Click here to load reader

Seguro Doenças Graves · PDF file ... na ocorrência ... DIAGNÓSTICO DE TROMBOSE VENOSA PROFUNDA ... veia radial, veia ulnar, veia jugular interna, veia jugular externa e arco jugular

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Seguro Doenças Graves · PDF file ... na ocorrência ... DIAGNÓSTICO DE...

Processo SUSEP n: 15414.003227/2010-01 Pgina 1 de 25 Verso: Janeiro_2016

Seguro Doenas Graves

Seguro Doenas Graves

Processo SUSEP n: 15414.003227/2010-01 Pgina 2 de 25 Verso: Janeiro_2016

Seguro Doenas Graves

MANUAL DO SEGURADO SEGURO DOENAS GRAVES METLIFE

1. OBJETIVO DO SEGURO O presente Seguro tem por objetivo garantir o pagamento de uma Indenizao ao Segurado, na ocorrncia de Eventos Cobertos pela(s) Cobertura(s) contratada(s), exceto se decorrente de Riscos Excludos. 2. COBERTURAS 2.1. DIAGNSTICO DE CNCER Garante ao Segurado o pagamento de uma indenizao quando diagnosticada a neoplasia maligna por mdico habilitado em oncologia e demonstrada por resultado de exame antomo-patolgico, exceto se decorrente dos riscos excludos.

2.1.1. Neoplasia Maligna (Cncer): a doena caracterizada pela presena de um tumor maligno (crescimento descontrolado de clulas malignas com disseminao e invaso dos tecidos). O diagnstico de Cncer deve ser confirmado pela evidncia histolgica de malignidade.

2.2. DIAGNSTICO DE DERRAME Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico(s) de Derrame (Acidente Vascular Cerebral), exceto se decorrente de riscos excludos.

2.2.1. Derrame (Acidente Vascular Cerebral): Isquemia cerebral (diminuio do fluxo sanguneo em reas do crebro) e/ou hemorragia no crebro (rompimento de vasos sanguneos) que produz alterao da funo motora e sensitiva dos membros, perceptiva e da linguagem, comprovada aps trs meses da data do diagnstico.

2.3. CIRURGIA DE INFARTO AGUDO DO MIOCRDIO Garante ao Segurado, aps o perodo de Carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Indicao de Infarto Agudo do Miocrdio, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.3.1. Infarto Agudo do Miocrdio: necrose (morte celular) de parte do msculo cardaco em consequncia de um fluxo sanguneo inadequado, diagnosticado por cardiologista e comprovado por meio de exames complementares. O diagnstico ser baseado nos seguintes critrios: histria de dor precordial tpica, alteraes eletrocardiogrficas especficas de isquemia e aumento das enzimas cardacas.

Processo SUSEP n: 15414.003227/2010-01 Pgina 3 de 25 Verso: Janeiro_2016

Seguro Doenas Graves

2.3.2. Ser elegvel ao pagamento da indenizao o Segurado que teve Infarto Agudo do Miocrdio fulminante e que precisou ser internado em funo deste diagnstico.

2.4. DIAGNSTICO DE GRANDE QUEIMADO Garante ao Segurado, aps o perodo de Carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico(s) de Grande Queimado, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.4.1 Grande Queimado: queimaduras de segundo grau que atingem 20% (vinte por cento) da superfcie corporal, queimaduras de terceiro grau que atingem mais de 10% (dez por cento) da superfcie corporal, queimaduras de segundo ou terceiro grau que atingem o perneo, queimaduras de terceiro grau que atingem mo ou p ou face ou axila e queimaduras por corrente eltrica.

2.5. DIAGNSTICO DE INSUFICINCIA RENAL CRNICA Garante ao Segurado, aps o perodo de Carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico(s) de Insuficincia Renal Crnica, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.5.1. Insuficincia Renal Crnica: estgio final da doena renal, caracterizada pela perda funcional de ambos os rins, que necessita de dilise peritoneal, hemodilise e/ou transplante renal.

2.6. DIAGNSTICO DE ESCLEROSE MLTIPLA Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico(s) de Esclerose Mltipla, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.6.1. Esclerose Mltipla: doena que acomete o sistema nervoso central, lenta e progressivamente e que promove uma destruio da bainha de mielina que recobre e isola as fibras nervosas. A caracterizao da cobertura se dar mediante diagnstico feito por neurologista e mediante a comprovao da necessidade do auxlio ao Segurado por outra pessoa para realizao de atividades cotidianas, incluindo a alimentao e higiene.

2.7. DIAGNSTICO DE DOENA (OU MAL) DE PARKINSON Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico(s) de Doena (ou Mal) de Parkinson, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.7.1. Doena (ou Mal) de Parkinson: doena degenerativa do sistema nervoso central, lenta e progressiva, caracterizada pela perda de neurnios em uma regio especfica do crebro, que produz a diminuio de dopamina, alterando os movimentos chamados extrapiramidais (no voluntrios). A caracterizao da cobertura se dar mediante diagnstico feito por mdico.

Processo SUSEP n: 15414.003227/2010-01 Pgina 4 de 25 Verso: Janeiro_2016

Seguro Doenas Graves

2.8. DIAGNSTICO DE SURDEZ Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Surdez, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.8.1. Surdez: perda total e irreversvel da audio em ambos os ouvidos.

2.9. DIAGNSTICO DE CEGUEIRA Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Cegueira, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.9.1. Cegueira: ocorrncia de cegueira legal decorrente de acidente ou doena. Considera-se como cegueira legal para esta cobertura a acuidade visual igual ou inferior a 20/200 no melhor olho com a melhor correo, e/ou campo visual igual ou inferior a 20 graus no melhor olho.

2.10. DIAGNSTICO DE PERDA DA FALA Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Perda da Fala, exceto se decorrente de riscos excludos. 2.10.1. Perda da Fala: perda total e irreversvel da capacidade de falar decorrente de acidente ou

doena.

2.11. DIAGNSTICO DE PARALISIA DE MEMBROS Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Paralisia de Membros, exceto se decorrente de riscos excludos. 2.11.1. Paralisia de Membros: perda total e irreversvel da funo motora muscular e sensitiva do

conjunto de dois ou mais membros (hemiplegia, paraplegia triplegia, tetraplegia), como resultado de acidente ou doena.

2.12. DIAGNSTICO DE PERDA DE MEMBROS Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Perda de Membros, exceto se decorrente de riscos excludos. 2.12.1. Perda de Membros: amputao de dois ou mais membros provocada por acidente ou

doena. Ser considerada coberta exclusivamente a amputao ocorrida acima do joelho (membros inferiores) ou acima do cotovelo (membros superiores).

Processo SUSEP n: 15414.003227/2010-01 Pgina 5 de 25 Verso: Janeiro_2016

Seguro Doenas Graves

2.13. DIAGNSTICO DE INSUFICINCIA HEPTICA POR CIRROSE Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Insuficincia Heptica por Cirrose, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.13.1. Insuficincia Heptica por Cirrose: Ocorre quando o fgado entra em insuficincia grave aps ser substitudo por tecido cicatricial secundrio a processos inflamatrios recorrentes no rgo.

2.14. DIAGNSTICO DE TUBERCULOSE PULMONAR Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Tuberculose Pulmonar, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.14.1. Tuberculose Pulmonar: Doena Infecto-contagiosa que atinge o pulmo e causado pelo bacilo de Koch (ou Mycobacterium tuberculosis).

2.15. DIAGNSTICO DE TROMBOSE VENOSA PROFUNDA Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Trombose Venosa Profunda, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.15.1. Trombose Venosa Profunda: Doena causada pela formao de cogulos (trombos) no interior de veias profundas do corpo humano, levando a obstruo total ou parcial da veia acometida. So consideradas veias profundas: veia femoral, veia femoral profunda, veia popltea, veia fibular, veia tibial anterior, veia tibial posterior, veia braquial, veia radial, veia ulnar, veia jugular interna, veia jugular externa e arco jugular.

2.16. DIAGNSTICO DE LPUS ERITEMATOSO SISTMICO Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Lpus Eritematoso Sistmico, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.16.1. Lpus Eritematoso Sistmico: O Lpus Eritematoso Sistmico (ou simplesmente Lpus) uma doena crnica inflamatria de carter auto-imune, caracterizado por diversos sinais e sintomas, cujos desenvolvimentos dependem do local acometido pelo seu processo inflamatrio.

2.17. DIAGNSTICO DE DOENA DE ALZHEIMER Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Doena de Alzheimer, exceto se decorrente de riscos excludos.

Processo SUSEP n: 15414.003227/2010-01 Pgina 6 de 25 Verso: Janeiro_2016

Seguro Doenas Graves

2.17.1. Alzheimer: Doena neurolgica caracterizada por ser progressiva e levar perda das funes cognitivas cerebrais (demncia).

2.18. DIAGNSTICO DE SNDROME DA IMUNODEFICINCIA ADQUIRIDA (SIDA OU AIDS) Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Doena de Alzheimer, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.18.1. Sndrome da Imunodeficincia Adquirida (SIDA ou AIDS): Doena Infecto-contagiosa causada pelo Vrus da Imunodeficincia Humana (tambm chamado de HIV).

2.19. DIAGNSTICO DE DOENA DE HANSENASE Garante ao Segurado, aps o perodo de carncia, o pagamento de uma Indenizao, em caso de Diagnstico de Doena de Hansenase, exceto se decorrente de riscos excludos.

2.19.1. Hansenase: Doena Infecto-contagiosa causada

Search related