Click here to load reader

Sentenca latrocinio

  • View
    3.512

  • Download
    31

Embed Size (px)

Text of Sentenca latrocinio

  • 1. COMARCA DE IJU2 VARA CRIMINALRua Tiradentes, 671, Caixa Postal 361___________________________________________________________________Processo n:016/2.12.0002582-8 (CNJ:.0008598-16.2012.8.21.0016)Natureza: Crimes de Roubo e ExtorsoAutor:Justia PblicaRu:Elizeu BenitezRaquel de Oliveira PaulusRonaldo Ribeiro VianaTain Gabriel Gutterres WendtJuiz Prolator:Juiz de Direito - Dr. Eduardo GiovelliData: 25/03/2013Vistos etc.OMINISTRIOPBLICO, porseurepresentantelegal,denunciou ELISEU BENITES, RAQUEL DE OLIVEIRA PAULUS, RONALDORIBEIRO VIANA e TAIN GABRIEL GUTTERRES WENDT, j qualificados fl. 02e verso, como incursos os rus Eliseu e Ronaldo nas sanes previstas no art. 157, 2, I, II e III, e 3 (parte final latrocnio), c/c art. 61, I, ambos do Cdigo Penal,na forma da Lei 8.072/90 e os rus Raquel e Tain Gabriel nas sanes do art. 157 2, I, II e III, e 3 (parte final latrocnio) do Cdigo Penal, na forma da Lei8.072/90, porque:No dia 04 de junho de 2012, por volta das 11h20min, na Rua Irmos Gressler,n. 55, no estacionamento do supermercado Kuchak, em Iju/RS, osdenunciados () em comunho de esforos e conjugao de vontades,mediante violncia (homicdio), consubstanciada em disparos de arma de fogo(no apreendida), que atingiram a vtima Carlos Afonso Petersen em regioletal e resultaram a sua morte, subtraram, para si ou para outrem, 01 (um)malote, contendo R$ 196.000,00 (cento e noventa e seis mil reais) em dinheiro,e R$ 41.000,00 (quarenta e um mil reais) em cheques, somando o total de R$235.000,00 (duzentos e trinta e cinco mil reais), pertencentes aosupramencionado estabelecimento comercial.Antes do crime, os denunciados ELISEU, RAQUEL e RONALDO,mancomunados, planejaram a sua execuo, inclusive contatando com odenunciado TAIN, oferecendo-lhe a quantia de R$ 15.000,00 (quinze milreais), para que ele fosse o responsvel pela fuga do denunciado ELISEU dolocal do delito.Aps prvia combinao, no dia do fato, por volta das 08h, os denunciadosELISEU, RONALDO e RAQUEL, tripulando, a ltima, o veculo FORD/FOCUSHATCH, placas JCD-0100, de cor prata (auto de apreenso da fl. 236/IP) e, os 1

2. primeiros, o automotor GM/CELTA, de cor preta, placas IKU-4109, de Santongelo/RS, ano/modelo 2002/2003 (auto de apreenso da fl. 222/IP), dirigiram-se at a residncia de TAIN. Na sequncia, o denunciado ELISEU trouxe amotocicleta (de cor preta, 150 cc, HONDA/Titan) que seria utilizada na sua fuga,entregando-a a TAIN, junto com um capacete. Ato contnuo, todos osdenunciados saram do local.A denunciada RAQUEL, conduzindo o FORD/FOCUS, e o denunciado TAIN,trafegando com a motocicleta, rumaram at o escado da CORSAN, nasproximidades do supermercado Kuchak, onde estacionaram. Por volta das09h30min, a denunciada RAQUEL recebeu uma ligao telefnica, comentandocom o denunciado TAIN que estava tudo certo, apontando para o porto dosupermercado Kuchak e dizendo que ELISEU sairia dali, onde deveria peg-lo.Enquanto isso, os denunciados ELISEU e RONALDO, portando arma de fogo,dirigiram-se com o veculo GM/CELTA, de cor preta, placas IKU-4109, de Santongelo/RS, at o estacionamento do Supermercado Kuchak, e ficaramaguardando, no interior do referido automvel, a passagem do gerente CarlosAfonso Petersen, que era encarregado de levar os malotes contendo osvalores oriundos da arrecadao do estabelecimento comercial at a instituiobancria.Ao perceberem a presena da vtima, com o malote, no estacionamento dosupermercado, o denunciado ELISEU, usando um capacete na cabea, desceudo veculo, e, portando uma arma de fogo, ameaou gravemente a vtima,ordenando que ela entregasse o malote contendo os valores em dinheiro echeques. Em concomitncia, o denunciado RONALDO deixou o local,conduzindo o automvel GM/CELTA.A vtima Carlos, ao perceber o assalto, tentou reagir, entrando em luta corporalcom o denunciado ELISEU, que, agindo com a inteno de matar paraconsumar o crime patrimonial, efetuou disparos de arma de fogo contra a vtimaCarlos, inclusive quando ela j estava cada no solo, atingindo-a em regio letale causando sua morte. Ato contnuo, o denunciado ELISEU apossou-se do(s)malote(s) com os valores subtrados e dirigiu-se at a via pblica, montando nacarona da motocicleta pilotada pelo denunciado TAIN, que o aguardava, oqual, momentos antes, tinha recebido ordem da denunciada RAQUEL, queestava nas proximidades do local do crime e havia recebido nova ligaotelefnica, para que se dirigisse at o porto do supermercado Kuchak paraauxiliar e possibilitar a fuga do denunciado ELISEU.Aps o assalto, os denunciados ELISEU e TAIN, tripulando a motocicleta,dirigiram-se at a Igreja da Linha Quatro, nas proximidades do estabelecimentoTekas Drinks, no interior de Iju/RS, onde se reuniram com a denunciadaRAQUEL, que j se encontrava no local, na direo do veculo FORD/FOCUS,para partilhar os valores roubados. O denunciado TAIN recebeu dodenunciado ELISEU a quantia aproximada de R$ 18.000,00 (dezoito mil reais),e deixou o local, pilotando a motocicleta, enquanto os denunciados ELISEU eRAQUEL deixaram o local no veculo FORD/FOCUS, com o restante dosvalores roubados.O denunciado ELISEU, alm de ter planejado o crime juntamente com seuscomparsas RONALDO e RAQUEL, foi o executor direto da morte da vtimaCarlos e da subtrao dos valores. Alm disso, angariou a colaborao dodenunciado TAIN, que, na empreitada criminosa, teria a funo de possibilitara sua fuga do local do delito, contatando previamente com ele, fornecendo-lhe amotocicleta utilizada para fuga, bem como entregando ao comparsa parte dovalor roubado como recompensa por sua concorrncia.O denunciado RONALDO concorreu para a prtica da infrao, pois, alm deauxiliar no seu planejamento, reunindo-se previamente com seus comparsas,participou da sua execuo, conduzindo o denunciado ELISEU at o local docrime (estacionamento do supermercado Kuchak), aguardando e observandocom este, no interior do veculo GM/CELTA de sua propriedade, o momentoexato em que a vtima Carlos sairia do estabelecimento comercial na posse domalote com os valores roubados, auxiliando, assim, no monitoramento damovimentao da vtima e possibilitando que o executor somente sasse doveculo quando a vtima j estivesse no local. Alm disso, o denunciadoRONALDO auxiliou o denunciado ELISEU no deslocamento at o local ondeestava a motocicleta que seria utilizada pelo denunciado TAIN para possibilitara fuga do local do crime.A denunciada RAQUEL concorreu para a prtica do crime, na medida em queauxiliou no planejamento e na execuo deste, prestando auxlio moral ematerial aos comparsas, dirigiu-se e auxiliou a conduo de Tain at as2 3. proximidades do supermercado Kuchak, onde passou a observar a movimentao no local, dando cobertura a seus comparsas, e, ainda, recebeu ligaes telefnicas dando conta da regularidade da ao criminosa e do momento exato em que deveria ordenar que o denunciado TAIN fosse prestar auxlio ao denunciado ELISEU, possibilitando-lhe a fuga. Ainda, auxiliou ELISEU nos contatos prvios com TAIN para o planejamento do crime. O denunciado TAIN concorreu para a prtica do delito, na medida em que retirou o denunciado ELISEU da cena do crime, tendo prvio conhecimento de que seu papel, na empreitada criminosa, seria possibilitar a fuga do denunciado ELISEU, recebendo parte dos valores provenientes do latrocnio (cerca de R$ 18.000,00) como recompensa por sua atuao. Ainda, o denunciado TAIN auxiliou a denunciada RAQUEL a dar cobertura ao dos comparsas, monitorando o local do crime das imediaes Durante as investigaes, a Autoridade Policial postulou aexpedio de mandados de busca e apreenso nas residncias de Eliseu Benites eRaquel de Oliveira Paulus, Odair Francisco da Silva, da companheira deste, deRenan Ventura Soares, Tain Guterres Wendt e na loja e oficina de radiadoresdeste (fls. 67/69), o que foi deferido (fls. 65 e v e 163/164), sendo apreendidos R$8.000,00 e outros objetos na residncia deste ltimo (fls. 180/181). Houve representao pela priso preventiva de Eliseu Benites,Raquel de Oliveira Paulus e Ronaldo Ribeiro Viana, e pela busca e apreenso dosveculos Ford Focus, placas JCD 0100 e Celta, placas IJU 4109, alm derequerimento de expedio de mandado de busca e apreenso no Bar da Bia, emSo Borja-RS (fls. 171/177). Aps manifestao favorvel do Ministrio Pblicoforam deferidas as diligncias e decretadas as prises preventivas dos rus (fls.264/267), sendo eles efetivamente presos no dia 10 de Junho de 2012 (fl. 281). Com a denncia, foi ofertada ao denunciado Tain proposta dedelao premiada, visto que na fase policial o ru admitiu a prtica do delito edelatou a participao dos demais autores do crime, nos termos do art. 6 da Lei n9.034/95 e pargrafo nico do art. 8 da Lei n 8.072/90. Postulado pelo Parquet a produo antecipada de provaconsistente no interrogatrio de Tain Guterres Wendt, diante da ocorrncia policialregistrada pelo genitor deste dando conta da ocorrncia do crime de coao nocurso do processo (fls. 09/12). A denncia foi recebida em 26/06/2012, ocasio em que deferidaa produo antecipada de prova (fls. 654/657). Os rus, citados (fls. 681/683 e 698/700-v), apresentaram peasdefensivas, atravs de advogados constitudos (fls. 743/747 e 787/795). Realizada audincia para produo antecipada de prova (fls.809/810). Sobreveio deciso pela no aplicao do art. 397 do CPP (fl. 8113 4. e verso). No curso da instruo foram ouvidos os proprietrios da empresavtima, trinta e trs testemunhas e interrogados os rus (fls. 896/897, 984/985,1003/1054-v, 1067/1087, 1156/1158, 1183/1184 e 1187, 1265/1266 e 1265/1280). Aps diversos pedidos de revogao da priso preventiva ouconcesso de priso domiciliar, todas indeferidas, foi concedida priso domiciliar r Raquel de Oliveira Paulus em sede de Habeas Corpus, mediante compromisso(fls. 1056/1057), sendo cumprido alvar de soltura no dia 12/09/2012. Antecedentes atualizados (fls. 1328/1333). Em Memoriais o Ministrio Pblico, aps detida anlise dos fatose do conjunto probatrio carreado, manifestou-se pela condenao nos termos dadenncia, entendendo provadas a materialidade e a auto

Search related