Regulamento dez2014 Plano Basico para Web .... Padr£o de Acomoda§£o em Interna§£o: ... solicita§£o

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Regulamento dez2014 Plano Basico para Web .... Padr£o de Acomoda§£o em...

Fot

o: Il

ker

/ sxc

.hu

Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz

REGULAMENTO

Plano Bsico

FioSadeANO 2014

Regulamento - Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz - FioSade - Plano Bsico 1

CAIXA DE ASSISTNCIA OSWALDO CRUZ FIOSADE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ASSISTNCIA SADE

PLANO BSICO

CAPTULO I

CARACTERSTICAS GERAIS

Art. 1 - CAIXA DE ASSISTNCIA OSWALDO CRUZ FIOSADE, doravante

denominada FIOSADE, Operadora de Plano de Assistncia Sade, sem fins

lucrativos, registrada na Agncia Nacional de Sade Suplementar ANS sob o n

41.754-8 e classificada como autogesto, inscrita no CNPJ sob o n

03.033.006/0001-53, localizada na Avenida Brasil, n 4.036, 3 andar,

Manguinhos, CEP 21040-361, no municpio do Rio de Janeiro RJ, a instituio

que ofertar e gerenciar o PROGRAMA DE ASSISTNCIA SADE objeto

deste Regulamento, doravante denominado PLANO.

Art. 2 - So PATROCINADORAS do PLANO:

I - Fundao Oswaldo Cruz FIOCRUZ, CNPJ n 33.781.055/0001-35,

sediada na Av. Brasil n 4.365, Manguinhos, Rio de Janeiro/RJ, CEP 21040-360;

II - Instituto Oswaldo Cruz de Seguridade Social FIOPREV, CNPJ n

28.954.717/0001-91, sediado na Av. Brasil n 4.036, Manguinhos, Rio de

Janeiro/RJ, CEP 21040-361;

III - A prpria Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz FIOSADE.

1 - Para todos os fins previstos neste regulamento, a PATROCINADORA

prevista no inciso I deste artigo considerada como PATROCINADORA

FUNDADORA.

2 - Para todos os fins previstos neste regulamento, as PATROCINADORAS

previstas nos incisos II e III deste artigo so consideradas como

PATROCINADORAS POR ADESO ESPECIAIS.

Regulamento - Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz - FioSade - Plano Bsico2

Art. 3 - O PLANO tratado neste instrumento denominado FioSade Bsico e est registrado na ANS sob o n. 465.912/11-1, possuindo como

Caractersticas Gerais:

I - Tipo de Contratao: Coletivo Empresarial;

II - Segmentao Assistencial: Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrcia;

III - Abrangncia Geogrfica: Nacional

IV - rea de Atuao: Todo Territrio Nacional

V - Padro de Acomodao em Internao: Coletiva;

VI - Formao do Preo: Pr-estabelecido.

CAPTULO II

ATRIBUTOS DO REGULAMENTO

Art. 4 - O presente Regulamento tem por objeto a prestao continuada de

servios ou cobertura de custos assistenciais na forma de plano privado de

assistncia sade prevista no inciso I, do artigo 1, da Lei 9.656/1998, visando

assistncia Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrcia, com a cobertura de todas

as doenas da Classificao Estatstica Internacional de Doenas e Problemas

Relacionados com a Sade, da Organizao Mundial de Sade (CID-10),

compatveis com o Rol de Procedimentos e Eventos em Sade editado pela ANS,

vigente poca do evento, para a segmentao Ambulatorial e Hospitalar com

Obstetrcia.

Pargrafo nico - Este instrumento contempla os requisitos legais necessrios

oferta do denominado plano de referncia bsico aos servidores ativos e inativos,

seus dependentes e pensionistas vinculados aos rgos e entidades do Sistema

de Pessoal Civil da Administrao Federal SIPEC, nos termos do art. 230 da Lei

n. 8.112/1990 e da Portaria Normativa n 05/2010, editada pela Secretaria de

Recursos Humanos do Ministrio do Planejamento, Oramento e Gesto

Regulamento - Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz - FioSade - Plano Bsico 3

SRH/MPOG.

Art. 5 - O presente instrumento trata-se de um Regulamento que traa as

diretrizes do plano privado de assistncia sade, com caractersticas de

contrato de adeso.

CAPTULO III

DEFINIES

Art. 6 - Para os efeitos deste Regulamento, so adotadas as seguintes

definies:

I. ACIDENTE PESSOAL: evento ocorrido em data especfica, provocado

por agentes externos ao corpo humano, sbitos e involuntrios e causadores de

leses fsicas no decorrentes de problemas de sade, como, por exemplo,

acidentes de carro, quedas e inalao de gases.

II. AGNCIA NACIONAL DE SADE SUPLEMENTAR ANS: autarquia

sob regime especial, vinculada ao Ministrio da Sade, com atuao em

todo o territrio nacional, como rgo de regulao, normatizao,

controle e fiscalizao das atividades que garantam a assistncia

suplementar sade;

III. REA DE ABRANGNCIA GEOGRFICA: rea de atuao do

FIOSADE, definida neste Regulamento, dentro da qual o Beneficirio

poder utilizar os servios cobertos.

IV. AHCRJ: Associao dos Hospitais da Cidade do Rio de Janeiro.

V. BENEFICIRIO: usurios regularmente inscritos no plano de sade;

VI. CARNCIA: prazo ininterrupto durante o qual os Beneficirios no tm

direito s coberturas pactuadas;

VII. CID-10: Classificao Estatstica Internacional de Doenas e Problemas

Relacionados com a Sade, da Organizao Mundial de Sade, 10.

reviso.

VIII. CREDENCIADOS: pessoa fsica ou jurdica que mantm contrato de

prestao de servios mdicos e hospitalares com a FIOSADE para

Regulamento - Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz - FioSade - Plano Bsico4

atendimento aos beneficirios do plano de sade;

IX. COMPLICAES NO PROCESSO GESTACIONAL: alteraes

patolgicas durante a gestao, como, por exemplo, gravidez tubria,

eclampsia, parto prematuro, diabetes e abortamento.

X. CONSELHO NACIONAL DE SADE SUPLEMENTAR CONSU: rgo

colegiado integrante da estrutura regimental do Ministrio da Sade,

com competncia para deliberar sobre questes relacionadas

prestao de servios de sade suplementar, definidas no art. 35-A da

Lei n 9.656/98;

XI. CURSO REGULAR RECONHECIDO PELO MEC: cursos que conferem

titulao como Ensino Mdio, Graduao, Ps-Graduao, Lato Sensu e

Ps-Doutorado Stricto Sensu com Mestrado e Doutorado;

XII. DEPENDNCIA ECONMICA: dependncia legal de quem est sujeito

ao fruto de renda de terceiro, tendo por isso direito de receber por parte

deste ajuda ou penso, sendo comprovada atravs de assentamento

funcional e declarao do IR atualizada;

XIII. EMERGNCIA: evento que implica em risco imediato de morte ou de

leso irreparvel para o paciente, caracterizado em declarao do

mdico assistente;

XIV. HOSPITAL DIA: o regime de assistncia intermedirio entre a

internao e o atendimento ambulatorial, para a realizao de

procedimentos clnicos, cirrgicos, diagnsticos e teraputicos quando a

permanncia do paciente na unidade requerida por um perodo

mximo de 12 horas;

XV. LAUDO MDICO: relatrio do mdico assistente justificando o seu

pedido mdico;

XVI. OPME: rtese, Prtese e Materiais Especiais;

XVII. RGOS DO SIPEC: rgos e entidades do Sistema de Pessoal Civil

da Administrao Federal;

XVIII. RTESE: material usado em atos cirrgicos e que no substitui parcial

ou totalmente nenhum rgo ou membro, podendo, ou no, ser retirado

posteriormente;

Regulamento - Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz - FioSade - Plano Bsico 5

XIX. PATROCINADORAS: instituies que, na forma da Lei, firmem Convnio com o FIOSADE, com aprovao da Assembleia Geral, para fins de oferta dos benefcios de assistncia sade tratada por este Regulamento, nos

termos da legislao aplicvel;

XX. PEDIDO MDICO: solicitao do mdico assistente para a realizao

de procedimentos e/ou exames;

XXI. PLANO COLETIVO EMPRESARIAL: aquele que oferece cobertura da

ateno prestada populao delimitada e vinculada s

PATROCINADORAS por relao empregatcia ou estatutria.

XXII. PRTESE: pea artificial empregada em atos cirrgicos, em

substituio parcial ou total de um rgo ou membro, reproduzindo sua

forma e/ou sua funo;

XXIII. ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS E SADE: lista

contendo os procedimentos de cobertura obrigatria nos Planos de

Sade comercializados a partir da vigncia da Lei 9656/98;

XXIV. TABELA DE REFERNCIA: relao de preos de servios

mdicos e hospitalares praticados pela FIOSADE;

XXV. UNIO ESTVEL: a convivncia duradoura, pblica e

contnua, entre dois indivduos, estabelecida com o objetivo de

constituio de famlia;

XXVI. URGNCIA: evento resultante de acidente pessoal ou de

complicao no processo da gestao.

Pargrafo nico - Por conveno, adotou-se neste Regulamento o gnero

masculino quando h referncia ao gnero masculino e feminino.

CAPTULO IV

CONDIES DE ADMISSO

Art. 7 - Podero se inscrever no PLANO:

I. Na Qualidade de Beneficirio Titular:

a) Os ocupantes de cargo efetivo, cargo comissionado ou de natureza

especial, de emprego pblico e de contrato temporrio, na forma da Lei

Regulamento - Caixa de Assistncia Oswaldo Cruz - FioSade - Plano Bsico6

n 8.745, de 09 de dezembro de 1993, vinculados PATROCINADORA FUNDADORA;

b) Os servidores inativos da PATROCIONADORA FUNDADORA;

II. Na Qualidade de Beneficirio Titular Especial:

a) Empregados ativos das PATROCINADORAS POR ADESO

ESPECIAIS

III. Na Qualidade de Beneficirio Dependente do Beneficirio Titular,

Beneficirio Titular Especial:

a) O cnjuge, o companheiro ou companheira de unio estvel;

b) O companheiro ou companheira de unio estvel homoafetiva;

c) A pessoa separada judicialmente, divorciada ou que teve a sua unio