Revista emym mini GRAFITTI DO INCIO DOS TEMPOS AO S‰CULO XI

  • View
    260

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

revista/fanzine com peueno texto sobre grafite

Text of Revista emym mini GRAFITTI DO INCIO DOS TEMPOS AO S‰CULO XI

  • n 1 | setembro 2011 | R$15,00 EMYM MINI GraFFItI DO INCIO DOS TEMPOS AO SCULO XI
  • S U M R I O 1 4 osgemeos 07 graffiti: a origem 1 1 cultura 1 2 estilo 1 3 masterpiesces: obra-prima 15 16 17 18 tats cru banksy miss van basquiat 1 9 *arte & movimento* 20 edio Fashion film bibliografia
  • C O L A B O R A D O R E S Daniel Bob Slim Rimografia 21 > Pelotas/ RS > Fotgrafo desde 2009, 26 > So Paulo/ SP > Comeou como b-boy, pas- com foco no lifestyle Skate > Trabalha na FS sou pelo graffiti > Rapper com 3 discos lanados Produes. > Participou do festival de Midem em Cannes > Faz parte de sets de rappers como KL Jay. Pok Sombra Tiago Mingau 23 > Pelotas/ RS > Rapper e beatmaker >Tra- 24 > Rio de Janeiro/ RJ > Mc, produtor fonogr- balha na empresa Santurio Sala Recs. fico e videomaker > Trabalha na Urca Crew/ Urca Rules. Rafinha Barros Zudizilla 22 > Rio Grande/ RS > Formado em Comu- 24 > Pelotas/ RS > Formado em Programao nicao Visual pelo IFSUL Rio Grande > Visual pelo IFSUL Pelotas e estuda Comuni- Fotgrafo desde 2005 > Trabalha com arte cao Visual na UFPel > Rapper, integrante da em seu Ateli. Banca CNR.
  • GRAFFITI ARTE: COMO COMEOU por Emilly Marques O maior vestgio deixado pelo homem foi sem dvida a produo artstica. O desenho e o artesanato nasceram na pr-histria, quando o homem usou desse artifcio para comunicar-se, expressar-se e, consequentemente, sobreviver. Toda a forma de expresso desse perodo era mtica, poltica, econmica e esttica, representavam animais, caadores e smbolos. Possuam uma linguagem simblica prpria, usavam como material sangue, plantas, terras e ossos misturados com gua ou gordura de animais. Hoje, existem diversos materias para usar na arte, desde materiais alternativos e ecologicamente corretos at tintas tecnolgicas, txicas(nem todas), spray entre outros tantos. PIXAO/GRAFFITI Antes do graffiti surgir encontrou-se, em 24 de agosto de 79 d.C., pelas paredes de Pompia, cidade vtima de uma erupo vulcnica, xingamentos, cartazes eleitorais, poesias... Na Idade Mdia, em tempos em que a Inquisio perseguia as bruxas, os padres pichavam nas paredes que no lhes agradavam. Depois as pichaes eram feitas diretamente na casa da pessoa que se queria atacar, sendo usadas por revolucionrios contra seus governos, para divulgar ideais e objetivos. Aps a Segunda Guerra Mundial, materiais em aerosol comearam a ser produzidos. Mas foi s no final da dcada de 1970 que o graffiti se desenvolveu. Em Nova York, artistas como Taki 183, Julio 204, Cat 161 e Cornbread pintavam seus nomes em muros e estaes de trem ao redor de Manhattan. Cornbread ficou famoso aps grafitar sua tag (assinatura do grafiteiro) em um elefante em pleno zoolgico. 07 Os grafiteiros tinham trens como alvo, pelo fato de que, normalmente, passavam pela cidade inteira, podendo ser visto por milhares de pessoas. No incio grafitavam os prprios nomes com o nmero da rua em que moravam, depois os primeiros pseudnimos comearam a surgir. As tags foram ficando cada vez maiores, tornando-se masterpieces, ou pieces (obra-prima). No havia um nico trem que no estivesse grafitado em meados de 1980. Essa situao mudou em 1986, quando autoridades americanas tomaram medidas para proteger suas propriedades do graffiti, levantando grades e limpando os vages regularmente. Na Europa, o graffiti s decolou com o fenmeno hip-hop, e foi conhecido na medida em que os grafiteiros norte-americanos visitavam outros lugares. Na Amrica do Sul e na sia o graffiti chegou s depois, mas cresce em grande velocidade. CARACTERSTICAS O modelo Nova-iorquino o mais usado em todo o mundo em funo da distoro de letras. Esse modelo se desenvolveu e virou tipografia: a letra de forma(legvel), a distorcida e a intrincada wildstyle, bubble style e 3D. As imagens variam de personagens cmicos ao perfeito realismo. Alm da ferramenta mais utilizada, o spray, outros materiais tambm fazem parte dessa ao como tinta a leo, acrlica, aergrafo, giz pastel oleoso entre outros. As tcnicas foram aperfeioadas e desenvolvidas como o estncil, que se distingue pelo uso de uma superfcie vazada para dar forma ao desenho. O Graffiti Mvel se caracteriza por ser executado em suporte mvel, com o objetivo de comunicar a arte. Salientam-se, por exemplo, em trens e metrs. O Graffiti Misto executado sobre suportes portteis, por um perodo de tempo varivel. Por exemplo, tapumes (protetor de construes) e painis removveis. O Graffiti Esttico se caracteriza por ser executado num suporte imvel como muros, pilares, prdios, pontes entre outros. O graffiti tem como objetivo a comunicao para marcar territrio a um pblico especfico. A sua qualidade pode fazer com que se denomine de masterpiece. As cores, as formas, os traos, a imagem, o fundo, os efeitos produzidos, a aparncia final da obra, entre outras, so caractersticas que fazem privilegiar a color piece em detrimento de outros tipos de graffiti. Pode apresentar riqueza formal distinguindo um conjunto de elementos grficos.
  • Pintura Pr-histrica em uma das cavernas de Lascoux na Frana. Pintura Pr-histrica da Caverna das Mos na Patagnia, Argentina. graffiti | pixo | spray | parede| trem | manifesto08
  • MOVIMENTO O graffiti faz parte de um movimento cultural chamado hip-hop, que envolve mais trs elementos artsticos: rap, dj, break. O Rap: apreviatura de rhyme and poetry (rima e poesia), tambm conhecido como emceeing. um discurso rtmico que surgiu no final do sculo XX entre as comunidades negras dos Estados Unidos. Pode ser interpretado a capella bem como com um som musical de fundo, chamado beatbox. Os cantores de rap so conhecidos como rappers ou MCs, abreviatura para mestre de cerimnias. O Dj: disc jockey (disco-jquei). Faz os efeitos sonoros nas pick-ups ou toca discos. um artista que seleciona e roda as mais diferentes composies, previamente gravadas. O Mc (mestre de cerimnias, rapper) canta e anima as festas. O Break: tambm conhecido como breaking ou b-boying. um estilo de dana de rua, criada por afro-americanos e latinos na dcada de 1970 em Nova York, Estados Unidos. O breakdancer, breaker, b-boy, ou b-girl o nome dado a pessoa dedicada ao breakdance e que pratica o mesmo ou faz beatbox. A moda do hip-hop um estilo de se vestir de origem afro-americana, caribenha e latina, que teve origem no bairro The 5 Boroughs, em Nova York, e mais tarde influenciou em cenas do hip-hop em Los Angeles, Galesburg, Brooklyn, Chicago, Filadlfia, Detroit, Porto Rico, entre outros. Cada cidade contribuiu com vrios elementos para o seu estilo geral visto hoje no mundo inteiro. Calas largas e quase sempre acompanhadas por suspensrios, os tnis eram de cadaro, porm desamarrados e as camisetas coloridas, tudo pelo conforto e estilo. Com a chegada dos anos 1990, as roupas largas continuaram e eram de jeans ou das calas cargo. O estilo gangsta(gangster) de usar as calas com a cintura bem baixa de modo que aparea a roupa ntima ainda muito usado, uma evidencia que se intensificou e teve origem nos presdios, pois no permitido usar cintos e as calas vo descendo at trancar. Os bons de beisebol juntamente com os chapus Kangol continuam ainda fazendo sucesso em cantores como Lil Wayne, Jay Z, Chris Brown, Ne Yo e Kanye West. As bijuterias tambm acompanharam essa evoluo e so ditadas por cantoras como Ciara, Nicki Minaj, Shanell, Trina e Beyonc. 09
  • Os grafiteiros Rizo, Vejam, Driin, TchinTchais e Pifo junto com Paulo e o artista plstico Danka transformaram o subsolo do Bar Vecchio Giorgio, em Florianpolis, em uma estao de Metro. 10
  • C U L T U R A L I V R O S O MUNDO DO GRAFITE Este livro oferece uma viso exclusiva da prpria essncia do grafite e de sua exploso criativa. Com mais de 2000 imagens de obras de mais de 180 artistas internacionais, o livro mais abrangente e atualizado sobre o assunto. C I N E M A Levantando a discusso polmica que tenta esclarecer se pichao arte ou vandalismo, o documentrio Pixo, realizado por Joo Wainer, fotgrafo da Folha de S. Paulo, e Roberto Oliveira, diretor de videoclipes e de DVDs musicais, levanta argumentos para o debate em questo, sem, porm, trazer respostas ou julgamentos. Integrando a programao do projeto Outubro Independente, o filme estreia dia 1 no Cine Olido. Aps a sesso das 17h do dia 2, os cineastas participam de um bate-papo. 11 M S I C A Pouco mais de 5 meses aps lanar seu ltimo trabalho de forma virtual e fsica Projeo pra Elas, o rapper Projota coloca um novo projeto nas ruas. No h Lugar Melhor no Mundo que o Nosso Lugar chega s lojas com 16 faixas sendo 11 delas inditas. MIXTAPE O QUE GRAFFITI O graffitar que se difunde de forma intensa nos centros urbanos um meio de expresso artstica e humana. impossvel dissoci-la do princpio da liberdade de expresso. O NAVIO NEGREIRO O rapper Slim Rimografia apresenta neste livro sua verso musicada do poema de Castro Alves. Ilustrado com graffiti do Grupo OPNI e acompanhado de textos informativos do Prof. Dr. Jos Lus Solazzi, a obra mostra a luta contra o preconceito.
  • E S T I L O 12
  • MASTERPIECES O B R A - P R I M A por Emilly Marques 13
  • osgemeos Os Gmeos Otvio e Gustavo Pandolfo so grafiteiros de So Paulo/SP. Formados em Desenho de Comunicao pela Escola Tcnica