Click here to load reader

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES E CONTAS CEsA 2011/2012 · PDF fileRelatório de Actividades e Contas CEsA 2011/2012 3 INTRODUÇÃO O CESA em 2011/2012 procurou continuar a desenvolver as

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of RELATÓRIO DE ACTIVIDADES E CONTAS CEsA 2011/2012 · PDF fileRelatório de...

  • RELATRIO

    DE ACTIVIDADES

    E CONTAS

    CEsA

    2011/2012

    Aprovado na Assembleia Geral anual a 21 de Maro de 2013

  • Relatrio de Actividades e Contas CEsA 2011/2012

    2

    NDICE

    Introduo ..... 3

    Programa de Cooperao .. 4

    Projectos terminados .. 4

    Projectos em curso ...... 7

    Projectos apresentados FCT .. 10

    Projectos em elaborao .. 13

    Publicaes ....... 14

    Participao em Reunies sobre Cooperao . 16

    Participao em Conferncias e Debates . 18

    Eventos CEsA . 22

    Participao em Redes Internacionais 26

    Equipa de Investigao 28

    Relatrio de contas: Projectos CEsA 2007/2012 . 30

  • Relatrio de Actividades e Contas CEsA 2011/2012

    3

    INTRODUO

    O CESA em 2011/2012 procurou continuar a desenvolver as suas linhas

    de investigao em simultneo com uma consolidao das estruturas de

    apoio aos investigadores e da expanso da divulgao da sua actividade.

    Esses desenvolvimentos expressaram-se no conjunto de projectos em

    curso, no nmero maior de candidaturas linha de financiamento da FCT,

    numa intensificao de colaboraes com investigadores de outras

    universidades nacionais e estrangeiras, seja nas equipas dos procjetos

    seja na participao em seminrios e na organizao de apoio

    participao de membros em conferncias internacionais onde

    apresentam comunicaes.

    Apesar do sucesso dessas medidas claro que o acesso a

    financiamentos internacionais e uma maior presena em revistas com

    reviso cientfica tem de ser organizado e incentivado.

    Alm desse desafio o futuro prximo inclui a procura da manuteno da linha de investigao de Estudos Africanos, pois o CEsA tem conscincia que a histria do nosso pas implica uma responsabilidade internacional de construo de conhecimento nessa rea em conjunto com os investigadores dos pases com os quais temos uma histria comum contnua ao longo de vrios sculos.

    OS INSTRUMENTOS DE COMUNICAO DO CESA/ISEG

    Nos ltimos dois anos, o CEsA tem apostado no

    desenvolvimento de instrumentos de comunicao que

    permitam uma maior e melhor informao sobre a actividade

    cientfica do Centro e a divulgao da actualidade na rea da

    Cooperao Internacional.

    O site do CEsA (http://pascal.iseg.utl.pt) actualizado todas as

    semanas com informao til para a comunidade acadmica,

    sobretudo na rea da Cooperao Internacional e da

    Economia do Desenvolvimento. Para alm de notcias sobre a

    actividade cientfica do CEsA, o site divulga relatrios, estudos

    ou livros lanados por outros centros de investigao e think

    tanks portugueses e internacionais. Actualiza tambm a

    agenda de eventos a organizar pelo CEsA e por outros centros

    parceiros. O arquivo de notcias do site pode ser consultado

    aqui. Desde Maio de 2011 que a informao do CEsA chega

    caixa de correio electrnico de mais de 1.300 pessoas, atravs

    da newsletter CEsA, com a informao mais actual sobre o

    Centro e com sugestes de leitura na rea do

    Desenvolvimento. Para subscrever a newsletter ou consultar

    edies anteriores, clique aqui.

    O CEsA desenvolveu ainda uma brochura impressa, em

    portugus, e uma brochura digital, em ingls, com informao

    essencial, para divulgar a actividade do Centro junto do

    pblico nacional e internacional.

    http://pascal.iseg.utl.pt/http://pascal.iseg.utl.pt/~cesa/index.php/pt/arquivo-noticiashttp://pascal.iseg.utl.pt/~cesa/index.php/pt/subscrever-newsletter

  • Relatrio de Actividades e Contas CEsA 2011/2012

    4

    Programa de Cooperao

    Cooperao interuniversitria no domnio da formao ps-

    graduada em Economia e Gesto entre ISEG e Faculdade de

    Economia da Universidade Eduardo Mondlane (FE/UEM)

    O Instituto Superior de Economia e Gesto e a Faculdade de Economia da

    Universidade Eduardo Mondlane empenham-se desde 2006 num

    ambicioso programa de cooperao inter-universitria visando o

    lanamento e consolidao do ensino ps graduado em Economia e

    Gesto no ensino pblico de Moambique. Este projecto, coordenado no

    ISEG pela Prof Joana Pereira Leite e na Faculdade de Economia da UEM

    pelo Prof Cardoso Muendane, beneficia do enquadramento administrativo

    do CESA/ISEG. Os Mestrados em Economia do Desenvolvimento e em

    Gesto Empresarial, lanados na FE/UEM a partir do binio 2007-2008,

    que tm contado com a participao activa de docentes do ISEG, foram

    replicados com sucesso em 2009/2010 graas ao apoio financeiro do

    IPAD, da FE/UEM e da Fundao Calouste Gulbenkian. Actualmente, e na

    sequncia de acordo recentemente renovado entre ambas as instituies

    universitrias, prepara-se o ISEG para dar continuidade a este programa

    colaborando empenhadamente com a FE/UEM nos prximos quatro anos

    (2011-2014), quer no domnio do ensino quer da investigao.

    Projectos terminados

    Arquitectos de um espao transnacional lusfono: a dispora

    guineense em Portugal, Investigadora Responsvel: Mestre

    Maria Joo Carreiro, com coordenao do Professor Doutor

    Carlos Sangreman

    A Guin-Bissau um caso particularmente relevante no s devido ao

    perfil da sua dispora, mas tambm pelos compromissos assumidos por

    Portugal no quadro das suas polticas de cooperao. Neste quadro, os

    migrantes guineenses surgem como os arquitectos privilegiados de uma

    rede estruturada de relaes sustentadas e diversificadas e que abrangem

    os pases envolvidos num espao transnacional com alicerces e sentido

    comuns. Este projecto procurou identificar e caracterizar as dinmicas

    transnacionais protagonizadas pela dispora guineense, na medida em

    que estas se encontram j inscritas e so em si mesmo reveladoras de

    tendncias ou potenciais pr-existentes. Os resultados foram editados em

    livro. A aco foi desenvolvida com financiamento e em parceria com a

    Fundao Portugal-frica (FPA).

  • Relatrio de Actividades e Contas CEsA 2011/2012

    5

    Feiras livres e mercados no espao lusfono: trabalho,

    sociabilidade e gerao de renda, Investigadora Responsvel:

    Professora Doutora Leny Sato, com coordenao da

    Professora Doutora Iolanda vora

    O projecto, desenvolvido em parceria com a Universidade de So Paulo, o

    Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (Guin-Bissau) e o Instituto

    Nacional de Administrao e Gesto (Cabo Verde), tem como objectivo

    analisar os processos quotidianos que organizam o trabalho nos

    mercados e feiras livres das cidades de Bissau (Guin-Bissau), Praia

    (Cabo Verde) e So Paulo (Brasil) que, ao longo do tempo, se

    constituram em importantes universos de actividade e sobrevivncia

    humanas, tornando-se marcantes na urbanidade dessas capitais. Para

    alm de procurar conhecer a realidade dos mercados locais, o estudo fez

    um levantamento de dados sobre micro-empreendimentos em Cabo Verde

    e na Guin-Bissau.

    A Construo das Identidades Lusfonas: o Caso dos Ismailis

    de Moambique (1950-1974), Investigadora Responsvel:

    Professora Doutora Joana Pereira Leite

    O projecto procurou aprofundar o conhecimento das mltiplas identidades

    lusfonas em Moambique, durante as ltimas dcadas da colonizao

    portuguesa. Neste quadro, o caso dos Ismailis pode revestir um valor

    heurstico dado o encontro de dois elementos cuja sinergia determina a

    sua integrao na cultura lusfona: por um lado, a trajectria desta

    comunidade no seu esforo de modernizao voluntria sob injuno do

    seu chefe espiritual Aga Khan III e, por outro, as medidas institucionais e

    scio-culturais disponibilizadas pelo poder colonial a partir dos anos 50,

    em Moambique. Elucidar as modalidades da sua apropriao cultural

    ajuda-nos a perceber a sua identificao ao espao lusfono ps colonial

    e, particularmente, o sucesso da sua integrao no Portugal ps 1974.

    Com financiamento da FCT e desenvolvido em conjunto com o Centre

    dEtudes des Mondes Africains - CEMAf/CNRS/ Universit Paris I.

    Nao e Narrativa Ps-Colonial, Investigadora Responsvel:

    Professora Doutora Ana Mafalda Leite

    O projecto props-se indagar o papel da narrativa - em vrias vertentes de

    escrita - bem como a produo paratextual paralela - na construo e

    desconstruo de conceitos como nao, dispora, migrao, ps-

    nacionalidade, configurando e desfigurando identidades. Visou descrever

    essencialmente trs tpicos relevantes para estas representaes:

    Imagens/Temas da Histria e a da Memria colonial e pr-colonial

    na reconstruo e releitura ps-colonial, enquanto des(ocultao)

    e reconfigurao de passados histricos e mticos.

    Imagens/Temas da Localizao e Deslocalizao: Viagem e

    Dispora enquanto descrio de diferentes etnopaisagens,

    criadoras de movimentos no sentido centro/periferia, urbano/rural,

    local/global, que permitem surgimento de configuraes

    identitrias pluralizadas.

  • Relatrio de Actividades e Contas CEsA 2011/2012

    6

    Estratgias Discursivas: Gneros/Cnones reconfigurados na

    escrita, enquanto herana e transformao de modelos

    genolgicos e lingusticos diversos, adequados a procedimentos

    de figurao nacional e identitria.

    Foi desenvolvido em parceria com o Centre Postcolonial Studies; Centro

    de Estudos Portugueses da Universidade de So Paulo e a Network in

    Portuguese Postcolonial Studies, e contou com financiamento da FCT.

    Frum da Cooperao para o Desenvolvimento, Investigador

    Responsvel: Professor Doutor Carlos

Search related