Secretariado paroquial aristides

  • View
    704

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

9º Congresso Nacional de Gestão Eclesial

Text of Secretariado paroquial aristides

  • 1. l iona Nac o ress ong 9 Cda to es AGstides Luis Madureira stides@editoraapartilha.com.brl esia l o Ec est de Go o e r ma Infol quia o Par o riad ta ecre S

2. Editora A Partilha Uma editora missionria a servio da evangelizaoDesde 2003 produzindo e Publicando subsdios de formao pastoral e espiritual. 3. V ivemos na era Ps-industrial, um novo mundo, onde o trabalho fsico feito pelas mquinas e o mental, pelos computadores.Nelacabeaohomemumatarefa para a qual insubstituvel:ser criativo, ter ideias. Durante dois sculos, tempo que durou a sociedade industrial (1750-1950), o maior desafio foi aeficincia, isto ,fazeromaior nmero de coisas no menortempo. Assim, o ritmo de vida deixou de ser controlado pelas estaes do ano e tornousemaisdinmico. Enquantoaagriculturaprecisoudedez milanosparaproduziraindstria,estaprecisou de apenas 200 anos para gerar a sociedade ou eraPs-industrial. Prof.Elian 4. VIVEMOS A ERA DA INFORMAO A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO Mas informao no conhecimento 5. Informao x Conhecimento Umconjuntodecoordenadasdaposiodeumnavioouomapadooceanoso informaes, a habilidade para utilizar essas coordenadas eo mapanadefiniodeuma rotaparaonavio conhecimento.Ascoordenadaseomapasoas"matrias-primas"para seplanejararotadonavio. Quando voc diferencia informao de conhecimento muito importante ressaltar que informao pode ser encontrada numa variedade de objetos inanimados, desdeumlivroatumdisquetedecomputador,enquantooconhecimentosencontrado nos seres humanos. (...) Somente os seres humanos so capazes de aplicar desta forma a informaoatravsdeseucrebrooudesuashabilidosasmos. A informao torna-se intil sem o conhecimento do ser humano para aplic-la produtivamente. Um livro que no lido no tem valor para ningum. (...) (Era do Capital Humano, de Richard Crawford) 6. Conceitos: GESTO: ...cabe gesto a otimizao do funcionamento das organizaes atravs da tomada de decises racionais, fundamentadas na escolha e tratamento de dados e informaes relevantes para, por essa via, contribuir para seu desenvolvimentoeasatisfaodos interesses de todos os seus colaboradores e proprietrios, alm da satisfao das necessidades da sociedade em geral ou de um grupo em particular.(Neves,FernandaS.,pg.222) GESTO DA INFORMAO No campo da gesto da informao, vrios autores dissecam e estabelecem uma relao entre dados, informao e conhecimento. Assim, a [...] informao no se limita a dados coletados; na verdade informao so dados coletados, organizados, ordenados, aos quais so atribudos significados e contexto. Informao deve informar, enquanto os dados absolutamente no tm essamisso (MCGEEEPRUSSAK,1994,p.23). 7. Entendendo a Informao ParaDavenport(1998),necessrioidentificaroquetornaumainformaosignificativa.Pararesolveressa questo,esseautorpropeseiscaractersticasquedeterminamaimportnciadainformaonas organizaes.Soelas:aexatido, a oportunidade, a acessibilidade, o envolvimento, a aplicabilidade e a escassez. Aexatidoumdosrequisitosmaisbsicosdainformao.Paraqueumainformaosejapercebidacomo valiosaeconfivel,eladeveserexata.Isto,ainformaodeveserentendidacomodestitudadeerrosno processodetranscrio,nacoletaenaagregaodedados. A oportunidade relaciona-se com a atualizao da informao. Esta somente til se estiver atualizada, disponibilizada de tal maneira que independa de alteraes. Porm, a questo da oportunidade est associada a situaes especficas, por exemplo, quando se requer informaes geradas h dez anos para direcionardecisesquantoaoplanejamentoestratgicodeumaempresa. Quantoacessibilidadedainformao,separaobt-laoprocessoforcomplicado,moroso,enfim,difcil, precisorefletirsevaleounoapenadespendertempolocalizando-a.Quemtempermissoparautilizaruma determinada informao deve encontr-la com facilidade, ou seja, ela deve estar disponibilizada de modo simples a propiciar sua fcil localizao. Com a evoluo das tecnologias da informao e os ambientes computacionaisatualmenteexistentes,estespodemfacilitarenormementeestetrabalho. Oaspectodoenvolvimentoestligadoapresentaodainformao.Essa,independentementedoseuvalor eimportncia,deveserapresentadacomotil.Aformacomoelaapresentada,demonstrada,impactano envolvimento,emmaiorouemmenorgrau,dousurio. A aplicabilidade vincula-se utilizao direta da informao para resolver problemas, apontar solues, apoiar decises, de modo a coibir novos arranjos de dados ou novas combinaes de anlises. Ou seja, a informaodeveserprtica,auxiliandodiretamenteepontualmentequiloqueseprope. Araridade ou a escassezdeumainformaopodeounoinfluenciarnoseuvalor.Informao,muitasvezes, significapoderquandoestnasmosdequemsabelidarcomela.Assim,ovalordeumainformaotambm estassociadosuaabundnciaousuafalta. Umdospropsitosdainformao,dentreoutros,subsidiaratomadadedecisoeoferecertransparncia gestodaentidade. 8. A gesto da informao tem como objetivo central transformar:Dados em informao Informao em conhecimento Conhecimento em sabedoria 9. Compreender as novas geraes e as mudanas culturais. Entender a diferena entre liderar e gerenciar. Dominar mtodos e sistemas de gesto Formao Planejamento estratgico administrativo e pastoral Recenseamento paroquial ( pesquisas) Conhecimento e viso sistmica Alocao e gesto de recursos, tecnolgicos, financeiros e humanos. Detectar, manter e promover a identidade crist Catlica. Pela falta de referncias tcnicas de instituies do 3 setor ( principalmente religiosas) adotar radicalmente tcnicas do mercado privado ou pblico na gesto eclesial 10. PERIGO! TRANFORMAR A IGREJA JESUS SACRAMENTOS A FRATERNIDADEGRAAS E MILAGRES O PROCO E OS FIISEtc...EM EMPRESA EM PRODUTO EM PRESTAO DE SERVIOEM MARKETING DE RELACIONAMENTO EM ATRATIVO COMERCIAL EM DOLO EM FSNo Podemos agir como se a Igreja fosse uma piedosa organizao do terceiro setor. A Igreja esposa de cristo. Papa Francisco. 11. Fixar objetivos (planejar) Analisar: conhecer os problemas. Solucionar problemas Organizar e alocar recursos (recursos financeiros, tecnolgicos e Humanos). Comunicar, dirigir e motivar as pessoas (liderar) Negociar Tomar as decises. Mensurar e avaliar (controlar). 12. Habilidades Tcnicas: Saber utilizar princpios, tcnicas e ferramentas administrativas. Saber decidir e solucionar problemas. Habilidades Humanas: Saber lidar com pessoas, comunicando-se eficientemente, negociando, conduzindo mudanas, obtendo cooperao e solucionando conflitos. Habilidades Conceituais: Ter Viso Sistmica 13. Proativo, ousado, criativo, bom exemplo, cumpridor das promessas, saber utilizar seus princpios, ser cooperativo, ser um bom lder, Etc. 14. impossvel, administrar bem, sem uma boaGesto de Informao. 15. Secretariado Paroquial informaoDepartamento de tratamento da Do voluntrio ao profissional 16. Quantas pastorais e movimentos existem em sua parquia? Resulta em quantos voluntrios? Qual a mdia da faixa etria? Que escolaridade elas tem? Qual a classe social? Quantas horas em mdia um voluntrio trabalha por semana na parquia? Quantas crianas, adolescentes e adultos esto em formao na catequese? Quantos jovens participam da comunidade, atravs de pastorais e ou movimentos? Quantas pessoas passam em mdia pela parquia por semana? Quantos casamentos foram feitos no ano de 2012 em sua parquia? Qual o ms de maior movimento? Qual o melhor perodo do Ms das entradas financeiras? Qual o valor? Quanto ( em porcentagem) investido nas seguintes dimenses: Religiosa Social Missionria? A parquia abrange uma rea com que populao? Classe social? Quantos catlicos? Quantos no catlicos? Com relao aos catlicos no espao geogrfico: qual a renda mdia familiar? Grau de instruo? Dos que participam da comunidade: Faixa etria? Gnero? Empregados e desempregados? Grau de instruo? A secretaria atende em mdia quantas pessoas por ms? Quais os servios mais procurados? Que imagem os fieis tm da parquia? Como feita a prestao de contas da parquia? ( processos ) Quantas famlia carentes so assistidas pela parquia? Por quais meios? Quantas obras sociais a parquia mantm? Qual o custo (mdio) da evangelizao na parquia (por hora)? Quais as sazonalidades da parquia? 17. A natureza das atividades Quantidade diversificao Os modos de operao As tecnologias Prazos e compromissos A Abrangncia das aes Mas principalmente o perfil Tanto do cargo Como dos profissionais. 18. Perfil do novo profissional:Manter-se atualizado Liderar equipes Trabalhar em equipe e em rede Demonstrar capacidade de anlise e sntese Demonstrar conhecimento de outros idiomas Demonstrar capacidade de comunicao Demonstrar capacidade de negociao Agir com tica Demonstrar senso de organizao Demonstrar capacidade empreendedora Demonstrar raciocnio lgico Demonstrar capacidade de concentrao Demonstrar pr-atividade Demonstrar criatividade As exigncias chegam de todos os lados: - Padre - Agentes de pastorais e movimentos - Fieis - Contabilidade - Cria - etc... 19. "Prefiro uma Igreja acidentada, do que doente por fechar-se, disse. E criticou aquelas estruturas caducas que no nos fazem livres, mas escravos."Espao SagradoEspao GeogrficoEspao FormativoEspao Virtual... preciso que acontea uma "cultura do encontro, da amizade, de falar at mesmo com aqueles que no pensam como ns, at mesmo com os que tem outra f, porque todos so filhos de Deus". Papa Francisco 20. Informaes chegam de todos os lados. O que fazer com elas? 21. Espao Sagrado Agendamento Processos Sacramentais Festas e outras datas Aquisio de material Manuteno patrimonial Confeco de materiais Elaborao de roteiros Divulgao de eventosEspao Formativo Agendamento de salas Aquisio de subsdios Pauta de reunies / padre e agentes Manuteno e limpezaEspao Virtual Internete Rdio Redes sociais Jornal paroquial Etc...Espao Geogrfico Agendamento de visitas Distribuio de material Novenas e ouras atividades comunitrias Distribuio e cartazes Divulgao e publicidadeNo ambiente do secretariado: RH decorao arquivo atendimento contabilidade financeiro marketing jurdico patrimonial controles diversos organizar e acompanhar reunies