Click here to load reader

Revista Sv Geografico Nr 1

  • View
    225

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Artigos de Geprocessamento

Text of Revista Sv Geografico Nr 1

  • 2 QUADRIMESTRE DE 2009 | 1

    O Servio Geogrfico do Exrcito apresenta a primeira edio de sua revista, Publicao que pretende preencher uma lacuna que j perdura h vrios anos e que se explica pela acelerada evoluo tecnolgica e da crescente demanda da Sociedade por produtos cartogrficos. Parece que agora que o Brasil se deu conta de que precisa ser descoberto. preciso desvendar um imenso vazio cartogrfico, pedao de nosso Pas que ainda desconhecemos. Saibam que so eles, os topgrafos e enge-nheiros cartogrfos do Exrcito, que palmilham dia a dia os caminhos e rios longnquos, mapeando o territrio, descobrindo o Brasil para os brasileiros. So esses militares que rasgam a selva intocada para plantar os marcos to-pogrficos que garantem a posse do solo de nossa Ptria. So eles, tambm, que utilizam as tecnologias mais avanadas para produzir as imagens e infor-maes geogrficas que tanto necessitamos.

    Esta revista prope-se a mostrar o trabalho annimo, difcil e to importante do Servio Geogrfico do Exrcito. Vamos, ento, a esta nossa edio inicial. J demos o primeiro passo, agora s faltam todos os outros.

    Tenente-Coronel Clvis Eduardo Godoy Ilha, DrChefe do Centro de Imagens e Informaes Geogrficas do Exrcito

    EDIT

    OR

    IAL

  • | 2 QUADRIMESTRE DE 20092

    Revista do Servio Geogrfico

    Diretor do Servio GeogrficoGeneral Pedro Ronalt Vieira, MSc

    Editor-ChefeTenente-Coronel Clvis Eduardo Godoy Ilha, Dr

    Conselho EditorialCapito Fabiano Costa de Almeida, MSc

    Capito Pierre Moura, MScCapito Dnis de Moura Soares, MSc

    Capito Felipe Andr Lima Costa, MScTenente Daniel Wander Ferreira Melo, MScTenente Daniel Lus Andrade e Silva, MSc

    RedatoresCapito Fabiano Costa de Almeida, MScCapito Felipe Andr Lima Costa, MSc

    DiagramadoresSargento Samuel Nunes Gonalves

    Sargento Alessanderson de Castro Almeida

    RE

    VIS

    TA D

    O S

    ER

    VI

    O G

    EO

    GR

    FI

    CO

    NOSSA CAPA:

    Transio de imagem ptica de um trecho do Bioma Amaznia para um modelodigital do terreno obtido processamento de dados da Banda P do sensor de radar de abertura sinttica OrbiSAR-1.

  • 2 QUADRIMESTRE DE 2009 | 3

    RE

    VISTA

    DO

    SER

    VI

    O G

    EO

    GR

    FIC

    OSUMRIO

    1. ARTIGOS CIENTFICOS

    A. GEOCINCIAS Pgina

    Projeto Radiografia da Amaznia ..................................................................................... 04 Proposta de Metodologia para a Extrao de Feies Utilizando Produtos SAR(Bandas X e P) no Projeto Radiografia da Amaznia .................................................................. 11 Correo Atmosfrica e o Sensoriamento Remoto Hiperespectral ................................. 18 Utilizao das Imagens do Google Earth para a Localizao de Vtimas da Enchente em Blumenau-SC ........................................................................................................................ 23 Metodologia para Validao de Dados Geoespaciais Aplicada a Estrutura de Dados Geoespaciais Vetoriais (EDGV) da Infra-estrutura de Dados Espaciais do Brasil ...................... 28 Aplicao das Tcnicas INSAR e DINSAR em Geomorfologia ..................................... 37 Geoprocessamento e Software Livre para Geotecnologias .............................................. 47

    B. CINCIAS MILITARES

    Prtica de Gesto de Informaes no Centro de Imagens e Informaes Geogrficas do Exrcito (CIGEx) ......................................................................................................................... 52

    2. RESUMOS

    A. PROJETOS DE INICIAO A PESQUISA IME 2008 E 2009 Metodologia para Localizao Estratgica de reas de Interesse Econmico em Ambiente SIG ............................................................................................................................... 58 Determinao da Interseo de Linhas Geodsicas ......................................................... 58 Georreferenciamento de Imagens por Polinmios ............................................................ 59 Organizao de Metadados ............................................................................................... 59 Aplicaes com RFID ...................................................................................................... 60 Alternativas de Percepo Cartogrficas .......................................................................... 60

    B. PROJETOS DE FINAL DE CURSO IME 2008 E 2009 Mapeamento Fotogramtrico Digital no Ambiente LPS .................................................. 61 Mapeamento dos Processos Cartogrficos Referentes aos Produtos Gerados pelaDiretoria de Servio Geogrfico (DSG)........................................................................................ 61 Construo de uma Rede Geodsica Simulada ................................................................ 62

    C. O QUE VAI PELO SERVIO GEOGRFICO

    Relato da Viagem Fluvial de So Gabriel da Cachoeira AM para o 1 Peloto de Fronteiras de Yauaret AM......................................................................................................... 63 Visita de Oficial de Nao Amiga (COL) ao Centro de Imagens e Informaes Geogrficas do Exrcito ............................................................................................................... 65

  • | 2 QUADRIMESTRE DE 20094

    A Amaznia Legal possui uma rea total de 5,2 milhes de quilmetros quadrados, dos quais cerca de 1,8 milhes no possuem informaes car-togrficas terrestres. Essa rea denominada de

    Fig. 1 Articulao de Cartas Topogrficas da Amaznia Legal A constante existncia de grande quantidade de nuvens na regio, a alta densidade da vegetao, as difi-culdades de logstica e os perigos naturais da selva, so fatores responsveis por tornar o mapeamento da Ama-znia o maior desafio nacional para os profissionais da rea. Mesmo com o uso das mais diversas e moder-nas tecnologias de produo cartogrfica, essa flores-ta grandiosa em sua beleza e extenso, cria obstculos quase que instransponveis s atividades de cartografia e topografia. Inserido neste contexto de vencer desafios e ga-rantir a soberania nacional, encontra-se o Servio Geo-grfico do Exrcito Brasileiro, na execuo do Subpro-jeto Cartografia Terrestre.

    Em 26 de fevereiro de 2008, foi estabelecido um Acordo de Cooperao Tcnica entre o CENSIPAM, Marinha, Exrcito, Aeronutica e o Servio Geolgico do Brasil CPRM, com vigncia de cinco anos, tendo como objeto a realizao de atividades conjuntas pelos partcipes na consecuo do projeto denominado Im-plantao do Sistema de Cartografia da Amaznia, tambm chamado de Radiografia da Amaznia, cujos resultados esperados so a gerao de produtos carto-grficos (plani-altimtricos), na escala de 1:100.000, a gerao de cartas geolgicas nas escalas 1:100.000 e 1:250.000 e a atualizao da cartografia nutica na es-cala 1:100.000 das principais hidrovias da regio ama-znica.

    PROJETO RADIOGRAFIA DA AMAZNIA

    Gen Bda Pedro Ronalt Vieira, Diretor de Servio Geogrfico, DSG.Ten Cel Clovis Gaboardi, Chefe da 4 Diviso de Levantamento, 4 DL.

    Maj Antnio Henrique Correia, Gerente do Projeto, DSG.Cap Rogrio Ricardo da Silva, Responsvel Tcnico/Campo, 4 DL.

    Cap Pierre Moura, Gerente de Processamento, CIGEx.Cap Rodrigo Wanderley de Cerqueira, Coordenador de Campo, 4 DL

    vazio cartogrfico. Este vazio pode ser dividido em 1.142.000 km que correspondem rea de floresta e 658.000 km, rea de no-floresta.

  • 2 QUADRIMESTRE DE 2009 | 5

    Fig. 2 rea de abrangncia do Projeto Cartografia Terrestre 616 folhas na escala 1:100.000

    O Projeto Cartografia da Amaznia compe-se de trs subprojetos: Cartografia Terrestre (sob a responsabilidade da Diretoria de Servio Geogrfico DSG, com apoio da Fora Area Brasileira FAB), Cartografia Geolgica (sob a responsabilidade do Servio Geolgico do Brasil CPRM) e Cartografia Nutica (sob a responsabilidade da Diretoria de Hi-drografia e Navegao da Marinha). O projeto tem dimenso estratgica e sua rea-lizao permitir o aprofundamento do conhecimen-to sobre a Amaznia brasileira, bem como o suporte a projetos de infra-estrutura a serem implantados na regio. Alm do desenvolvimento regional, o projeto prev a gerao de informaes para monitoramento, segurana e defesa nacionais, com especial nfase nas reas de fronteira. Os benefcios que sero obtidos no se restrin-gem apenas grande base de dados geoespaciais que sero produzidos, mas propiciar significativo avano estratgico das expresses econmicas e psico-sociais nacionais, com reflexos positivos nos campos poltico e das relaes internacionais, uma vez que o Brasil estar satisfazendo a vrios requisitos da agendas in-ternacionais das quais participa.

    A atuao fiscalizadora do IBAMA, Polcia Federal e demais rgos governamentais ter nova di-menso, ao dispor de cartas e informaes geogrficas precisas que podem ser associadas aos demais produ-tos j obtidos por imagens de satlite. Alm disso, os produtos disponibilizados possibilitaro, dentre outros benefcios, o desenvolvimento das aplicaes a seguir listadas, que contribuiro para a obteno de resulta-dos extremamente importantes para o gerenciamento dos recursos naturais e o desenvolvimento sustentvel da regio Amaznica: pesquisas de recursos minerais e identificao de jazidas; informao bsica para pros-peco de petrleo e de gs; mapeamento de preciso dos diversos ecossistemas do bioma amaznico; inven-trio estatstico florestal, com estimativa da quantidade de exemplares por espcie vegetal, do volume de ma-deira, etc.; controle das reas de proteo ambiental, das reservas ecolgicas, extrativistas ou indgenas, das estaes ecolgicas; simulao dos regimes dos rios e estimativa do volume de gua por