SERMÕES SOBRE SALVAÇÃO - C.H. Spurgeon

  • Published on
    10-Mar-2016

  • View
    222

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

SERMES SOBRE SALVAO - C.H. Spurgeon

Transcript

  • 1

    SSEERRMMEESS SSOOBBRREE AA SSAALLVVAAOO C. H. Spurgeon

    Digitalizado e doado por: Alcimar Da Silva Rodrigues

    Revisado por : Levita Digital

    Lanamento:

    www.ebooksgospel.com.br

  • 2

    SERMES SOBRE A SALVAO

    Este livro contm dez sermes pregados pelo

    renomado pastor do Tabernculo Metropolitano (Londres) sobre diversos aspectos da mensagem do evangelho. Estas pregaes salientam a incapacidade do pecador para salvar-se e livrar-se da escravido e penalidade do pecado. Elas demonstram, por outro lado, a graa soberana de Deus, a qual pode alcanar o mais vil e abjeto dos pecadores, e reconcili-lo com Deus levando-o finalmente Sua eterna presena e glria.

    PUBLICAES EVANGLICAS SELECIONADAS

    Rua 24 de maio, 116 32 and. sala 17 01041-000 So Paulo, SP

  • 3

    SERMES SOBRE A SALVAO

    CH. SPURGEON Ttulo original: Spurgeon Speaks Again Editora: Grace Baptist Mission (Abingdon-England) Primeira edio em ingls: 1991 Traduo do ingls: Valria Fontana (captulos 1-5) Paulo Adamovicz (captulos 6-10) Capa: Ailton Oliveira Lopes Reviso: Antonio Poccinelli Primeira edio em portugus: 1992 Composio e impresso: Imprensa da F

  • 4

    NDICE

    Introduo 1. Os cristos so guardados agora e glorificados na eternidade 2. O chamado eficaz 3. A morte de Cristo por Seu povo 4. Seguidores voluntrios de um lider que no

    muda 5. O filho rejeitado de Ezequiel 6. Todos os crentes autnticos chegaro ao cu 7. Salvao somente pela graa 8. Todos por quem Cristo morreu sero salvos 9. Jac e Esa 10. "Primcias das suas criaturas"

  • 5

    INTRODUO Charles Haddon Spurgeon nasceu em 1834 e

    faleceu em 1892. Seu primeiro pastorado, aos 17 anos de idade, foi numa igreja em Cambridgeshire. Mudou-se para New Park Street Chapei, Londres, em 1854, e em 5 anos tornou-se o ministro mais famoso da cidade. A pedra fundamental de um novo edifcio chamado "Metropolitan Tabernacle" ("Tabernculo Metropolitano") foi lanada em 1859, e a Spurgeon pregou constantemente para uma congregao de cerca de 6.000 pessoas. Tambm alcanou uma audincia maior de aproximadamente um milho de pessoas a quem se dirigia semanalmente atravs de seus sermes impressos.

    Spurgeon foi o editor de uma revista mensal, e o fundador e diretor do "Pastors College" ("Faculdade para Pastores").

    Selecionamos dez de seus sermes, que agora so publicados em forma de livro, tendo sido especialmente preparados para uma traduo mais simples.

  • 6

    1

    OS CRISTOS SO GUARDADOS AGORA E GLORIFICADOS NA

    ETERNIDADE

    "Ora, quele que poderoso para vos guardar de tropear, e apresentar-vos irrepreensveis com alegria, perante a sua glria, ao nico Deus, Salvador nosso, por Jesus Cristo, nosso Senhor, seja glria e majestade, domnio e poder, antes de todos os sculos, agora, e por todo o sempre. Amm. " (Judas 24-25).

    No incio de sua epstola, no versculo 5,

    Judas escreveu sobre faltas e falhas cometidas por pessoas muitos sculos antes. Primeiro foram os israelitas no Velho Testamento. Eles foram mantidos em escravido no Egito. L, no tinham liberdade alguma e eram obrigados a fazer coisas quase impossveis. Ento Deus os libertou. Ele abriu um caminho para eles atravs do Mar Vermelho em terra seca. Eles atravessaram a salvo para o outro lado e ento as guas retomaram o seu curso. Os egpcios, que os tinham tratado to mal, afogaram-se todos. Que maravilhoso livramento para Moiss e o povo de Israel, os quais louvaram a Deus pelo milagre que Ele havia realizado.

    No surpreendente o fato de que logo os israelitas tenham esquecido o maravilhoso milagre que Deus havia operado a favor deles no Mar Vermelho? Eles at mesmo quiseram voltar para o

  • 7

    Egito, ontem tinham sofrido tanto! Criaram outros deuses e os adoraram. Muitos milhares de pessoas atravessaram o Mar Vermelho. Deus cuidou delas quando vagaram pelo deserto durante 40 anos. Entretanto, por terem sido desobedientes, todos eles morreram antes de alcanar a terra prometida por Deus. Somente Calebe e Josu, dois homens de f, chegaram a essa terra. At Moiss e Aaro pecaram e no tiveram permisso para entrar na terra prometida.

    Judas pensou sobre tudo isso, e ento meditou a respeito de si prprio e dos outros crentes que conhecia. Tais reflexes devem t-To deixado triste, porque todos os crentes so pecadores. Por que, ento, ele estava feliz ao escrever estes versculos 24 e 25? Sentia--se feliz porque sabia que Deus levar aos cus com segurana todos os que Ele liberta da escravido espiritual. Assim, Judas tinha que louvar a Deus e cantar: "Ora, aquele que poderoso para vos guardar de tropear...".

    No versculo 6, Judas escreve sobre anjos. No sabemos muito sobre anjos, mas acreditamos que so muito melhores e mais sublimes do que ns. Os anjos a respeito dos quais Judas fala, inclusive um chamado Lcifer, so aqueles que caram no pecado e foram expulsos do cu por Deus. Como podem os anjos cair e tornar-se perversos e impuros? A Palavra de Deus nos diz que isso realmente aconteceu. Ser que o fato de pensarmos sobre os anjos que pecaram no nos faz temer que ns, tambm, podemos pecar da mesma forma? Sim, mas aqui est a verdade sobre qual Judas est

  • 8

    feliz o Senhor Jesus nos guardar! s vezes, podemos cair em pecado, porm Ele vem e nos levanta de novo. Ele nunca desamparar os que crem nEle.

    Judas no escreve a respeito de Ado nesta epstola, todavia eu gostaria de mencion-lo. Deus fez Ado um homem perfeito. Ele era puro, bom e sem pecado. Tinha uma vida feliz e tranqila no jardim do den, onde Deus o havia colocado. Deus lhe disse para no comer o fruto de uma rvore especial do jardim. Ado foi desobediente. Ele comeu o fruto e pecou contra Deus. Ento, Deus o expulsou do jardim. E assim, Ado precisou trabalhar arduamente para produzir alimento, ou no teria nada para comer.

    Devido Ado ter pecado, ns que descendemos dele tambm somos pecadores. Herdamos sua natureza; assim, como podemos esperar obedecer a Deus, posto que Ado fracassou? A nica resposta que o Senhor Jesus Cristo prometeu que, quando comear a operar em nossas vidas, Ele continuar at que tenha terminado a obra. Portanto, devemos louvar novamente com Judas: "Ora, aqueles que poderoso para vos guardar de tropear...".

    Mas havia algo mais na mente de Judas. Ele estava pensando a respeito do lugar onde pecadores e anjos foram lanados quando no foram guardados por Deus. Os israelitas incrdulos e desobedientes foram destrudos e tambm desceram s terrveis trevas do inferno. Devemos certificar-nos de que no somos incrdulos e desobedientes. Devemos estar sempre confiando em Deus, que nos salvou e prometeu guardar-nos.

  • 9

    Em seguida, no versculo 6, Judas escreve sobre anjos decados, que ele nos diz estarem em algemas e sob trevas. Eles sero mantidos l at que Cristo venha para julg-los e puni-los. Ento, eles sero enviados ao inferno para sempre. Se o amor eterno de Deus no nos tivesse resgatado, ns tambm teramos sido condenados ao sofrimento em algemas, trevas e fogo por causa de nosso pecado. S temos segurana por meio dAquele que capaz de nos guardar de tropeos.

    No versculo 7, Judas nos fala sobre as cidades de Sodoma e Gomorra. O sol estava se pondo ao anoitecer. As pessoas estavam felizes. Elas estavam rindo e se divertindo. A terra era frti 1 e o povo tinha tudo o que queria. Mas as pessoas nas cidades eram muito perversas, e Deus resolveu destru-las. Depois que Deus levou para fora Seu servo L com sua famlia, Ele destruiu as cidades com fogo e enxofre. Abrao podia ver a fumaa das cidades em chamas, ainda que habitasse muito longe. O Mar Morto agora cobre o lugar onde estava essas cidades. Nada pode viver naquele mar. Isto demonstra o juzo de Deus. E ento, contra essas sombrias circunstncias, Judas lembra novamente que assim como Deus guardou L da destruio, assim tambm guardar Seu prprio povo.

    No versculo 13 da epstola, Judas escreve sobre os terrveis pecados daqueles que pareciam crer em Cristo, mas na realidade no criam. Eles so chamados apstatas. Estremecemos ao pensar sobre o que acontece com tais pessoas. Elas no so capazes de se manter no caminho de Deus, porque no confiam realmente em Cristo, o nico que pode

  • 10

    salv-las e guard-las. Assim, quando pecam elas se tornam tremendas pecadoras, o que algo pavoroso de se imaginar. Vocs devem ter certeza de que verdadeiramente crem. Ento, com Judas, continuaro confiando em Cristo, que "poderoso para vos guardar de tropear, e apresentar-vos irrepreensveis com alegria perante a sua glria."

    Observemos as bnos de que Judas fala. Ele diz que o Senhor Jesus Cristo tem poder para fazer trs coisas:

    1. Antes de tudo, Ele tem poder para guard-

    los de tropeos, enquanto vocs andam pelo perigoso caminho que vai da terra aos cus. Quando escalamos montanhas, h estreitos atalhos, s vezes com um ngreme precipcio em um dos lados. Se dssemos um passo errado, poderamos cair em um imenso abismo. O mesmo acontece com nossas vidas espirituais. O caminho muitas vezes difcil e escorregadio. Seria muito fcil tropear se o Senhor Jesus no mantivesse nossos ps firmes no cho. Quando andamos com segurana, portanto, devemos dar toda a glria a Deus que est nos guardando.

    Mesmo os verdadeiros crentes so muito fracos. Vocs no so capazes de viajar por si prprios. Vocs no so capazes de ver os perigos ocultos. Precisam que o Senhor Jesus cuide de vocs e evite que caiam. Alm disso, vocs tm inimigos que se escondem ao lado da estrada, prontos para aparecer e derrub-los. Somente o Senhor Jesus pode proteg-los dos inimigos que esto sempre esperando para destru-los. No

  • 11

    deveramos louvar "aquele que poderoso para vos guardar de tropear"?

    Ainda que sejamos to fracos, Ele nos lev