Sistemas Eleitorais APRESENTAÇÃO

Embed Size (px)

Text of Sistemas Eleitorais APRESENTAÇÃO

Pesquisa elaborada por Robson Guimares, Bernardo Mesquita, Rodrigo Miranda, Yan Chaves e Andr Silveira atravs dos textos:1.

Nicolau, Jairo (2004). Sistemas eleitorais. Rio de Janeiro, FGV (Introduo e captulos 1 Sistemas majoritrios - e 2 Sistemas proporcionais). 2. Tavares, Jos Antnio Giusti (1994). Sistemas Eleitorais nas Democracias Contemporneas; teoria, instituies, estratgia. Rio, Relume Dumar (Parte I, captulos II Os sistemas eleitorais majoritrios e IV Os sistemas eleitorais proporcionais).

2.

`

`

`

A eleio o processo pelo qual uma sociedade escolhe seu governante ou seu representante poltico atravs do voto. por meio dele que o indivduo participa do poder pblico e manifesta sua vontade. Nos pases democrticos, o exerccio do voto um dos direitos fundamentais dos cidados. As eleies, em cada Estado, devero possuir caractersticas prprias e peculiaridades especficas para se adaptar s diferentes realidades. Dessa forma foram criados diferentes sistemas eleitorais, objeto de anlise deste trabalho. O sistema eleitoral, por sua vez, o conjunto de regras que define como em uma determinada eleio os votos so contabilizados com a finalidade de serem transformados em mandatos e da maneira com a qual o eleitor dispe para fazer suas escolhas.

`

Sistemas Majoritrios: diviso em trs subtipos maioria simples, dois turnos e voto alternativo. Sistemas Proporcionais: possui duas variantessistemas de listas (aberta, fechada ou flexvel) e voto nico transfervel. Sistemas Mistos: de correo e superposio

`

`

`

Constituency no Reino Unido, circonscripcion na Frana, riding no Canad, district nos EUA, wahlkreis na Alemanha e seo e zona eleitoral no Brasil. Douglas Rae e os Distritos Eleitorais Os Distritos no Brasil

`

`

Manipulao das fronteiras de um distrito com o intuito de favorecer ou prejudicar candidatos.Gerrymander, Massachussets , 1812

`

Alocao desproporcional das cadeiras da Cmara entre as regies do pas: Violao do princpio de que todos os eleitores devem ter votos com mesmo valor Subrepresentao e sobrerepresentao

`

Em cada distrito eleitoral eleito um nmero determinado de representantes. Esse nmero tambm conhecido como magnitude. Por exemplo, o Estado de SP tem 70 representantes na Cmara dos Deputados. Logo, sua magnitude igual a 70.

`

Representao Majoritria, distritos uninominais ( M = 1) Representao Proporcional, distritos plurinominais ( M > 1)

`

`

Ao vencedor, todas as batatas (de Assis, Machado (1891) Quincas Borba Assegurar a eleio dos mais votado Em geral, Magnitude = 1 Maioria simples, dois turnos e voto alternativo

`

`

`

`

Sistema mais simples (candidato eleito o que possui mais votos) Deputados do Reino Unido e diversas outras antigas colnias britnicas Como funciona? A maioria simples no Brasil

`

`

`

`

Representao parlamentar de minorias depende da distribuio dos votos Maioria simples em distrito uninominal (o importante ser o mais votado) Critica: distores quando comparadas votao e representao

`

`

Ex: Cmara dos Deputados do Canad 1993 Partido Conservador, Bloco de Quebc e Partido da Democracia

`

Permite aos eleitores maior controle da atividade dos representantes Criao de governos que possuem o controle absoluto das cadeiras na Cmara dos Deputados

`

`

Existem variantes da forma majoritria que podem ser utilizadas em distritos plurinominais (M>1): Voto em Bloco Individual (Senado) Voto em Bloco Partidrio (Delegados EUA) Voto nico no transfervel (Japo 46 a 92) Vale ressaltar que nenhuma Cmara dos Deputados de pases democrticos eleita por um desses mtodos.

`

`

`

Pas dividido em distritos eleitorais uninominais (M=1); cada partido pode apresentar um candidato por distrito; os eleitores podem votar em um candidato Geralmente, utilizado nas eleies para o Executivo, mas existem excees (Frana e Mali utilizam nas eleies parlamentares) Virtudes dos sistemas uninominais

`

`

`

Utilizado para a Cmara dos Deputados australiana desde 1918 (House of Representatives) Dificulta a eleio de candidatos com forte rejeio popular Garante alta representatividade mas no elimina as distores entre a votao e a representao dos partidos na Cmara dos Deputados

`

A frmula majoritria utilizada para eleies presidenciais em diversos pases, sendo Israel o nico pas a eleger o primeiro ministro por eleio popular.

`

Estados Unidos:Feita pelo intermdio de um colgio eleitoral e no diretamente, sendo este composto por 538 delegados (senadores + representantes da Cmara) Sistema para a escolha dos Delegados o de voto em bloco partidrio (Com exceo do Maine e do Nebraska) Caso no haja maioria absoluta, a Cmara escolhe entre os 3 mais votados Maiores estados tm maior peso na campanha (Califrnia, Texas, NY, Michigan, Pensilvania, Illinois, Ohio e Flrida) Eleito pode no ser vitorioso nas urnas (Bush 2000 - onde obteve 271 x 266 delegados de Al Gore, embora tenha perdido por cerca de 500 mil votos.)

`

`

Maioria simples usada nos seguintes pases: Mxico, Filipinas, Venezuela, Coria do Sul, Honduras e Taiwan Voto de dois turnos o mais utilizado: ustria, Benin, Brasil, Bulgria, Chile, Rep. Dominicana, El Salvador, Franca, Finlndia, Madagascar, Mali, Moambique, Polnia, Portugal, Romnia, Rssia, Eslovquia, Ucrnia e Uruguai

`

Casos particulares: Bolvia: Cmara escolhe entre os dois mais votados na eleio popular. Argentina: para o candidato se eleger no primeiro turno, deve receber pelo menos 45% dos votos ou pelo menos 40% com uma distancia de 10 pontos percentuais para o segundo . Nicargua: 35% dos votos, com mais 5 de diferena para o segundo selam a eleio.

`

`

Preocupaes fundamentais: Garantir que a diversidade de opinies chegue ao poder legislativo.

`

Garantir a correspondncia entre votos recebidos pelos partidos e sua representao.

Inspirador dessa concepo j que durante a Constituinte de Provena envolveu a unio dessas duas preocupaes.

MIRABEU

VOTO NICO TRANSFERVEL

SISTEMA DE LISTA

CARACTERSTICA S: Proposto por Thomas Hare em 1859. Assegurar a representao de opinies individuais e no de partidos. Os votos podem ser transferidos.

Calcula-se uma quota ( n de votos/n de cadeiras +1) em cada distrito. Os candidatos cujos votos em primeira preferncia atinjam ou ultrapassem a quota so declarados eleitos. Salvo se todas as cadeiras do distrito forem ocupadas dessa forma, inicia-se o processo de transferncia. Assim, os votos acima da quota dos candidatos eleitos so transferidos.

Alto grau de escolha dos candidatos.

Especificidade da transferncia do voto.

Caracatersticas: Proposto Partidos

por Victor DHondt no sculo XIX.

polticos apresentam listas de candidatos para as eleies. Os

votos podem ser transferidos.

Chegou concluso que o sistema por maioria absoluta viola a liberdade do eleitor, provoca fraude e corrupo e que a representao proporcional mtodo mais eficaz de assegurar a vontade da maioria sem esquecer de expressar o desejo da minoria. Essa Conferncia exalta o sistema DHondt.

Proposta Terica x Proposta Prtica Simples, os votos de cada lista partidria so contados e distribudos proporcionalment e e as cadeiras so ocupadas por alguns nomes da lista. Existem cinco aspectos que tornam seu funcionamento mais complexo.

1 - Frmulas Eleitorais So utilizadas para distribuir as cadeiras em cada distrito. Podem ser divididas em dois grupos:

Maiores Mdias Maiores Sobras

2 - Magnitude dos Distritos

Quanto maior a magnitude ( n de cadeiras a que cada distrito tem direito ), mais fcil para um partido obter representao.

3 - Clusula de ExclusoA clusula de excluso determina que um partido s poder obter representao caso receba pelo menos um determinado contingente de votos.

4 Possibilidade de os partidos fazerem COLIGAES.Aumentam as chances de pequenos partidos chegarem ao poder j que agrega os votos recebidos por dois ou mais partidos.

No Brasil no existe mecanismo de clculo intracoligao.

5 Regras para a escolha dos candidatos da lista

Esto divididas em 4 tipos, so elas:

Lista FechadaOs partidos decidem anteriormente s eleies a ordem em que os candidatos aparecero na lista.

Lista AbertaA partir da lista aleatria de candidatos proposta por cada partido os eleitores escolhem de acordo com sua preferncia um dos nomes da lista. Os votos recebidos pelos candidatos so somados para definir o nmero de cadeiras que o partido assumir, que sero ocupadas pelos mais votados.

Lista LivreOferece ao eleitor um nmero maior de escolhas. Os partidos apresentam uma lista equivalente a do sistema de lista aberta e os eleitores escolhem o partido preferido e um ou mais candidatos, podendo o nmero de candidatos escolhidos ser igual magnitude do distrito. Duas variaes desse sistema so: ACUMULAO ( 2 votos no mesmo candidato) e PANACHAGE ( votos em candidatos de diferentes partidos).

Lista FlexvelOferece ao eleitor a possibilidade de intervir no ordenamento de candidatos proposto pelos partidos em suas respectivas listas. Pode ocorrer de duas maneiras: Exemplo belga H o clculo de uma quota e quem a alcanar ou ultrapassar estar eleito. Os votos recebidos alm dessa quota so sucessivamente transferidos aos primeiros nomes da lista. Exemplo austraco o eleitor reordena a lista de acordo com sua preferncia colocando nmeros ao lado dos nomes de cada candidato. A apurao feita por pontos.

Principais Crticas REPRESENTAO PROPORCIONAL1 Pela nfase demasiada na idei