SINAL VERDE PARA O INOVAR-AUTO

  • View
    220

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of SINAL VERDE PARA O INOVAR-AUTO

  • SINAL VERDE PARA O INOVAR-AUTO

    LUIZ MOAN, PRESIDENTE DA ANFAVEA, GARANTE QUE O PROGRAMA DO GOVERNO BOM PARA MONTADORAS E AUTOPEAS E REVELA OS

    OBJETIVOS DA INDSTRIA AUTOMOBILSTICA

    AutomotiveAutomotive UP! QUER REVOLUCIONAR

    O MERCADO DE COMPACTOS O SUPRIMENTO DE AUTOPEAS

    PARA OS VECULOS COMERCIAIS TI MOBILIZADA PARA ATENDER

    PROJETOS DO INOVAR-AUTO

    FEVEREIRO DE 2014 ANO 6 NMERO 25

  • NOVAS ESTRATGIAS DE NEGCIOS EM TEMPO DE INOVAR-AUTO

    PALESTRAS E DEBATES - FEIRA DE TECNOLOGIA - WORKSHOPS - NETWORKING950 PROFISSIONAIS PARTICIPARAM DO FRUM EM 2013

    28 DE ABRIL DE 2014GOLDEN HALL DO WTC

    SO PAULO, SP

    O imperdvel encontro dos profissionais do setor automotivo

    Haver lugar para todos na maratona de empreendimentos?

    Autopeas vo atender a demanda? Como ser competitivo?

  • PALESTRAS E DEBATESO programa estar centrado na competitividade do parque industrial e no impacto do Inovar-Auto.

    FEIRA DE TECNOLOGIA A estrutura do evento em forma de arena, com palco central e estandes promocionais em toda a circunferncia interna do Golden Hall, oferecer total visibilidade da feira de tecnologia.

    WORKSHOPS DE RELACIONAMENTODois workshops simultneos permitiro aos participantes do Frum encontrar os parceiros de negcio relevantes. Cadeia de suprimentos e engenharia: diretores e representantes de engenharia e compras das montadoras recebero profissionais do setor. Polos automotivos: ter representantes das secretarias de negcio de Estados que possuem montadoras.

    PATROCNIO

    APOIO

    APOIO CORPORATIVO

    ASSESSORIA DE IMPRENSA

    PATROCNIO MASTER

    INFORMAES E INSCRIES www.automotivebusiness.com.br - Tel. 11 5095-8888

  • 4 AutomotiveBUSINESS

    NDICENDICE

    26 CAPA | ENTREVISTA

    Luiz Moan, presidente da Associao dos Fabricantes de Veculos Automotores (Anfavea), explica os objetivos da indstria automobilstica e garante que o programa do governo bom para fabricantes de veculos e autopeas

    8 FERNANDO CALMON ALTA RODA Tendncias vista

    10 NO PORTAL

    12 NEGCIOS

    31 INVESTIMENTOS INDSTRIA CONTABILIZA PROJETOS Agenda disputada em Braslia

    35 NOVAS FABRICANTES BRASIL ALVO DA CHINA Empresas avaliam oportunidades

    40 LANAMENTO UM UP! NO MERCADO VW de olho no topo do ranking

    SINAL VERDE PARA O

    INOVAR-AUTO

    LUIS

    PRA

    DO

  • AutomotiveBUSINESS 5

    47 MQUINAS AGRCOLAS RUMO AO CU Anfavea projeta recorde de vendas

    50 TECNOLOGIA DA INFORMAO INOVAR-AUTO DESAFIA SISTEMAS A rastreabilidade de autopeas

    55 PESQUISA ANO DESAFIADOR Capacidade ociosa, lucratividade em queda

    60 SUPRIMENTOS MERCEDES PREMIA PARCEIROS Colaborao para recuperar mercado

    ra

    Cpe

    tividade em queda

    EIROS erar mercado

    61 AUTOPEAS PARA PESADOS 62 Motores 64 Transmisses 65 Suspenses 66 Eixos 68 Chassis 69 Freios

    70 IMPLEMENTOS RODOVIRIOS APOSTA NO MDIO PRAZO Setor projeta retrao em 2014

    74 COBIA AO AR LIVRE Entretenimento

    BIKE DA MINI: de apenas 11 quilos, pode ser dobrada e colocada

    em bolsa que fica abaixo do banco

  • 6 AutomotiveBUSINESS

    EDITORIAL

    E A COMPETITIVIDADE?

    Paulo Ricardo BragaEditorpaulobraga@automotivebusiness.com.br

    Depois de inventar a discutida frmula que acrescenta 30 pontos ao IPI dos carros, para depois retir-los medida que os fabricantes cumprem metas de nacionalizao de autopeas, eficincia energtica e avanos em P&D e inovao, o governo corre para viabilizar regras definitivas, capazes de dar sentido ao Inovar-Auto. O programa no parece correr o risco de naufragar, mas pode acrescentar um grau quase inaceitvel de complexidade para sua execuo. O desafio atual consiste em colocar em marcha as regras de rastreabilidade das autopeas, que permitiro saber a origem dos componentes dos veculos o que foi importado e o que foi produzido no Pas.

    Montadoras e autopeas tentam no sair perdendo nessa equao, que esconde uma inusitada disputa. Os fabricantes de veculos bem que gostariam de importar componentes vontade, para atender seus interesses de custo e logstica. O mesmo raciocnio se aplica aos sistemistas, que fornecem conjuntos s montadoras. Do outro lado esto quatro centenas e meia de fabricantes de peas que preferem ver poucos componentes importados, para viabilizar o suprimento local.

    Enquanto a disputa pelos limites da rastreabilidade prossegue, mediada pelo governo, questes ainda mais importantes so relegadas a segundo plano. o caso da qualidade dos componentes e sistemas utilizados para a produo dos carros, que pouco tem avanando e permanece em patamar muito inferior oferecida pelos pases desenvolvidos, e das questes relacionadas sofrvel infraestrutura oferecida indstria automobilstica. No se notaram movimentos para amenizar a penria apontada no conhecido estudo que a PricewaterhouseCoopers realizou para a Anfavea, a Associao Nacional dos Fabricantes de Veculos Automotores, contabilizando o Custo Brasil sob o prisma da indstria automobilstica.

    As conquistas do Inovar-Auto, como acelerar os investimentos setoriais e acenar com alguns avanos tecnolgicos, em nada mudaro a competitividade da indstria automobilstica local at o encerramento do Inovar-Auto, marcado para 2017, se o governo no enfrentar as questes fundamentais que afligem o setor.

    A propsito, vale a pena conhecer o ponto de vista do presidente da Anfavea, Luiz Moan, entrevistado na matria de capa desta edio pela jornalista Giovanna Riato.

    At a prxima edio.

    REVISTA

    www.automotivebusiness.com.br

    Editada por Automotive Business, empresa associada All Right! Comunicao Ltda.

    Tiragem de 12.000 exemplares, com distribuio direta a executivos de fabricantes

    de veculos, autopeas, distribuidores, entidades setoriais, governo, consultorias,

    empresas de engenharia, transporte e logstica e setor acadmico.

    DiretoresMaria Theresa de Borthole Braga

    Paula Braga PradoPaulo Ricardo Braga

    Editor ResponsvelPaulo Ricardo Braga

    (Jornalista, MTPS 8858)

    Editora-AssistenteGiovanna Riato

    RedaoCamila Franco, Mrio Curcio,

    Pedro Kutney e Sueli Reis

    Colaboradores desta edioAlexandre Akashi, Edileuza Soares, Fernando

    Neves, Lcia Camargo e Luciana Duarte

    Ricardo Alves de SouzaRS Oficina de Arte

    Estdio Luis Prado

    PublicidadeCarina Costa, Greice Ribeiro e

    Monalisa Naves

    Editor de Notcias do PortalPedro Kutney

    WebTVMarcos Ambroselli

    Comunicao e eventosCarolina Piovacari

    ImpressoMargraf

    DistribuioMTLOG

    Av. Ira, 393, conjs. 51 a 53, Moema, 04082-001, So Paulo, SP,

    tel. 11 5095-8888redacao@automotivebusiness.com.br

  • Mobil 1.

    LDER MUNDIAL EM LUBRIFICANTES 100% SINTTICOS.

    mobil.cosan.com.br

    Mobil, Mobil 1 e o cone 1 so marcas ou marcas registradas da Exxon Mobil Corporation

    uma de suas subsidirias, sob licena. Outras marcas ou nomes de produtos utilizados neste material so de propriedade de seus respectivos donos.

  • 8 AutomotiveBUSINESS

    LUIS

    PRA

    DO

    FERNANDO CALMON jornalista especializado na

    indstria automobilstica fernando@calmon.jor.br

    Leia a coluna Alta Roda tambm no portal

    Automotive Business.

    PATROCINADORAS

    Maior proteo em impactos laterais e controle eletrnico de estabilidade poderiam estar em todos os carros de projetos novos at 2018, se regulamentados ainda em 2014.

    Outra situao observada agora em janeiro foi o patamar de apenas 38% de participao dos motores de 1 litro de cilindrada nos automveis. Eles tm a menor carga de imposto (IPI) desde 1990. quase metade da proporo mxima de 71% (2001) e s um pouco menos do que os 40% de 1994. Mas isso deve mudar em funo da maior oferta de motores de trs cilindros/1 litro. Por enquanto, s Hyundai, VW e Chery. Ford lanar o seu ainda este ano, seguida pela PSA Peugeot Citron. Fiat, Renault e JAC tambm tomam esse rumo. GM diz que no seguir a onda. Entretanto, turbocompressores em motores de baixa cilindrada colaboram nas metas de reduo de consumo a cumprir. H tendncia de motores de 1 litro voltarem a ser maioria, acima de 50% das vendas, em mdio prazo.

    Sobram dvidas sobre o desempenho de vendas este ano. Feriados

    prolongados e Copa do Mundo diminuem dias teis de comercializao; eleies desviam o foco, mas estimulam gastos pblicos. Por outro lado, a base comparativa com 2013 ter efeito estatstico positivo, alm do IPI reduzido, que dificilmente voltar ao pice em 2014. Taxa de juros pode se elevar, mas a inadimplncia est em queda. Ento, crescer de 2 a 2,5% parece factvel, desde que financiamentos ajudem na atrao de compradores, embora alguns analistas prevejam zero de aumento de mercado este ano.

    Mais difcil vislumbrar o cenrio frente e o momento em que as vendas rompero a barreira de quatro milhes de unidades anuais. Talvez isso ocorra em 2015, se a infraestrutura do Pas ganhar embalo e houver reformas econmicas. Para o mercado interno chegar a 4,5 milhes/ano e subir um degrau na escala mundial, ultrapassando a terceira colocao do Japo, preciso que investimentos fora do setor automobilstico deslanchem. E ver se a ndia ser rpida e acabe por empurrar o Brasil de novo para o quarto lugar mundial.

    O ano de 2014 mal comeou e h algumas tendncias que valem observar bem de perto. Uma delas e mais importante na avaliao da coluna o provvel maior interesse do consumidor na segurana dos veculos. As pessoas at prestavam ateno nos resultados dos testes de impactos frontais contra barreiras fixas, mas na hora de comprar elegiam outros tipos de equipamentos. J so trs modelos com cinco estrelas nas avaliaes do Latin NCAP: Focus, EcoSport e up! (este, apesar do menor porte, teve a maior pontuao tcnic