RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2008 - Início - .Equações Diferenciais Ordinárias 4 60 ... Art. 7º

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2008 - Início - .Equações Diferenciais Ordinárias 4 60 ... Art. 7º

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade Rodovia Jorge Amado, KM. 16 Tel: Reitoria (73) 3680-5311 Fax: (73) 3689-1126

    CEP: 45.662-900 Ilhus Bahia Brasil E-mail: reitoria@uesc.br

    RESOLUO CONSEPE N 18/2017

    O Presidente em exerccio do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extenso - CONSEPE, no uso de suas atribuies, com amparo no Artigo 72 do Regimento Geral da UESC, e o deliberado na 125 Reunio Ordinria, realizada no dia 25 de abril de 2017,

    RESOLVE

    Art. 1 - Alterar o Regimento Interno do Programa de Ps-Graduao em Modelagem Computacional em Cincia e Tecnologia, aprovado

    com a Resoluo CONSEPE n 126, de 19 de novembro de 2012, conforme o Anexo nico desta Resoluo.

    Art. 2 - O Programa ofertar o curso em nvel de Mestrado

    Acadmico, com estrutura curricular apresentada no quadro a seguir:

    I. DISCIPLINAS OBRIGATRIAS

    Nome da disciplina Crditos Carga Horria

    lgebra Linear 4 60

    Algoritmos e Programao 4 60

    Fundamentos Matemticos em Modelagem Computacional

    4 60

    Mtodos Numricos I 4 60

    Elaborao de Projeto de Pesquisa 2 30

    II. DISCIPLINAS OPTATIVAS

    Nome da disciplina Crditos Carga Horria

    Anlise Vetorial 4 60

    Bioinformtica 4 60

    Dinmica dos Fluidos e Fenmenos de Transporte

    4 60

    Equaes Diferenciais Ordinrias 4 60

    Equaes Diferenciais Parciais 4 60

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade Rodovia Jorge Amado, KM. 16 Tel: Reitoria (73) 3680-5311 Fax: (73) 3689-1126

    CEP: 45.662-900 Ilhus Bahia Brasil E-mail: reitoria@uesc.br

    Fundamentos da Fsica das Radiaes 4 60

    Fundamentos de Engenharia Nuclear 4 60

    Mtodos Numricos II 4 60

    Modelagem de Sistemas Biolgicos 4 60

    Modelagem de Transporte de Partculas 4 60

    Processamento de Sinais e Imagens 4 60

    Programao Paralela 4 60

    Visualizao Cientfica 4 60

    Lgica Fuzzy 4 60

    Reconhecimento de Padres 4 60

    Tpicos Especiais I 4 60

    Tpicos Especiais II 4 60

    III. DISCIPLINAS ELETIVAS: podero ser cursadas junto a outros cursos

    da UESC ou de outras instituies e avaliadas, para fins de convalidao ou aproveitamento, pelo colegiado do curso.

    ATIVIDADES OBRIGATRIAS E ESTGIO DOCNCIA

    Crd. C. Hor.

    Pesquisa orientada para dissertao 0 0

    Exame de qualificao 0 0

    Estgio de docncia* 0 0

    *O Estgio docncia obrigatrio apenas para alunos bolsistas. Art. 3 - Para concluso do curso de Mestrado Acadmico, o

    discente dever: I. obter, no mnimo, 26 (vinte e seis) crditos em

    disciplinas, sendo 14 (quatorze) crditos em disciplinas obrigatrias dentre aquelas apresentadas no Quadro de Estrutura Curricular do programa, incluindo-se obrigatoriamente a disciplina de Elaborao de Projetos de Pesquisa;

    II. ser aprovado no exame de qualificao; III. ser aprovado nas atividades de pesquisa orientada; IV. ser aprovado na defesa de dissertao.

    Art. 4 - A execuo do Programa guardar estreita

    observncia ao Regulamento Geral da Ps-Graduao e ao Regimento Interno do Curso, Anexo nico desta Resoluo.

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade Rodovia Jorge Amado, KM. 16 Tel: Reitoria (73) 3680-5311 Fax: (73) 3689-1126

    CEP: 45.662-900 Ilhus Bahia Brasil E-mail: reitoria@uesc.br

    Art. 5 - Permanecero sob a normatizao dada pelo Regimento anterior todos os discentes com ingresso no curso at a turma 2016.

    Art. 6 - Esta Resoluo entra em vigor na data de sua

    publicao, retroagindo seus efeitos a 1 de janeiro de 2017.

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade, em 16 de maio de 2017.

    EVANDRO SENA FREIRE

    PRESIDENTE EM EXERCCIO

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade Rodovia Jorge Amado, KM. 16 Tel: Reitoria (73) 3680-5311 Fax: (73) 3689-1126

    CEP: 45.662-900 Ilhus Bahia Brasil E-mail: reitoria@uesc.br

    REGIMENTO INTERNO PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM MODELAGEM

    COMPUTACIONAL EM CINCIA E TECNOLOGIA PPGMC

    Captulo I Da misso e regulamentao do programa

    Art. 1o O Programa de Ps-graduao em Modelagem Computacional em Cincia e Tecnologia (PPGMC), com sede na Universidade Estadual de Santa Cruz, no municpio de Ilhus, Estado da Bahia, tem como misso a qualificao de profissionais de alto nvel com formao tcnica e cientfica, habilitados docncia de nvel superior e pesquisa cientfica em modelagem computacional. Art. 2o O PPGMC ser regido pelas normas do presente documento, em observncia ao Regimento Geral da UESC e ao Regulamento Geral da Ps-Graduao da UESC, no que couber.

    Captulo II Da estrutura e funcionamento

    Art. 3o - O corpo docente do PPGMC ser constitudo por professores ou pesquisadores qualificados, portadores do ttulo de Doutor. Art. 4 - Os docentes sero categorizados de acordo com o grau de atuao junto ao programa, com base nos critrios do Comit de rea Interdisciplinar da Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior (Capes) e legislao em vigor. Pargrafo nico - As categorias docentes so definidas como permanente, visitante e colaborador. Art. 5 - Integram a categoria de permanentes os docentes ou pesquisadores com atuao regular no programa e que atendam a todos os seguintes pr-requisitos: I - desenvolvam atividades de ensino na ps-graduao e/ou na graduao; II - participem de projetos de pesquisa vinculados ao programa; III - orientem alunos do programa, sendo devidamente credenciado como orientador pelo mesmo;

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade Rodovia Jorge Amado, KM. 16 Tel: Reitoria (73) 3680-5311 Fax: (73) 3689-1126

    CEP: 45.662-900 Ilhus Bahia Brasil E-mail: reitoria@uesc.br

    IV - tenham vnculo funcional-administrativo com a instituio ou, em carter excepcional, se enquadrem em uma das seguintes condies: a) quando recebam bolsa de fixao de docentes ou pesquisadores de agncias de fomento; b) quando, na qualidade de professor ou pesquisador aposentado, tenham firmado com a instituio termo de compromisso de participao como docente do programa; c) quando tenham sido cedidos, por acordo formal, para atuar como docente do programa; d) quando, a critrio e deciso do programa, devido a afastamentos mais longos para a realizao de estgio ps-doutoral, estgio snior ou atividade relevante em Educao, Cincia, Tecnologia e Inovao, o docente permanente no atender ao estabelecido pelos incisos I e II deste Artigo, desde que atendidos todos os demais requisitos fixados para tal enquadramento.

    Art. 6 - Integram a categoria de visitantes os docentes ou pesquisadores com vnculo funcional-administrativo com outras instituies, brasileiras ou no, que sejam liberados, mediante acordo formal, das atividades correspondentes a tal vnculo para colaborarem, por um perodo contnuo de tempo e em regime de dedicao integral, em projeto de pesquisa e/ou atividades de ensino no programa, permitindo-se que atuem como orientadores e em atividades de extenso. Pargrafo nico - Enquadram-se como visitantes os docentes que atendam ao estabelecido no caput deste artigo e tenham sua atuao no programa viabilizada por contrato de trabalho por tempo determinado com a instituio ou por bolsa concedida para esse fim, pela prpria instituio ou por agncia de fomento. Art. 7 - Integram a categoria de colaboradores os demais membros do corpo docente do programa, a includos os bolsistas de ps-doutorado, que no atendam a todos os requisitos para serem enquadrados como docentes permanentes ou como visitantes, mas participem de forma sistemtica do desenvolvimento de projetos de pesquisa ou atividades de ensino ou extenso e/ou da orientao de estudantes, independentemente do fato de possurem ou no vnculo com a instituio. Pargrafo nico - O desempenho de atividades espordicas como conferencista, membro de banca de exame ou coautor de trabalhos no caracteriza um profissional como integrante do corpo docente do programa, no podendo o mesmo ser enquadrado como docente colaborador.

    Art. 8o - Para integrar o corpo docente do PPGMC, o professor ou pesquisador dever ser credenciado pelo colegiado do programa.

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

    Campus Prof. Soane Nazar de Andrade Rodovia Jorge Amado, KM. 16 Tel: Reitoria (73) 3680-5311 Fax: (73) 3689-1126

    CEP: 45.662-900 Ilhus Bahia Brasil E-mail: reitoria@uesc.br

    1 - A solicitao de credenciamento como docente ser realizada por meio de apresentao de proposta de atividades de docncia e pesquisa coerentes com os princpios do PPGMC, dirigida ao coordenador do colegiado do programa. 2 - Os critrios para credenciamento e descredenciamento de docentes sero estabelecidos pelo colegiado e publicados em Resoluo Interna do Programa, obedecendo s especificidades da rea, e de acordo com as recomendaes da Capes. 3 - O credenciamento de cada docente ter validade de 2 (dois) anos, podendo ser renovado, a critrio do colegiado do programa, por perodos de igual durao. 4 - O docente poder ser desligado antes do vencimento do prazo dos dois anos, mediante solicitao sua ou por deciso do colegiado do programa, em funo do no cumprimento do plano de trabalho apresentado no credenciamento. 5 - O docente para o qual for deliberado ou solicitado o descredenciamento que tiver orientao em andamento poder concluir a orientao do discente na condio de colaborador do programa, encerrando o vnculo com o programa aps a defesa do trabalho.

    Captulo III Da coordenao e do colegiado do programa

    Art. 9o A administrao do programa caber ao colegiado, rgo de competncia normativa, deliberativa e de fiscalizao da observncia dest