RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE - .produtos que causam alergia ou irritação das vias aéreas, poeira,

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE - .produtos que causam alergia ou irritação das vias aéreas, poeira,

RELATRIO PARA A

informaes sobre recomendaes de incorporao de medicamentos e outras tecnologias no SUS

SOCIEDADE

nmero 07 - julho/2015

RELATRIO PARA A SOCIEDADEEste relatrio uma verso resumida do relatrio tcnico da Comisso Nacional de Incorporao de Tecnologias no SUS CONITEC e foi elaborado numa linguagem simples, de fcil compreenso, para estimular a participao da sociedade no processo de avaliao de tecnologias em sade que antecede a incorporao, excluso ou alterao de medicamentos, produtos e procedimentos utilizados no SUS.

Todas as recomendaes da CONITEC so submetidas consulta pblica pelo prazo de 20 dias. Aps analisar as contribuies recebidas na consulta pblica, a CONITEC emite a recomendao final, que pode ser a favor ou contra a incorporao/excluso/alterao da tecnologia analisada.

A recomendao da CONITEC , ento, encaminhada ao Secretrio de Cincia, Tecnologia e Insumos Estratgicos do Ministrio da Sade, que decide sobre quais medicamentos, produtos e procedimentos sero disponibilizados no SUS.

Para saber mais sobre a CONITEC, acesse http://www.conitec.gov.br/

O QUE A DOENA? ASMAA asma uma doena pulmonar crnica muito frequente. Os brnquios, que so as vias por onde o ar que respiramos entra e sai dos pulmes, esto inflamados e sensveis tornando a passagem do ar mais dificil. Isso leva a episdios repetidos de tosse, chiado, falta de ar, sensao de aperto no peito ou opresso, particularmente noite ou no incio da manh.

Estima-se que existam 20 milhes de asmticos no Brasil. Em 2011, foram registradas 160 mil hospitalizaes em todas as idades, dado que colocou a asma como a quarta causa de internao no SUS.

A asma tem controle, mas no tem cura. As crises podem ser evitadas se os fatores que desencadeiam a doena como poeira e irritantes respiratrios forem identificados e se possvel, eliminados. Os sintomas da doena podem ser controlados com medicamentos. Na asma persistente, a falta de adeso ao tratamento ou o uso inapropriado dos medicamentos podem causar leses definitivas nos bronquios, prejudicar o funcionamento dos pulmes e at mesmo provocar a morte.

alguns sinais e sintomas

sensao de apertono peito ou opresso

tosse, chiado

COMO O SUS TRATA OS PACIENTES COM ASMAA educao do paciente parte fundamental da teraputica da asma e deve integrar todas as fases do atendimento ambulatorial e hospitalar.

Em todos os casos, recomenda-se reduo da exposio a fatores que levam s crises, como, substncias ou produtos que causam alergia ou irritao das vias areas, poeira, mofo, fumaa, de cigarro em especial e mesmo alguns alimentos ou medicamentos. A cada consulta, o paciente deve receber orientaes sobre como se cuidar, como proceder numa crise, alm de quando deve retornar para controle, conforme a gravidade do caso.

Atualmente, a base do tratamento medicamentoso da asma persistente o uso contnuo de medicamentos com ao anti-inflamatria e bronco-dilatadora, isolados ou em associao, tambm chamados medicamentos controladores. A via inalatria sempre preferida, e para isso necessrio o treinamento dos pacientes para a correta utilizao das bombinhas, que so os dispositivos para o uso dos medicamentos. O ajuste de dose deve ter como objetivo o uso das menores doses necessrias para controlar a doena, reduzindo assim o risco dos efeitos indesejveis da medicao.

No Brasil, est em vigor o Protocolo Clnico e Diretrizes Teraputicas da asma (http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/julho/22/PT-SAS-N---1317-alterado-pela-603-de-21-de-julho-de-2014.pdf), no qual so recomendados os seguintes frmacos: beclometasona, budesonida, fenoterol, formoterol, formoterol associado budesonida, salbutamol, salmeterol, prednisona e prednisolona.

QUAL A RECOMENDAO INICIAL DA CONITECConsiderando os resultados das anlises de comparao entre a fluticasona e os medicamentos beclometasona e budesonida, j disponveis no SUS, a CONITEC recomendou por unanimidade, a no incorporao do propionato de fluticasona no tratamento da asma, pois esse medicamento no apresenta superioridade aos medicamentos j utilizados e geraria aumento nos gastos pblicos.

O relatrio tcnico completo de recomendao da CONITEC est disponvel em: http://conitec.gov.br/images/Consultas/Relatorios/2015/Relatorio_Fluticasona_Asma_CP.pdf

MEDICAMENTO ANALISADOPROPIONATO DE FLUTICASONAA empresa GlaxoSmithKline Brasil Ltda solicitou a incorporao do propionato de fluticasona no SUS, um corticosteroide inalatrio semelhante budesonida e beclometasona, j disponiveis no SUS, alegando que, alm de ser mais uma alternativa para tratamento de crianas e adultos com asma moderada a grave, essa incorporao geraria economia.

A CONITEC analisou os estudos cientficos apresentados pelo demandante sobre a fluticasona. Foram 21 estudos que comparavam o propionato de fluticasona com a beclometasona e/ou budesonida. De acordo com os resultados desses estudos, o benefcio do propionato de fluticasona similar ao dos corticoides inalatrios disponveis no SUS e no h diferenas expressivas quanto aos possveis efeitos colateriais, quando utilizados em doses equivalentes.

Segundo o demandante, a incorporao da fluticasona geraria economia, no entanto, o Ministrio da Sade realizou uma anlise econmica cuidadosa, considerando a realidade dos pacientes do SUS e chegou concluso de que a incorporao desse medicamento geraria gastos adicionais de R$ 33 milhes no primeiro ano e R$ 179 milhes nos prximos cinco anos.

RESULTADO DA CONSULTA PBLICA Foram recebidas 99 contribuies, sendo que 11 contribuies foram feitas por pacientes ou responsveis e 88 foram contribuies tcnico-cientficas. Em geral, as contribuies foram a favor da incorporao da fluticasona. Os principais motivos citados foram: possibilidade de haver mais uma opo para o tratamento de asma, menor dose necessria para obter os efeitos desejados e um possvel menor impacto da fluticasona no crescimento de crianas. A empresa fabricante da tecnologia fez uma contribuio com observaes sobre o clculo da estimativa de impacto oramentrio, que foram analisadas, levando reviso do impacto oramentrio. Dependendo do esquema de dose utilizado - dose igual dose da beclometasona (1:1) ou metade da dose da beclometasona (2:1), as estimativas de impacto oramentrio variaram entre uma economia e um gasto adicional. De qualquer maneira, em ambos os esquemas de dose, o medicamento no apresentou superioridade aos tratamentos j disponveis no SUS e direcionado a pacientes que possuem tratamento j estabelecido.

RECOMENDAO FINAL DA CONITECAps a anlise das contribuies recebidas atravs da consulta pblica, a CONITEC manteve a recomendao de no incorporao do propionato de fluticasona para a reduo dos sintomas e exacerbaes da asma em pacientes tratados com broncodilatadores isolados ou outra terapia profiltica.

DECISO FINALCom base na recomendao da CONITEC, o Secretrio de Cincia, Tecnologia e Insumos Estratgicos do Ministrio da Sade, no uso de suas atribuies legais, decidiu no incorporar o propionato de fluticasona para a reduo dos sintomas e exacerbaes da asma em pacientes tratados com broncodilatadores isolados ou outra terapia profiltica no mbito do Sistema nico de Sade - SUS. O relatrio tcnico completo de recomendao da CONITEC est disponvel em: http://conitec.gov.br/images/Relatorios/2015/Fluticasona_Asma_final.pdf

http://conitec.gov.br/