REGIMES PR“PRIOS DE PREVIDENCIA-RPPS REGRAS DE CONCESSƒO DE BENEFCIOS E GESTƒOSETEMBRO/2013

  • View
    104

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of REGIMES PR“PRIOS DE PREVIDENCIA-RPPS REGRAS DE CONCESSƒO DE BENEFCIOS E...

  • Slide 1
  • REGIMES PRPRIOS DE PREVIDENCIA-RPPS REGRAS DE CONCESSO DE BENEFCIOS E GESTOSETEMBRO/2013
  • Slide 2
  • REGIME PRPRIO DE PREVIDNCIA FUNDAMENTO PRINCIPAL CONSTITUIO FEDERAL Art. 40: Aos servidores titulares de cargos efetivos da Unio, dos Estados, do Distrito Federal e dos Munic pios, inclu das suas autarquias e funda es, assegurado regime de previdncia de car ter contributivo e solid rio, mediante contribui o do respectivo ente p blico, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados crit rios que preservem o equil brio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo
  • Slide 3
  • REGIME PRPRIO DE PREVIDNCIA ARCABOUO NORMATIVO Constituio Federal de 1988 Emenda Constitucional n 20 de 16/12/1998 Emenda Constitucional n 41 de 31/12/2013 Emenda Constitucional n 47 de 06/07/2005 Emenda Constitucional n 70 30/03/2012 Lei Complementar n 51/1985 Lei Federal n 9.717/1998 (PROJETO DE ATUALIZAO NA CJ) Lei Federal n 10.887/2004 Decreto Federal n 3.788/2001
  • Slide 4
  • REGIME PROPRIO DE PREVIDNCIA RPPS MUDANAS DA EC 20/98 RPPS exclusivo para titulares de cargo efetivo carter contributivo e equilbrio financeiro e atuarial Teto para proventos e penses remunerao do cargo efetivo Regra permanente - carncias 35/30 anos de contribuio + 60/55 anos de idade para homens/mulheres, 10 anos de servio pblico e cinco anos no cargo Regra de transio - aposentadoria aos 53/48 anos, 5 anos no cargo, carncias 35/30 anos de contribuio + 20% pedgio- tempo de servio alterado para tempo de contribuio Regra de transio - aposentadoria aos 53/48 anos, carncias 30/25 anos de contribuio + 40% de pedgio Iseno de contribuio para quem permanece no cargo.
  • Slide 5
  • REGIME PROPRIO DE PREVIDNCIA RPPS MUDANAS DA EC n 41/2003 Nova regra de clculo das aposentadorias e penses Contribuio de aposentados e pensionistas Aplicao de teto remuneratrio geral (federal, estadual e municipal) Incentivos permanncia em atividade criao do abono de permanncia Regra de transio para atuais servidores (com reduo de proventos) Regra especial de aposentadoria para quem ingressou no servio pblico at 31/12/2003, com benefcio integral e paridade Obrigatoriedade de alquota mnima de contribuio igual da Unio para as servidores dos estados, municpios e DF Unificao das Unidades Gestoras dos RPPS nos entes federados
  • Slide 6
  • REGIME PROPRIO DE PREVIDNCIA RPPS MUDANAS DA EC n 47/2005 Estados e DF podero estabelecer teto remuneratrio nico para executivo e judicirio limite: 90,25% do subsdio do Ministro STF Regras de aposentadoria especial estendidas as atividades de risco e portadores de deficincia, mas sujeitas a aplicao somente aps edio de lei complementar Nova regra de transio para clculo de aposentadorias para quem ingressou at 16/12/1998 Frmula 85/95 Mantida paridade integral para aposentadorias do art. 6 da EC 41/03 e 3 da EC 47/05 Aumento da faixa de no incidncia para aposentadorias e penses para beneficirios portadores de doena incapacitante (incidncia sobre a parte de exceder o dobro do limite mximo do RGPS)
  • Slide 7
  • REGIME PROPRIO DE PREVIDNCIA RPPS MUDANAS DA EC n 70/2012 APOSENTADORIA POR INVALIDEZ - TRANSIO massa de servidores contemplados - os que ingressaram no servio pblico antes da publicao da EC 41 de 31/12/2003 massa de servidores contemplados - os que ingressaram no servio pblico antes da publicao da EC 41 de 31/12/2003 Mudana na base para clculo dos benefcios vencimento do cargo efetivo Mudana na base para clculo dos benefcios vencimento do cargo efetivo Retirada a aplicao do clculo pela mdia( 3 e 17. do art 40 da CF Retirada a aplicao do clculo pela mdia( 3 e 17. do art 40 da CF os benefcios j concedidos a partir de 01/01/2004 sero Recalculados, no prazo de 180 dias a contar da publicao os benefcios j concedidos a partir de 01/01/2004 sero Recalculados, no prazo de 180 dias a contar da publicao efeitos financeiros a partir da publicao da emenda efeitos financeiros a partir da publicao da emenda garantida paridade para as aposentadorias j concedidas e conceder e para as penses decorrentes da tais aposentadorias garantida paridade para as aposentadorias j concedidas e conceder e para as penses decorrentes da tais aposentadorias mantida a redao do inciso I do 1 DO ART.40CF integralidade e proporcionalidade em razo da doena mantida a redao do inciso I do 1 DO ART.40CF integralidade e proporcionalidade em razo da doena
  • Slide 8
  • REGIME PRPRIO DE PREVIDNCIA ARCABOUO NORMATIVO Portaria/MPAS n 402, de 2008 - Disciplina os parmetros e as diretrizes gerais previstos na Lei n 9.717, de 1998 Portaria/MPS n 204, de 2008 - Dispe sobre os critrios para emisso do CRP e revogou a Portaria/MPS n 172, de 2005- PT 312 de jul/13 Resoluo CMN n 3.922, de 25/11/10 - Dispe sobre as aplicaes de recursos dos RPPS e revogou a Resoluo 3.790, de 2009 Portaria/MPS n 519, de 24/08/2011 dispe s/ aplicao de recursos Portarias/MPAS n 155, de 2008 - disciplina a Poltica de Investimentos e Certificao dos Responsveis pelas Aplicaes dos Recursos Portarias/MPS n 916/2003 e n 95/2007 estabelecem o Plano de Contas e Procedimentos Contbeis Portaria/MPS n 403, de 2008 - Normas aplicveis s avaliaes e reavaliaes atuariais dos RPPS Portaria/MPS n 746, de 27/12/2011 - normas s/ cobertura do dficit atuarial por aporte
  • Slide 9
  • REGIME PRPRIO DE PREVIDNCIA ARCABOUO NORMATIVO Portarias/MPAS n 154, de 2008 - Emisso de CTC Portaria/MPS n 64, de 2006 - Dispe sobre o Processo Administrativo Previdencirio Orientao Normativa/SPS n 02, de 2009, revogou a ON n 01, de 2007 Estabelece regras gerais que orientam a concesso de benefcios e a gesto dos RPPS - Instruo Normativa SPS N 01 de 22/07/2010 Dispe sobre a anlise e concesso de aposentadoria especial nos casos de mandado de Injuno Orientao Normativa-SPPS N 01 de 30/05/2012 - Estabelece orientaes para o clculo e as revises dos benefcios de aposentadoria por invalidez e das penses deles decorrentes concedidas pelos RPPS, para fins de cumprimento do disposto na Emenda Constitucional n 70/2012
  • Slide 10
  • REGIME PRPRIO DE PREVIDNCIA ORIENTAO NORMATIVA n 02/2009 Art. 16. A unidade gestora nica, cujas funes esto definidas no inciso V do art. 2, dever gerenciar, direta ou indiretamente, a concesso, o pagamento e a manuteno, no mnimo, dos benefcios de aposentadoria e penso concedidos a partir da publicao da Emenda Constitucional n 41, de 19 de dezembro de 2003, de todos os poderes, rgos e entidades do ente federativo.
  • Slide 11
  • REGIME PROPRIO DE PREVIDNCIA RPPS ON 02/09 Art 11. O RPPS abrange, exclusivamente, o servidor pblico titular de cargo efetivo, o servidor inativo e seus dependentes..... 3 O servidor de cargo efetivo amparado por RPPS, nomeado para exercer cargo em comisso, continua vinculado exclusivamente a esse regime previdencirio, observado do disposto no art. 29, no sendo devidas contribuies para o RGPS sobre a remunerao correspondente ao cargo em comisso. 4 Quando houver acumulao de cargo efetivo com cargo em comisso, com exerccio concomitante e compatibilidade de horrios, haver o vnculo e o recolhimento ao RPPS, pelo cargo efetivo e, ao RGPS, pelo cargo em comisso. - no se vincula ao RPPS o servidor, exclusivamente, detentor de cargo em comisso, o empregado pblico, o temporrio, bem como os notrios ou tabelies, os oficiais de registro ou registradores e auxiliares O servidor aposentado p/RPPS que exera cargo comisso, cargo temporrio, emprego pblico ou mandato eletivo vincula-se ao RGPS COBERTURA EXCLUSIVA DE SERVIDIRES TITULARES DE CARGO EFETIVO
  • Slide 12
  • REGRAS BSICAS SOBRE APOSENTADORIA Regras do Direito Adquirido art. 3 da EC 41/03 Regras Permanentes art. 40 da CF Regras de Transio 1) art. 2 da EC 41/03 2) art. 6 da EC 41/03 3) art. 3 da EC 47/05
  • Slide 13
  • - APOSENTADORIAS VOLUNTRIAS - DIREITO ADQUIRIDO (art. 3 da EC 41/03) Aplicvel ao servidor titular de cargo efetivo que preencheu todas as condies de elegibilidade estabelecidas at 31/12/2003 em cada situao.
  • Slide 14
  • - APOSENTADORIAS VOLUNTRIAS - REGRA PERMANENTE (art. 40, 1, Inc III, alneas a e bda CF) - Aplicvel aos servidores titulares de cargo efetivo que ingressarem no servio pblico a partir de 31/12/2003, ou que preencherem as condies de elegibilidade naquela data e no optarem, ou no puderem optar pelas condies estabelecidas nas regra de transio dos Art.s 2 e 6 da EC 41/03 e art 3 da EC 47/05
  • Slide 15
  • CARNCIAS CONSTITUCIONAIS EC e Regulamentao Infra Constitucional - Principais Mudanas CF - Art. 40 1 - regra permanente a) (M/H) 30/35 anos de contribuio - 55/60 anos de idade 10 anos de servio pblico ( adm direta ou indireta ) 5 anos no cargo Clculo do beneficio pela mdia de 80% dos maiores salrios de contribuio - reajuste para manter o valor real periodicidade do RGPS,% lei local Redutor de 5 anos p/ professor de ensino mdio, fundamental e infantil (Reduo aplicada apenas para os casos de aposentadoria calculada por esta regra e casos do art. 6 da EC 41/03 - Transio) CF - Art. 40 1 - regra proporcional por idade b) (/M/H) 60/65 anos de idade 10 anos no servio pblico 5 anos no cargo proporcionalidade sobre o salrio mdio de beneficio piso definido em lei reajuste na forma acima Deve-se calcular o benefcio normalmente, aplicar o teto, e depois a mdia aritmtica
  • Slide 16
  • APOSENTADORIA ESPECIAL PROFESSOR ON 02/2009 Art. 60. O professor que comprove, exclusivamente, tempo de efetivo exerccio das funes de magistrio na educao infantil e no ensino fundamental e mdio, quando da aposentadoria prevista no art. 58 ter os requisitos de idade e de tempo d