Rodonews Metrô - Edição 47

  • View
    220

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição distribuída nas estações de metrô e trens de São Paulo.

Text of Rodonews Metrô - Edição 47

  • Jornal Rodonews - N

    as principais estaes do METR

    SOBRE-C

    APA

  • Jornal Rodonews - N

    as principais estaes do METR

    SOBRE-C

    APA

  • Esportes Pgina 04

    ANO II - N 47 - De 27 de maro a 02 de abril de 2013De 27 de maro a 02 de abril de 2013

    www.rodonews.com.brwww.rodonews.com.br

    Presidente da CBFdiz que Seleo estno 'bom caminho'

    Homem de Ferrocompleta 50 anos

    Entretenimento Pgina 11

    Nmero de homicdioscresce 15% no Estado de SPSegundo as estatsticas da criminalidade divulgadas, na segunda (25) pela Secretaria da Segurana Pblica do Estado, foram registradas 787 mortes intencionais em janeiro e fevereiro. Em igual perodo de 2012, foram 684 ocorrncias

    Dilma renegovernadores paradiscutir ps-seca

    Poltica Pgina 07

    Desenhista japonesaadapta vida deSteve Jobs ao mang

    Tecnologia Pgina 08

    Cidade Pgina 02

    Nacional Pgina 05

    Anvisa ter seis mesespara registrar medicamentos

    Hoje, de acordo com um levantamento da Associao da Indstria Farmacutica de Pesquisa (Interfarma), um remdio pode demorar at dois anos para ser avaliado pela agncia e receber permisso para ser vendido no Pas ANUNCIE

    ou nadaACONTECE...

    ANUNCIE

    Nas principais estaes do METR Manh Tarde Noite25

    18

    Fonte: ClimaTem

    po

    Dlar0,23%

    (R$ 2,017)

    Bovespa1,45%

    (55.671,39 pts)

    Homem de Ferrocompleta 50 anos

    Entretenimento Pgina 11

    25

    18

    Fonte: ClimaTem

    po

    Bovespa1,45%

    (55.671,39 pts)

    Divulgao

    Divulgao

  • 27 de maro a 02 de abril de 2013www.rodonews.com.br02 Cidade

    PastoralBuscar a Deus com sinceridade

    Tinha Ezequias vin-te e cinco anos de idade quando comeou a reinar e reinou vinte e nove anos em Jerusalm. Sua me se chamava Abia e era fi lha de Zacarias. Fez ele o que era reto perante o Senhor, se-gundo tudo quanto fi zera Davi, seu pai. No primeiro ano do seu reinado, no pri-meiro ms, abriu as portas da Casa do Senhor e as reparou. Trouxe os sacer-dotes e os levitas, ajuntou--os na praa oriental e lhes disse: Ouvi-me, levitas! Santifi cai-vos, agora, e san-tifi cai a Casa do Senhor, Deus de vossos pais; tirai do santurio a imundcia

    Foi o grande pregador e avivalista D. L. Moody quem disse: O lugar do navio no mar, mas Deus que ajude o navio se o mar entrar den-tro dele (Fora de Moda Tullian Tchividjian). Da mes-ma forma pode-se a rmar que o lugar da igreja no mundo, mas Deus que livre a igreja se o mundo entrar dentro dela.

    Buscar a Deus com sinceridade deve ser a capacidade de cumprir a ordem de Cristo que disse que a igreja deve ser o sal da terra e a luz do mundo. Jesus a rmou que a igreja deve viver no mundo, deve dar testemunho de Deus no mundo, precisa prote-ger o mundo com o seu sal e mostrar o caminho com a sua luz, contudo a igreja no pode se deixar conta-minar com o mundo.

    O grande desa o da igreja buscar a Deus com sinceridade, com inteireza de corao. A igreja precisa estar no mundo para levar a salvao de Deus ao mun-do, mas no pode se deixar contaminar com o mundo e isso s acontecer quando a igreja for sincera no exer-ccio do seu ministrio.

    Ezequias um exem-plo de rei que procurou buscar a Deus com since-ridade. O historiador a r-

    mou que ele j no incio do seu reinado abriu as portas da Casa do Se-nhor. Ezequias comeou uma reforma profunda na vida religiosa do povo. Ele levou a srio o seu compromisso de buscar a Deus e de levar o povo a buscar a Deus.

    Ele convocou os levi-tas e deu ordens claras a rmando que eles deve-riam se santi car para o trabalho do Senhor. Or-denou que os sacerdotes tirassem toda a imundcia da Casa do Senhor.

    O grande problema do povo de Deus em todas as pocas que o povo sempre acaba se corrom-pendo, a igreja sempre acaba se mundanizando. Sempre existiro igrejas como Laodiceia, igrejas que no so nem quente e nem fria, so mornas. Igre-jas que no transformam o mundo, mas antes se dei-xam transformar por ele, tornam-se mundanizas.

    Infelizmente essa tem sido a grande realidade na igreja da atualidade. Cren-tes sem bra, sem identi-dade, sem carter cristo autntico. Crente que se aborrece por qualquer to-lice. Crente que por qual-quer resposta contrria ao seu modo de pensar j pensa em sair da igreja, em abandonar ministrios.

    H uma msica que a rma: Quantos que antes corriam bem e hoje longe de ti esto. Esta tem sido uma grande e dura verdade na vida da igreja. Crentes que ontem estavam rmes, eram dedicados, realiza-vam ministrios, mas hoje esto mornos, outros frios e outros j abandonaram a f. A mensagem de Deus clara: Deus precisa ser buscado com sinceridade, de todo o corao.

    Rev. CarlosHenrique Capelania

    Universidade Mackenzie

    O prefeito Fernando Haddad (PT) ter 100 me-tas para cumprir at o m de 2016. Divulgado na manh de tera (26), o pro-grama do petista dividido em trs eixos temticos que tm por objetivo con-templar territrios vulner-veis do ponto de vista so-cial, ambiental, urbanstico e econmico. H algumas metas que vou acompa-nhar com maior ateno, que so mobilidade urba-na, sade, educao e ha-bitao, disse o prefeito de So Paulo.

    Mas apesar da metodo-logia diferenciada, o plano no traz grandes novidades e repete algumas promes-sas j feitas pelo prefeito nos

    ltimos meses. Mais enxuta que o plano traado pelo ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD), a lista de Haddad formada especialmente por metas que preveem novos equipamentos pblicos, alm da requali cao de espaos existentes. Entre as vrias obras lista-das pelo documento, esto:

    Construo de 150 km de corredores de nibus;400 km de vias para bici-cletas; 3 novos hospitais;20 novos Centros Educa-cionais Unifi cados (CEU)

    As metas foram divi-didas por objetivos como

    Nmero de homicdios cresce 15% no Estado de SP

    Foram registradas 787 mortes intencionais em janeiro e fevereiro

    Plano de Haddad prev mais 150 km de corredor de nibus

    O petista precisa cumprir 100 metas at fi nal de 2016

    superar a extrema pobre-za na cidade de So Pau-lo; melhorar os ndices de educao e ampliar oferta de vagas na educao in-fantil; ampliar o acesso e qualidade dos servios de sade, moradia, cultu-ra; implantar um programa de preveno da violncia e da criminalidade; ampliar os ndices de coleta seleti-va o cial no municpio de 2% para 10%; reduzir a ocorrncia de enchentes e

    O nmero de homic-dios dolosos no Estado de So Paulo aumentou 15,06% no primeiro bimes-tre de 2013, em compara-o com os mesmos meses do ano passado. Segundo as estatsticas da crimina-lidade divulgadas, na se-gunda (25) pela Secretaria da Segurana Pblica do Estado, foram registradas 787 mortes intencionais em janeiro e fevereiro. Em igual perodo de 2012, foram 684 ocorrncias.

    A taxa de homicdio por 100 mil habitantes, calcula-da com base no ltimo ano (maro de 2012 a fevereiro de 2013), cou em 11,67.

    Do total registrado no bimestre, foram 416 homi-cdios dolosos em janeiro e 371 em fevereiro

    Esses nmeros eram, nos mesmos meses do ano passado, 356 e 328, respectivamente.

    Os dados da Secreta-ria de Segurana Pblica tambm revelam queda em alguns crimes contra o patri-mnio em So Paulo. Hou-ve, por exemplo, reduo de 11,43% em roubos a banco no bimestre.

    Enquanto foram con-tabilizados 35 boletins de ocorrncias para o crime em janeiro e fevereiro de 2012, a Secretaria de Segurana Pblica registrou 31 ocor-rncias no primeiro bimestre deste ano.

    Na anlise dos ltimos 12 meses, a queda do n-mero de roubos a banco foi de 11,38% - de 246 ocor-rncias entre maro de 2011 e fevereiro de 2012 para 218

    entre maro de 2012 e feve-reiro de 2013.

    CargasNa modalidade roubos

    de carga, houve reduo menos acentuada dos ndi-ces. Foram 36 casos a me-nos (-3,03%), na compara-o entre janeiro e fevereiro deste ano (1.154 ocorrn-cias) e igual perodo de 2012 (1.190 casos).

    J na modalidade roubo de veculo houve

    aumento das ocorrn-cias no bimestre. Foram 14.627 casos nos dois primeiros meses de 2013, versus 13.546 em igual perodo do ano passado - um acrscimo de 7,4% no bimestre. O aumento foi puxado por janeiro, uma vez que houve leve reduo entre fevereiro de 2012 (7.177 casos) e o mesmo perodo de 2013 (6.994 casos). (AE)

    alagamentos, entre diver-sos outros pontos.

    a segunda vez que um prefeito de So Paulo obrigado a informar a popu-lao o que pretende fazer durante os quatro anos de seu governo. O programa uma exigncia legal, criada em 2008 por meio de uma emenda Lei Orgnica do Municpio apresentada pela Rede Nossa So Paulo e outras 570 entidades da so-ciedade civil. (AE)

  • 27 de maro a 02 de abril de 2013www.rodonews.com.br 03Nacional

    A maior parte das prises (18) ocorreu nos municpios paulistas

    Campanha contra a gripe ser de 15 a 26 de abril

    Ex-juiz Nicolau volta para priso em regime fechado

    Meta do ministrio vacinar 31,3 milhes de pessoas

    Lalau foi condenado a 26 anos de priso pelos crimes de peculato, estelionato e corrupo passiva

    A campanha contra a gripe ser realizada entre os dias 15 e 26 de abril pelo Ministrio da Sade. Pode-ro ser imunizados gestan-tes, pessoas com 60 anos ou mais, indgenas, profis-sionais de sade, popula-o carcerria, mulheres at 45 dias depois do parto, crianas de 6 meses a dois anos e doentes crnicos.

    Dia 20 ser feito um dia de mobilizao nacional

    A meta do ministrio vacinar 31,3 milhes de pessoas. Para crianas de at dois anos que nunca foram vacinadas preciso dar duas doses, com um intervalo de trinta dias en-tre elas. (AE)

    O ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, de 84 anos, foi levado para a carceragem da Supe-rintendncia da Polcia Federal em So Paulo, na Lapa, na noite de segunda (25). A trans-ferncia para o regime fechado se deu aps o Tribunal Regional Fede-ral da 3 regio cassar

    Q