revista lubrigaz:Layout 1.qxd

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of revista lubrigaz:Layout 1.qxd

  • UM PERCURSO

    DE EXCELNCIA

    Esta

    revi

    sta

    faz

    part

    e in

    tegr

    ante

    da

    edi

    o 16

    32 d

    o Jo

    rnal

    de

    Leiri

    a, d

    e 22

    .10.

    2015

    revista lubrigaz:Layout 1 19-10-2015 12:29 Pgina 1

  • 2 | LUBRIGAZ 75 ANOS

    revista lubrigaz:Layout 1 19-10-2015 11:02 Pgina 2

  • LUBRIGAZ 75 ANOS | 3

    Edio: Jorlis - Edies e Publicaes, Lda.Director: Joo Nazrio

    Redaco: Lurdes TrindadeFotografia: Ricardo Graa

    Paginao: Isilda Trindade, Rita Carlos Impresso: Ondagrafe

    Tiragem: 17000N. de Registo 109980

    Depsito Legal n. 5628/84 Distribuio:

    Jornal de Leiria, Edio n. 1632, 22 de Outubro de 2015

    Tenho tido o privilgio de acompanhar de perto a

    evoluo da Lubrigaz nos ltimos 27 anos enquanto

    parceiro da SIVA para as Marcas Volkswagen, Audi,

    koda e Volkswagen - V Comerciais.

    Assisti aos momentos mais relevantes da expanso

    que a empresa soube empreender nos ltimos anos

    dotando-se das estruturas, capacidades e competncias humanas

    necessrias e adequadas ao desenvolvimento do setor e ao cres-

    cimento das Marcas.

    Expresso visvel desse facto so as magnificas instalaes de

    que dispe para os seus clientes em Leiria tambm recentemente

    alargadas s Caldas da Rainha.

    Mas o que mais relevo ter tido e continuar a ter pela frente in-

    terlocutores francos e abertos, excelentes profissionais que sem-

    pre souberam interpretar em tempo o sentido do tempo,

    transformando quando necessrio a sua organizao, dotando-a

    da liderana e dos meios adequados para servir melhor os seus

    clientes e viver profundamente os valores das Marcas representa-

    das.

    Souberam e sentiram bem os custos exigidos para alcanar o su-

    cesso, o qual hoje reconhecido, no como um fim em si mesmo

    mas como resultado da vivncia diria, dedicada, e comprome-

    tida com os seus clientes e com as suas Marcas.

    E agora o futuro! Com ousadia e inovao, vai por certo ser me-

    recedora do passado!

    Parabns Lubrigaz, aos seus accionistas,

    dirigentes e colaboradores pelo seu 75 Aniversrio!

    OPINIO

    EM TEMPO O SENTIDO DO TEMPO

    Fernando Monteiro,

    SIVA

    revista lubrigaz:Layout 1 19-10-2015 12:29 Pgina 3

  • 4 | LUBRIGAZ 75 ANOS

    Quando se completam 75 anos, difcil abordar

    todos os momentos importantes que fazem a his-

    tria de uma empresa como a Lubrigaz. Scios e

    colaboradores vivenciaram, juntos, experincias

    mpares que, em muitos casos, no possvel

    transpor para o papel. Enfrentaram desafios em

    perodos de guerra e de ps-guerra mundial,

    passaram por dificuldades que fariam com que

    muitos tivessem desistido. Mas o esprito lutador

    que sempre os caracterizou no os deixou cruzar

    os braos e eis que, ao fim de sete dcadas e

    meia, se orgulham de continuar a trabalhar com

    os mesmos princpios de transparncia, de quali-

    dade e honestidade. Os nossos clientes tm a

    garantia de que esta casa tem colaboradores que

    lutam para que ela dure mais 75 anos, afirma

    Nuno Roldo, gerente da empresa, para quem

    o respeito pelos valores deixados pelos fundado-

    res, a sintonia de interesses e a dedicao de

    corpo e alma tm contribudo para a longevidade

    de um negcio que tem passado por momentos

    bons e outros muito difceis.

    Passava o ano de 1940. O mundo vivia em

    plena guerra mundial. Leiria assistia ao nasci-

    mento daquela que viria a tornar-se uma das

    mais emblemticas empresas da regio. Cinco

    empreendedores locais ousavam criar a Lubri-

    gaz, a empresa de gs e de lubrificantes respon-

    svel pela aplicao do primeiro esquentador em Leiria e consequentemente pela

    utilizao de gua quente canalizada na cidade, explica Frederico Brazo Ferreira,

    principal scio da empresa, que divide a gerncia com o genro Nuno Roldo.

    No dia 10 de Dezembro de 1940 Rivera Duran, lvaro Pires de Miranda, Joo

    Machado Polnia, Vasco Leito Ritto e Jos Lino Franco assinavam a escritura da

    empresa. Eram empreendedores com algum peso na regio como recorda Fre-

    derico Brazo Ferreira, natural do Funchal, e genro do empresrio de origem es-

    panhola Rivera Duran, que aos 28 anos fora um dos obreiros do saneamento da

    cidade do Porto. Vim para Leiria em 1965 para tratar dos interesses deste em-

    presrio, que passavam pela Companhia Leiriense de Moagem e pela Lubrigaz,

    conta. Na poca, aceitou o desafio com a condio de comprar as quotas da Lu-

    brigaz. Rivera Duran cede-me uma grande parte das quotas, que mantenho e

    at aumentei, revela o maior accionista da empresa que se formou na London

    RICARDO GRAA

    DR

    75 ANOS

    UM LONGO PERCURSO AO SERVIO DA TRANSPARNCIA

    revista lubrigaz:Layout 1 19-10-2015 12:29 Pgina 4

  • LUBRIGAZ 75 ANOS | 5

    Ao longo dos anos, a Lubrigaz tem sabido

    adaptar-se s diversas mudanas

    do meio envolvente, iniciando novos negcios,

    extinguindo outros. Actualmente

    uma empresa do Top Ten no ranking distrital

    do sector automvel.

    School of Economics, em Londres.

    J Pires de Miranda, pai do recentemente falecido ex-ministro dos Negcios Estran-

    geiros, Pedro Pires de Miranda, foi casado com uma filha do leiriense Pedro Jos

    Rodrigues, que tinha uma casa de vinhos em Leiria e que foi presidente da Cmara

    Municipal. Joo Machado da Polnia passava, ento, mais tempo em Lisboa. Cu-

    nhado de Pires de Miranda, era casado com Maria da Glria, que viveu at aos

    104 anos. Vasco Leito Ritto pertence famlia fundadora da empresa Plsticos

    Santo Antnio, enquanto Jos Lino Franco era um empresrio local tambm com

    grande viso estratgica para os negcios.

    Todos tinham outras actividades distintas, tendo em comum a partilha da Compa-

    nhia Leiriense de Moagem. Com a criao da Lubrigaz, resolveram antecipar-se

    quer ao final da guerra quer ao desenvolvimento da indstria que se adivinhava

    prspero. Por isso, ao comrcio do gs, dos esquentadores e foges juntaram os lu-

    brificantes, a rea que, alis, serviu de ponte para o sector automvel que viria a

    surgir na empresa pouco tempo depois.

    Veja-se que na Rua Mouzinho de Albuquerque, ainda na dcada de 40, a Lubrigaz

    introduziu um pacote alargado de servios, nomeadamente uma oficina e estao de

    servio, gs urbano, combustveis, peas e acessrios para automveis e indstria.

    Em 1946, a Lubrigaz vende o seu primeiro carro um Dodge - e a partir da quase

    define o seu core business. A representao da Volkswagen chega em 1952, apro-

    veitando o incremento do modelo Carocha que se seguiu segunda guerra mun-

    dial. Durante a guerra e alguns anos no ps-guerra, os carros que existiam para

    venda eram essencialmente americanos.

    Na dcada de 80, surge a Audi para enriquecer o portflio de marcas da

    empresa, sendo actualmente representada pela marca Lubrisport. J a Skoda

    surge nos anos 90.

    No final da dcada de 70 e incio da dcada de 80, a Lubrigaz vive momentos es-

    pecialmente difceis. Contriburam para o efeito no s a primeira crise do petrleo

    e as que se seguiram mas tambm o perodo conturbado que se viveu em Portugal

    a seguir revoluo de 1974. Mais uma vez os scios tiveram um papel fulcral na

    motivao dos seus colaboradores. Nessa fase, j a empresa contava com a pre-

    sena de quatro gerentes na sociedade. Frederico Brazo Ferreira explica que " foi

    cedida uma participao da sociedade aos quatro principais e estimados colabora-

    dores da empresa" nomeadamente a Armando Faria, Horcio Denis Ribeiro, Ant-

    nio Jos Pascoal (no era gerente) e Mrio Varino. "Hoje a sociedade tem na sua

    gesto Nuno Roldo, que divide a gerncia comigo".

    Contudo, refere Frederico Frazo Ferreira, Nuno Roldo o principal rosto da em-

    presa, a sua pedra angular. Est preparado para uma gesto muito activa e inter-

    veniente. um homem de mo cheia at pela sua formao.

    Ao longo dos anos, a Lubrigaz tem sabido pois adaptar-se s diversas mudanas

    do meio envolvente, iniciando novos negcios, extinguindo outros. Actualmente

    uma empresa do Top Ten no ranking distrital do sector automvel. Hoje a Lubrigaz

    representa as marcas VW, VW Comerciais Skoda e Audi esta ltima sob a designa-

    o Lubrisport.

    GOSTAMOS DE ACREDITAR QUE SOMOS UMA FAMLIANo o edifcio que faz a empresa, mas a

    excelncia dos seus colaboradores dentro

    da excelncia da sua imagem. Esta a

    viso que Nuno Roldo tem da empresa

    para onde entrou h 28 anos pela mo de

    Armando Faria, o homem que tinha dentro

    da empresa uma viso global de toda a

    organizao e com quem teve oportuni-

    dade de aprender muito. Em jeito de ho-

    menagem ao scio (j falecido) e a todos

    os fundadores e accionistas da empresa,

    Nuno Roldo adianta que a empresa so

    todos os que nela trabalham. Gostamos

    de acreditar que somos uma famlia. Esta-

    mos entre ns mais horas do que estamos

    com as nossas famlias. Temos de ser capa-

    zes de viver bem, em harmonia, em en-

    treajuda, nos momentos de trabalho isso

    tem acontecido, felizmente.

    revista lubrigaz:Layout 1 19-10-2015 12:29 Pgina 5

  • Qual o balano destes 75 anos da Lubri-

    gaz?

    A empresa nasce em 1940, em plena segunda

    guerra mundial, enfrentou grandes dificulda-

    des, mas o balano muito positivo. Temos ex-

    celentes colaboradores. Essa chave do

    sucesso da Lubrigaz. Sem bons colaboradores

    no h organizao ou empreendedor que