Relatorio e Contas 2010 - smas-caldas- .Relat³rio e Contas 2010 0 ndice I. S­ntese 1 II. Actividade

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Relatorio e Contas 2010 - smas-caldas- .Relat³rio e Contas 2010 0 ndice I. S­ntese 1 II....

  • 0

    RELATRIO E CONTAS 2010

    SMAS das Caldas da Rainha

  • Relatrio e Contas 2010

    0

    ndice

    I. Sntese 1 II. Actividade 3

    1. Estrutura do Tarifrio Existente 4 2. Produo e Distribuio de gua 5 3. Drenagem, Transporte e Tratamento de guas Residuais 34 4. Recursos Humanos 55 5. Investimento e Comparticipao 58

    III. Situao Econmica e Financeira 61

    1. Activo e Passivo 62 2. Resultado do Exerccio 63 3. Produtividade 66

    IV. Factores Relevantes Aps o termo do Exerccio 67

    V. Proposta de Aplicao dos Resultados 68

    VI. Demonstraes Financeiras 69

    1. Balano 70 2. Demonstrao de Resultados 71 3. Anexo ao Balano e Demonstrao de Resultados 72 4. Resumo e Mapa dos Fluxos de Caixa 78 5. Mapa de Operaes de Tesouraria 80 6. Execuo Oramental 82 7. Contratao Administrativa 84 8. Demonstrao da Variao dos Fundos Circulantes 85 9. Origem e Aplicao de Fundos 86 10. Balancetes do Razo antes e aps apuramento de resultados 87

  • Relatrio e Contas 2010

    1

    I. Sntese O Conselho de Administrao dos Servios Municipalizados da Cmara Municipal das Caldas da

    Rainha, no cumprimento do que est estipulado na lei, apresenta o Relatrio e Contas do

    exerccio de 2010, bem como a proposta de aplicao de resultados.

    O presente relatrio reflecte a actividade desenvolvida pelos Servios Municipalizados durante o

    ano de 2010 bem como a respectiva conta de gerncia a 31 de Dezembro do mesmo ano, que

    regista um saldo de disponibilidades a transitar para o ano seguinte de 244.310,77 e um

    resultado lquido de explorao de 509.762,51.

    Elevam-se para onze os anos consecutivos de actividade sem transferncias financeiras do

    exterior ou da Cmara Municipal, sem endividamento bancrio, com uma execuo oramental

    apenas com o recurso a receitas prprias.

    O aumento da qualidade dos servios prestados aos consumidores, bem como a qualidade

    ambiental dos sistemas de explorao de abastecimento de gua e saneamento, que est

    patente nos resultados laboratoriais obtidos, revela valores dentro dos parmetros

    estabelecidos pela legislao em vigor.

    O cumprimento destes parmetros tem sido prioridade da gesto do Conselho de

    Administrao, por forma a que os indicadores de desempenho da actividade atinjam as

    performances exigidas pelas Entidades Reguladoras.

    Das obras em curso no ano de 2010, destaca-se a continuidade dos trabalhos do Reforo do

    Abastecimento de gua a Santa Catarina e Carvalhal Benfeito, que tem por finalidade

    estabelecer um conjunto de adutoras gravticas, ligando o reservatrio de Turquel aos

    reservatrios da Vigia, Portela e Cabea Alta, bem como a adjudicao da empreitada Ramais

    Domicilirios 2010, que engloba os trabalhos de execuo de ramais domicilirios de gua e

    esgoto domstico e pluvial, prolongamentos das rede de gua e de esgotos e recuperao de

    reservatrios. Continua a execuo da obra Aquisio de Equipamento Electromecnico de

    gua que consiste em trabalhos de manuteno das captaes de abastecimento de gua ao

    Concelho das Caldas da Rainha e fornecimento de equipamento electromecnico para a

    abastecimento e tratamento de gua e Reparao de Equipamento Electromecnico de Esgoto

    2009 que engloba trabalhos diversos de recuperao de estaes elevatrias de guas

    residuais, substituio de equipamento electromecnico, entre outros.

    Salienta-se ainda a continuao da execuo da empreitada Ampliao das Redes de

    Saneamento no Permetro da Cidade, em fase de concluso, com intervenes em diversas

  • Relatrio e Contas 2010

    2

    freguesias, ao nvel das redes de distribuio de gua e saneamento domstico,

    nomeadamente, Bairro das Morenas - conduta elevatria, Rua dos Reivais, Coto e Casais de S.

    Jacinto, Casais da Bica, Aramenha e Cheiras, Zona Industrial e Campo, conduta elevatria de

    esgoto do Campo, rede de distribuio de gua em Caldas da Rainha - guas Santas

    (proximidade da ETAR de Caldas da Rainha) e Bairro das Morenas, drenagem pluvial em Rua

    das Eiras - Nadadouro, conduta adutora gravtica - Zona Mdia e Zona Baixa de Caldas da

    Rainha.

    de referir, ainda, a abertura de procedimentos com vista a uma melhoria da satisfao dos

    clientes, nomeadamente frequncia de leituras de contadores, substituies, ligaes e

    possibilidade de envio de leituras por SMS, comunicao de avarias, entre outros. Destaca-se

    para o efeito: Prestao e Servio de Leitura de Contadores, Prestao de Servios na rea

    das Cobranas, Prestao de Servios de Finishing, Fornecimento de Plataforma de SMS e

    Sistema de Gravao.

    Existe tambm preocupao por parte destes Servios Municipalizados em colocar em p de

    igualdade todos os consumidores, pelo que foram abertos os seguintes procedimentos:

    Verificao e/ou Substituio de Contadores Parados, Realizao de Cortes e Tarefas

    Correlacionadas e Cortes, Religaes e Substituio de Contadores.

    Foi iniciada a prestao de servios Fornecimento de Hidrxido de Clcio, xido de Clcio e

    Hipoclorito de Sdio, com vista garantia da qualidade da gua distribuda, assim como do

    tratamento efectuado s lamas da ETAR, nomeadamente de estabilizao e elevao do pH.

    Relativamente aos resduos produzidos por esta Entidade Gestora, iniciou-se um contrato com

    vista recolha, transporte e encaminhamento dos mesmos para destino final adequado, dando

    assim cumprimento ao normativo legal em vigor.

    de mencionar a continuidade da empreitada Ramais Domicilirios 2009, onde estavam

    previstos trabalhos de limpeza e higienizao de reservatrios de gua, com o objectivo de dar

    cumprimento ao Plano de Controlo da Qualidade da gua, contribuindo assim para o aumento

    dos ndices de qualidade e reduo do nmero de incumprimentos.

    Foram ainda objecto de contrato as seguintes prestaes de servios: Prestao de Servios de

    Preveno s Instalaes Elctricas que visa garantir o bom funcionamento das instalaes

    elctricas propriedade desta Entidade, Manuteno, Reparao e Limpeza de PTs que

    engloba a responsabilidade tcnica dos postos de transformao junto da Direco Geral de

    Energia, bem como diversas intervenes de manuteno e reparao.

    Foi ainda adjudicada a empreitada de Captaes em Profundidade que inclui trabalhos de

    execuo de 3 furos destinados substituio de captaes que possam vir a avariar, trabalhos

  • Relatrio e Contas 2010

    3

    de manuteno e reparao, por forma a garantir o bom funcionamento das mesmas e

    respectivos sistemas de abastecimento.

    Continua a verificar-se a preocupao destes Servios Municipalizados no cumprimento da

    legislao em vigor, nomeadamente no que diz respeito segurana, higiene e sade no

    trabalho, bem como ao uso dos equipamentos de proteco individual.

    No primeiro trimestre de 2011 ocorreram alguns factos relevantes dos quais se destaca o incio

    dos trabalhos da empreitada Ramais Domicilirios 2010 e a adjudicao do fornecimento de

    material para reposio de stocks do armazm Aquisio de Tubagem e Acessrios.

    Em 2010, houve um ligeiro decrscimo nos os indicadores de rentabilidade relativamente ao

    ano anterior uma vez que diminuiu o resultado lquido do exerccio, decorrente do aumento

    claro do fornecimento de gua em alta por parte das guas do Oeste.

    Em relao ao ano anterior os custos totais de explorao estabilizaram contrariando a

    tendncia de subida dos anos transactos. Ainda assim destaca-se o de 30,2% no custo de

    matrias-primas, facto resultante da aquisio de gua s guas do Oeste.

    A actividade operacional em 2010 gerou um cash-flow de 2.246.734,25, diminuindo em

    5,9% relativamente ao ano anterior devido diminuio do Resultado Liquido do Exerccio,

    provocando uma ligeira diminuio na capacidade de auto-financiamento dos Servios

    Municipalizados para a concretizao dos investimentos previstos.

    II. Actividade A principal actividade dos Servios Municipalizados da Cmara Municipal das Caldas da Rainha

    centra-se essencialmente na:

    Captao, aduo e tratamento de gua potvel;

    Construo, ampliao, manuteno e gesto das redes de distribuio de gua,

    Estaes Elevatrias e de Tratamento de gua - EEA;

    Recepo, drenagem, tratamento e encaminhamento a destino final das guas

    residuais;

    Construo, ampliao, manuteno e gesto dos sistemas de guas residuais,

    Estaes Elevatrias de guas Residuais EEARs e estaes de Tratamento de guas

    Residuais ETARs,

    constituindo a totalidade dos proveitos e dos seus custos operacionais.

  • Relatrio e Contas 2010

    4

    1. Estrutura do Tarifrio Existente Para o consumo de gua e saneamento existem dois tipos de tarifas, uma varivel e outra fixa,

    sendo que no que concerne tarifa fixa gua (Tarifa de Disponibilidade de gua) o valor

    facturado foi de 1.339.116,29 e a tarifa varivel de gua (consumo de gua) atingiu

    2.639.482,98. No caso do saneamento e para os mesmo itens o valor da tarifa fixa (Tarifa de

    Disponibilidade de Saneamento) de 1.209.706,20 e a tarifa varivel (Tarifa Volumtrica de

    Saneamento) totalizou 744.129,80.

    Os proveitos totais relativos a estas quatro tarifas ascendem a 5.932.435,27 sendo 43,0%

    respeitantes a tarifas fixas recomendando a entidade reguladora (ERSAR) atravs do seu papel

    n. 02/2010 um valor que se situe abaixo dos 30%.

    Assim, em futuras actuali