of 16/16
Professora vereadora INFORMATIVO DO MANDATO DA VEREADORA PROFESSORA JOSETE | 2009-2012 Uma trajetória de coragem na Câmara Municipal

Revista josete balanco

  • View
    150

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Uma trajetória de coragem na Câmara Municipal de Curitiba: Revista de Balanço do Mandato da Vereadora Professora Josete.

Text of Revista josete balanco

  • 1. Professora vereadoraInformativo do Mandato da vereadora Professora Josete | 2009-2012Uma trajetriade coragemna CmaraMunicipal

2. ndiceApresentao............................................................................................................................3Entrevista com a Professora Josete..................................................................................4Fiscalizao................................................................................................................................6Educao.....................................................................................................................................8Seminrios do mandato.......................................................................................................9Movimentos sociais............................................................................................................. 10Oramento Pblico...............................................................................................................11Posicionamento da vereadora em matrias importantes................................... 12Projetos de Lei e atuao no PT...................................................................................... 13Expectativas........................................................................................................................... 14Mensagem aos amigos e amigas................................................................................... 15ExpedienteInformativo do mandato da vereadora Professora Josete.Tiragem: 10 mil exemplares. Impresso: Mega Impresses.Endereo: Cmara Municipal de Curitiba, Rua Baro do Rio Branco, s/n. CEP: 80010-902.Contato: (41) 3350-4603. Email: [email protected] responsvel: Erik Feitosa (DRT 7320/PR). Projeto Grfico e Diagramao: Tiago Tavares.2 I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 3. Apresentao com muita satisfao queapresentamos este balano das atividadesdesenvolvidas ao longo do nossosegundo mandato de vereadora naCmara Municipal de Curitiba. Foram anosde muito trabalho, vitrias e tambm dealguns percalos. Foram diversas as lutastravadas ao lado dos movimentos sociaise dos trabalhadores e trabalhadorasdesta cidade. Cidade que tanto amamose que tanto padece sob falsos mantraspublicitrios criados para nos iludir com aideia de que tudo aqui perfeito, de queno h problemas a serem superados, de que nossos gestores so os melhores. CapitalEcolgica; Capital Social; Melhor Transporte Pblico do Brasil; Melhor Prefeito... Forame continuam sendo muitas as artimanhas retricas utilizadas com o objetivo de criar noimaginrio coletivo uma cidade que no existe no mundo real.Sentimo-nos na obrigao de denunciar as mentiras, mostrar o que est errado e o queprecisa melhorar, apontando os caminhos para isso. Para ns que amamos Curitiba,a aceitao da realidade e o conhecimento das nossas limitaes, com humildade,dedicao e trabalho, so os caminhos para a construo de uma cidade melhor, mais justa,democrtica, solidria, socialista.Nossas concepes, radicalmente defendidas, demonstram a natureza do nossoprojeto poltico, que no individual, mas coletivamente construdo por pessoas que,como ns, acreditam e trabalham por uma Curitiba diferente.No basta apenas ser coerente, preciso ser absolutamente coerente. Foi por essecaminho, da coerncia, da coragem, da ousadia, que conduzimos nossa atuaoparlamentar rumo transformao social, exigindo e trabalhando pela efetivaode polticas pblicas voltadas emancipao das pessoas, principalmente para osesfarrapados do mundo, como se referia o professor Paulo Freire aos injustiados pelacrueldade capitalista (FREIRE, 1996).Um resumo do nosso trabalho pode ser conferido nas prximas pginas. Espero que,alm de gostar da leitura, voc possa se identificar com as nossas defesas e, por queno, tambm se encontrar nelas. Muito obrigada!Vereadora Professora Josete2009-20123 4. Uma professora naCmara de CuritibaJ osete Dubiaski da Silva, curitibana, licenciada em Cincias Biolgicas pela Universidade Federal do Paran (1985) e ps-graduada em Organizao do Trabalho Pedaggico (2003), tambm pela UFPR. Foi professora da Rede Estadual de Ensinodo Paran (1987-1994). professora da Rede Municipal de Ensino de Curitiba desde1985. Integrou a equipe que elaborou o estatuto e criou o Sindicato dos Servidoresdo Magistrio Municipal de Curitiba (Sismmac). Foi presidente do Sismmac e dirigenteestadual da Central nica dos Trabalhadores (CUT). Filiou-se ao Partido dos Trabalhadores(PT) em 1990. Foi eleita vereadora pela primeira vez em 2004 e reeleita em 2008.Ao passo em que cada vez mais pessoas tm contato com o seu trabalho, so poucosos que conhecem aspectos particulares da vida dela. Para conversar sobre assuntos queajudaram a forjar a personalidade da vereadora, apresentamos, a seguir, uma entrevistaem que ela fala sobre algumas lembranas.Da esq. para a dir.: 1) Josete com a me e a irm gmea, Janete; 2) Francisca e Jos (pais de Josete); 3) Com o tio, irmos e o primo: ao fundo, o bairro Centro Cvico.4I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 5. Da esq. para a dir.: (1) Formatura do Curso de Cincias Biolgicas (UFPR); (2) Com a irm gmea, Janete; (3) Com alunos de escola municipal de Curitiba em 1993.Como foi a sua infncia? Quais so as principais memrias da Josete menina?Prefiro lembrar dos momentos felizes, da ternura que carregam em si. Da minha me, sempre to presente, carinhosa,dando o melhor de si para termos um futuro mais tranqilo. Ela tambm era professora, uma alfabetizadora dedicada,uma pessoa correta! Lembro das manhs de inverno, quando ela nos levava caf na cama. Do meu irmo maisvelho, uma diferena grande de idade, de quase 13 anos. Eu e minha irm gmea, bem diferente de mim (a Biologiaexplica!). O quintal de nossa casa, que marcou a minha infncia, as brincadeiras com barro (fazamos bolos debarro, eu fazia a massa e minha irm os decorava com flores). Lembro-me de meu irmo pegando figos da rvorepara ns duas, abrindo-os com as mos, figos maduros, suculentos, que se desmanchavam na boca, aquele sabormaravilhoso, sabor de momentos felizes! Lembro dos nossos ces, todos vira-latas, com nomes peculiares: Alcebades,Hermgenes, Ana Cleta (meu irmo cursava histria) e muitos outros que vieram depois.Quais eram os seus sonhos de adolescente?Durante a adolescncia passava grande parte das frias na chcara de um tio, no interior do Paran.Caminhvamos pela mata, tomvamos banho de rio e, como sempre gostei de animais, me sentia no paraso!Comecei a me interessar pelas questes ambientais, pois se iniciavam naquele momento discusses na rea daEcologia. Ento me imaginava como algum que iria buscar a conscientizao das pessoas e lutar para acabar coma poluio, os desmatamentos, uma espcie de Jacques Cousteau no Brasil! No Colgio Estadual do Paran atformamos um grupo de estudos, o nome era Atlntico Sul, sugestivo no?Como foi a opo pelo Magistrio?No incio da faculdade pensava em seguir o campo da pesquisa, ligada principalmente Ecologia. Meu curso, porm,era licenciatura. As coisas foram acontecendo naturalmente. Conclu a faculdade em 1985 e no mesmo ano presteiconcurso para professora das sries iniciais da Rede Municipal de Curitiba. Nunca havia pensado em trabalharcom crianas pequenas. Me encantei por elas! Em 1987 tambm assumi aulas na Rede Estadual, trabalhando comMatemtica e Cincias. Era um momento de efervescncia na Rede Municipal, construo do currculo bsico,pedagogia histrico-crtica, uma preocupao com as questes sociais, reabertura democrtica, tudo isto mefascinava. A educao como ferramenta de emancipao das pessoas, a escola como um espao que pode contribuirpara a construo de uma sociedade justa, tudo isto me deu a certeza de que o magistrio era a minha opo.Leia a ntegra desta entrevista no site: www.professorajosete.com.br2009-20125 6. Fiscalizao doExecutivo...O mandato da Professora Josete referncia na defesa da transparncia dos poderes Executivo e Legislativo. Enquanto vereadora, mais do que apontar omisses e irresponsabilidades, a contragosto dos poderosos, ela fortaleceu odebate sobre a necessidade de um Poder Pblico livre de interesses privados.Junto com a Bancada de Oposio, em 2009, exigimos a instaurao de uma CPI parainvestigar irregularidades e crimes cometidos em licitaes realizadas pela Prefeitura, como asda URBS, da Iluminao Pblica e do Lixo. Lutamos pela instalao de outra CPI, para investigara srie de crimes eleitorais cometidos na campanha de reeleio de Beto Richa (PSDB) Prefeitura de Curitiba. O caso ficou famoso e apareceu at no Fantstico. O processo aindatramita na Justia.Outra denncia motivou o pedido de instaurao de uma terceira CPI para investigaros radares de Curitiba. Um diretor da empresa que gerenciava o sistema confessou quealm de anular multas em Curitiba para poderosos e apadrinhados polticos, a empresacontratada por Richa tambm fraudava editais para vencer concorrncias de instalaode radares. Aps as denncias, em uma jogada miditica, Luciano Ducci rompeu ocontrato unilateralmente. Agora o municpio pode ser condenado a indenizar a empresa.Todos esses pedidos de CPI no foram aprovados e as investigaes no foramaprofundadas, porque o prefeito tem maioria na Cmara. De um total de 38 vereadores,apenas cinco, incluindo Professora Josete, compem a Bancada de Oposio.De qualquer forma, nosso mandato saiu fortalecido desses enfrentamentos.Demonstramos o quo desconexas dos discursos so as prticas do grupo poltico queh dcadas governa Curitiba. Tambm provamos que imprescindvel fortalecer osmecanismos de Controle Social, bem como envolver a sociedade na misso de exigirtica e transparncia no Poder Pblico.Reportagens com Professora Josete: mandato foi referncia para a imprensa em diversos temas.6 I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 7. ... e do LegislativoMunicipalRompendo com o corporativismo e o clientelismo que reinam na Cmara Municipalde Curitiba, Professora Josete foi a pedra no sapato de Derosso e aliados na CmaraMunicipal. Partiram do nosso mandato muitas das denncias que colocaram contra aparede o presidente da Casa, em um processo que culminou na sua renncia ao cargo.H 15 anos na presidncia da Cmara, Joo Cludio Derosso teve tempo de sobrapara legislar em causa prpria e distribuir dinheiro pblico para apaniguados. Desde2006, ele fez com que a Cmara gastasse mais de R$ 30 milhes em publicidade, valorsuficiente para fazer uma insero diria em horrio nobre na TV por cinco anos. Masnunca ningum viu pea publicitria alguma que justificasse tal investimento. Tambmso pouqussimas as pessoas que viram o jornal Cmara em Ao, publicaoque consideramos fantasma e que consumiu cerca de R$ 14 milhes dos cofres doLegislativo. O mais obsceno disso tudo que todo esse dinheiro era destinado a duasempresas de comunicao prximas a Derosso, uma delas da prpria esposa dele.O pior que as prestaes de contas da Cmara, sempre maquiadas e superficiais,mesmo com a nossa cobrana, nunca evidenciavam, de fato, onde estava sendoempregado o dinheiro pblico.Por isso tudo, ingressamos com denncias contra Derosso no Conselho de tica. Mesmosendo integrante do Colegiado, tentaram impedir que a vereadora participasse da sessoque iria ouvir o acusado. No nos acovardamos e garantimos na Justia o direito deingressar na reunio que pretendiam tornar secreta. O mandato tambm exigiu umaCPI para investigar o caso. A CPI foi instalada, mas presidida por um aliado de Derosso.Um novo presidente foi eleito para aCmara, mas continuaremos exigindotransparncia e punio a quemcometeu irregularidades. Queremosque esta Casa Legislativa seja,verdadeiramente, do Povo, e no dosamigos rei.2009-20127 8. Compromisso permanentecom a EducaoAEducao um dos principais eixos de atuao do mandato. Defendemos,sempre, que ela deve ser entendida enquanto poltica pblica (e no umapoltica de governo), um direito de todos e todas e um dever do Estado.Lutamos por uma Educao de qualidade e pblica.Foi nesse sentido que retomamos a campanha para a ampliao do investimento naEducao em Curitiba de 25% para 30% e apresentamos uma emenda Lei OrgnicaMunicipal para garantir esse novo porcentual. Fomos voto vencido, mas nossa voz noecoou sozinha nessa defesa.O Brasil todo tem clamado por maior investimento em Educao, para que esse direitosocial seja efetivado com qualidade. Isso foi constatado nas conferncias municipais eintermunicipais de Educao e na etapa Nacional da Conae, realizada em 2010. Sabemos que no se discute qualidade de Ensino sem falar em valorizao profissional. Por isso tambm temos lutado para que a Lei que instituiu o Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) seja respeitada. Outra aspecto fundamental investir na formao e na sade dos trabalhadores da Educao, alm de efetivar o controle social (fiscalizao) dos investimentos. Temos convico de que a Educao Pblica no pode ser barateada, sucateada, terceirizada, pois a ento passa a ser custo e no investimento social.8I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 9. Alguns Projetos do mandato para a Educao 005.00076.2006 005.00098.2005 Estabelece prazos e mecanismos para aRevoga a Lei que inclua, entre outras coisas, a elaborao e implementao do Planopropaganda nos gastos educacionais de Curitiba. Municipal de Educao. O Projeto foi aprovado, mas de maneira curiosa.O ento prefeito Beto Richa apresentou propostaidntica. Obviamente, a Cmara preferiu aprovar 005.00037.2006 o projeto do tucano. De qualquer forma, a atuao Dispe sobre o limite mximo de alunos por salado mandato forou que a Lei aprovada na Gesto de aula, no mbito da Rede Municipal de Ensino.de Cssio Taniguchi fosse revogada, o que garantiuum pouco mais de recursos para a Educao.Transpondo os limitesdo Legislativo, ummandato propositivoUma das marcas do mandato da vereadora Professora Josete a promoo deseminrios, audincias e debates para a discusso da cidade e seus dilemas. Nototal, neste mandato, foram realizados quatro seminrios, a maioria sobre aspectosrelacionados Educao. Mas tambm houve espao para outras discusses, comoControle Social, Copa do Mundo e tambm Oramento Pblico.1) Seminrio sobre Controle Social (2009); 2) Financiamento da Educao (2010); 3) Educao Especial (2009) e 4) Gesto Democrtica da Escola Pblica (2011).2009-2012 9 10. Mandato dos Movimentose do Controle SocialN os ltimos sete anos, Professora Josete foi a voz dos movimentos sociais na Cmara Municipal. Mais do que defender bandeiras, o mandato foi partcipe na construo de pautas, em atividades, na defesa de um outro mundo possvel. Como as imagense palavras destas pginas registram, essa relao ocorreu por meio de uma srie demovimentos, audincias, conferncias, espaos de controle social, aes e estratgias. Confira:Fruns de Polticas Pblicas Debates sobre o Oramento Pblico Populao em Situao de Rua FrumRegional de Assistncia Social Frum dos Trabalhadores do SUAS Frum Lixo e Cidadania Coordenao dosMovimentos Sociais (CMS) Observatrio de Polticas Pblicas Movimento de Luta Por Moradia Conselho Municipal de Educao Conselho Municipal de Segurana Alimentar e Nutricional (Comsea)Frum de Defesa da Criana e Adolescente Movimento da Juventude Kizomba Movimento de Mulheres MarchaMundial das Mulheres Rede de Proteo Violncia Contra Mulheres Frum Paranaense em Defesada Escola Pblica Gratuita e Universal Frum Regional de Economia Solidria de Curitiba, ConfernciaEstadual das Cidades Conferncia Municipal de Sade Conferncia Municipal de EducaoConferncia Municipal de Segurana Alimentar Conferncia Municipal de Polticas para Mulheres Conferncia Municipal do Emprego e Relaes do Trabalho Conferncia Municipal dePolticas Pblicas e Direitos Humanos LGBT Conferncia Municipal de Assistncia Social Conferncia Municipal de Sade Mental Conferncia Municipal dos Direitos da Criana e do AdolescenteConferncia Nacional de Educao Conferncia Nacional de Comunicao10I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 11. Discutindo o Oramento PblicoOmandato realiza um debate qualificado sobre o Oramento Pblico Municipal.Todos os anos, esse conjunto de leis precisa ser aprovado pela Cmara. Essa aoportunidade que temos de cobrar investimentos, verificar onde esto sendoaplicadas as receitas arrecadadas com os impostos e, principalmente, indicar reas eaes que precisam de mais ateno. Neste ltimo ano, por exemplo, apresentamos 33emendas Lei Oramentria Anual para 2012 (LOA). Nem todas foram aprovadas, maslevantaram o debate sobre a necessidade de investimentos em reas estratgicas.As emendas de Professora Josete so destinadas, principalmente, criao econsolidao de estruturas pblicas e aes nas reas da Educao (CMEIs e EscolasMunicipais), Sade (CMUMs, unidades bsicas de Sade e hospitais) e Assistncia Social.Veja a lista das emendas aprovadas no site: www.professorajosete.com.brFalta de vagas em creches: luta histrica do mandatoNessa discusso do Oramento, um aspecto cruel da realidade social e poltica de Curitiba revelado anualmente:a crescente falta de vagas em creches pblicas e o descaso da Prefeitura em resolver o problema, mesmo com apresso da sociedade e do Ministrio Pblico. De acordo com informaes do IBGE, a cidade teria um dficit de, pelomenos, 40 mil vagas. A Prefeitura nega, dizendo que so apenas cerca de 10 mil crianas na fila.Sendo verdadeiro um ou outro nmero, o fato que Curitiba no vem cumprindo o Planejamento Plurianual 2010-2013 (PPA). Com a promessa de zerar a fila, Beto Richa firmou, em Lei, o compromisso de construir 56 CMEIs (18 em2010; 18 em 2011; 18 em 2012 e 10 em 2013). O investimento seria de R$ 73 milhes. Porm, na prtica, Richa e Ducciinvestiram nessa rea muito menos do que prometeram. Dos 56 novos CMEIs previstos, foram realizadas e estoprogramadas 33 novas unidades. Nosso mandato acompanha essa grave situao, informando os rgos decontrole e exigindo o cumprimento das Leis.2009-201211 12. tica e coernciaNos ltimos anos Professora Josete se consolidou como referncia no cenrio polticoestadual. Referncia de tica, coragem, ousadia e, principalmente, coerncia. Osposicionamentos dela influenciam e at mesmo determinam a postura dos demaisparlamentares. Professora Josete no apenas mais uma. voz a ser ouvida e respeitada,pois ecoa os clamores dos movimentos sociais e dos trabalhadores e trabalhadoras.Defesa dos trabalhadoresContrria ao aumento de 28% dos vereadoresNa criao da Secretaria de Trnsito, ela defendeuEla votou contra o aumento de 28% nos salrios dose apresentou emendas para garantir os direitosvereadores de Curitiba para a prxima Legislatura,dos agentes da Diretran, que acabaram sendo formulando e defendendo emendas para que oincorporados pela Setran. Ela tambm atuou em reajuste dado aos vereadores fosse o mesmo que ofavor dos trabalhadores demitidos arbitrariamente concedido aos servidores pblicos municipais.da Diretran por terem denunciado irregularidadescometidas por uma diretora do rgo.Compromisso com todos ostrabalhadores e trabalhadorasRequerimentos e emendas A mesma solidariedade e cumplicidade foiNeste mandato, Professora Josete foi autora dedispensada a inmeras categorias de trabalhadores,aproximadamente 400 requerimentos enviadosnotadamente as do Servio Pblico, setor em quea rgos oficiais e 294 emendas (ao oramento e podemos legislar. Acompanhamos diversas grevesa projetos diversos). Essas proposies ecoaram o e paralisaes, negociaes, projetos enviados deanseio da populao por melhorias na prestaosurpresa Cmara. Em todos esses momentos,dos servios pblicos e no acesso a direitossempre estivemos em uma posio muito clara: aofundamentais, como Educao, Sade e Moradia. lado dos trabalhadores e trabalhadoras.Solidariedade aos excludosAcompanhamos os 74 dias da greve dos trabalhadores da Sade excludos do Projeto que concedeu a 88% dosservidores da rea a jornada de 30 horas semanais. Lanamos mo de todos os dispositivos possveis para inclu-los, mas isso foi barrado pela Base de Apoio ao prefeito, que detm maioria na Casa. Em todo esse perodo, suma coisa ficou evidente: a incapacidade de Luciano Ducci de ouvir e respeitar a dignidade dos trabalhadores etrabalhadoras, desrespeitando os servidores, o Servio Pblico e a Populao.1) Com moradores da CIC; 2) Manifestao dos excludos das 30 horas; 3) Em evento na Assembleia Legislativa; 4) Caminhada do Movimento de Mulheres (8 de maro de 2009)12 I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 13. Projetos do MandatoOmandato tem 32 projetos de lei tramitando. Alguns aguardam votao h vriosanos. Todos foram concebidos com base nas demandas da cidade. Por issomesmo, o grupo que h dcadas domina a Prefeitura e a Cmara no se dispea envi-los a Plenrio. Esse silncio prova de que no h argumentos para rejeit-los ede que o que falta mesmo coragem por parte da Prefeitura em enfrentar e discutir osassuntos sobre os quais eles tratam.MulheresAssdio MoralO mandato prope a criao de Centros deO combate ao Assdio Moral, no mbito daReferncia para mulheres vtimas de violncia emadministrao pblica municipal direta, indireta ecada regional do municpio de Curitiba. A matria foi fundaes pblicas o tema de outro projeto, queaprovada por todas as comisses da Cmara e estfoi reapresentado pela vereadora neste mandato.pronta para discusso em Plenrio.Ele chegou a ser aprovado pela Cmara em 2009,mas foi vetado pelo prefeito. Por isso, a proposta foiServio Pbliconovamente apresentada (os vereadores tm o poderSeis projetos de Lei foram propostos pelo mandato de derrubar o veto do prefeito).com o intuito de aperfeioar e/ou moralizaros servios oferecidos pelo Municpio, alm deTransporte Coletivoassegurar direitos dos trabalhadores do Servio Garantir aos usurios do transporte coletivo o acessoPblico. Um deles estabelece normas de finanas aos dados sobre a vida til dos nibus a essnciapblicas voltadas para a responsabilidade na gesto de um dos nossos projetos que tramita na Cmarafiscal, alm de estabelecer limites de gastos pblicosdesde 2005.com o preenchimento de cargos comissionados.Confira mais projetos do mandato em www.professorajosete.com.brUm mandato do Partido dos TrabalhadoresO mandato comprometido com a construo partidria em umaperspectiva democrtica e socialista. Com esse objetivo, integramosuma srie de instncias do PT, no intuito de colaborarmos naconstruo de consensos que podem se tornar polticas pblicas.Nesse sentido, estratgica a nossa participao no Setorial de Educao,colegiado coordenado por Professora Josete. Tambm nos inserimos nasdiscusses de outros setoriais, especialmente no de Mulheres.Acreditamos que fortalecer o PT defender as lutas histricas dopartido, como a tica, a transparncia e a coerncia.2009-201213 14. O que vem por aO ano de 2012 ser decisivo para Curitiba. Teremos a rara oportunidade dedecidirmos se queremos manter o mesmo grupo poltico que h dcadas domina oPoder Pblico Municipal ou se pretendemos lutar para romper essa hegemonia.Ao longo do ano, esse perodo de transio se refletir nos projetos a seremenviados Cmara, que certamente exigiro a vigilncia dos movimentos sociais eda classe trabalhadora como um todo.No que se refere ao nosso mandato, adiantamos que conduziremos a discussosobre importantes temas. Estamos finalizando um projeto de Lei para a instalaoda TV Cmara, emissora que transmitir as principais informaes e discussessobre a Casa, mostrando sociedade como pensam e agem os vereadores eleitospor Curitiba.Tambm pretendemos apresentar proposta para regulamentar em mbitomunicipal a Lei de acesso s informaes pblicas, que entra em vigor neste ano.A ideia amarrar conceitos e mecanismos para que a populao tenha consultarpida e fcil a toda e qualquer informao de responsabilidade dos rgospblicos municipais.Outra certeza a de que continuaremos na defesa dos trabalhadores etrabalhadoras e dos movimentos sociais. Por exemplo, acabamos de apresentarum projeto para conceder o perdo de dbitos tributrios e iseno de IPTU Sociedade Operria Beneficente 13 de Maio, fundada em 1888 por um grupo denegros recm-libertos, que se preocupavam com o destino dos irmos que logo selibertariam da escravido.Enfim, parafraseando o lema da Marcha Mundial das Mulheres, continuaremos emmarcha, at que todas e todos sejamos livres.14 I n f o r m at i v o d o Mandato da vereadora Professora Josete 15. A quem esteve ao nosso ladoEssas poucas pginas no so suficientes para falar de tantas histrias vividas nosltimos quatro anos. Mas do uma ideia do que foi e continua sendo o nossomandato, um espao de construo coletiva, um espao de poder, sim, mas daclasse trabalhadora.Fico feliz em saber que pude ser o canal de muitas transformaes, a vozde muitos que no a tem. Se na Cmara, s vezes, ela ecoa sozinha, sei queminhas defesas encontram respaldo nos interesses de tantos companheiros ecompanheiras que me conduzem e motivam.A vocs, meus amigos e amigas, pessoas que desde o incio estiveram ao nossolado, pessoas que se juntaram a ns no decorrer da caminhada, eu agradeoprofundamente. Muito, muito obrigada. E que possamos continuar unidos nessamarcha solidria rumo a um outro mundo possvel. Assim como vocs, nisso euacredito e essa f que me move. Um abrao!Curitiba, Abril de 2012.Professora Josete2009-2012 15 16. Entre em contato com omandato da vereadoraProfessora JoseteCmara Municipal de CuritibaRua Baro do Rio Branco, s/n, Anexo 2, (entradapela esquina das ruas Visconde de Guarapuavacom Loureno Pinto), 1 andarCuritiba, ParanCEP: 80010-902Telefone: (41) 3350-4603Fax: 3350-4606E-mail: [email protected] Professoravereadora