REVISTA DO BNDES, RIO DE JANEIRO, V. 13, N. 26, P. 139 26... · Hybrid Human Development Index (Hybrid

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of REVISTA DO BNDES, RIO DE JANEIRO, V. 13, N. 26, P. 139 26... · Hybrid Human Development Index...

  • RESUMO No presente trabalhoconsidera-se uma nova dimenso donvel de desenvolvimento dos pases:a sustentabilidade ambiental. Foramcomparados, para 139 pases, o ndicede Desenvolvimento Humano (IDH) indicador mais conhecidointernacionalmente para avaliar aqualidade de vida das populaes eo ndice de SustentabilidadeAmbiental (ISA), desenvolvidorecentemente. Encontrou-se umacorrelao linear positiva, mas debaixo grau, entre os dois ndices.Considerando o ISA dos pases comomais uma das variveis do IDH, foiproposto e calculado para todos ospases um novo indicador derivado doIDH: o ndice de DesenvolvimentoHumano Hbrido (IDHh). Mesmoadmitindo que o IDH sintetizaaspectos ambientais dodesenvolvimento humano, expressospelos nveis de renda, de educao ede sade, verificou-se que, aocomparar IDH, ISA e IDHh, a medidada sustentabilidade ambiental,entendida aqui em sua acepoecolgica e humana, oferece um focoadicional de anlise do perfil, daspotencialidades e limitaes dodesenvolvimento dos pases.

    ABSTRACT Environmentalsustainability is taken here as a newdimension for measuring the level ofdevelopment for countries. TheHuman Development Index (HDI) the international most knownindicator to evaluate the populationquality of life was compared withthe Environmental SustainabilityIndex (ESI) for 139 countries. Therewas found a low level positivecorrelation between the two indexes.Considering ESI a new variable forHDI, a new index is proposed andcalculated for all 139 countries: theHybrid Human Development Index(Hybrid HDI). Although HDI itselfexpresses some environmental aspectsembodied in its income, education andhealth components, the comparisonbetween HDI, ESI and the HybridHDI shows that environmentalsustainability, understood in itshuman and ecological sense, offers anew perspective for analyzing theprofile, potentials and limits ofcountries development.

    * Artigo destacado da dissertao de mestrado acadmico em Engenharia de Produo de Ana RaquelPaiva Martins, da Universidade Federal Fluminense.

    ** Respectivamente, engenheira do Departamento de Telecomunicaes da rea de Infra-Estrutura;professor e doutor da Universidade Federal Fluminense; doutor em Planejamento Energtico pela Coppe(Universidade Federal do Rio de Janeiro) e gerente do Departamento de Meio Ambiente do BNDES.

    Sustentabilidade Ambiental como NovaDimenso do ndice de DesenvolvimentoHumano dos Pases*

    Sustentabilidade Ambiental como NovaDimenso do ndice de DesenvolvimentoHumano dos Pases*ANA RAQUEL PAIVA MARTINSFERNANDO TOLEDO FERRAZ

    MARCIO MACEDO DA COSTA**

    REVISTA DO BNDES, RIO DE JANEIRO, V. 13, N. 26, P. 139-162, DEZ. 2006

  • 1. Introduo

    ndice de Desenvolvimento Humano (IDH) o indicador maisconhecido internacionalmente para avaliar a qualidade de vida das

    populaes nas fronteiras delimitadas de pases, estados, regies e cidades.O IDH foi concebido em 1990 com o claro propsito de caracterizar o nvelde desenvolvimento de forma mais abrangente do que o indicador queconsidera simplesmente a renda, expressa pelo Produto Interno Bruto (PIB)per capita.

    Segundo a concepo da sustentabilidade,1 no basta verificar o estgio atualdo desenvolvimento econmico, preciso considerar os aspectos ambientaisdo desenvolvimento humano. Podemos citar, entre outros, a escassez dosrecursos naturais, as mudanas tecnolgicas, os efeitos da poluio, os pa-dres de consumo e o atendimento de necessidades bsicas das populaes.A considerao de tais aspectos ambientais respalda uma viso de futuro emque o desenvolvimento buscado com propsitos de continuidade.

    O objetivo do presente trabalho incorporar a dimenso da sustentabilidadeambiental no IDH, baseando-se no apenas nas variveis conhecidas pararefletir o desenvolvimento humano, mas tambm nas variveis ambientaisdos pases. Admite-se que o IDH traduz de forma indireta os aspectosambientais do desenvolvimento humano, expresso pelos nveis de renda, deeducao e de sade. Em princpio, um pas com alto nvel de renda mdiada populao e com nveis de sade e educao elevados por exemplo, umpas avanado industrialmente apresenta excedentes que permitem inves-timentos em melhorias da qualidade ambiental. E tais melhorias auxiliamno alcance de maior longevidade das pessoas. De modo anlogo, para pasescom IDH muito baixo, supe-se que baixa renda e baixo nvel educacionalproporcionem presses ambientais que passam a contribuir com os baixosnveis de sade.

    No entanto, como as caractersticas culturais e naturais dos pases variamde forma significativa, assim como suas trajetrias de desenvolvimento, necessrio criar um ndice de desenvolvimento que contemple tambm a

    OO

    SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL COMO NOVA DIMENSO DO NDICE DE DESENVOLVIMENTO...140

    1 Para melhor entendimento a respeito das definies, conceitos, prticas e desafios da sustenta-bilidade, ver Almeida (2002); Amazonas e Nobre (2002); CMMAD (1988); Daily (2002); Lemos(2005); Lima e Ferraz (2005); Siqueira (2001); e Sachs (2002).

  • dimenso ambiental, entendida aqui em sua acepo ecolgica, humana etemporal. Esta a idia inicial que orienta o artigo.

    Por meio de um indicador internacional denominado ndice de Sustenta-bilidade Ambiental (ISA), procurou-se comparar as posies relativas de139 pases. Com o intuito de incorporar uma dimenso ambiental para amedida do desenvolvimento humano, incluiu-se o ISA como uma dasvariveis do IDH, criando assim o ndice de Desenvolvimento HumanoHbrido (IDHh). As mudanas das posies relativas dos pases para cadaum dos indicadores, IDH, ISA e IDHh, permitem avaliar determinadascaractersticas de seu nvel de desenvolvimento. Em geral, algumas in-dagaes surgem em funo da abordagem quantitativa dos indicadores.Qual o grau de sustentabilidade dos altos padres de consumo de pases comIDH elevado? Existe sustentabilidade possvel para um pas com baixoIDH? Quais as oportunidades de novas trajetrias de desenvolvimento parapases de mdio IDH e condies privilegiadas de sustentabilidade? Comoo tamanho da populao e a disponibilidade de recursos naturais afetam taispossibilidades? Tais perguntas no podero ser respondidas aqui em toda asua complexidade. A presente anlise tenciona to-somente apresentar umpasso inicial da discusso em que os indicadores de sustentabilidade tmpapel relevante nos indicadores de desenvolvimento.

    2. O ndice de Desenvolvimento Humano (IDH)

    A ONU, atravs do Programa das Naes Unidas para o Desenvolvimento(PNUD), apresentou comunidade internacional, em 1990, o ndice deDesenvolvimento Humano (IDH). A proposta inicial era que, atravs doIDH, o desenvolvimento de um determinado pas fosse medido luz deparmetros outros que no apenas o uso da renda per capita [Amazonas eNobre (2002)].

    O ndice de Desenvolvimento Humano tem trs dimenses: longevidade,educao (ou conhecimento) e renda. O objetivo do indicador confrontaras trs dimenses e verificar como elas esto sendo conjugadas em benefciodos seres humanos.

    A dimenso da longevidade representada pela expectativa de vida aonascer, que est relacionada de maneira estreita s condies de sade esanitrias de um pas, cidade ou regio. Dessa forma, a expectativa de vidaao nascer apresenta indiretamente as influncias econmicas, sociais e

    REVISTA DO BNDES, RIO DE JANEIRO, V. 13, N. 26, P. 139-162, DEZ. 2006 141

  • ambientais, pois, onde h sade preventiva, boas condies de higiene nasresidncias, gua potvel e coleta regular de lixo, espera-se que, ao nascer,o indivduo tenha mais chances de chegar vida adulta do que outros emcondies inferiores. certo que tais condies de sade no garantem vidalonga, mas a tornam possvel, j que as condies exgenas seriam favor-veis. Com a verificao de melhoria do indicador que estabelece a expecta-tiva de vida ao nascer de um determinado grupo, pode-se inferir que houvemaior ateno ao atendimento das condies de sade (principalmentepblica) e de questes ambientais, mesmo que avaliadas indiretamente.

    Outra dimenso do IDH, a educao, medida atravs da combinao entrea taxa de alfabetizao de adultos (15 anos ou mais) e a taxa combinada dematrculas nos trs nveis de ensino (fundamental, mdio e superior) emrelao populao de 7 a 22 anos de idade. A taxa de alfabetizao refleteo percentual de pessoas capazes de ler e de escrever um bilhete simples noidioma que conhecem. Para a dimenso educao, a taxa de alfabetizao medida somente na populao adulta, considerando, portanto, indivduos de15 anos ou mais de idade. Essa medida essencial para diagnosticar opotencial de uma determinada populao. Apesar de no ser o nico cami-nho, a educao permite o exerccio da cidadania e, com isso, o conheci-mento de direitos e deveres da relao entre o Estado e o cidado. Oconhecimento e o aprendizado so instrumentos que formam o indivduo eque possibilitam em ltima instncia a mudana de condies socioecon-micas. Por outro lado, preciso considerar que, sendo uma medida quanti-tativa, no permitido verificar como o ensino est sendo absorvido peloaluno, mas, ao menos, possvel inferir que o indivduo torna-se capaz deexercer seus direitos como cidado.

    Um paralelo pode ser traado em relao s duas dimenses at agoramedidas. O aumento da expectativa de vida ao nascer est relacionado aoacesso escola. O indivduo que tem contato com a escola adquire co-nhecimentos bsicos de higiene que mais tarde podem refletir em umacondio de vida mais saudvel.

    A ltima dimenso considerada para efeito do IDH a renda medida atravsdo Produto Interno Bruto (PIB) real per capita. O PIB a medida querepresenta a produo de todas as unidades produtoras da economia (em-presas pblicas e privadas produtoras de bens e prestadoras de servios,trabalhadores autnomos, governo etc.) de um pas ou regio num dadoperodo [Feij et al. (2003)]. Na chamada fronteira de produo, estoincludas a produo de bens e servios, a produo por conta prpria e a

    SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL COMO NOVA DIMENSO DO NDICE DE DESENVOLVIMENTO...142

  • p