of 528 /528
Conceitos básicos de informática. Componentes funcionais de computadores (hardware e software). Periféricos e dispositivos de entrada, saída e armazenamento de dados. Conceitos básicos de sistemas operacionais. Conceitos básicos de organização e de gerenciamento de arquivos e pastas. Conceitos básicos de segurança da informação. Sistemas antivírus, sistemas de backup, criptografia, assinatura digital e autenticação. Intranet e internet: conceitos básicos e utilização de tecnologias. Conceitos básicos de rede; componentes, topologias, estações, roteador, servidor LAN e WAN. Gestão da informação e do conhecimento: conceitos básicos de dados, informação, conhecimento, sistemas de informação. Um sistema de processamento de dados recebe dados em uma unidade de entrada, realiza as transformações necessárias (processamento) e, então, envia os dados para a unidade de saída. O computador é um dispositivo criado para manipular dados com rapidez e precisão. Ele captura os dados por meio de dispositivos de entrada, processa esses dados para obter os dados de saída. O processamento a ser realizado é um conjunto detalhado de instruções (que também são dados de entrada). Muitas vezes pensamos que um sistema de computação, ou de PROCESSAMENTO DE DADOS, resume-se ao computador, mas este é apenas um dos equipamentos do sistema. Ele é uma máquina capaz de executar sequência de instruções (programas) por meio da leitura e armazenamento de dados, realização de cálculos e apresentação dos resultados. O Processamento de Dados pode ser representado através do seguinte esquema: DADOS DE ENTRADA PROCESSAMENTO DADOS DE SAÍDA Podemos distinguir duas distintas porções neste chamado sistema de computação: o Hardware e o Software. É claro que passados os anos, os

Resumir - ISS-SC.docx

Embed Size (px)

Text of Resumir - ISS-SC.docx

Conceitos bsicos de informtica.Componentes funcionais de computadores (hardware e software).Perifricos e dispositivos de entrada, sada e armazenamento de dados.

Conceitos bsicos de sistemas operacionais.

Conceitos bsicos de organizao e de gerenciamento de arquivos e pastas.

Conceitos bsicos de segurana da informao.Sistemas antivrus, sistemas de backup, criptografia, assinatura digital e autenticao.

Intranet e internet: conceitos bsicos e utilizao de tecnologias.

Conceitos bsicos de rede; componentes, topologias, estaes, roteador, servidor LAN e WAN.

Gesto da informao e do conhecimento: conceitos bsicos de dados, informao, conhecimento, sistemas de informao.

Um sistema de processamento de dados recebe dados em uma unidade de entrada, realiza as transformaes necessrias (processamento) e, ento, envia os dados para a unidade de sada.

O computador um dispositivo criado para manipular dados com rapidez e preciso. Ele captura os dados por meio de dispositivos de entrada, processa esses dados para obter os dados de sada. O processamento a ser realizado um conjunto detalhado de instrues (que tambm so dados de entrada).

Muitas vezes pensamos que um sistema de computao, ou de PROCESSAMENTO DE DADOS, resume-se ao computador, mas este apenas um dos equipamentos do sistema. Ele uma mquina capaz de executar sequncia de instrues (programas) por meio da leitura e armazenamento de dados, realizao de clculos e apresentao dosresultados.

O Processamento de Dados pode ser representado atravs do seguinte esquema:

DADOS DE ENTRADA PROCESSAMENTO DADOS DE SADA

Podemos distinguir duas distintas pores neste chamado sistema de computao: o Hardware e o Software. claro que passados os anos, os estudiosos da computao enumeraram outros tantos wares: Hardware, Software, Firmware e Peopleware, por exemplo.00000000000

Hardware

O hardware a parte fsica do computador, enquanto o software a parte lgica. Ainda existem termos relacionados a este estudo que categorizam os seres humanos (peopleware) e outros novos termos para designar componentes derivados destes trs.

No que chamamos de Hardware, encontramos alguns componentes considerados principais: o processador, a memria e as unidades de Entrada/Sada (I/O Input/Output como geralmente chamada).00000000000Observe o desenho a seguir. John von Neumann, matem foi o criador deste sistema (1940) que, apesar da simplicidade, a base para todos os sistemas computacionais da atualidade.Figura. Diagrama Simplificado de von Neumann

Observe que o sistema Entrada => Processamento => Sada est bem representado no esquema de Von Newmann, que baseada em 3 conceitos:

1) Os dados e as instrues so armazenados em uma nica memria de leitura e escrita;

2) O contedo dessa memria endereado pela sua posio, independentemente do tipo de dados nela contidos;

3) A execuo de instrues ocorre de modo sequencial (exceto quando essa sequncia explicitamente alterada de uma instruo para a seguinte).

Tanembaum explicou o funcionamento deste sistema de processamento de dados e apresentou a imagem abaixo para ilustrar.00000000000

Note que as ligaes entre os componentes realizada por um caminho eltrico comum chamado barramento. A figura seguinte uma verso da figura anterior onde vemos os dispositivos de entrada e sada.

A Unidade de Entrada coleta os dados, a Unidade Central de Processamento coordena os trabalhos e realiza as operaes sobre os dados coletados e a Unidade de Sada apresenta os resultados.

Unidade Central de Processamento Central Processing Unit (CPU)

A CPU o crebro do computador, o corao da mquina. Ela efetua os clculos e processa os dados e sua velocidade medida em Hertz (ciclos por segundo). Ela segue as instrues armazenadas em uma memria de programas, para ler canais de entrada, enviar comandos sobre canais de sada e alterar as informaes contidas em uma memria de dados.

A CPU exerce o controle do computador; responsvel pela busca das instrues (na memria), pela sua decodificao (interpretao) e pela execuo. A busca e a decodificao das instrues so realizadas pela Unidade de Controle; a execuo feita pela Unidade de Execuo (que composta pela Unidade de Lgica e Aritmtica - ULA e por um conjunto de Registradores de uso genrico).

A CPU um circuito eletrnico integrado (chip), que gerencia todas funes do sistema.

A CPU composta por:

- Unidade Lgica e Aritmtica (ULA): realiza as operaes de clculos e comparaes;- Unidade de Controle: similar a um guarda de trnsito. Chegada a informao, ela decide quando e para onde essa informao deve ir, controlando todo o fluxo (desde a entrada (teclado) at a sada (monitor), inclusive guardando e recuperando informaes quando necessrio).- Registradores: memria interna dos processadores; so responsveis pelo armazenamento temporrio de instrues e dados. So memrias muito rpidas e caras e, por isso, so escassas.

Barramento: no componente da CPU, mas um caminho eltrico que interliga os componentes.Memria Cache: no componente da CPU (mas aparece dentro do circuito do processador).

Tenso de Operao e Frequncia de Operao

Tenso de Operao: a voltagem aplicada no processador para o seu funcionamento. Essa tenso vem sendo reduzida constantemente e influencia no aquecimento da CPU.

Frequncia de Operao: frequncia em que trabalha a CPU. medida em Hertz (Megahertz-MHz, Gigahertz-GHz). As pessoas costumam associar este nmero velocidade final do sistema, mas o desempenho final depender de um conjunto de fatores (velocidade da memria, quantidade de cache, presena de aceleradora de vdeo, velocidade da linha de comunicao entre os dispositivos, etc).Os equipamentos trabalham em velocidades diferentes. A memria, o processador, os perifricos so construdos para trabalharem em ritmos individuais. Ainda assim, estes equipamentos conseguem trabalhar em conjunto. Acontece que existe alguma forma de gerenciamento do tempo quando h a necessidade de que os componentes estejam sincronizados. De toda forma eles trabalham observando um marcador de tempo, o relgio do computador (Clock).

MEMRIASA memria um importante componente do computador. O processador precisa de memria para trabalhar. Nela so armazenados os dados e os programas, tanto de forma temporria quanto de forma permanente.

A memria pode ser classificada em 2 tipos bsicos: a memria Interna e a memria externa. As memrias pertencentes categoria interna so aquelas que o processador consegue enderear: Registradores, Memria Cache e Memria Principal. comum chamar a memria interna de memria principal e/ou no incluir os registradores na categoria de memria interna ou principal. Porm uma distino bem clara e podemos memorizar. H um grupo de memrias que so mais rpidas e caras e que ficam prximas do processador e outro grupo, mais baratas e lentas, que precisam de equipamentos intermedirios e devem ter os dados copiados para as memrias internasantes de serem utilizados.

REGISTRADORES: OS REGISTRADORES SO DISPOSITIVOS DE ALTA VELOCIDADE, LOCALIZADOS FISICAMENTE NA CPU, PARA ARMAZENAMENTO TEMPORRIO DE DADOS. O NMERO DE REGISTRADORES VARIA EM FUNO DA ARQUITETURA DE CADA PROCESSADOR.

O conceito de registrador surgiu da necessidade da UCP de armazenar temporariamente dados intermedirios durante um processamento. Por exemplo, quando um dado resultado de operao precisa ser armazenado at que o resultado de uma busca da memria esteja disponvel para com ele realizar uma nova operao. Registradores so VOLTEIS, isto , dependem de estar energizados para manter armazenado seu contedo. Os registradores fazem parte da CPU e tm a menor capacidade, armazenando quantidades extremamente limitadas de dados, apenas imediatamente antes e depois do processamento. Esse tipo anlogo funo de seu bolso no exemplo do canivete suo.

Registradores so dispositivos de armazenamento temporrio, localizados na Unidade Central de Processamento (UCP), extremamente rpidos, com capacidade para apenas um dado (uma palavra). Devido a sua tecnologia de construo e por estar localizado como parte da prpria pastilha ("chip") da UCP, muito caro.

MEMRIA CACHE: A memria cache uma memria voltil de alta velocidade. O tempo de acesso a um dado nela contido muito menor que se o mesmo estivesse na memria principal. Toda vez que o processador faz referncia a um dado armazenado na memria principal, ele olha antes na memria cache. Se o processador encontrar o dado na cache, no h necessidade do acesso memria principal; do contrrio, o acesso obrigatrio. Nesse ltimo caso, o processador, a partir do dado referenciado, transfere um bloco de dados para a cache. O tempo de transferncia entre as memrias pequeno, se comparado com o aumento do desempenho obtido com a utilizao desse tipo de memria. Apesar de ser uma memria de acesso rpido, seu uso limitado em funo do alto custo.00000000000

Caiu em prova!(CESPE/2010/BASA - Tcnico Cientfico) A memria cache do computador um tipo de memria intermediria que guarda as informaes oriundas da memria principal, com a finalidade de agilizar o acesso do processador a essas informaes.

MEMRIA PRINCIPAL: a parte do computador onde so armazenados instrues e dados. As informaes recebidas e processadas pelo computador so armazenadas durante a seo de trabalho. A memria principal composta por unidades de acesso chamadas clulas, sendo cada clula composta por um determinado nmero de bits (binary digit). O bit a unidade bsica de memria, podendo assumir o valor 0 ou 1. Atualmente, a grande maioria dos computadores utiliza o byte (8 bits) como tamanho de clula. Pode-se concluir, ento, que a memria formada por um conjunto de clulas, onde cada clula possui um determinado nmero de bits. A memria principal pode ser classificada em funo de sua volatilidade, que a capacidade de a memria preservar o seu contedo mesmo sem uma fonte de alimentao ativa. As memrias chamadas volteis se caracterizam por poderem ser lidas ou gravadas, como o tipo RAM (random access memory), que constitui quase que a totalidade da memria principal de um computador. As informaes s ficam disponveis enquanto o computador est ligado. As memrias chamadas no volteis se caracterizam por no permitirem alterar ou apagar seu contedo. Esse tipo de memria, conhecido como ROM (read-only memory), j vem pr-gravado do fabricante, geralmente com algum programa, e seu contedo preservado mesmo quando a alimentao desligada.

Memria RAM (Random Access Memory: memria de acesso aleatrio): quando nos referimos memria do computador da RAM que se fala. Ela armazena os dados e os programas. As informaes gravadas nesta memria podem ser apagadas e regravadas tantas vezes quantas se queira, mas s permanecem gravadas enquanto o computador ficar ligado. A falta de energia por um mnimo instante acarretar a perda total do seu contedo. Por isto se diz que uma memria voltil. Quando se fala em tamanho da memria de um computador, ao tamanho da RAM que se est referindo.

Tipo de Memria RAM:00000000000

DRAM (Dynamic RAM - Memria RAM Dinmica):

- Estrutura simples (1 capacitor e 1 transstor apenas por bit);- Mais usada, mais barata e lenta do que a SRAM.- Vendida em placas que podem ser instaladas na placa me;- Consome mais energia, pois precisa ser constantemente reenergizada;

VRAM (Vdeo RAM)o Variante do tipo DRAM;o Especial para memria de vdeo;

SRAM (Static RAM - Memria RAM Esttica)

- baixo consumo de energia (no precisa de reerginizao);- mais rpida do que a DRAM- Utilizada na memria cache;

00000000000Memria ROM (Read Only Memory: memria s de leitura): a memria ROM uma classe de mdia para armazenamento de dados que no sero modificados ou que s podem ser alterados por processos lentos ou difceis. muito usada para a distribuio de firmware (software muito prximo de hardware). uma memria no voltil, ou seja, os dados so mantidos mesmo sem a presena de energia. Outros tipos de memria no voltil so comumente chamados de ROM, mesmo admitindo a possibilidade de apagar e regravar dados muitas vezes, como EPROM e EEPROM.

ROM simples: as informaes so nela gravadas no momento da sua fabricao e no podem ser alteradas, nem mesmo pelo fabricante do computador.

PROM (Programmable ROM: ROM programvel): Esta ROM adquirida "virgem" do fabricante e pode ser gravada pelo usurio com os dados que quiser, tendo para isto um equipamento especial. Uma vez gravada no pode ser mais desgravada.

Existem 2 subtipos de PROM que permitem gravaes e desgravaes sucessivas e so denominadas EPROM (Erasable PROM: PROM apagvel). A UV-PROM, que apagvel mediante exposio a uma fonte de luz ultra-violeta (para isto o seu "chip" est sob uma janela de cristal) e a EEPROM (Electrically Erasable PROM) cujo contedo apagado com pulsos de tenso mais altos que a tenso de trabalho.

Os preos das PROM so superiores aos das ROM, mas podem ser interessantes para os casos em que os contedos armazenados sofram mudanas frequentes.

Memria Cache: O processador mais rpido do que a memria RAM. Isto um fato. No incio, o problema era resolvido fazendo o computador esperar a memria ficar pronta para trabalhar. Deixar o processador ocioso perder poder de processamento, no ? Ento, a ideia implementada foi a utilizao de uma pequena quantidade de memria RAM de alto desempenho, chamada memria esttica (o circuito que forma a memria RAM do micro chamado memria dinmica), como intermediria na leitura e escrita de dados na memria RAM. Com isso, o sistema melhora em desempenho, uma vez que o processador capaz de trocar dados com a memria esttica em sua velocidade mxima.

Basicamente, ao invs de buscar os dados na memria RAM, que um processo mais lento, o processador usa uma cpia dos dados presente no cache de memria, que um processo bem mais rpido. A memria cache procura compensar a diferena de velocidade entre o processador e a memria principal. Uma parte desta memria foi inserida no mesmo chip do processador. Esta era a cache chamada interna (Level 1). Mas existia outro tipo instalado na placa-me, ou memria cacheexterna (Level 2). Com o tempo, a cache L2 (existente em mais quantidade) foi transferida para a mesma pastilha do processador. Nem todos os processadores fizeram esta migrao, pois existe o problema do alto custo para este tipo de memria. Memria Cache L1 (Level 1): uma memria muito rpida destinada a aumentar a performance do processador. Esta memria (cara e rpida) armazena os dados mais solicitados com intuito de evitar a busca deles na memria principal. Possuem tecnologia suficiente para trabalhar na mesma velocidade do processador. Memria Cache L2 (Level 2): Este tipo de cache ficava na placa-me do computador, mas foi transferido para o processador, levando a um aumento da velocidade de acesso aos dados. Ilustrao da Cache L2 Memria Cache L3: hoje j temos o terceiro nvel de memria cache. Assim como a cache L2 mais lenta do que a L1, a cache L3 mais lenta que a L2. Ainda assim, todas so mais rpidas do que a Memria RAM. A questo sempre a mesma, evitar que o processador tenha que trabalhar em velocidade menor do que pode, ou tenha que esperar que a memria fique disponvel para as operaes. Se existem modelos de processadores que incorporaram a cache L3? Sim! Ser que o processo terminou? No!

MEMRIA SECUNDRIA (AUXILIAR): A memria secundria um meio permanente (no voltil) de armazenamento de programas e dados. Enquanto a memria principal precisa estar sempre energizada para manter suas informaes, a memria secundria no precisa de alimentao. O acesso memria secundria lento, se comparado com o acesso memria cache ou principal, porm seu custo baixo e sua capacidade de armazenamento bem superior da memria principal. Enquanto a unidade de acesso memria secundria da ordem de milissegundos, o acesso memria principal de nanossegundos. O armazenamento secundrio possui as seguintes caractersticas:

- no-voltil.- necessrio mais tempo para recuperar dados do armazenamento secundrio do que da RAM devido natureza eletromecnica dos dispositivos de armazenamento secundrio.- muito mais econmico do que o armazenamento primrio

Unidade de medida de armazenamentoA forma como a arquitetura de um Processador foi elaborada faz com que ele se comunique apenas atravs de chaves positivas e negativas, assumindo valores 0 (zero) e 1 (um). Isso significa que para cada ordem que mandamos o Processador executar, ele realiza milhares de operaes apenas usando as chaves 0 e 1. A menor unidade de informao que um computador pode armazenar este binmio 0 (zero) ou 1 (um). A este tipo de informao chamamos Cdigo Binrio (sistema com apenas 2 dgitos) ou Bit (do ingls Binary Digit), que a Linguagem de Mquina usada pelos computadores. Para cada informao, o computador utiliza diversos 0 e 1 seguidos: 0011010101001011. No entanto, por questes tecnolgicas, foi convencionado que a unidade padro de medida na informtica o Byte (Bynary Term, ou Termo Binrio), que o conjunto de 8 (oito) Bits. Provavelmente o Byte ganhou fora por conta das tabelas de representao de dados existentes poca (como a tabela ASCII) que permitiam a representao de 127 smbolos (7 bits eram necessrios), que eram acrescidos de um bit de controle, ou seja, cada item da tabela era representado por 8 bits. Assim, os smbolos que poderiam ser armazenados nos computadores ocupavam exatamente 8 bits, ou 1 byte. A partir da, o byte passou a ser o padro para medida de capacidade de armazenamento.MEDIDA: REPRESENTA O MESMO QUE:Bit 0 ou 1 - menor unidade de dadoByte conjunto de 8 bits ou 1 caractereKilobyte (Kb) 210 ou 1024 bytesMegabyte (Mb) 220 ou 1024 KilobytesGigabyte (Gb) 230 ou 1024 MegabytesTerabyte (Tb) 240 ou 1024 GigabytesPetabyte (Pt) 250 ou 1024 Terabytes

Dispositivos de Entrada, Sada, e de Entrada e SadaOS PERIFRICOS SO UTILIZADOS PARA INTRODUZIR OU EXTRAIR INFORMAES NO COMPUTADOR.

Podemos distinguir 3 categorias de perifricos:

- Dispositivos de entrada: utilizados para introduzir no computador a informao que vai ser objeto de tratamento. Exemplos:

teclado, mouse,00 mesa digitalizadora ( uma placa que sensibilizada por uma caneta especial, utilizada para trabalhos grficos, como aplicaes de arquitetura e ilustraes), trackball (uma espcie de mouse, no qual movemos o ponteiro movimentando uma esfera com os dedos), touchpad (uma superfcie sensvel ao toque que substitui o mouse nos notebooks), leitor de cdigo de barras, microfones, drives de CD-ROM (somente leitura), cmeras digitais e web cams, etc.

- Dispositivos de sada: convertem as informaes internamente armazenadas no computador e as transforma em informaes teis ao mundo exterior.Exemplos:

impressora, monitores ou displays simples (no sensveis a toque), caixas de som, fones de ouvido, projetores, plotter, etc.

- Dispositivos de entrada/sada: permitem que o usurio fale com o computador e vice-versa, ou seja, conseguem enviar e receber informaes, como em mo dupla. So eles:

memrias RAM, discos rgidos, unidades de disquete, unidades de fita magntica, leitores/gravadores de CD-R/RW ou DVD-R/RW, pendrive, cartes de memria, impressoras multifuncionais, etc.

Portas de ComunicaoSo os locais pelo qual o computador se comunica com os seus perifricos externos e, nos micros mais modernos, esto integradas placa me.

Porta serial: geralmente na porta serial conectamos o mouse, porm existem outros dispositivos que poder ser conectados a ela, tais como fax/modem externo, plotter, impressora serial, etc., e outras aplicaes, como a conexo micro-a-micro.

Porta paralela: uma interface utilizada, praticamente, para impressora.

USB ( Universal Serial Bus - Barramento Serial Universal):

- Permite que sejam conectados at 127 dispositivos perifricos em uma nica porta.- Possibilita que o dispositivo conectado seja alimentado pelo cabo de dados, dispensando a necessidade de ter um outro cabo (de energia) para ligar o aparelho tomada.- um barramento Hot Plug and Play, em virtude da eliminao da necessidade de desligar e reiniciar o computador quando um novo perifrico adicionado.- Verses: USB 1.0 = 12 Mbps (1,5 MB/s); USB 2.0 = 480 Mbps (60 MB/s); USB 3.0 = 4.800 Mbps (10 x mais rpido que a USB 2.0).ImpressorasA IMPRESSORA UM PERIFRICO QUE (QUANDO EST CONECTADO A UM COMPUTADOR OU REDE DE COMPUTADORES) FUNCIONA COMO UM DISPOSITIVO DE SADA.

So muitos os tipos de impressoras que encontramos no mercado:

Impressora de impacto: estas impressoras tm um mecanismo que toca o papel para criar a imagem.Impressora matricial (matriz de pontos): Funcionam atravs de uma cabea que contm um conjunto de agulhas. Essas agulhas imprimem pontos contra o papel, atravs de uma fita impregnada de tinta.As impressoras usam uma srie de pequenos pinos que batem em uma fita coberta com tinta, fazendo com que a tinta seja transferida para o papel no ponto de impacto.

Impressora matricial00000000 Impressora de caracteres: as impressoras so basicamente mquinas de escrever computadorizadas. Elas tm uma bola ou uma srie de barras com caracteres reais (letras e nmeros) gravados em relevo na superfcie. O caractere apropriado atinge a fita detinta, transferindo a imagem do caractere para o papel. Asimpressoras de caracteres so rpidas e precisas para textosbsicos, porm so muito limitadas para outros usos.o Impressora margarida: Estas impressoras tm cabeas deimpresso compostas de rodas metlicas ou plsticas cortadasno formato de ptalas. Cada ptala tem a forma de uma letra(em caixa alta e baixa), nmero ou pontuao. Quando aptala pressionada sobre a fita de impresso, a formaresultante fora a tinta sobre o papel. As impressorasmargarida so barulhentas e lentas. No podem imprimirgrficos, e no podem alterar a fonte, a no ser que a roda deimpresso seja fisicamente substituda. Com o advento dasimpressoras laser, as impressoras margarida geralmenteno so mais usadas nos ambientes computacionaismodernos.o Impressora de linha: similar margarida, mas, ao invs deuma roda de impresso, as impressoras de linha tm ummecanismo que permite imprimir caracteres mltiplos namesma linha. O mecanismo pode usar tambor de impressorotativo ou uma correia de impresso em loop. Conforme otambor ou correia rotacionada sobre a superfcie do papel,martelos eletromagnticos empurram o papel por trs (junto fita) sobre a superfcie do tambor ou correia, marcando opapel com a forma do caractere no tambor ou correia.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 30/113Impressoras no-impacto: estas impressoras no tocam o papelquando criam uma imagem. As impressoras a jato de tinta fazem partedeste grupo, que inclui: Impressora Jato de Tinta: esse tipo de impressora gera umaimagem sobre o papel usando minsculos jatos de tinta. Umaimpressora a jato de tinta lana minsculas gotas de tinta sobre opapel para criar uma imagem. Os fabricantes de impressoras usamvrias tecnologias diferentes, mas sem dvida a mais popular abubble jet ou jato de bolha. Em uma impressora bubble jet,pequenos resistores criam calor e este calor vaporiza a tinta paracriar uma bolha. A expanso que cria a bolha faz com que a gotculase forme e seja ejetada da cabea de impresso. Uma cabea deimpresso buble jet geralmente tem 64 ou 128 bicos minsculos etodos eles podem lanar uma gotcula ao mesmo tempo. (fonte:How Stuff Works) Impressoras Laser: As impressoras laser compartilham degrande parte da tecnologia das fotocopiadoras. Os rolamentospuxam uma folha de papel de uma bandeja e atravs de umrolamento de carga, que passa uma carga eletrosttica ao papel. Aomesmo tempo, um tabor de impresso recebe a carga oposta. Asuperfcie do tambor scaneada por um laser, descarregando asuperfcie do tambor e deixando com carga apenas aqueles pontoscorrespondentes ao texto ou imagem desejada. Essa carga entousada para forar o toner a ser aderido pela superfcie do tambor.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 31/113Funcionamento da impressora a laserO papel e o tambor entram em contato; suas cargars diferentesfazem com que o toner seja aderido pelo papel. Finalmente, o papelviaja entre rolamentos de fuso, que esquentam o papel e derretemo toner, fundindo-o na superfcie do papel. Impressoras de Cera Trmica: Estas impressoras so maisusadas para transparncias em apresentaes empresariais e para0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 32/113prova de cor (criao de documentos e imagens teste para umainspeo de qualidade antes do envio dos documentos mestre paraserem impressos em impressoras industriais offset de quatro cores).As impressoras de cera trmica utilizam tambores CMYKdirecionados por uma fita, e papel ou transparncia especialmentecobertos. A cabea de impresso contm elementos quentes quederretem cada cor de cera no papel conforme ele rola pelaimpressora. Impressoras Dye-Sublimation: Usadas em empresas comoagncias de servio onde a qualidade profissional dosdocumentos, panfletos e apresentaes mais importante que ocusto dos consumveis as impressoras dye-sublimation (ou dyesub)so os cavalos de batalha da impresso CMYK de qualidade. Osconceitos por trs das impressoras dye-sublimation so similaresaos das impressoras de cera trmica, exceto pelo uso de filme dyeplstico difusivo ao invs de cera colorida. A cabea de impressoaquece o filme colorido e vaporiza a imagem em papelespecialmente coberto.A dye-sub bastante conhecida no mundo do design e publicaes,assim como no campo da pesquisa cientfica, onde necessrio terpreciso e detalhes. Tais detalhes e qualidade de impresso tm umpreo, j que as impressoras dye-sub tambm so conhecidas porseus altos custos-por-pgina. Impressoras de Tinta Slida: Usadas principalmente nos setoresde embalagens e design industrial, as impressoras de tinta slidaso famosas por imprimir numa variedade de tipos de papel. Asimpressoras de tinta slida, como o nome implica, usam espetos detinta endurecidos, que so derretidos e espirrados atravs depequenos bocais na cabea de impresso. O papel ento enviadoatravs de um rolamento fusor, que por sua vez fora a tinta sobreo papel. A impressora de tinta slida ideal para provas eprottipos de novos designs de embalagens de produtos. Sendoassim, a maioria das empresas de servios no tem necessidadedeste tipo de impressora.Plotters: ou traadores grficos, so dispositivos, semelhantes simpressoras, que se destinam a imprimir grafismos em que exigidaelevada preciso, como em arquitetura.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 33/113Exemplos de plotter0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 34/1133. SOFTWAREO hardware, por si s, no tem a menor utilidade. Para torn-lo til,existe um conjunto de programas, utilizado como interface entre asnecessidades do usurio e as capacidades do hardware. Portanto,software refere-se a totalidade dos programas e dos sistemas deprogramao utilizados por um computador.A seguir algumas definies para software, retiradas da literatura.Software a parte lgica do sistema de computao que armazenadaeletronicamente. composto por um ou mais programas que capacitam ohardware a realizar tarefas especficas (Marula et al., 2005).J Deitel (2005) ressalta que os computadores processam dados sob ocontrole de conjuntos de instrues denominados programas decomputador. Esses programas orientam o computador por meio deconjuntos ordenados de aes especificadas pelos programadores decomputador. (...) os programas que executam em um computador sochamados de software.Conforme visto, o termo software est relacionado aos programas(conjunto de programas ou apenas um programa especfico) executadosno computador. E um programa corresponde a uma seqncia lgica deaes, que, aps serem executadas, apresentam um resultado, que podeser correto ou no. Um programa formado por linhas seqenciais quenem sempre so executadas na ordem em que aparecem, pois podeocorrer que determinada linha possua um desvio para outro local.Para que um computador possa desempenhar uma tarefa necessrioque esta seja detalhada passo a passo, numa forma compreensvel pelamquina, utilizando aquilo que se chama de programa.Podemos concluir ento que: programa de computador nada mais queum algoritmo escrito numa forma compreensvel pelo computador, ou umconjunto de instrues que o computador reconhece para a realizao deuma determinada tarefa.Classificao de SoftwareUma classificao para software destacada a seguir (BONIFCIO, 2006): Software Aplicativo: programa utilizado na execuo de tarefasespecficas, voltadas aos usurios. Exemplos:o editores de texto (Word 2003, Word 2007, BrOffice.Org Writer,etc);o planilhas eletrnicas (Excel, BrOffice.Org Calc, Lotus 123, etc);o programas de gerenciamento de bancos de dados (MicrosoftAccess, Microsoft Sql Server, Oracle, Sybase, MySql, etc.);o tocadores de udio e vdeo (Windows Media Player, etc.);o programas para navegao na Internet, tambm conhecidoscomo Browsers (Internet Explorer, Mozilla Firefox, NetscapeNavigator, Opera, etc.);o programas grficos (Adobe Photoshop, Corel Draw, etc.);o antivrus (McAfee Antivrus, Panda Antivrus, Norton Antivrus,Avira Antivir Personal, AVG, etc.);0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 35/113o programas desenvolvidos especificamente para atender a rotinasespecficas, tais como: Sistema de Contabilidade, Sistema derequisio de materiais, etc. Software Bsico (ou de sistema)o Sistemas operacionais: software responsvel pelogerenciamento do hardware e pela interface com o usurio.Estabelece a plataforma sobre a qual os programas soexecutados. formado por um conjunto de rotinas(procedimentos) que oferecem servios aos usurios do sistemae suas aplicaes, bem como a outras rotinas do prprio sistema.Exemplo de sistemas operacionais: Windows Vista, Windows XP,Windows 2008 Server, Linux, Unix, OS/2.o Ferramentas de programao: softwares utilizados para acriao de outros softwares.As instrues dadas ao computador possuem regras e umasintaxe prpria, como uma linguagem tipo portugus ou ingls.Infelizmente, um computador s capaz de seguir programasque estejam escritos em linguagem de mquina, quenormalmente obscura e desconfortvel. A linguagem demquina a linguagem natural do computador, definida pelo seuprojeto de hardware. As instrues do programa, escritas emlinguagem de mquina, consistem em uma srie de dgitosbinrios. Como esto mais prximas da linguagem docomputador, so muito complexas para o entendimento humano.Os seres humanos, entretanto, acham mais conveniente escreveros programas em linguagem de nvel mais elevado, como oPascal por exemplo.As linguagens de alto nvel so linguagens que otimizam oprocesso de programao por utilizar instrues mais parecidascom a linguagem humana (ingls cotidiano) e notaesmatemticas comuns. Exemplo de linguagens de alto nvel: C,C++, .NET, Visual Basic, Pascal e Java.Obs1: interessante notar que, quanto mais prxima dalinguagem humana (alto nvel) uma linguagem deprogramao, mais fcil e produtivo o processo dedesenvolvimento, e mais lento o processo de traduo dasinstrues.Obs2: Por outro lado, quanto mais distante da linguagem humana(baixo nvel) uma linguagem de programao, mais rpido oprocesso de traduo, e mais lento o processo dedesenvolvimento de programas.o Tradutor de linguagens de programao: um programa querecebe como entrada um programa escrito em uma linguagem deprogramao (dita linguagem fonte) e produz como resultado as0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 36/113instrues deste programa traduzidas para linguagem demquina (chamada linguagem objeto).Os programas escritos em linguagens de baixo ou alto nvelprecisam ser traduzidos automaticamente para programasequivalentes em linguagem de mquina.Se a linguagem do programa fonte uma linguagem demontagem (Assembly), que utiliza abreviaes para representaroperaes elementares, o tradutor chamado de Montador(Assembler).Os tradutores que traduzem os programas escritos em linguagemde alto nvel so os compiladores e os interpretadores. Portanto,h duas maneiras de se traduzir um programa feito em umalinguagem de alto nvel para a linguagem de mquina: acompilao e a interpretao. A diferena bsica entre elas que na compilao todo otrabalho de traduo feito ANTES de se executar oprograma.Um compilador, enquanto traduz um programa escrito emlinguagem de alto nvel, produz um programa em linguagemobjeto (linguagem executvel, ou seja, linguagem demquina), que uma vez gerado pode ser executado uma oumais vezes no futuro. Assim, uma vez compilado umprograma, enquanto o cdigo fonte do programa no foralterado, ele poder ser executado sucessivas vezes, semnecessidade de nova compilao. Cada linguagem deprogramao possui o seu compilador especfico. Caso tenhamsido detectados erros de sintaxe no processo de compilao, oprogramador dever elimin-los e recompilar o programa. Na interpretao, os programas de linguagem de alto nvelso executados diretamente e traduzidos por um interpretador(em tempo de execuo).Um interpretador traduz um programa escrito em linguagemfonte, instruo a instruo, enquanto ele vai sendoexecutado. Assim, cada vez que um programa interpretadotiver que ser reexecutado, todo o processo de interpretaodever ser refeito, independentemente de ter havido ou nomodificaes no cdigo fonte do programa desde sua ltimaexecuo.Um programa interpretado tende a ser executado maislentamente do que um programa compilado, j que este j foicompletamente traduzido para a linguagem bsica docomputador. O processo de interpretao normalmente s utilizado na fase de desenvolvimento do programa.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 37/113CompiladoresNa compilao todo o trabalho de traduo feitoantes de se executar o programa.InterpretadoresNa interpretao, os programas de linguagem dealto nvel so executados diretamente etraduzidos por um interpretador (em tempo deexecuo!). Software Utilitrio: relacionado manuteno do computador e deseus dispositivos, como gerenciadores de memria, desfragmentadoresde disco, etc.Veja a seguir a classificao de software que leva em considerao a suaforma de aquisio e distribuio (BONIFCIO, 2006). Cabe destacar queos itens dessa classificao no so excludentes entre si, ou seja, podemse combinar. Cdigo Aberto (Open Source): O open source um software querespeita as 4 liberdades definidas pelo Free Software Foundation(software livre). importante dizer que qualquer licena de softearelivre tambm uma licena de cdigo aberto (open source). Aorganizao responsvel pelo termo Open Source, a Open SourceInitiative possui um discurso tcnico, evitando discusses ticasenvolvendo a questo da liberdade de software. A diferena entre osoftware livre e o open source est na argumentao em prol dossoftwares. Software Livre (Free Software): apesar de semelhante ao opensouce, um conceito que traz discusses polticas e ticas, enquanto oopen souce um conceito voltado para discusses tcnicas. Penseassim: no o software que livre, mas o usurio livre paracompartilhar, estudar e modificar o software. Para tanto, claro, ocdigo fonte deve estar disponvel aos usurios.Software livre se refere liberdade dos usurios executarem,copiarem, distriburem, estudarem, modificarem eaperfeioarem o software. Mais precisamente, ele se refere aquatro tipos de liberdade, para os usurios do software:(Liberdade n 0)A liberdade de executar o programa, para qualquer propsito.(Liberdade n 1)A liberdade de estudar como o programa funciona, e adapt-lopara as suas necessidades. O acesso ao cdigo fonte um prrequisitopara esta liberdade.(Liberdade n 2)0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 38/113A liberdade de redistribuir cpias de modo que voc possa ajudarao seu prximo.(Liberdade n 3)A liberdade de aperfeioar o programa, e liberar os seusaperfeioamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. Oacesso ao cdigo-fonte um pr-requisito para esta liberdade! importante no confundir software livre com software grtis!!A liberdade associada ao software livre de copiar, modificar eredistribuir independe de gratuidade. Existem programas que podemser obtidos gratuitamente, mas que no podem ser modificados, nemredistribudos.Exemplos de Licena para Software Livre: GNU GPL (GNU General Public License), ou simplesmente GPL adesignao da licena para software livre idealizada no final dadcada de 80, no mbito do projeto GNU da Free SoftwareFoundation (FSF). A GPL a licena com maior utilizao porparte de projetos de software livre, em grande parte devido suaadoo para o Linux. Em termos gerais, a GPL foi criada parapreservar as 4 liberdades inerentes ao Software Livre; LGPL (Licena Pblica Geral Menor); MPL (Mozilla Public License); APACHE (ASF Apache Software Foundation) exige a incluso doaviso de copyright e disclaimer (aviso legal ou termo deresponsabilidade encontrado comumente em mensagens eletrnicase pginas da internet, informando os direitos do leitor e asresponsabilidades assumidas ou no pelo autor). Software de Domnio Pblico: software no protegido porcopyright (direitos de cpia). Software Protegido com Copyleft: trata-se de um software livrecujos termos de distribuio no permitem que distribuidores incluamrestries adicionais quando eles redistribuem ou modificam osoftware. Isso significa que toda cpia do software, mesmo que tenhasido modificada, precisa ser software livre.A principal funo do copyleft no colocar proibies, esta regra noentra em conflito com as liberdades; na verdade, ela as protege(garante as liberdades nativas do software livre!).Para proteger um software com copyleft, utilizam-se licenas decopyleft. Um exemplo de licena com essa caracterstica a GPL que a licena utilizada pelo Linux, por exemplo. Software Livre No Protegido por Copyleft: vem do autor compermisso para redistribuir e modificar, e tambm para incluirrestries adicionais a ele. Software Semi-livre: aquele que no livre, mas vem compermisso para indivduos usarem, copiarem, distriburem emodificarem para fins no lucrativos.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 39/113 Software Proprietrio: aquele que no livre ou semi-livre. Seuuso, redistribuio ou modificao proibido, ou requer que voc peapermisso, ou restrito de tal forma que voc no possa efetivamentefaz-lo livremente. Software Comercial: desenvolvido visando obteno de renda pormeio do uso do software.o Comercial e proprietrio no so termos equivalentes! A maiorparte dos softwares comerciais proprietria, mas existemsoftwares livres comerciais e softwares no-comerciais e nolivres. Freeware: termo usado para programas que permitem redistribuio,mas no modificao (O seu cdigo fonte no est disponvel)!! Osprogramas amparados por essa licena oferecem seus executveisgratuitamente, sem qualquer limitao ou cobrana posterior. o popular software gratuito, e muitas vezes so utilizados comoestratgia de marketing (o desenvolvedor oferece uma verso gratuitae outra paga, a qual apresenta mais recursos que a gratuita). Algunsprogramas trazem banners publicitrios que cobrem os custos dodesenvolvimento do software, outros so gratuitos apenas parapessoas fsicas ou uso no comercial.Conforme destaca Fauri (2009) nesse caso somente os executveisesto disponibilizados, e no seu cdigo-fonte. Como exemplo, imagineque a Coca-Cola ir oferecer gratuitamente seu refrigerante aosconsumidores, mas mesmo assim ningum saber como ela feita.Isso porque a empresa no liberaria a frmula do produto. Nesseexemplo, a frmula da Coca-Cola seria o cdigo-fonte. Shareware: so distribudos gratuitamente, mas com algum tipo delimitao (restries de tempo de uso ou de limitao de recursos),para serem testados pelos usurios. Se o usurio decidir continuar ausar o software dever efetuar o pagamento da licena, para liberaode todas as suas funcionalidades. uma amostra grtis paradespertar o desejo pelo programa e incentivar a compra da versocomercial completa.A ideia justamente mostrar ao usurio como o software trabalha,para que o mesmo adquira a verso completa (mediante pagamento),caso haja interesse. Baseadas nas limitaes, podemos encontrar duassub-categorias principais (FAURI, 2009): Trial: os programas oferecem todos os seus recursos, mas por umtempo limitado (geralmente de 15 a 30 dias); Demo: alguns recursos esto completos, sendo necessrio pagarpara usufruir dos restantes. Os jogos geralmente so divulgados sobessa licena.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 40/1130000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 41/113RESUMO - HARDWARE E SOFTWAREHardware eSoftware: Ohardware umcomponente docomputador que vocpode ver ou tocar. Osoftware um programade computador que diz aohardware como operar.Principais Componentesde um Computador PessoalUnidade Central de Processamento ou CentralProcessing Unit (CPU): o crebro ou corao docomputador. A CPU o principal chip do computador. Ela calcula eprocessa a informao e sua velocidade medida em Hertz (ciclospor segundo): Megahertz (MHz) e Gigahertz (GHz).Hard Disk (HD): Principal dispositivo de armazenamento de dadospor longos perodos.Dispositivos de Entrada:Mouse: Atua como um dispositivo apontador,tambm conhecido como cursor, e controlaaes sobre itens em foco na tela docomputador.Teclado: Permite a entrada de dados ecommandos em um computador.Cmera Digital: Permite fotografar e enviaras fotos para o computador.Dispositivos de SadaMonitor: Parece e funciona como uma telade TV. Na verdade, o monitor representa ametade do processo de mostrar textos eimagens ao usurio. A outra metade realizada pela placada de video.Impressora: Envia dados para o papel. Osprincipais tipos so: Jato de Tinta, Laserand laser colorida; Matricial; Ploter eMultifuncional (esta considerada deEntrada e Sada).Caixas de som: Permite ouvir os sonsemitidos pelo computador.Memria: Dispositivos para armazenamento de dados.RAM (random-access memory): a memria maisutilizada pelo computador no processamento de dados. volatile, oque significa que os dados so perdidos quando a energia desligada.ROM (read-only memory): Memria somente para leitura. utulizada para armazenar dados e programas bsicos para ocomputador e que no sero alterados (pelo menos no comfrequncia). uma memria no volatile.Medida de Memria:Bit: Abreviao de binary digit (dgito binrio). a menor unidadede memria.Byte: Formado por 8 bits, um byte pode representar (em formacodificada) um caracter (letra, dgito ou smbolo especial).Performance do ComputadorVelocidade da CPU: Hertz. A velocidade de operao da CPU medida em ciclos por Segundo = Hetz.Outros fatores tambm influenciam a performance:Quantidade e velocidade da RAM, Velocidade do ArmazenamentoSecundrio, Sistema Operacional, Quantidade de Memria Cache: Aperformance de um computador resultado da combinao de vriosde seus componentes.SoftwareSoftware Bsico: um programa necessrio para ofuncionamento do computador. O Sistema Operacional (SO) umsoftware bsico carregado e executado durante a inicializao dosistema, que controla tudo no computador.Aplicao: um programa que atende diretamente snecessidades dos usurios, motivo pelo qual se utiliza umcomputador.Software Utilitrio: um programa que atende s necessidadesdo computador, como a manuteno, organizao, segurana etc.ClassificaoSoftware Livre ou Free Software: um conceito que trazdiscusses polticas e ticas, enquanto o open souce um conceitovoltado para discusses tcnicas. Pense assim: no o software que livre, mas o usurio livre para compartilhar, estudar e modificar osoftware. Para tanto, claro, o cdigo fonte deve estar disponvel aosusurios. permitido executar, copiar, distribuir e alterar o software.Cdigo Aberto ou Open Source: O open source umsoftware que respeita as 4 liberdades definidas pelo Free SoftwareFoundation (software livre). importante dizer que qualquer licenade softeare livre tambm uma licena de cdigo aberto (opensource). A proposta possui um discurso tcnico, evitando discussesticas envolvendo a questo da liberdade de software. A diferenaentre o software livre e o open source est na argumentao em proldos softwares.Licena Comercial ou Copyright: So licenas parasoftwares proprietrios. O usurio paga pelo uso do programa, masno ganha a propriedade. No permitido copiar, redistribuir nemalterar o programa sem autorizao do proprietrio.Software Gratuito ou Freeware: Softwares que no exigempagamento pelo direito de uso. No o Software Livre, pois o cdigofonte (permite a alterao) no est disponvel.Adware: Stands for Local Area Network and connects computers inthe same geographic area or building, using cables.Shareware: Software distribudo gratuitamente, mas com algumtipo de limitao (tempo, funcionalidades). O usurio deve compraruma licena para obter o uso completo.Trial (Teste): os programas oferecem todos os seusrecursos, mas por um tempo limitado (geralmente de 15 a30 dias);Demo: alguns recursos esto completos, sendonecessrio pagar para usufruir dos restantes..Quilobyte (K or KB): 1.024 bytesMegabyte (M or MB): 1.024 KB = 1.048.576 bytesGigabyte (G or GB): 1.024 MB = 1.073.741.824 bytesTerabyte (TB): 1.024 GB = 1.099.511.627.776 bytesHARDWARE e SOFTWARE - Prof. Lnin0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 42/1134. QUESTES COMENTADAS1. (FCC/2013/DPE SP/Oficial de Defensoria Pblica) Considere atabela abaixo.Assinale a alternativa que traz classificaes dos dispositivos que sejamtodas corretas:a) 1-i; 3-c; 4-j; 5-h; 8-gb) 2-e; 4-e; 6-f; 8-h; 9-jc) 2-a; 2-b; 3-e; 4-g; 7-fd) 4-j; 5-h; 6-c; 7-d; 9-ie) 3-i; 4-h; 6-b; 7-f; 8-dComentriosMemria principal (PRIMRIA) a parte do computador onde soarmazenados instrues e dados. As informaes recebidas e processadaspelo computador so armazenadas durante a seo de trabalho. So elasa RAM e a ROM. bom lembrar que a memria ROM nem sempre lembrada aqui, especialmente porque ela no perde os dados quando semalimentao de energia. Assim como os registradores e memria cache,que se fossem classificadas, aqui seria a melhor destinao para elas.Memria Secundria (AUXILIAR): A memria secundria um meiopermanente (no voltil) de armazenamento de programas e dados.Enquanto a memria principal precisa estar sempre energizada paramanter suas informaes, a memria secundria no precisa dealimentao. Temos como exemplo: DVD-ROM, CD-ROM, disquetes, pendrive, harddisk, etc.Voltil - As memrias volteis so aquelas que mantm o seu contedoapenas enquanto h alimentao eltrica. Uma vez que a alimentao desligada, o contedo se perde. Exemplo: Registradores, Memria Cache,Memria RAM.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 43/113No Voltil - So aquelas em que a informao mantida mesmo sem apresena de energia. Exemplo: Memria ROM, EPROM, etc.Dispositivos de Armazenamento Magntico so dispositivos comsuperfcies de formato circular, compostos de discos finos de alumnio ouvidro, revestidos de material magnetizvel em ambas as partes. Exemplo:disco rgido (HD), disquetes, fitas magnticas.Dispositivos de Armazenamento ptico este tipo de dispositivo utiliza aspropriedades da luz para o armazenamento das informaes. Exemplo:CD-ROM, DVD-ROM, BLU-RAY,Dispositivos de Armazenamento Eletrnico (SSDs) so dispositivosconhecidos tambm como Memria de Estado Slido por no possurempartes mveis, apenas circuitos eletrnicos que no precisam semovimentar para ler ou gravar informaes. Exemplo: Pen Drive, Cartesde Memria para mquinas, filmadoras digitais, etc.Dispositivos de Armazenamento Removvel podemos considerar osdispositivos externos ao computador, que possibilita ser retirado pelousurio para facilitar o transporte de dados. Exemplo: Pen Drive, Cd-rom,Dvd-rom, SSDs, Fitas Magnticas, etc.Dispositivos de Armazenamento No-Removvel - podemos considerar osdispositivos que ficam permanentemente no interior do computador.Exemplo: Memria RAM, Disco Rgido(HD), etc.Com base nas definies podemos afirmar que o item correto o item E.GABARITO: E.2. (FCC/2013/Banco do Brasil/Escriturrio) Paulo possui R$3.500,00 para comprar um computador para uso pessoal. Ele desejaum computador atual, novo e com configuraes padro de mercado.Ao fazer uma pesquisa pela Internet observou, nas configuraes doscomponentes de hardware, os seguintes parmetros: 3.3 GHz, 4 MB, 2TB, 100 Mbps e 64 bits.De acordo com as informaes acima,a) 2 TB a quantidade de memria RAM.b) 3.3 GHz a velocidade do processador.c) 100 Mbps a velocidade do chipset.d) 4 MB a capacidade do HD.e) 64 bits a capacidade da memria ROM.ComentriosEst uma questo que temos que usar a eliminao, pois algumasunidades de medida podem ser usadas para vrios dispositivos: entovamos a analise:0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 44/1132 TB a quantidade de memria RAM, esta capacidade para memriaRAM ainda um sonho, processadores de 64 bits conseguem gerenciarat 128 GB. Item A errado.100 Mbps a velocidade do chipset. Quando falamos em Mbps, estamosfalando na velocidade de trfego de informao e o hardware quepossibilita o trfego da informao a placa de rede e no o chipset.Item C errado.4MB a capacidade do HD. Bom, se esta a capacidade de um HD, vocter disponvel um espao para armazenar no mximo umas 2 msicas,ou quem sabe algumas unidades de fotos. O padro do mercado hoje disponibilizar HDs com no mnimo 320GB. Item D errado.64 bits a capacidade da memria ROM. A memria ROM normalmente usada para armazenamento da BIOS e provavelmente voc nunca ver osua capacidade de armazenamento especificada em configuraes doscomponentes de hardware. Item E erradob3.3 GHz a velocidade do processador. Dentre as opes apresentadas, avelocidade do processador a nica que pode ser medida em GHz, masexistem outros componentes quem podem usar esta unidade de medida,como por exemplo, placas de Wi-Fi que podem especificar que o seu sinaltrafega na frequncia de 2.4 GHz.GABARITO: B.3. (FCC/2013/PGJ CE/Analista Ministerial Direito) Na empresaem que Paulo trabalha, o link de internet banda larga recebido emum modem Wi-Fi da marca Motorola SVG 1202 que permite que vrioscomputadores utilizem a internet simultaneamente, compartilhando avelocidade. Isso torna possvel conectar-se internet de tablets,smartphones e notebooks. Porm, o alcance do sinal do modem Wi-Fino atinge algumas reas da empresa que necessitam de acesso internet. Para resolver esse problema, Paulo sugeriu a utilizao de umequipamento que, alm de poder ser conectado a uma rede cabeadapara fornecer acesso sem fio a ela, tambm pode ser utilizado paraestender o alcance do sinal do modem Wi-Fi para as reas da empresaque precisam de acesso internet. O equipamento sugerido por Paulo denominadoa) access point.b) hub.c) switch.d) filtro de linha.e) bridge.Comentrios0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 45/113O Access Point alm de poder ser conectado a uma rede cabeada parafornecer acesso sem fio a ela, tambm pode ser utilizado para estender oalcance do sinal do modem Wi-Fi para as reas da empresa que precisamde acesso internet. Vrios access point podem trabalhar em conjuntopara prover um acesso em uma rea maior evitando o trabalho de seinstalar uma estrutura cabeada.Hub um equipamento concentrador de conexes que permite a ligaofsica de cabos provenientes de vrios micros.Switch tambm chamado de comutador, um dispositivo queexternamente semelhante ao hub, mas internamente possui acapacidade de chaveamento ou comutao (switching), ou seja, consegueenviar um pacote (ou quadro, se preferir) apenas ao destinatriocorrespondente.Bridge ou ponte um repetidor inteligente, pois faz controle de fluxo dedados. Ela analisa os pacotes recebidos e verifica qual o seu destino. Se odestino for o trecho atual da rede, ela no replica o pacote nos demaistrechos, diminuindo a coliso e aumentando a segurana.GABARITO: A.4. (FCC/2013/PGJ CE/Tcnico Ministerial Apoio Especializado)De forma simplificada, um sistema computacional possui trscomponentes principais: CPU, memrias e dispositivos de Entrada eSada (E/S). Em relao aos dispositivos de E/S correto afirmar quea) apesar do nome blu-ray, estes discos ticos tambm possuem umlaser vermelho como os DVDs. Um blu-ray pode armazenar 50GBem cada face.b) as telas dos monitores LCD so iluminadas por um feixe de eltrons,por isso produzem radiao, podendo causar danos aos usurios queficam muito tempo a eles expostos.c) o mouse ptico possui uma esfera protegida por uma caixa comfendas que permitem a passagem da luz. A luz movimenta a esferade forma mais precisa que no mouse mecnico.d) numa impressora a jato de tinta o cabeote de impresso mvel,que contm um cartucho de tinta, movimenta-se na vertical sobre opapel, enquanto a tinta borrifada em pingos medidos em mililitros.e) um HD (disco magntico) composto de um ou mais pratos dealumnio com um revestimento magnetizvel. H HDs comcapacidade de armazenamento de 500GB e 1TB.ComentriosO nome blu-ray tem a sua origem exatamente em razo da cor azul doseu raio laser e sua capacidade de armazenamento pode variar de 25GBcom camada simples at 50GB com camada dupla. Item A errado.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 46/113Essas telas so formadas por uma fonte de luz (backlight) e camadas defiltros, polarizadores, eletrodos e cristais lquidos. Item B errado.O mouse tico no possui esfera, ele funciona atravs de um led vermelhoque emite luz direto na superfcie por meio de um prisma. Item C errado.Em impressora jato de tinta o cabeote se movimenta na horizontal. ItemD errado.Item E correto, um HD (disco magntico) composto de um ou maispratos de alumnio com um revestimento magnetizvel. H HDs comcapacidade de armazenamento superiores a 1 TB.GABARITO: E.5. (FCC/2013/TRT 1 - Tcnico Judicirio/rea Administrativa)Maria estava interessada em comprar um computador e leu no jornal oseguinte anncio: PC com processador Intel Core i7 3,8 GHz, 8 GB deRAM, 1 TB de HD, Cache L3 de 8 MB, monitor LCD de 18,5", placa derede de 10/100 Mbps. Esto inclusos o mouse, o teclado e as caixas desom. Por apenas R$ 1.349,10. A definio de alguns dos termospresentes nessa configurao apresentada a seguir:I. uma memria voltil para gravao e leitura que permite oacesso direto a qualquer um dos endereos disponveis de formabastante rpida.II. um sistema de armazenamento de alta capacidade que, porno ser voltil, destinado ao armazenamento de arquivos eprogramas.III. normalmente o componente mais complexo e frequentemente omais caro do computador. Apesar de realizar, dentre outras operaes,os clculos e comparaes que levam tomada de deciso, necessitade diversos outros componentes do computador para realizar suasfunes.Os itens I, II e III definem, respectivamente,a) RAM, HD e processador Intel Core i7b) Cache L3, RAM e processador Intel Core i7.c) HD, RAM e Cache L3.d) HD, Cache L3 e RAM.e) RAM, placa de rede de 10/100 mbps e Core.ComentriosNo item A encontramos respectivamente os itens que so definidos naquesto.Memria RAM uma memria principal do tipo voltil (que mantm o seucontedo apenas enquanto h alimentao eltrica) para gravao e0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 47/113leitura que permite o acesso direto a qualquer um dos endereosdisponveis de forma bastante rpida. As informaes recebidas eprocessadas pelo computador so armazenadas na memria RAM durantea seo de trabalho.O HD ou Disco Rgido em portugus, um sistema de armazenamentoauxiliar de alta capacidade que, por no ser voltil, destinado aoarmazenamento de arquivos e programas.O processador normalmente o componente mais complexo efrequentemente o mais caro do computador. Apesar de realizar, dentreoutras operaes, os clculos e comparaes que levam tomada dedeciso, necessita de diversos outros componentes do computador pararealizar suas funes. O processador citado na descrio do computador, oIntel Core i7 o mais rpido da famlia Core da Intel que dividido emtrs segmentos: Core I3, Core I5 e Core I7.GABARITO: A.6. (FCC/2013/DPE SP/Agente de Defensoria Pblica Contador )"Em Taiwan, cientistas conseguiram criar um dispositivo dearmazenamento no padro WORM. O interessante o que o elementoque armazena a informao baseado em uma fina fibra de DNA desalmo. O dispositivo criado por eles usa basicamente dois eletrodosopostos e uma camada de DNA de salmo de nanopartculas de nitratode prata. Jogando uma luz ultravioleta em cima do conjunto, asnanopartculas se espalham por um filme fino contendo o DNA desalmo. Nisso, voc tem um disco ptico improvisado. Pela crena doscientistas taiwaneses, o DNA de salmo ainda um componenteexperimental e pesquisas tecnolgicas que o envolvam ainda esto emfase inicial. Entretanto, eles o julgam perfeitamente capaz de ser osubstituto do silcio, o principal componente dos dispositivos dearmazenamento atuais."Dispositivos no padro WORM permitem quea) sejam feitas diversas gravaes em uma sesso, e os arquivospodem ser acessados quantas vezes forem desejadas.b) dados possam ser gravados e apagados cerca de mil vezes.c) seja feita uma nica gravao, mas os arquivos podem seracessados quantas vezes forem desejadas.d) sejam feitas quantas gravaes forem desejadas at o limite damdia e os arquivos gravados podem ser apagados e acessadosquantas vezes forem desejadas.e) seja feita uma nica gravao que pode ser apagada e uma nicanova regravao realizada.Comentrios0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 48/113Dispositivos no padro WORM (Write Once, Ready Many) permitem queseja feita uma nica gravao, mas os arquivos podem ser acessadosquantas vezes forem desejadas. Um bom exemplo de dispositivo padroWORM o CD-Rom ou DVD-Rom.GABARITO: C.7. (FCC/2013/DPE SP/Agente de Defensoria Pblica Contador)A placa-me um dos componentes crticos dos computadores, poisdefinir as limitaes da mquina como um todo. Voc deve prestarmuita ateno em uma srie de detalhes na hora de escolher suamotherboard. Assinale a alternativa correta sobre a placa-me.a) Compatibilidade com pentes de memria: se no houvercompatibilidade com o barramento DRR, provvel que dentro depoucos anos o componente fique estagnado, por no poderpossibilitar mais upgrades.b) Pinagem do processador: os processadores ganham a cada anonovas arquiteturas e por isso precisam de novos slots nas placasme.Hoje os fabricantes de CPUs Intel e Asus, usam o topo datecnologia conhecida como Soquete 7.c) Slots disponveis para placas offboard: placas de vdeo offboard,placas de som e outros dispositivos exigem slots (geralmente APG,hoje raros so os dispositivos PCI-Express) disponveis para ainstalao. Sem eles, no h como fazer a comunicao entre placaoffboard e o sistema operacional que o reconhecer.d) Chipset: se voc no quiser instalar placas de vdeo offboard, deveficar ainda mais atento para esse detalhe. O chipset um conjuntode chips utilizado na placa-me que realizam diversas funes dehardware, como controle dos barramentos, controle e acesso memria, processamento das informaes grficas onboard etc. Asplacas-me com chipset ATI e Intel so muito utilizadas.e) USB: se antes as USB 1.0 eram ultrapassadas, agora os usuriosdevem tomar cuidado com as USB 2.1, no que elas estejam sendoabandonadas, mas recomendado que j sejam escolhidas asplacas-me com USB 3.1.ComentriosO barramento DDR a muito j esta estagnado, hoje a grande maioria dasplacas me so disponibilizadas com barramento DDR3, mas j temospreviso de lanamento do novo padro, o barramento DDR4 que ter opoder de transferir 2X mais dados que o padro DDR3. Item A errado.O Soquete 7 um tipo de soquete para processadores Intel Pentium oupara o seu maior concorrente, os processadores da famlia AMD K6,fizeram muito sucesso na dcada de 90.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 49/113Ao contrrio do que o item C afirma, as placas de vdeo offboard, placasde som e outros dispositivos exigem slots PCI-Express e hoje raros so osdispositivos AGP. Item C errado. possvel encontrar USB nas seguintes verses: 1.0. 2.0 e 3.0. Item Eerrado.GABARITO: D.8. (FCC/2013DPE RS/Tcnico Informtica) A Inteltradicionalmente divide a famlia de processadores Core em trssegmentos, em uma destas divises esto oa) Core Duo 2, Core Duo 3 e Core Duo 4.b) Core 2 Quad, Core 5 Quad e Core Extreme.c) Pentium Dual Core I, Pentium Dual Core III e Pentium Dual Core IVd) Core i3, Core i5 e Core i7.e) Celeron 3 Core, Celeron 5 Core e Celeron 7 CoreComentrios:DO Core i3, Core i5 e Core i7 a linha de processadores mais atual daIntel. Item D correto.GABARITO: D.9. (FCC/2013/DPE RS/Analista Informtica) Discos ticos soutilizados como dispositivos de armazenamento em computadoresdevido sua grande capacidade e preo acessvel. Em relao aosdiscos ticos correto afirmar quea) os DVDs usam o mesmo desenho geral dos CDs, mas possuemdepresses maiores, uma espiral mais larga e um laser vermelho, oque proporciona que atinjam capacidade de armazenamento de at2 GB.b) o Blu-Ray, que nominalmente possui capacidade de 4GB, osucessor direto do DVD. Ele utiliza um laser azul ao invs dovermelho usado no seu predecessor; um laser azul tem umcomprimento de onda maior que o vermelho, o que permite um focomais preciso.c) os formatos de DVDs incluem: uma face, uma camada (4,7 GB);uma face, duas camadas (9,4 GB); duas faces, uma camada (18,8GB); duas faces, duas camadas (27 GB).d) o Blu-Ray de uma face contm cerca de 250 GB e os de dupla face,500 GB. Espera-se que o Blu-Ray substitua os CDROMs e os DVDs,mas essa transio ainda pode levar alguns anos.e) as embalagens de discos CD-R e CD-RW geralmente possueminformaes teis, como 700 MB/80 min. Isso quer dizer que amdia tem 700 MB de capacidade de armazenamento de dados e0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 50/113que, se for usado para gravao de udio, possui 80 minutos decapacidade.ComentriosOs DVDs usam o mesmo desenho geral dos CDs e seus dados sogravados e lidos por um raio laser disparado pelo leito, sua capacidademnima de armazenamento de 4,7GB. Item A errado.O nome blu-ray tem a sua origem exatamente em razo da cor azul doseu raio laser e sua capacidade de armazenamento pode variar de 25GBcom camada simples at 50GB com camada dupla. Os itens B e D estoincorretos.A tabela a baixo descreve cada Padro de DVD e suas especificaes, combase nela podemos avaliar que o item C esta incorreto.Padro Face Camadas Dimetro CapacidadeDVD-1 simples uma 8 cm 1,5 GBDVD-2 simples duas 8 cm 2,7 GBDVD-3 dupla duas 8 cm 2, 9 GBDVD-4 dupla duas +duas8 cm 5,3 GBDVD-5 simples uma 12 cm 4,7 GBDVD-9 simples duas 12 cm 8,5 GBDVD-10 dupla duas 12 cm 9,4 GBDVD-14 dupla uma + duas 12 cm 13,2 GBDVD-18 dupla duas +duas12 cm 17 GBGABARITO: E.10. (FCC/2012/SEFAZ-SP/Auditor Fiscal Tributrio Municipal) Osdispositivos ou mdias de armazenamento so capazes de armazenarinformaes para posterior uso e processamento eletrnico. Dentre as0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 51/113mdias, dispositivos e tecnologias utilizadas para o armazenamento deinformaes NO se inclui oa) cdigo QR.b) pendrive.c) cdigo de barras.d) barramento de memria.e) RFID.ComentriosA resposta est na letra D. O barramento de memria no uma mdia,dispositivo ou tecnologia para armazenamento de informaes. , naverdade, um caminho eltrico que interliga a memria a outrosdispositivos.Os demais itens so, sim, um destes itens utilizados para oarmazenamento de informaes. O cdigo QR (letra A), por exemplo, um cdigo bidimensional que permite o armazenamento de informaesnumricas, alfanumricas, binrias (tipo de numrica) e at Kanji/Kana(caracteres da lngua japonesa).Cdigo QRO pendrive (letra b) um dispositivo de armazenamento de dados,enquanto o cdigo de barras um cdigo que pode representar dadosnumricos e alfanumricos.Cdigo de barrasFinalmente, na letra e, temos o RFID (identificao por radiofrequncia)que um mtodo de identificao automtica atravs de sinais de rdio,recuperando e armazenando dados remotamente atravs de dispositivosdenominados etiquetas RFID. Por exemplo, veja a figura a seguir.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 52/113RFID em etiqueta para produtosGabarito: D.11. (FCC/2012/TRE-SP/Analista Judicirio Administrativa) Emrelao a hardware e software, correto afirmar:a) Para que um software aplicativo esteja pronto para execuo nocomputador, ele deve estar carregado na memria flash.b) O fator determinante de diferenciao entre um processador semmemria cache e outro com esse recurso reside na velocidade deacesso memria RAM.c) Processar e controlar as instrues executadas no computador tarefa tpica da unidade de aritmtica e lgica.d) O pendrive um dispositivo de armazenamento removvel, dotadode memria flash e conector USB, que pode ser conectado em vriosequipamentos eletrnicos.e) Dispositivos de alta velocidade, tais como discos rgidos e placas devdeo, conectam-se diretamente ao processador.ComentriosVamos analisar cada item separadamente.a) Errado. No na memria Flash, mas sim na memria RAM. A partirda, as instrues sero buscadas pelo processador e carregadas namemria interna do processador (registradores).b) Errado. O fator determinante de diferenciao entre os dois sistemasno a velocidade de acesso memria RAM, pois ambos podem possuira mesma velocidade. Porm, com o uso do cache, o sistema tende amelhorar a performance, evitando a busca na memria RAM.c) Errado. Processar e controlar as instrues executadas no computador tarefa tpica da unidade central de processamento. A unidade dearitmtica e lgica uma parte da UCP.d) Item CERTO. Trata-se de um bom conceito de pendrive. Memorize-o.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 53/113e) Errado. Independente da velocidade, os dispositivos conectam-se aoscontroladores de dispositivos e memria RAM.Gabarito: D.12. (FCC/2012/TRE-SP/Tcnico Judicirio Operao deComputadores) NO uma assertiva vlida para os programascompactadores/ descompactadores de arquivosa) suporte para arquivos multivolumes.b) recuperao de dados fisicamente danificados.c) compactao mxima de 65536 arquivos.d) bloqueio de arquivos para prevenir modificaes acidentadas.e) criao de arquivos executveis.ComentriosNo conheo a limitao quanto quantidade de arquivos que poderoparticipar da compactao (letra C). Esta a caracterstica equivocada doscompactadores/ descompactadores. As demais esto corretas.Acrescento, ainda, que os compactadores possuem, em geral, apossibilidade de configurar o nvel de compactao desejado.Gabarito: C.13. (FCC/2012/TRE-SP/Tcnico Judicirio Operao deComputadores) Considere:I. Workflow um conjunto de ferramentas que possibilita a anliseproativa, compresso e automao de atividades e tarefas baseadasem informao.II. Workflow a tecnologia que ajuda a automatizar as polticas eprocedimentos numa organizao.III. Workflow um conjunto de ferramentas para automatizar,racionalizar e aumentar a produtividade de processos, atravs deorganizao e tecnologia.Em relao definio de Workflow, est correto o que consta ema) I, apenas.b) II, apenas.c) III, apenas.d) I e III, apenas.e) I, II e III.ComentriosTodas as afirmaes esto corretas (gabarito = letra E). Alis, so boasdefinies para Workflow.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 54/113Workflow definido pela WfMC (Workflow Management Coalition) como aautomao total ou parcial de um processo de negcio, durante a qualdocumentos, informaes e tarefas so passadas entre os participantes doprocesso.Ainda segundo a WfMC um processo "um conjunto coordenado deatividades (sequenciais ou paralelas) que so interligadas com o objetivode alcanar um meta comum", sendo atividade conceituada como "umadescrio de um fragmento de trabalho que contribui para o cumprimentode um processo".Gabarito: E.14. (FCC/2012/TRE-SP/Tcnico Judicirio - Administrativa)Durante a operao de um computador, caso ocorra interrupo dofornecimento de energia eltrica e o computador seja desligado, osdados em utilizao que sero perdidos esto armazenadosa) no disco rgido e memria RAM.b) em dispositivos removidos com segurana.c) no disco rgido.d) na memria RAM.e) no disco rgido decorrentes de atividades dos programas queestavam em execuo.Comentrios uma caracterstica das memrias do tipo RAM (Random Acess Memory memria de acesso aleatrio) serem volteis. Isto significa que estasmemrias s conseguem manter os dados enquanto esto energizadas.Ao se desligar o sistema, todos os dados so perdidos.O disco rgido, item citado nas alternativas a, c e e um dispositivosde memria secundria, com a caracterstica de armazenar os dados deforma persistente ou no voltil. Mesmo sem energia, este dispositivomantm os dados armazenados. claro que dados podem ser perdidos oudanificados, especialmente quando h uma interrupo de energia, masisto no imperativo. Depender de qual operao o disco estavarealizando, se que estava realizando alguma atividade naquelemomento.A letra b fala em dispositivos removidos com segurana. Esta umacaracterstica de dispositivos plug-and-play, muito comum emequipamentos ligados via USB, mas nem todos so dispositivos dearmazenamento e, alm disso, mesmo com a interrupo da energia, nosignifica que os dados sero perdidos.J a memria RAM no, certamente os dados iro se perder com ainterrupo de energia. Alis, mesmo quando esta interrupo ocorre aps0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 55/113todo o processo de encerramento do sistema, os dados que l estiveremsero perdidos.Gabarito: D.15. (FCC/2012/TRE-SP/Tcnico Judicirio - Administrativa) Osistema operacional de um computador consiste em uma) conjunto de procedimentos programados, armazenados na CMOS,que ativado to logo o computador seja ligado.b) conjunto de procedimentos programados, armazenados na BIOS,que ativado to logo o computador seja ligado.c) conjunto de dispositivos de hardware para prover gerenciamento econtrole de uso dos componentes de hardware, software e firmware.d) hardware de gerenciamento que serve de interface entre os recursosdisponveis para uso do computador e o usurio, sem que este tenhaque se preocupar com aspectos tcnicos do software.e) software de gerenciamento, que serve de interface entre os recursosdisponveis para uso do computador e o usurio, sem que este tenhaque se preocupar com aspectos tcnicos do hardware.ComentriosO Sistema Operacional o programa mais importante para um sistema decomputao. Bem, pelo menos do ponto de vista do prprio computador,pois sem ele o computador no funciona.Ns, usurios, precisamos conhecer minimamente o sistema operacionalpara que possamos operar o computador (bvio, no ?). E isto vem delonga data. Antigamente (no to antigamente, pois eu presenciei isto) oscomputadores eram enormes mquinas que precisavam de toda umaequipe para que pudesse produzir resultados. O mais interessante queexistia um profissional dedicado a atender as demandas da unidadecentral de processamento e que se comunicava com ela por uma tela eteclado chamados de terminal. Este profissional especializado realizavaprocedimentos manuais necessrios: trocar fita de uma unidade, colocar eretirar certos cartes da leitora, colocar papel na impressora, etc. Ele erachamado de operador do computador.Depois, foi desenvolvida uma srie de ferramentas para ajudar ooperador, facilitando a vida dele. Quando estas ferramentas foramagrupadas, apareceu o chamado sistema do operador. Ou, hoje, oSistema Operacional!Este Sistema evoluiu ao longo dos anos e trouxe tanta comodidade para ousurio que muitas vezes se confunde com o objetivo de se ter umcomputador. Mas se refletirmos um pouco, veremos que este sistema um programa voltado para a mquina, para possibilitar a comunicaodela com os usurios (operadores).0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 56/113 por meio deste software que podemos executar nossos aplicativos. Eleorganiza, gerencia a memria, faz a comunicao do computador com osperifricos etc. Em suma, vital para o funcionamento do computador.Dito isto, agora sabemos de onde veio o nome Sistema Operacional epodemos marcar a letra e sem pestanejar.Gabarito: E.16. (FCC/2012/SEFAZ-SP/Auditor Fiscal Tributrio Municipal)Dispositivos de entrada e sada possibilitam introduzir dados externosao computador para processamento e apresentar dados processadospelo computador. Alguns dispositivos efetuam ambos papis, servindode dispositivo de entrada e sada. Um exemplo destes dispositivos a) a webcam.b) a tela sensvel ao toque.c) o leitor de cdigo de barras.d) o mouse tico.e) o scanner.Comentriosa) A webcam apenas captura a imagem e a envia ao computador. Elafunciona como dispositivo apenas de entrada de dados. Item errado.b) Aqui est o gabarito da questo. A tela sensvel ao toque mostra dadospara o usurio e captura a posio do toque que ele efetua na tela.Desta forma, funciona em ambas as direes: tanto captura dados e osenvia ao sistema, quanto apresenta-os ao usurio. Vale ressaltar quenem todos os autores concordam com isto. Eles preferem entender queexistem dois dispositivos presentes neste equipamento, um monitor(apenas sada) e uma pelcula sensvel ao toque. Como percebemos, oentendimento da FCC que esta tela um dispositivo de entrada esada. Item correto.c) Item errado. O leitor de cdigo de barras emite um feixe luminoso queconsegue identificar uma sequncia de barras verticais. Estas barrasrepresentam um cdigo pr-definido que ser processado peloequipamento que receber os dados enviados pelo leitor.d) O mouse tico um dispositivo apenas de entrada de dados. Ele norecebe dados do sistema para que sejam apresentados ao usurio,mas, sim, captura os movimentos que este realiza no equipamento etransfere estes dados para o sistema. Item errado.e) O scanner um dispositivo que captura a imagem presente em umpapel e converte para um formato digital. Chamamos isto de processode digitalizao. O scanner digitaliza a imagem do papel e envia estesdados para o sistema. Item errado.Gabarito: B.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 57/11317. (FCC/2012/TCE-SP/Auxiliar da Fiscalizao Financeira II) Odisco rgido do computador pode ser divido em partes lgicas,chamadas de parties, que so formatadas para um devido sistema dearquivos. O sistema de arquivos desenvolvido especificamente parasistemas operacionais Linux chamado dea) FAT32.b) EXT2.c) iso9660.d) HFS+.e) NTFS.ComentriosEste comentrio baseado no texto de Card, Ts'o e Tweedie [1994].Linus Torvalds adaptou o sistema de arquivos do MINIX, de AndrewTanenbaum, para o Linux. Entretanto, aquele sistema tinha vriaslimitaes, como o tamanho do volume suportado (mximo de 64 MiB) enome de arquivos (at 14 caracteres).Aps a incluso do VFS (Virtual Filesystem) no ncleo inicialmente escritopor Chris Provenzano, depois reescrito por Torvalds, Rmy Card criou oExt em 1992, que foi includo no Linux 0.96c. Esse sistema de arquivosestendeu o limite do volume para 2 GiB e o tamanho do nome de arquivopara 255 caracteres.O Ext ainda tinha alguns problemas, como a falta de suporte amodificao em ns-i e no tempo de modificao do arquivo. E com o uso,o sistema ficava fragmentado e lento. No incio de 1993 foramdisponibilizados 2 novos sistemas: o XiaFS, de Frank Xia, tambmbaseado no Minix; e o Ext2, que tornou-se o sistema de arquivos padropara instalaes Linux.A resposta a letra B. Saiba que os sistemas FAT32 e NTFS so sistemaspara Windwos e o HFS+ o sistema de arquivos da Apple. J o iso9660 a norma internacional de armazenamento de dados que faz a descrio daestrutura de arquivos e diretrios de um CD-ROM.Gabarito: B.18. (FCC/2012/TCE-SP/ Agente da Fiscalizao Financeira) Oprocessador do computador (ou CPU) uma das partes principais dohardware do computador e responsvel pelos clculos, execuo detarefas e processamento de dados. Sobre processadores, considere:0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 58/113I. Contm um conjunto restrito de clulas de memria chamadosregistradores que podem ser lidos e escritos muito mais rapidamenteque em outros dispositivos de memria.II. Em relao a sua arquitetura, se destacam os modelos RISC(Reduced Instruction Set Computer) e CISC (Complex Instruction SetComputer).III. Possuem um clock interno de sincronizao que define a velocidadecom que o processamento ocorre. Essa velocidade medida em Hertz.Est correto o que se afirma ema) III, apenas.b) I e II, apenas.c) II e III, apenas.d) II, apenas.e) I, II e III.ComentriosA CPU o crebro do computador, o corao da mquina. Ela efetua osclculos e processa os dados e sua velocidade medida em Hertz (cliclospor segundo). Ela segue as instrues armazenadas em uma memria deprogramas, para ler canais de entrada, enviar comandos sobre canais desada e alterar as informaes contidas em uma memria de dados.A CPU exerce o controle do computador, sendo responsvel pelabusca das instrues (na memria), pela sua decodificao (ouinterpretao) e execuo. A busca e a decodificao das instruesso realizadas pela Unidade de Controle, enquanto que a execuo fica aoencargo da Unidade de Execuo. A unidade de execuo, por sua vez, composta pela Unidade de Lgica e Aritmtica e por um conjunto deRegistradores de uso genrico.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 59/113Agora, deixemos as divagaes de lado um momento para checar pontosimportantes sobre a CPU. A CPU um circuito eletrnico; Gerencia todas as funes do sistema; Consiste num circuito integrado (chip); um mecanismo capaz de executar operaes com dados;A CPU composta por: Unidade Lgica e Aritmtica (ULA): realiza as operaes de clculose comparaes; Unidade de Controle: similar a um guarda de trnsito. Com achegada da informao, ela decide quando e para onde essainformao deve ir, controlando todo o fluxo, desde a entrada(teclado) at a sada (monitor), inclusive guardando e recuperandoinformaes quando necessrio. Registradores: Memria interna dos processadores. Soresponsveis pelo armazenamento temporrio de instrues edados. So memrias muito rpidas e caras e, por isso, soescassas. Barramento interno: no realmente um componente da CPU, masum caminho eltrico que interliga os componentes. Memria Cache: este tipo de memria aparece dentro do circuito doprocessador, mas no faz parte dele. Mais adiante estaremos amemria cache em detalhes.Mais dois detalhes importantes sobre a CPU: Frequncia de Operao eTenso de Operao. Tenso de Operao: a voltagem aplicada no processador para o seufuncionamento. Essa tenso vem sendo reduzida constantemente einfluencia no aquecimento da CPU. Frequncia de Operao: a frequncia em que trabalha a CPU. medida em Hertz (Megahertz MHz, Gigahertz GHz). As pessoasconstumam associar este nmero velocidade final do sistema, mas o0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 60/113desempenho final depender de um conjunto de fatores (velocidade damemria, quantidade de cache, presena de aceleradora de vdeo,velocidade da linha de comunicao entre os dispositivos, etc)J percebeu que os equipamentos trabalham em velocidadesdiferentes? Pois assim mesmo. A memria, o processador, osperifricos so construdos para trabalharem em ritmos individuais.Ainda assim, estes equipamentos conseguem trabalhar em conjunto.Acontece que existe alguma forma de gerenciamento do tempo quandoh a necessidade de que os componentes estejam sincronizados. Detoda forma eles trabalham observando um marcador de tempo, orelgio do computador. Sabe com este componente se chama? Clock,ou Relgio!Quanto arquitetura, podemos dizer que os destaques so os modelosRISC e CISC. Uma delas baseia-se em um processador com um conjuntode instrues complexas (CISC-Complex Instruction Set Computer) eoutra em processador com um conjunto de instrues simples (RISCReducedInstruction Set Computer).Gabarito: E.19. (FCC/2012/TCE-SP/ Agente da Fiscalizao Financeira) Oarmazenamento de informaes em computadores feito pelautilizao de dispositivos chamados de memria, que as mantm deforma voltil ou permanente. Entre esses dispositivos, est a memriaRAM ou memriaa) magntica.b) secundria.c) cache.d) principal.e) de armazenamento em massa.ComentriosA memria um importante componente do computador. O processadorprecisa de memria para trabalhar. Nela so armazenados os dados e osprogramas, tanto de forma temporria quanto de forma permanente.Dentre os tipos de memria temos: Memria RAM (Random Access Memory: memria de acessoaleatrio): quando nos referimos memria do computador daRAM que se fala. Ela armazena os dados e os programas. Asinformaes gravadas nesta memria podem ser apagadas eregravadas tantas vezes quantas se queira, mas s permanecem0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 61/113gravadas enquanto o computador ficar ligado. A falta de energia porum mnimo instante acarretar a perda total do seu contedo. Poristo se diz que uma memria voltil. Quando se fala em tamanhoda memria de um computador, ao tamanho da RAM que se estreferindo. Vale apena ressaltar que a posio em que o dado foigravado na memria RAM no altera a velocidade de acesso a estainformao, porque as clulas de memria so organizadas em umaespcie de matriz, ou seja, so orientadas em um esquema quelembra linhas e colunas. O cruzamento de uma certa linha (tambmchamada de wordline), com uma determinada coluna (tambmchamada de bitline) forma o que conhecemos como endereo dememria. Assim, para acessar o endereo de uma posio namemria, o controlador obtm o seu valor de coluna, ou seja, ovalor RAS (Row Address Strobe) e o seu valor de linha, ou seja, ovalor CAS (Column Address Strobe). Memria Cache: O processador mais rpido do que a memriaRAM. Isto um fato. No incio, o problema era resolvido fazendo ocomputador esperar a memria ficar pronta para trabalhar. Deixar oprocessador ocioso perder poder de processamento, no ? Ento,a ideia implementada foi a utilizao de uma pequena quantidade dememria RAM de alto desempenho, chamada memria esttica (ocircuito que forma a memria RAM do micro chamado memriadinmica), como intermediria na leitura e escrita de dados namemria RAM. Com isso, o sistema melhora em desempenho, umavez que o processador capaz de trocar dados com a memriaesttica em sua velocidade mxima. Basicamente, ao invs debuscar os dados na memria RAM, que um processo mais lento, oprocessador usa uma cpia dos dados presente no cache dememria, que um processo bem mais rpido. A memria cacheprocura compensar a diferena de velocidade entre o processador ea memria principal. Uma parte desta memria foi inserida nomesmo chip do processador. Esta era a cache chamada interna(Level 1). Mas existia outro tipo instalado na placa-me, oumemria cache externa (Level 2). Com o tempo, a cache L2(existente em mais quantidade) foi transferida para a mesmapastilha do processador. Nem todos os processadores fizeram estamigrao, pois existe o problema do alto custo para este tipo dememria.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 62/113Memria Cache L1 (Level 1): uma memria muito rpidadestinada a aumentar a performance do processador. Esta memria(cara e rpida) armazena os dados mais solicitados com intuito deevitar a busca deles na memria principal. Possuem tecnologiasuficiente para trabalhar na mesma velocidade do processador.Memria Cache L2 (Level 2): Este tipo de cache ficava na placamedo computador, mas foi transferido para o processador,levando a um aumento da velocidade de acesso aos dados.Ilustrao da Cache L2 (fonte: Tanenbaum)Memria Cache L3: hoje j temos o terceiro nvel de memriacache. Assim como a cache L2 mais lenta do que a L1, a cache L3 mais lenta que a L2. Ainda assim, todas so mais rpidas do que aMemria RAM. Memria ROM (Read Only Memory: memria s de leitura): amemria ROM uma classe de mdia para armazenamento de dadosque no sero modificados ou que s podem ser alterados porprocessos lentos ou difceis. muito usada para a distribuio defirmware (software muito prximo de hardware). Em uma memriano voltil os dados so mantidos mesmo sem a presena deenergia. Tipicamente, as memrias ROM so utilizadas em PCs paraarmazenar o programa BIOS (Basic Input/Output System) docomputador. As informaes veem gravadas de fabrica e fornecemum suporte bsico de acesso ao hardware e inicia a carga dosistema operacional.Gabarito: D.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 63/11320. (FUNRIO/2009/MDIC/Analista Tcnico-Administrativo) AGP,ISA e PCI so exemplos dea) UCP.b) CMOS.c) editores de texto.d) barramentos.e) sistemas operacionais.ComentriosAGP, ISA e PCI so exemplos de barramentos como indicado no Item D,mas o que barramento? Barramento (ou, em ingls, bus) so, empoucas palavras, padres de comunicao utilizados em computadorespara a interconexo dos mais variados dispositivos, como Processador,Cache, Memria e outros perifricos.AGP, ISA E PCI so exemplos de Barramento de Entrada e Sada,responsvel pela comunicao as diversas interfaces e perifricos ligados placa-me, possibilitando a instalao de novas placas, os maisconhecidos so: PCI, AGP, PCI-e, SCSI e USB. O Barramento ISA, citadona questo foi um dos primeiros a serem utilizados em micros PC e hoje um padro no mais utilizado.Gabarito: D.21. (FUNRIO/2012/CEITEC/Administrao/Cincias Contbeis -AAO-RECHUMA/Q21) Um tipo de memria cujo contedo gravadopelo fabricante, podendo ser lido, mas no modificado denominado:A) Rom.B) Ram.C) Sdram.D) DDR.E) Memria de bloco.Comentrios0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 64/113Essa fcil. O tipo de memria com contedo que normalmente gravadopelo fabricante, podendo ser lido, mas no modificado a memria ROM(read only memory memria somente de leitura)GABARITO: A.22. (FUNRIO/2012/CEITEC/Administrao/AAO-COMNACI CEITEC/Q22) Os diversos dispositivos que integram um sistemacomputacional so classificados de acordo com suas funes. Sobreeste aspecto, podemos destacar o monitor de vdeo (CRT), o modem eo teclado, respectivamente, como dispositivos de:A) Entrada e sada, entrada e sada, entrada.B) Entrada, entrada, entrada.C) Sada, sada, entrada e sada.D) Sada, entrada, entrada.E) Sada, entrada e sada, entrada.ComentriosUm sistema de computao pode, a grosso modo, ser divido em 3unidades principais. A unidade de entrada, a unidade central deprocessamento e a unidade de sada. Agregue-se a memria a este trio epronto, temos um sistema de computao.A Unidade de Entrada coleta os dados, a Unidade Central deProcessamento coordena os trabalhos e realiza as operaes sobre osdados coletados e a Unidade de Sada apresenta os resultados.O monitor de vdeo (CRT), e a banca deixou claro que se trata destemonitor para no abrir espao para discusso, pois o CRT aquelemonitor de tubo (tubos de raios catdicos=CRT), um dispositivo desada de dados.J o modem realiza as duas operaes, tanto entrada, quando recebedados, como sada, quando envia dados.Finalmente, o teclado um dispositivo de entrada de dados, pois capturaos dados digitados pelo usurio.A resposta correta a letra E: sada, entrada e sada, entrada.GABARITO: E.0000000000000000000000 - DEMOInformtica ISS-SCTeoria e questes comentadasProf. Lnin e Jnior Aula 0Prof. Lnin e Jnior www.estrategiaconcursos.com.br 65/11323. (FUNRIO/2010/FURP/Analista Administrao de