SABER CUIDAR = FAMÍLIA FELIZ - ?· vida um bem-viver (BOFF, 2003)”. Mensagem à Família Na educação…

Embed Size (px)

Text of SABER CUIDAR = FAMÍLIA FELIZ - ?· vida um bem-viver (BOFF, 2003)”. Mensagem à Família Na...

  • SABER CUIDAR =

    FAMLIA FELIZ

    Cuidados e carinhos que valem para vida

    inteira.

  • Conroy, Alcilene de Souza Araujo

    Saber Cuidar = Famlia Feliz / Alcilene de Souza Arajo Conroy,

    Edilaine Gomes Karczewski, Keila Renata de Brito Frederichi.

    Ariquemes: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, 2.ed.

    2018.

    32p.: il.

    Cartilha CREAS Ariquemes Rondonia

    1. Famlia. 2. Desenvolvimento infantil. 3. Cuidado. 4 CREAS

    Ariquemes. I. Frederichi, Keila Renata de Brito; Karczewski, Edilaine

    Gomes. II.Ttulo.

    CDD: 173

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

    Bibliotecria Cintia de Jesus CRB11/634

  • Prefeito de AriquemesThiago Leite Flores Pereira

    Secretaria Municipal de Desenvolvimento SocialGisele Jasset de Mendona

    Coordenadora do CRAS de AriquemesLuciana Silvano Amncio Vieira

    Coordenadora do CREAS de AriquemesAlcilene de Souza Arajo Conroy

    ElaboraoAlcilene de Souza Arajo Conroy

    Edilaine Gomes KarczewskiKeila Renata de Brito Frederichi

    Colaboradores Natlya de Morais Hoffmann

    Victor Hugo Coelho Rocha

  • Caro(a) leitor (a),

    Esta cartilha tem por objetivo de contribuir para fortalecimento dos

    vnculos familiares. Traz Informaes a respeito da importncia e o papel da

    famlia e d dicas aos pais sobre o cuidado com os filhos.

    Vale salientar que no ambiente familiar que a criana se constitui

    como sujeito. No h outro lugar mais nobre para o ser humano desenvolver-se

    integralmente. Mas para que a famlia seja, de fato, o santurio da vida,

    preciso experimentar os valores fundamentais que a sustenta.

    Assim, incentivar os pais a oferecer um ambiente no qual os filhos

    possam vivenciar situaes baseadas no amor, na amizade, na generosidade,

    lealdade, compreenso, no respeito e na gratido, bem como em outros tipos de

    valores humanos importante para formao de cidados capazes de viver

    harmoniosamente em famlia e em sociedade.

    Esperamos que este material contribua para a efetivao dos direitos

    infanto-juvenis, principalmente para o direto convivncia familiar e comunitria.

    Ariquemes, 22 de Maro de 2018.

  • Sumrio

    A famlia ......................................................................05

    Formas de famlia ....................................................... 08

    A importncia da famlia para o desenvolvimento da

    criana ........................................................................10

    O papel da famlia .......................................................14

    Saber cuidar ................................................................23

    Ateno: Pais ...............................................................27

    Ateno: Filhos ............................................................31

  • A FAMLIA

    05

  • FAMLIA um grupo socialespecial com os quais mantemosum vnculo baseado na intimidadee nas relaes entre as geraes.H filhos que moram com os pais,outros com parentes.

    06

  • A FAMLIA assegura aos seus

    membros a estabilidade

    emocional, social e

    econmica. nesse ambiente

    familiar que voc aprende a

    falar, ouvir, conhecer e

    desenvolver seus direitos e deveres como pessoa humana.

    07

  • 08

  • 09

  • A IMPORTNCIA DA FAMLIA NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANA

    10

  • na famlia que a criana encontra os primeiros contatossociais e com ela aprende o modo humano de existir. Seumundo adquire significado e comea a constituir-se comosujeito.

    Mesmo antes de nascer, a criana j tem um lugardestinado a ela, criado a partir do desejo do pai e da me. Ospais escolhem seu nome, criam expectativas sobre o filho.

    11

  • Nos primeiros dois anos de vida a

    criana no tem a noo de si e do outro.

    No consegue distinguir o que ela e o

    que o outro. Seu mundo um mundo de

    sensaes do que agradvel ou

    desagradvel frente situao da

    satisfao ou no de suas necessidades.

    Estas necessidades vo desde um sono

    tranquilo; alimentao suficiente e a tempo;

    higienizao; at aspectos mais sutis como

    o toque acolhedor.

    12

  • Por meio destas primeiras experincias a

    criana inicia a construo de sua identidade, seu

    jeito de ser. Podemos dizer que mesmo ela no

    tendo noo do eu, as sementes de uma relao

    de confiana desta criana frente ao mundo esto

    sendo plantadas.

    13

  • O P

    AP

    EL D

    A F

    AM

    LIA

    A famlia responsvel porcriar, cuidar, educar,proteger e garantir odesenvolvimento de suascrianas.

    14

    Atrs de cada criana que acredita em si mesma,Est uma famlia que acreditou primeiro.

    (Mathew L. Jacobson)

  • Os pais so um dos exemplosmais importantes para ascrianas, pois possuem umainfluncia enorme sobre seusfilhos.

    Os filhos crescem fazendo o que seus

    pais fazem, por isto eles podem

    ensinar muito atravs de suas

    atitudes dirias.

    Um pai, ainda o mais pobre, tem sempre uma riqueza para deixar ao filho: o exemplo(Coelho Neto)

    15

  • O modo como a

    criana foi criada

    fundamental para o seu

    desenvolvimento e para seu

    jeito de ser.

    Os pais influenciam os valores, os comportamentos, as

    habilidades, os gostos etc. Somos quem somos como fruto da

    forma como foi sendo construda nossa relao com o mundo.

    16

  • TIPOS DE PAIS

    Permissivo: Estabelece

    poucos limites e regras, mas

    oferece muito afeto e

    participao. Tem receio de

    dizer no e no serem mais

    amados pelos filhos.

    Negligente: Estabelece pouco

    limite e d pouco afeto. No se

    comprometem com o papel de

    educador; deixam o filho solto;

    so confusos e no sabem como

    agir.

    17

  • Autoritrio: Estabelecemuitos limites (horrios,diverso), mas pouco afetoe participao (brincar,ajudar nas tarefas).

    Participativo: Estabelece muito

    limite e d muito afeto,

    envolvimento e participao

    (ficar junto; elogiar e valorizar o

    comportamento bom).

    18

  • RELAES ENTREOS IRMOS

    19

  • A relao entre os irmos nainfncia costuma ser marcada peladisputa do amor e da ateno dos pais.

    Desta maneira, a convivnciafeliz entre os irmos vai depender daforma como os pais iro tratar osfilhos.

    20

  • O vnculo entre os irmos podedesempenhar um papel importanteno equilbrio familiar em situaesde crise.

    IRMOS...

    21

  • Os irmos, enquanto

    suportes familiares, podem

    tambm se encarregar do

    cuidado dos pais, quando

    necessitarem no momento da

    velhice.

    22

  • SABER CUIDAR

    23

    Cuidar dar ateno, responsabilizando-se

    afetivamente com o outro. Ao receber cuidados a

    criana identifica os valores e as atitudes que fazem da

    vida um bem-viver (BOFF, 2003).

  • Mensagem Famlia

    Na educao de nossos filhos

    Todo exagero negativo.

    Responda-lhe, no o instrua.

    Proteja-o, no o cubra.

    Ajude-o, no o substitua.

    Abrigue-o, no o esconda.

    Ame-o, no o idolatre.

    Acompanhe-o, no o leve.

    Mostre-lhe o perigo, no o atemorize.

    Inclua-o, no o isole.

    Alimente suas esperanas, no as descartes.

    No exija que seja o melhor, pea-lhe para ser bom e d exemplo.

    No o mime em demasia, rodeie-o de amor.

    No o mande estudar, prepare-lhe um clima de estudo.

    No fabrique um castelo para ele, vivam todos com naturalidade.

    No lhe ensine a ser, seja voc como quer que ele seja.

    No lhe dedique a vida, vivam todos.

    Lembre-se de que seu filho no o escuta, ele o olha.

    E, finalmente, quando a gaiola do canrio se quebrar, no compre outra...

    Ensina-lhe a viver sem portas.

    24

  • Ser pai ou ser me no tarefa fcil. Exige muitasabedoria, tolerncia, respeito, dedicao, carinho emuito amor. No se pode simplesmente deixar acorrenteza levar os filhos e depois cruzar os dedostorcendo para que tudo d certo.

    Uma longa viagem comea com o primeiro passo. (Provrbio Chins)

    25

  • Caso voc, ao ler

    esta cartilha, sinta que sua

    famlia no est

    funcionando como

    deveria, tenha calma que

    sempre h esperana para

    mudana. Que coisas boas

    podem acontecer se todos

    os membros da famlia

    fizerem a sua parte, como

    por exemplo, expressarem

    o que sentem uns pelos

    outros.

    26

  • PAIS,

    No basta ser pais, preciso PARTICIPAR e ser PRESENTE!

    27

  • Dicas para os pais:

    Crie regras de comportamento dentro de casa. Por exemplo:

    horrio para as refeies; todos juntos mesa; organizao do

    quarto; hora para chegar em casa; tempo em aparelhos eletrnicos

    (computador; tablet e celular); e responsabilidade com tarefas

    escolares etc.

    Procure conhecer os amigos de seus filhos e seus pais, convide-

    os para frequentar sua casa;

    Observe como seu filho se comporta com os amigos, mas evite

    que ele perceba que est sendo vigiado;

    28

  • Cultive o hbito do dilogo e no tenha vergonha de demonstrar carinho;

    No queira ser um simples amigo de seu filho, exera sua autoridade de

    pai e me os amigos podem ser substitudos com facilidade;

    Reserve um tempo para sair e se divertir com seus filhos;

    Cultive valores como tica, religiosidade, cidadania, respeito, disciplina e

    gratido;

    Evite perder a confiana de seus filhos, no minta e sempre que errar

    admita o erro;

    No tenha