento a tentativa de buscar solues, apontando provveis resultados. Por meio da hiptese, demonstra-se interesse pelo assunto e disposio para encontrar solues. A hiptese, praticamente, afasta o risco de apenas se expor o assunto.

    Paralelismo trata-se da apresentao de um mesmo assunto com diferentes enfoques, da correspondncia entre ideias ou opinies diferentes em relao ao mesmo argumento.

    Causas e consequncias a apresentao, em um pargrafo, dos aspectos que levaram ao problema discutido e, em outro pargrafo, das suas decorrncias.

    Exemplificao - seja qual for a introduo, a exemplificao a maneira mais fcil de se desenvolver a dissertao, desde que no seja exclusiva: preciso analisar os exemplos e relacion-los ao tema. Devem-se apresentar exemplos concretos, que sejam