Click here to load reader

Revista de Extensão e Pesquisa - Projetos Faesa 2010 · PDF fileRevista de Extensão e Pesquisa - Projetos Faesa 2010 4 Em 2008, a Escola Municipal de Ensino Fundamen-tal Tancredo

  • View
    219

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Revista de Extensão e Pesquisa - Projetos Faesa 2010 · PDF fileRevista de...

  • 1

    Revista de Extenso e Pesquisa - Projetos Faesa 2010

  • Revista de Extenso e Pesquisa - Projetos Faesa 2010

    2

    Faculdades Integradas Esprito-santensesCampus Antrio Alexandre TheodoroDiretor Acadmico Erthlvio Monteiro

    Nunes Jnior

    Faculdades Integradas So PedroCampus Waldeth Nunes TheodoroDiretor Acadmico Juliano Silva Campana

    Faculdade Esprito-santenseCampus Antrio Alexandre Theodoro FilhoDiretor Acadmico Giovani Borgo Sardi

    Coordenao de Pesquisa e Extenso (COEPE)Eliete Rabbi BortoliniAssociao Educacional de Vitria (AEV/

    FAESA) Campus Waldeth Nunes Theodoro

    Promover o desenvolvimento social por meio do conhecimento.

    EXTENSO e PESQUISA - ATIVIDADES de 2010

    Ser um referencial de excelncia na educao brasileira figurando com destaque nas publicaes promovidas pela sociedade.

    Revista de Extenso e Pesquisa - Edio 2011

    Coordenao Geral: Eliete Rabbi BortoliniEdio: Hesio PessaliProjeto Grfico e Diagramao: Paulo SoldatelliCapa: Set Comunicao / Projeto Anjos da Enfermagem Foto Luana ColnagoFotografias: As fotos sem indicao de autoria foram cedidas por participantes

    dos projetos de Extenso e de PesquisaImpresso: GSA Grfica EditoraRodovia Serafim Derenzi, 3.115 So Pedro, Vitria (ES) CEP [email protected]

    MISSO

    VISO

    Coordenao de Pesquisa e Extenso - Projetos 2010

    CoordenaesComunicao Social Marilene Lemos Mattos

    SallesDireito Sayury Silva OtoniEnfermagem Kelly Fabiane Santos Ricardo Instituto Superior de Educao Kelly Fabiane

    Santos Ricardo Odontologia Ilanna Guimares GablerPsicologia e Nutrio Andria da Silva

    FerreiraUnidade de Arquitetura e Design Milton

    Carvalho BernardoUnidade de Conhecimento das Engenharias

    e Cincias Agronmicas Warley Teixeira Guimares

    Unidade de Engenharia, Computao e Sistemas Rober Marcone Rosi

    Unidade de Engenharia Industrial Jos Tasso Aires de Alencar

    Unidade de Gesto e Negcios Marilcia Silva Dalla

  • 3

    Revista de Extenso e Pesquisa - Projetos Faesa 2010

    2010! Um ano excepcional!

    com muito orgulho que apresentamos mais uma edio da Revista de Extenso e Pes-quisa da FAESA. Neste exemplar no sero apresentados somente nmeros (que so bastante expressivos), mas uma amostra do que uma Instituio de Ensino, comprome-tida no s com a qualidade de ensino mas tambm com a sua responsabilidade social, pode fazer. E fizemos muito em 2010!

    Foram 33.386 atendimentos nas clnicas e no Ncleo de Prtica Jurdica, alm de 66 pro-jetos de extenso e 27 projetos de pesquisa e iniciao cientfica, consolidando a FAESA como a instituio de ensino particular do ES com maior insero na sociedade.

    Isto fruto do comprometimento e competncia dos nossos coordenadores de Unida-des de Conhecimento, professores, funcionrios e alunos, orientados pela Coordenao de Extenso e Pesquisa.

    Alm disso, ressaltamos os resultados obtidos no ltimo Exame Nacional de Desempe-nho dos Estudantes, promovido pelo Ministrio da Educao, que pontua a FAESA como uma das melhores Instituies de Educao Superior do Pas.

    Realmente foi um ano excepcional!

    Queremos aqui agradecer s instituies, comunidades, enfim, a todas as pessoas aten-didas por nossos projetos e que confiaram na FAESA como agente de transformao em suas realidades.

    Boa leitura!

    Erthlvio Monteiro Nunes JniorDiretor Acadmico das Faculdades Integradas Esprito-santenses

    Extenso e Pesquisa

    Coordenao de Pesquisa e Extenso - Projetos 2010

  • Revista de Extenso e Pesquisa - Projetos Faesa 2010

    4

    Em 2008, a Escola Municipal de Ensino Fundamen-tal Tancredo de Almeida Neves elaborou um projeto de educao ambiental, tendo como foco o Crre-go Jacar, que nasce no Parque da Fonte Grande e desgua na baa de Vitria na Regio de So Pedro. O projeto foi premiado numa mostra cultural. Por isso, seus idealizadores decidiram produzir com os alunos um documentrio de carter histrico, ge-ogrfico, educativo e ambiental sobre o crrego, e buscaram parceria com a FAESA.

    A Unidade de Conhecimento de Comunicao Social ofereceu

    orientao terica, metodolgica e tcnica para que o documentrio Jaca-

    rezinho fosse produzido pelos prprios alu-nos da escola da 3 e 9 sries, com idade entre

    8 e 16 anos. A primeira ao foi ampliar os olhares desses alunos sobre a temtica, o que consistiu em trs etapas. Na primeira, foi exibido o documentrio Ilha das Flores, de Jorge Furtado, que produz refle-xes sobre tendncias da sociedade moderna: con-sumismo, desperdcio, sobrevivncia.

    Na segunda etapa, foram exibidas fotos da 1 Expe-dio Temtica do Rio Santa Maria da Vitria, da fo-tgrafa e professora Zanete Dadalto, que documen-tam o ambiente fsico e social da regio e os pro-blemas gerados pela ao predatria do homem. A terceira etapa foi uma palestra do ambientalista Alberto Pgo, presidente do Instituto Ecobacia e do Comit da Bacia Hidrogrfica do Rio Santa Maria, sobre a importncia da gua, problemas e solues possveis.

    O passo seguinte foi oferecer oficinas de roteiro e cmera na FAESA. Foram feitos um pr-roteiro e um cronograma de atividades. Os alunos desenvolve-

    O Projeto Jacarezinho ganhou o Prmio Ecologia 2010 Trofu Roberto Anselmo Kautsky, concedido pelo Governo do Estado e TV Vitria, pelo 1 lugar na subcategoria Projeto de Educao Ambiental.

    JacarezinhoPREMIADO

    Coordenao de Pesquisa e Extenso - Projetos 2010

  • 5

    Revista de Extenso e Pesquisa - Projetos Faesa 2010

    ram roteiro, filmaram, fotografaram, criaram a letra da msica-tema, o logotipo do projeto e os desenhos dos crditos. O processo de finalizao foi conclu-do na FAESA. O resultado, um curta-metragem de 14 minutos, foi apresentado na XX Feira do Verde, em novembro de 2009, e reapresentado comuni-dade numa mostra cultural da escola. Atualmente, o documentrio vem sendo exibido em vrias aes que trabalham a temtica ambiental. A direo da escola produziu cpias em DVD e as distribuiu pelas outras escolas da regio.

    O Crrego Jacar mantm sua nascente preserva-da, mas, ao chegar rea urbanizada, canalizado e recebe esgoto domstico. At o momento, no se percebe alteraes positivas no crrego, mas obras de esgotamento sanitrio que esto sendo realiza-das devero beneficiar suas guas e os moradores do entorno.

    Um dos aspectos mais positivos, na avaliao tanto da escola municipal quanto da FAESA, a parceria estabelecida entre a academia e a escola pblica, com enriquecimento mtuo. Alm de os parceiros conhecerem melhor a realidade um do outro, a re-alizao do documentrio estimulou o desenvolvi-mento de um senso crtico mais apurado e produziu um encantamento pelo conhecimento, pelas ques-tes ambientais e sociais.

    Professores: Eduardo Valadares e Marli Viana da Silva (PMV); Marcelo Castanheira, Marilene Mattos e Zanete Dadalto (AEV/FAESA)Curso envolvido: Comunicao SocialAlunos: 7 (FAESA); 18 (EMEF Tancredo de Almeida Neves)Instituio parceira: EMEF Tancredo de Almeida Neves

    Coordenao de Pesquisa e Extenso - Projetos 2010

  • Revista de Extenso e Pesquisa - Projetos Faesa 2010

    6

    Este trabalho foi realizado durante o ano de 2009, com os Agentes Comunitrios de Sade (ACS) de equipes da Estratgia Sade da Famlia (ESF) do municpio de Cariacica. Objetivou a promoo de um espao de es-cuta e reflexo acerca das principais dificuldades e de-safios enfrentados no cotidiano de trabalho na Aten-o Primria Sade (APS). luz da Poltica Nacional de Humanizao do SUS visou-se criar estratgias que ampliassem as possibilidades de intervenes na APS considerando os enfrentamentos dirios pertinentes construo de uma proposta de cuidado atento s demandas do usurio, aos recursos e caractersticas do seu territrio e comunidade. Enfatizou-se nas in-tervenes dirias uma clnica implicada com a pro-moo e recuperao da sade publica que considere os diferentes modos de gerir a vida e a complexidade das relaes que estabelecemos em nosso estar no mundo. A metodologia adotada foi fundamentada na proposta da Roda de Educao Permanente, como poltica do SUS, j experimentada com outras equipes da APS deste municpio, de 2006 a 2007.

    Participaram destas Rodas todos os agentes lotados na Unidade de Sade, e moradores do bairro, 16 pes-soas divididas em trs pequenos grupos. Os encontros eram semanais com duas horas de durao, nos quais eram discutidos os principais desafios enfrentados no processo de trabalho e, a partir de um diagnstico situacional, construa-se estratgias de enfren-tamento e intervenes que envolviam par-ceiros de diferentes campos de atuao. De incio, estavam envolvidos com o girar desta Roda uma equipe da Unidade de Sade da Famlia do municpio de Cariacica e o cur-so de Psicologia da FAESA, por meio do referido projeto de extenso. A princpio, esta configura-o foi adotada como estra-

    tgia a fim de compreender a dinmica das equipes, bem como as relaes que estas estabeleciam com a unidade, com a comunidade, com os colegas de tra-balho e os entendimentos sobre o funcionamento do SUS. Os grupos se configuravam como espao de pro-blematizao das angstias, dificuldades e desafios inerentes ao processo de trabalho, a fim de produzir encaminhamentos necessrios.

    A cada novo giro da Roda, novos agentes foram sendo incorporados ao processo, tornando as inter-venes mais amplas e resolutivas. A movimentao da rede a partir das mltiplas conexes possibilitou a abertura de novos caminhos para que outros fazeres fossem tecidos no pblico, na comunidade, na cidade.

    Percebeu-se, como resultado do projeto, transfor-maes e reflexes nos modos de gerir e organizar os processos de trabalho e a ampliao do acesso a conhecimentos. Este processo foi iniciado pela dispo-nibilidade de se estar em grupo, problematizando e repensando outras formas de habitar aqueles espaos e aquelas relaes, compreendendo, acreditando e va-lorizando o f