Relatorio Mercado Imobiliário Luanda - jll.pt Mercado Imobiliário... · cerca de 3 milhões de habitantes

Embed Size (px)

Text of Relatorio Mercado Imobiliário Luanda - jll.pt Mercado Imobiliário... · cerca de 3 milhões de...

  • O Mercado Imobilirio de Luanda

    Perspectivas 2011-2014

  • O Mercado Imobilirio de Luanda Perspectivas 2011-2014

    Prefcio Quem visita Angola, mesmo que seja pela primeira vez, descobre um Pas em reconstruo, mais estvel e em pleno processo de desenvolvimento. A questo mais relevante deste processo a forma como concretizado esse crescimento. O Programa Governamental tem como principais preocupaes questes basilares como a habitao, educao, sade e acessibilidades.

    Quando se est a chegar a Luanda, o cenrio que ressalta de agitao, devido existncia de inmeras gruas, que indiciam novas construes. Mal se sai do aeroporto depara-se com o congestionamento de trfego, em parte devido reestruturao viria que decorre.

    Mas, todos estes factores so apenas danos colaterais inerentes ao desenvolvimento de um Pas que esteve mergulhado numa guerra que durou 25 anos e que em poucos anos pretende conquistar o estatuto de metrpole de referncia do continente Africano.

    A implementao de novas politicas, a estabilidade socioeconmica e a existncia de recursos naturais nobres permitem a reconstruo nacional de um Pas que quer e precisa de crescer.

    A Jones Lang LaSalle, ao acompanhar os seus parceiros de negcios em novos projectos acaba por ser, em parte, cooperante no desenvolvimento que se espera para Luanda.

    Pedro Lancastre Director Geral

  • O Mercado Imobilirio de Luanda Perspectivas 2011-2014

    O Pas A Repblica de Angola situa-se na costa ocidental da frica Austral, tem uma rea de 1.246.700 km e limitada a Norte e a Leste pela Repblica Democrtica do Congo, a Leste pela Zmbia, a Sul pela Nambia e a Oeste pelo Oceano Atlntico.

    O pas divide-se em 18 provncias e tem como capital a cidade de Luanda, que ocupa uma extenso de 2.257 km, cerca de 0,2% do territrio nacional.

    Os principais centros urbanos, alm da capital Luanda, so o Lobito, Benguela, Huambo e Lubango.

    Principais cidades angolanas (populao 2005)

    0

    500.000

    1.000.000

    1.500.000

    2.000.000

    2.500.000

    3.000.000

    Luanda Huambo Lobito Benguela

    Fonte: FMI

    Angola o segundo maior produtor de petrleo e exportador de diamantes da frica Subsariana

    O nmero estimado de habitantes em 1995 era de 11 milhes, dividida entre 49,3% de homens e 50,7% de mulheres. Desse total, 32% da populao vivia em reas urbanas e 53% eram economicamente activos. Estimava-se que em 1995 Luanda tivesse cerca de 3 milhes de habitantes.

    Actualmente, segundo dados do FMI, a Repblica de Angola tem cerca de 19 milhes de habitantes e cerca de 57% de populao urbana.

    Luanda Luanda a maior cidade e a capital de Angola, sendo tambm a capital da provncia homnima. Localizada na costa do Oceano Atlntico, o principal centro administrativo de Angola.

    A populao de Luanda aumentou nas duas ltimas dcadas, como consequncia da fuga de vastos contingentes populacionais das zonas rurais para a capital durante a Guerra Civil Angolana e dos fluxos migratrios vindos dos pases vizinhos, com especial incidncia para a Republica Democrtica do Congo.

    Actualmente, Luanda tem uma populao de aproximadamente 8 milhes de habitantes, o que a torna a terceira maior cidade lusfona do mundo, atrs de So Paulo e Rio de Janeiro.

    Evoluo da populao de Luanda

    01,000,0002,000,0003,000,0004,000,0005,000,0006,000,0007,000,0008,000,0009,000,000

    1940 1970 1994 2000 2005 2007

    Fonte: Governo Provincial de Luanda

    Luanda sede das principais empresas do pas Telecom, Unitel, Endiama, Sonangol, entre outras.

    Hoje em dia, so j muitas as empresas internacionais a operar em Luanda, com destaque para empresas brasileiras, chinesas e portuguesas. Das diversas empresas portuguesas que se encontram em Angola destacamos a forte presena que se regista no segmento da construo civil.

    Fonte: Jones Lang LaSalle

    rea Empresas

    Construo Civil

    Edifer, Teixeira Duarte, Opway, Mota Engil, Soares da Costa Grupo Lena, Casais, Somague Monte Adriano

    Alimentar Nestl, Unicer Banca BES, BPI, Millenium

    Servios KPMG, Century 21, Miranda Correia Amendoeira & Associados, Novabase

    2006 2007 2008 2009 2010 2011 Populao (milhes hab.) 17,089 17,555 18,021 18,498 19,053 19,625

    Fonte: FMI

  • O Mercado Imobilirio de Luanda Perspectivas 2011-2014

    Apesar das dificuldades inerentes implementao de uma marca alm fronteiras, existem diversas empresas que pretendem implementar-se no mercado angolano, como o caso da GelPeixe e da CentralCer. Recentemente, veio a pblico uma parceria entre a Sonae e a Condis para desenvolverem em conjunto uma rede de hipermercados sob a marca Continente.

    Contexto Econmico No decorrer de 2010, e em grande parte devido acelerao verificada no sector petrolfero, foi registado um melhoramento do saldo da balana corrente.

    Outro factor importante que igualmente contribuiu para esta melhoria, foi o saldo verificado na balana comercial.

    Esta situao foi regulada pela evoluo regrada que se registou nas importaes, a qual incidiu directamente na diminuio do investimento.

    Em termos de fiscalidade, verificamos que ao longo de 2010 se registou uma recuperao da receita, embora aqum do expectvel e mesmo que dependente da actividade petrolfera.

    Foi tambm registado um esforo em conter a despesa, pretendendo-se estabilizar a mesma ao longo de 2011, apesar de se prever que continue dependente do comportamento do petrleo nos mercados internacionais.

    Evoluo do PIB (%)

    0.000

    5.000

    10.000

    15.000

    20.000

    25.000

    30.000

    2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: FMI

    Prev-se que 2011 seja um ano de consolidao da recuperao econmica que foi sendo delineada no decorrer de 2010, estando previsto para este ano, pelo FMI, um crescimento de 7,5%.

    Evoluo da taxa de inflao (%)

    0.000

    20.000

    40.000

    60.000

    80.000

    100.000

    120.000

    2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

    Fonte: FMI

    Taxa de crescimento real do PIB (%9

    0.05.0

    10.015.020.025.0

    frica Sul

    Nigria

    Qunia

    Angola

    Importadoresde Petrleo

    Exportadoresde Petrleo

    fricaSubsariana

    2006 2007 2008

    Fonte: ANIP

    Independentemente das medidas tomadas pelo Governo no sentido de fazer descer a inflao para apenas um dgito, considera-se que poder ser uma meta demasiado ambiciosa de ser alcanada ao longo de 2011.

    Para que tal seja possvel, devem ser consideradas outras medidas igualmente importantes, nomeadamente a reduo da dependncia por bens importados que se regista no mercado angolano, assim como o respectivo escoamento desses bens importados atravs das alfndegas e mobilidade dos mesmos pelo Pas.

  • O Mercado Imobilirio de Luanda Perspectivas 2011-2014

    O Perfil O INE (Instituto Nacional de Estatstica) em Angola reporta ao Ministrio do Planeamento da Repblica de Angola, o qual lanou, em Agosto de 2010, os resultados de um Inqurito sobre o Bem-Estar da Populao (IBEP), que foi realizado populao residente em Angola, entre os anos de 2008 e 2009.

    Como o INE ainda se encontra a compor a sua estrutura, a anlise efectuada apenas considerou 3 decomposies:

    ndice nacional Angola Populao residente nas zonas urbanas Urbano Populao a viver em zonas rurais Rural Scio-Demogrfico Segundo o IBEP, a idade mdia da populao ronda os 15 anos de idade, sendo que o ndice de masculinidade apresenta o valor de 93, enquanto que o ndice de dependncia total de 1,01 e o ndice de envelhecimento de apenas 0,05.

    Outro dado relevante que foi apresentado pelo IBEP relativo taxa de fecundidade, a qual indica que a maioria das mulheres tm cerca de 18 anos aquando do nascimento do seu primeiro filho, sendo que 61,9% da populao feminina teve o seu primeiro filho antes de completar 20 anos de idade.

    Ainda de referir que a taxa de Mortalidade Infantil outro indicador importante, apresentando-se na ordem dos 11,5%, para crianas com menos de um 1 ano, e em cerca de 19% para as crianas com menos de 5 anos de idade.

    Este Inqurito tambm abordou algumas questes relativas Habitao e Ambiente, tendo verificado que 90,9% da populao vive em zonas urbanas com falta de condies, enquanto que 78,5% da populao reside com ms condies de habitabilidade, e 42,5% reside em habitaes sobrelotadas. Estes dados vm corroborar uma das principais metas delineadas pelo Governo da Repblica de Angola, quanto necessidade premente de serem construdos 1 milho de fogos habitacionais.

    No sector de Conforto e Bem-estar, destacou-se o facto de apenas 0,7% da populao urbana ter acesso a telefone fixo e que esse acesso , maioritariamente, para quem vive em meios urbanos. Por outro lado, a percentagem nacional aumenta para 32,6% quando se considera a populao que tem acesso a telemveis, sendo que a

    populao urbana apresenta um ndice de 52,8%, comparativamente aos 6,3% dos que vivem em zonas rurais.

    Estes dados demonstram parte da grande diferena que existe entre a populao que reside em Luanda e nas restantes Provncias da Repblica de Angola.

    Uma das outras grandes apostas governamentais para este mandato em relao Educao. As preocupaes mais prementes, neste mbito prendem-se com o aumento da taxa de alfabetizao nacional, a qual ronda os 65,6% para a populao com idade superior a 14 anos. Os dados ainda referem que 77,2% da populao frequenta o ensino primrio, e 20,6% estuda no ensino secundrio.

    A Sade outra medida igualmente importante, que tambm consta das prioridades definidas pelo Programa Governamental.

    Da percentagem de indivduos que estiveram doentes mas no consultaram um mdico, 53% alegou que a razo principal se prendi