[Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel

  • View
    125

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of [Segmedtrab] desenvolvimento sustentavel desenvolvimento sustentavel

  • 1. DesenvolvimentoSustentvel,Ecodesenvolvimento,DesenvolvimentoTecnolgico e a NovaOrdem Econmica

2. Consequncias ambientais do desenvolvimento O desenvolvimento impulsionado pela revoluoindustrial foi responsvel por estruturar uma cinciadividida em parcelas para dar conta desses avanos. Essa diviso e posterior especializao doconhecimento, atravs da histria, fizeram surgirsegregaes de forma que cada rea adotou suaprpria linguagem, a qual se tornou compreensvelsomente para os cientistas e estudiosos especficos dedeterminada rea. 3. Consequncias ambientais do desenvolvimento Foi neste cenrio de dissociao entre oconjunto de problemas ambientais e osprocessos de crescimento econmico,populacional, de concentrao industrial eurbana que a questo ambiental emergiu. 4. Consequncias ambientais do desenvolvimentoSouza (2000) aponta quatro fases histricasdistintas na questo ambiental e sua relaocom os processos produtivos.SEGUNDA FASE DE GLOBALIZAOINCIO SC.XX - INCIO ANOS 70FASE SEMINALPRIMEIRA FASE DE GLOBALIZAO 5. Consequncias ambientais do desenvolvimentoFASE SEMINAL caracterizou-se pela nfase na conservao dosrecursos e na natureza existencial e esttica do meioambiente. Os problemas ambientais, neste perodo, nogozavam de nenhuma prioridade para as pessoas, paraos governos e para a cincia. 6. Consequncias ambientais do desenvolvimentoINCIO SC.XX - INCIO ANOS 70 A concentrao industrial, a urbanizao, ocrescimento econmico e populacional e o aumentosignificativo na renda e no consumo, fizeram com queos problemas ambientais associados s atividadesprodutivas se fizessem sentir de forma generalizadasobre o bem-estar das pessoas. 7. Consequncias ambientais do desenvolvimentoINCIO SC.XX - INCIO ANOS 70 Houve uma massificao da percepo pblica ecientfica sobre a problemtica ambiental. Paralelamente, a melhoria nos padres sanitrios eos avanos cientficos na rea de sadeproporcionaram o controle sobre uma srie de causasde mortes e doenas, bem como a identificao maisprecisa dos efeitos da poluio e da degradaoambiental sobre a sade humana. 8. Consequncias ambientais do desenvolvimentoPRIMEIRA FASE DA GLOBALIZAO Dcada de 70. Nesta primeira fase de globalizao, oproblema ambiental visto como limite aocrescimento. Conferncia de Estocolmo (1972), Clube deRoma (1971-1976), O Relatrio Global 2000para o Presidente (1980). 9. Consequncias ambientais do desenvolvimentoPRIMEIRA FASE DA GLOBALIZAO No havia uma conscincia global consolidada deque os problemas ambientais gerados peloprocesso de desenvolvimento econmicopoderiam afetar o ecossistema terrestre causandoriscos prpria sustentabilidade da vida noplaneta. Controle dos problemas ambientais edesenvolvimento econmico eram vistos comoantagnicos. 10. Consequncias ambientais do desenvolvimentoSEGUNDA FASE DA GLOBALIZAO Incio da dcada de 80. Os problemas ambientais passam a ser visto pelacomunidade internacional como risco humanidade. Discusses sobre o efeito estufa, sobre a destruioda camada de oznio e sobre a importncia dabiodiversidade. 11. Consequncias ambientais do desenvolvimentoSEGUNDA FASE DA GLOBALIZAO Busca de alternativas de conciliao entre odesenvolvimento e a preservao ambiental. Surgem duas abordagens e tambm doisconceitos para a reconciliao entredesenvolvimento e preservao ambiental:desenvolvimento sustentvel e deecodesenvolvimento. 12. Consequncias ambientais do desenvolvimentoDESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL Origem no Relatrio Brundtland. Denominado por Souza (2000) comodesenvolvimento sustentvel de mercado. Adotado pelos governos e organismos multilaterais -FMI, ONU, BIRD, World Resources Institute -maioria dos governos e nos inmeros compromissosresultantes de conferncias ambientais oficiais, deEstocolmo em 1972 Eco-92. 13. Consequncias ambientais do desenvolvimentoDESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL fruto da acumulao terica realizada por estesorganismos multilaterais sobre a relao entredesenvolvimento e meio ambiente. Resultado da formulao de uma nova readisciplinar da economia no mbito da cinciaeconmica tradicional, intitulada EconomiaAmbiental. 14. Desenvolvimento SustentvelConceito todo negcio que satisfaz snecessidades de hoje sem diminuir asoportunidades das geraes futuras.ECONMICODSSOCIAL AMBIENTAL 15. Desenvolvimento SustentvelPrincpios da Vida Sustentvel1) Respeitar e cuidar da comunidade dos seres vivos2) Melhorar a qualidade da vida humana3) Conservar a vitalidade e a diversidade do planeta Terra4) Minimizar o esgotamento de recursos no renovveis5) Permanecer nos limites da capacidade de suporte doplaneta Terra6) Modificar atitudes e prticas pessoais7) Permitir que as comunidades cuidem de seu prpriomeio ambiente8) Gerar uma estrutura nacional para a integrao dedesenvolvimento e conservao9) Constituir uma alina global 16. Movimentos que reforam a necessidade do DSBusca pela Qualidade de Vida 17. Movimentos que reforam a necessidade do DSQuem voc?Porquedevocomprarde voc?Como vo meperceber juntocom voc?Cidado Globalou FuturoConsumidor 18. Movimentos que reforam a necessidade do DSCrescimento das ONGs 19. Movimentos que reforam a necessidade do DSAssociaes51 AssociadosEntidade cujo objetivo principal liderar esforos em prol do DSno Brasil alinhado a iniciativasmundiaisResponsveis pelas certificaes enormalizaes ambientais no Brasilhttp://www.iso.ch/iso/en/prods-services/otherpubs/iso14000/index.html 20. Movimentos que reforam a necessidade do DSAes Globais ONURio 92 Conferncia ONU para o Meio Ambientee Desenvolvimento SustentvelConferncia de Cpula da Terra (178 pases, 112Chefes de EstadoFrum Global setores independentes dasociedadeProtocolo de Kyoto de 97 (assinado por 159pases): compromisso de reduzir, at o ano de2005, as emisses de carbono em 5,2% sobreos valores registrados em 1990 21. Movimentos que reforam a necessidade do DS Aumento das Presses Legais Pilhas e Baterias Lei das Emisses para Veculos Lei de Resduos Industriais Princpio Poluidor Pagador Presses de Mercado ISO 14000 e demais normas ambientais Processos mais limpos Imagem e desperdcios Competitividade 22. Produo SustentvelCom a no disponibilidade de atender demanda de necessidades ilimitadas e infinitascom recursos limitados e finitos buscou-se umaatitude de:PRODUO E CONSUMO SUSTENTVELISO 14000 uma iniciativa na busca do uso racional deenergia e matria-primaVisam resguardar, sob o aspecto da qualidadeambiental, no apenas os PRODUTOS comotambm os PROCESSOS produtivos 23. Dimenses da Agenda 21Agenda 21Documento de natureza programtica oficializadona ECO-92Conjunto de Diretrizes que propem uma parceriaentre as Naes no intuito de busca de umdesenvolvimento scio-econmico em conjuntocom o meio ambientePrambulo: ...est voltada para os problemasprementes de hoje e tem como objetivo, ainda,preparar o mundo para desafios do prximosculo.http://www.agenda21local.com.br 24. EcodesenvolvimentoECODESENVOLVIMENTO Os princpios gerais no so muito compatveiscom a economia de mercado. uma verso alternativa do desenvolvimentosustentvel. Encontra-se mais prximo dos discursos dosmovimentos populares, dos movimentosecologistas e dos intelectuais crticos. Em sua verso crtica, a sustentao terica sebaseia na Economia Ecolgica. 25. EcodesenvolvimentoECODESENVOLVIMENTO Dimenses do ecodesenvolvimento: sustentabilidade social, sustentabilidade econmico, sustentabilidade espacial, sustentabilidade cultural e sustentabilidade ecolgica. 26. EcodesenvolvimentoECODESENVOLVIMENTO Podem ser norteadores para elaborao dediagnsticos e propor polticas pblicaspara o desenvolvimento de modelos para ogerenciamento dos resduos slidosurbanos, quer seja de um municpio, regioou pas (Sachs, 1986). 27. Consumo X ConsumismoDO CONSUMO AO CONSUMISMO A transposio do consumo para consumismo ocorreuquando da passagem da economia de subsistncia parauma economia de mercado. Dois aspectos importantes: consumismo globalizado elevado dos paises ricos difcil de ser reduzido; produz, ao mesmo tempo, uma imensa massa dedesempregados que no podem consumir o que seproduz. 28. EcodesenvolvimentoDO CONSUMO AO CONSUMISMO Atualmente, a viso dos analistas aponta intensificao dos problemas econmicos, ambientaise sociais; o desemprego dever atingir nveis alarmantes; como conseqncias, j visvel nas grandes cidades, aintensificao da economia informal, principalmentepequenos negcios, ou simplesmente o aumento donmero de catadores de materiais reciclveis. 29. EcodesenvolvimentoDO CONSUMO AO CONSUMISMO Assim, para uma abordagem mais completa doquesto ambiental, surge a questo socialcomo elemento-chave a ser incorporado aobinmio meio ambiente e desenvolvimento. 30. EcodesenvolvimentoDO CONSUMO AO CONSUMISMO As novas calamidades sociais e as calamidadesambientais, em estreita correlao com aeconomia, no se expressam mais comoproblemas especficos, que se anulammutuamente, carecendo de um enfoqueinterdisciplinar para sua compreenso egesto (Ferreira, 1998). 31. EcodesenvolvimentoENFRENTADO A EXPLOSO URBANA Estimativas mais recentes das NaesUnidas, indicam que at o ano 2025 onmero de habitantes no Sul deverpassar de quatro bilhesAno 1000 1900 1950 2000Populao 310milhes1,65bilhes2,52bilhes6bilhes 32. EcodesenvolvimentoENFRENTADO A EXPLOSO URBANA Sachs (1993) prope estratgias pr-ativas einovadoras de desenvolvimento urbano,baseadas nos princpios de maior equidadesocial, prudncia ecolgica e eficinciaurbana e tendo como base, as cincodimenses do ecodesenvolvimento. 33. EcodesenvolvimentoENFRENTADO A EXPLOSO URBANA Sachs considera simultaneamentevrios fatores: modelos institucionais e gerenciais; novas formas de associao entre asociedade civil, as empresas e asautoridades pblicas; 34. Desenvolvimento e a questo ambientalENFRENTADO A EXPLOSO URBANA gesto competente do pluralismo tecnolgico eesforo de pesquisa de novas soluestecnolgicas, que devem ficar disponveis eacessveis aos pases em desenvolvimento. esforo contnuo para a eliminao dodesperdcio e a poupana dos recursos; 35. Desenvolvimento e a questo ambientalENFRENTADO A EXPLOSO URBANA De acordo