Resumos Expandidos da AESA - Arcoverde - sespe.· cinema como ferramenta didático-pedagógica no

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Resumos Expandidos da AESA - Arcoverde - sespe.· cinema como ferramenta didático-pedagógica no

  • Resumos Expandidos da AESA - Arcoverde

    CINEMA E ENSINO DE HISTRIA: O PIBID COMO ARTICULADOR DAS PRTICAS PEDAGGICAS DOCENTES

    Maria do Carmo AMARAL PEREIRA1 Augusto Csar Acioly Paz Silva2 Jaelson Gomes da Silva3 Subprojeto do PIBID do Curso de Licenciatura em Histria carmo4a@hotmail.com cesar_historia@hotmail.com jaelsongap@hotmail.com

    INTRODUO

    O resumo aborda os impactos do Programa Institucional de Bolsa de Iniciao

    Docncia-PIBID, na formao docente dos alunos bolsistas e nas prticas

    pedaggicas dos professores supervisores das escolas campo de interveno do

    Subprojeto do Curso de Licenciatura em Histria da Autarquia de Ensino Superior de

    Arcoverde-AESA/Centro de Ensino Superior de Arcoverde-CESA, no municpio de

    Arcoverde-PE. Entre os objetivos do PIBID est o de possibilitar que o educando tenha

    acesso a uma educao de qualidade tendo em vista o desenvolvimento, por parte

    deste, de aes docentes mais eficazes enquanto professor. Para isto, assegurado,

    a orientao e acompanhamento de profissionais da educao aos alunos bolsistas e

    a utilizao de metodologias que aplicadas no processo de ensino possibilita a

    ocorrncia da aprendizagem. No caso especfico do ensino de Histria, a linguagem

    metodolgica referendada pelo PIBID o emprego do cinema em sala de aula, como

    ferramenta didtica que estabelece articulaes entre o contedo curricular, a prtica

    docente e as aprendizagens construdas.

    OBJETIVOS

    O presente resumo tem como objetivos refletir sobre o PIBID como articulador

    das prticas pedaggicas docentes e analisar as potencialidades da utilizao do

    cinema como ferramenta didtico-pedaggica no ensino de Histria.

    1 Coordenadora de subprojeto do curso de Histria 2 Coordenador de subprojeto do curso de Histria 3 Supervisor da Escola EREM Carlos da Escola EREM Carlos Rios

    mailto:cesar_historia@hotmail.com
  • REFERENCIAL TERICO

    O filme utilizado no ensino de Histria no Brasil desde incio do sculo XX e

    conforme Bittencourt (2011), possibilita a articulao do contedo curricular s prticas

    pedaggicas docentes, contudo, alerta Serrano (In Pereira e Silva (2014), em seu uso,

    pode ocorrer que textos e imagens possam estar em desarmonia com o tempo

    histrico retratado nas pelculas flmicas, da ser necessrio que o professor examine o

    filme com ateno antes da utilizao em sala de aula (FONSECA, 2003). Mesmo

    existindo registros da utilizao de filmes em sala de aula datados do incio do sculo

    XX, sabe-se que o cinema como documento histrico passou a ser empregado como

    ferramenta possibilitadora de aprendizagem aps Marc Ferro e Pierre Sorlin

    realizarem estudos sobre usos das imagens cinematogrficas na pesquisa histrica, o

    que proporcionou compreenses do cinema como recurso metodolgico (AMARAL

    PEREIRA, 2016), e este passou a possibilitar o entendimento de diversas concepes

    histricas presentes nos currculos escolares (ABUD, 2003). Porm, ainda h

    dificuldades para sua aplicao, como a associao a outras linguagens (FERRO, IN

    CARDOSO E VAINFAS, 1997) e a anlise minuciosa da obra flmica, o que segundo

    Napolitano (2009) poder corrigir possveis erros cronolgicos. Em conformidade com

    os Parmetros Curriculares Nacionais - PCNS, entre os procedimentos metodolgicos

    encontra-se a anlise, seleo e uso de diversas obras que possam retratar um

    mesmo perodo histrico de forma plural (BRASIL, 1998), o que possibilitar o alcance

    das expectativas de aprendizagem (PARMETROS PARA A EDUCAO DE

    PERNAMBUCO, 2013).

    PERODO DE REALIZAO

    Do primeiro semestre de 2014 ao primeiro de 2017 na Escola Estadual de

    Referncia de Ensino Mdio EREM - Senador Vitorino Freire, na Escola Estadual

    Centro de Educao de Jovens e Adultos CEJA Ccero Franklin Cordeiro e na

    Escola Estadual Antnio Japiassu, na cidade de Arcoverde, PE.

    METODOLOGIA E SEUS RESULTADOS

    Esta pesquisa caracteriza-se como qualitativa, tomando como base o tipo de

    pesquisa documental (GODOY, 1995), utilizando-se de tcnica de observao prpria

    (LUDKE E ANDR, 1986) e procedendo-se com o levantamento bibliogrfico

    necessrio (FONSECA, 2002).

    O PIBID institucionalizou-se em escolas estaduais com ensino mdio de

    referncia, com ensino fundamental na modalidade de EJA e de ensino considerada

    prioritria pelo Ministrio de Educao e Cultura MEC e em cada campo escolar foi

  • inserido um grupo de estudantes bolsistas. Para efetivao do Subprojeto, foram

    traados procedimentos metodolgicos, nas reunies de planejamento e estudo, tais

    como a realizao de aes de interveno em sala de aula e execuo de cineclube.

    O registro das aes ocorreu por meio de filmagens, fotografias e preenchimento de

    relatrio, inicialmente mensal, depois bimestral, que demonstravam as prticas de

    professores e graduandos no processo de articulao do contedo curricular com a

    linguagem cinematogrfica. A anlise desse material demonstrou que o processo de

    formao docente do licenciando qualificava-se quando a prtica pedaggica do

    professor assegurava aprendizagem articulando o contedo curricular utilizao da

    linguagem cinematogrfica. Os relatrios iniciais registravam inmeras dificuldades

    em relao ao uso do filme em sala de aula, o que dificultava bastante o alcance de

    algumas expectativas de aprendizagem traadas. Estas dificuldades foram analisadas

    e surgiram novos procedimentos de aplicao do cinema buscando potencializar a

    aprendizagem, entre os quais a seleo e anlise de diversas projees de acordo

    com o contedo bimestral; a edio das projees para adequ-las a parte do tempo

    da aula; a utilizao de filmes de categorias diversas; a associao do cinema a outras

    linguagens e a aplicao de estratgias de introduo, integrao e avaliao do

    contedo abordado. Esses procedimentos surgiram aps realizao de atividades de

    carter formativo como estudos, cursos e oficinas, entre outros.

    CONSIDERAES FINAIS

    Constatou-se que o uso do cinema como ferramenta didtico-pedaggica nas

    aes do subprojeto do PIBID, proporcionou a formao qualitativa do aluno bolsista,

    dinamizou a prtica docente do professor e ampliou consideravelmente as

    possibilidades de aprendizagem dos alunos das Escolas Campo.

    REFERNCIAS ABUD, Ktia Maria. A construo de uma Didtica da Histria: algumas ideias sobre a utilizao de filmes no ensino. Histria. So Paulo, 2003. AMARAL PEREIRA, Maria do Carmo. A utilizao da linguagem cinematogrfica no ensino de histria: Prticas pibidianas em Arcoverde, serto de Pernambuco. ANPUH PE. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, 2015. Disponvel em: http://www.pe.anpuh.org/conteudo/view BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de Histria: fundamentos e mtodos. So Paulo: Cortez, 2004. BRASIL. Parmetros Curriculares Nacionais. (5 a 8 sries). Histria. Braslia: MEC/SEF, 1998. Disponvel em: . CARDOSO, Ciro Flamarion, VAINFAS, Ronaldo. Domnios da histria: ensaios de teoria e metodologia. Rio Fe Janeiro: Campus, 1997. FONSECA, J.J.S. Metodologia da Pesquisa Cientfica. Fortaleza: UEC, 2002. FONSECA, Selva Guimares. Didtica e prtica de ensino de histria: experincias, reflexes e aprendizados. Campinas, SP: Papirus, 2003.

  • GODOY, Arilda Schmidt. Introduo pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administrao de Empresas, So Paulo, v. 35, n. 2.1995. LDKE, M. ANDR, M.E.D.A. Pesquisa em educao: abordagens qualitativas. So Paulo (SP): EPU; 1986. NAPOLITANO, Marcos. Como usar o cinema em sala de aula. 4. ed. So Paulo: Contexto, 2009. PARMETROS. Para a Educao Bsica do Estado de Pernambuco. Secretaria de Educao de Pernambuco. 2013. PEREIRA, Lara Rodrigues e SILVA, Cristiani Bereta. Como utilizar o cinema em sala de aula? Notas a respeito das prescries para o ensino de Histria, 2014.

    QUEBRANDO TABUS, FALANDO SOBRE A MAONARIA EM SALA DE

    AULA: A PARTIR DA EXPERIENCIA DO PIBID NA ESCOLA EDSON RGIS

    Augusto Csar Acioly Paz Silva4 Jaelson Gomes da Silva Maria do Carmo Amaral Pereira

    RESUMO

    Este texto constitui-se num relato de experincia, que tem como objetivo mostrar o

    processo de organizao da interveno e do cineclube, que tiveram como tema a

    Maonaria, na Escola Estadual Edson Rgis, Arcoverde-PE, a partir das propostas

    encampadas pelo Programa Institucional de Bolsa de Iniciao Docncia PIBID,

    vinculado ao Curso de Histria do Centro de Ensino Superior de Arcoverde - CESA.

    Aps o planejamento e definio do tema que abordaramos, procuramos forjar uma

    ao pedaggica que ressaltasse a importncia do uso do cinema no ensino de

    Histria, como possibilitador de uma prtica docente e de um ensino que colabo