Revista Digital Semanal MINISTأ‰RIO PORTAL Norminha ... data-driven (guiado por dados), em fun dispositivo

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Revista Digital Semanal MINISTأ‰RIO PORTAL Norminha ... data-driven (guiado por dados), em fun...

  • Norminha

    Desde 18/08/2009

    Nesta edição:

    12 páginas

    Diretor Responsável: Maioli, WC - Comendador de Honra ao Mérito da SST - Mte 51/09860-8 - Ano 11 - 18 de julho de 2019 - Nº 528

    contato@norminha.net.br - assinatura@norminha.net.br – www.norminha.net.br

    NORMINHAS

    MINISTÉRIO TRABALHO

    MINISTÉRIO PREVIDÊNCIA

    PORTAL NORMINHA

    FACEBOOK NORMINHA

    ARQUIVOS FUNDACENTRO

    INMETRO OIT BRASIL ANAMT ABHO

    CBO NRs CA EPI GOOGLE

    OBSERVATÓRIO SST OBSERVATÓRIO VIÁRIO

    Revista Digital Semanal Toda quinta-feira grátis no seu e-mail

    ção da 4ª Revolução Industrial (Ciber-

    nética), na qual os dados possuem e-

    norme valor e utilidade, sobretudo

    quando podem ser organizados e clas-

    sificados.

    Portanto, lembre-se sempre: dados

    são ativos digitais e como tal, podem

    valer muito dinheiro.

    Então, a Wireless Lab, criadora da

    app, está recolhendo informações sobre

    os utilizadores e construindo uma enor-

    me e valiosa base de dados, tudo isso

    com a autorização dos usuários.

    Por aqui você pode ler na íntegra a

    política de privacidade. Os usuários que

    baixam o FaceApp concordam com to-

    dos os termos descritos aqui.

    Destaco que os russos da Wireless

    Lab podem:

    Coletar todo o conteúdo do usuário

    (por exemplo, fotos e outros materiais)

    publicados no app.

    Monitorar quais páginas da Web fo-

    ram visitadas pelo usuário.

    Coletar o endereço IP, tipo de nave-

    gador, páginas de referência / saída e

    URLs, número de cliques e como você

    interage com links no Serviço, nomes

    de domínio, páginas de destino, pági-

    nas visualizadas e outras informações

    desse tipo.

    Acessar, coletar, monitorar, armaze-

    nar em seu dispositivo e / ou armazenar

    remotamente um ou mais "identifica-

    dores de dispositivo".

    Veja que, por meio dessa enorme

    quantidade de dados captados e arma-

    zenados, a Wireless Lab pode também

    treinar cada vez mais os seus algorí-

    timos de inteligência artificial, como já

    fez (e continua fazendo) o Google.

    Repare ainda, na Política de Privaci-

    dade do FaceApp, como são amplas as

    possibilidades de utilização dos dados

    do usuário:

    Fornecer conteúdo e informações

    personalizadas para você e outras pes-

    soas, que podem incluir anúncios onli-

    ne ou outras formas de marketing; For-

    necer, melhorar, testar e monitorar a efi-

    cácia do nosso serviço; Desenvolver e

    testar novos produtos e recursos; Mo-

    nitorar métricas como número total de

    visitantes, tráfego e padrões demográ-

    ficos; Diagnosticar ou corrigir proble-

    mas de tecnologia; Atualizar automati-

    camente o aplicativo FaceApp no seu

    FaceApp: você está pagando com seus dados Fundacentro realiza debate e palestra no Espírito Santo

    Norminha, 18/07/2019 Por Fundacentro/ACS - Cristiane Reimberg

    A Fundacentro (Centro Estadual do

    Espírito Santo) realizou ontem, 17 de

    julho, um debate sobre espaço confina-

    do no trabalho portuário. Já hoje, 18 de

    julho, das 14h às 16h, ocorre palestra

    sobre iluminação de emergência.

    Os eventos ocorrem no auditório da

    unidade da Fundacentro, localizado na

    Rua Cândido Ramos, n° 30, Ed. Cha-

    monix, no Jardim da Penha, em Vitó-

    ria/ES. Mais informações podem ser

    obtidas por telefone (27) 3315-0040,

    Ramal 220, com Raquel. A coordenação

    das atividades está a cargo do tecnolo-

    gista Antônio Carlos Garcia Júnior, en-

    genheiro e mestre em Saúde Coletiva.

    O Debate Espaço Confinado no Tra-

    balho Portuário trouxe duas palestras -

    “O Trabalhador Portuário e o Trabalho

    em Espaço Confinado: Impressões so-

    bre um Acidente Ocorrido em Aracruz-

    ES” e “Depleção de Oxigênio e Forma-

    ção de Gases Tóxicos em Porões que

    Transportam Madeira”. Ocorreu a apre-

    sentação do vídeo “Você é estivador?” e

    discussões com o público.

    A palestra Iluminação de Emergên-

    cia será ministrada pelo arquiteto com

    pós-graduação em Engenheiro de Se-

    gurança, Rubens Amaral, que coordena

    o Comitê Brasileiro de Segurança Con-

    tra Incêndio – CB 24. Na ocasião, o pú-

    blico terá informações sobre as revi-

    sões das normas referentes à ilumina-

    ção de emergência e conhecerá projetos

    com a utilização de blocos autônomos

    desenvolvidos para atender diversos ti-

    pos de instalações. N

    Norminha, 18/07/2019

    O aplicativo FaceApp está fazendo

    grande sucesso por todo o mundo. Os

    usuários podem até não perceber, mas

    estão pagando (caro) por ele.

    O que ele faz é prever como seria-

    mos mais velhos, mais novos, ou até

    mesmo com outro corte de cabelo, por

    exemplo, tudo por meio de combina-

    ções de algorítimos de inteligência arti-

    ficial.

    Aos olhos da maioria das pessoas, é

    apenas um "app inofensivo" e essas

    mesmas pessoas sequer se perguntam

    porque alguém faria "gratuitamente" al-

    go tão interessante e recheado de inte-

    ligência artificial.

    Será que essas mesmas pessoas

    mudariam de opinião se soubessem

    que o app foi criado por uma empresa

    russa? É isso mesmo, o FaceApp foi

    criado pelo organização russa Wireless

    Lab.

    Porém, a grande questão não está na

    nacionalidade da empresa criadora do

    app. O que acontece de fato é que essa

    empresa não é uma organização bene-

    volente, criadora de uma "diversão gra-

    tuita". Os usuários do FaceApp estão

    pagando à Wireless Lab: com seus pró-

    prios dados (presentes e, potencial-

    mente, futuros).

    Veja, de uma vez por todas você pre-

    cisa entender que estamos no mundo

    data-driven (guiado por dados), em fun

    dispositivo.

    Chamo a atenção ainda que, em

    meio ao debate ético, por todo o mun-

    do, sobre a utilização de reconheci-

    mento facial dos cidadãos por governos

    e empresas, sobretudo quanto à trans-

    parência de como são usadas as infor-

    mações coletadas, os dados captados

    pelo FaceApp possuem potencialmente

    um valor financeiro ainda mais elevado.

    Isso porque podem contribuir para

    um maior percentual de acerto nas a-

    nalises relacionadas ao reconhecimen-

    to facial, seja na ampliação dos bancos

    de dados - tanto ampliando o número

    de pessoas, quanto o número de fotos

    de uma mesma pessoa -, seja no de-

    senvolvimento e treinamento de algo-

    rítimos de inteligência artificial de reco-

    nhecimento facial.

    Talvez você não se importe com o

    uso dos seus dados e isso é um direito

    seu.

    Porém, a intenção deste texto é

    conscientizar às pessoas que nem mes-

    mo no mundo digital existe "almoço

    grátis", ou seja, no mundo dos dados,

    se algo é "gratuito", então o produto é o

    próprio usuário. N

    Por Marcílio Guedes Drummond

    Advogado, Palestrante, Professor,

    Produtor de conteúdo jurídico.

    CNI apoia manifestação de Comendadores

    da SST Norminha, 18/07/2018

    Em junho, o colegiado dos Comenda-

    dores de Honra da SST enviou manifes-

    tação sobre as NRs ao Ministro da Eco-

    nomia com conhecimento à CNI (Con-

    federação Nacional da Indústria).

    Mediante à posição dos Comenda-

    dores, o Presidente da CNI, Robson

    Braga de Andrade, prestou as seguintes

    declarações:

    “Em nome da Confederação Nacio-

    nal da Indústria (CNI), agradecemos o

    envio de cópia da correspondência em

    referência, na qual esse colegiado ex-

    pressa preocupações cm relação à pre-

    sente revisão das Normas Regulamen-

    tadoras. (Clique abaixo e adquire o seu)

    Informamos que todas as nossas

    sugestões apresentadas nas revisões

    das NRs encontram-se totalmente ali-

    nhadas com a preservação da intransi-

    gível segurança e saúde dos trabalha-

    dores, garantindo a prevenção de qual-

    quer incidente que possa ocorrer du-

    rante a execução do trabalho, sem já-

    mais transcender direitos ou normas.

    A modernização e a desburocratiza-

    ção desejada pela sociedade são, tam-

    bém, fundamentais para as normas re-

    gulamentadoras de segurança e saúde

    do trabalho, desde que resguardados os

    direitos e a segurança dos trabalha-

    dores, para que possam acompanhar o

    desenvolvimento e as novas tecnolo-

    gias.

    Com a revisão das NRs, espera-se

    equilibrar a irren