Sociologia Sociologia 1. Antecedentes e as condições históricas. 2. DURKHEIM

  • View
    109

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Sociologia Sociologia 1. Antecedentes e as condições históricas. 2. DURKHEIM

  • Slide 1
  • Sociologia Sociologia 1. Antecedentes e as condies histricas. 2. DURKHEIM.
  • Slide 2
  • 2 CAMPO DA TEORIA (CINCIA)SOCIAL: (Economia, Poltica, Antropologia, etc... Muito depois, a Sociologia). OS PRECURSORES: -PLATO: A REPBLICA. -ARISTTELES: A POLTICA. -MAQUIAVEL: O PRNCIPE.
  • Slide 3
  • 3 O TRIP MEDIEVAL A TRADIO O REI A IGREJA
  • Slide 4
  • 4 O Modo Feudal de produo Nobres Comerciantes Artesos, Baixo Clero Servos
  • Slide 5
  • 5 Mundo em Ebulio - A grande transio... O RENASCIMENTOO RENASCIMENTO OS GRANDES DESCOBRIMENTOSOS GRANDES DESCOBRIMENTOS A REFORMA (MARTINHO LUTERO)A REFORMA (MARTINHO LUTERO) RENE DESCARTESRENE DESCARTES PENSADORES DA TRANSIOPENSADORES DA TRANSIO A REVOLUO INGLESAA REVOLUO INGLESA O ILUMINISMOO ILUMINISMO A REVOLUO INDUSTRIALA REVOLUO INDUSTRIAL A REVOLUO FRANCESAA REVOLUO FRANCESA A ASCENSO DA BURGUESIA.A ASCENSO DA BURGUESIA.
  • Slide 6
  • 6 MODO CAPITALISTA DE PRODUO Burguesia Classe Mdia Proletariado
  • Slide 7
  • 7. KARL MARX (1818-1883) - Socilogo do conflito.. MILE DURKHEIM (1858-1917) - Socilogo da ordem.. MAX WEBER (1864-1920) - Socilogo da compreenso. Os pais da Sociologia revoluo ou acomodao?
  • Slide 8
  • 8 mile DURKHEIM(1858-1917) mile DURKHEIM(1858-1917) A FSICA SOCIAL. A ORDEM E O PROGRESSO. A QUESTO MORAL. A SOCIEDADE MAIOR QUE O INDIVDUO. OS FATOS COMO COISAS. O FATO SOCIAL
  • Slide 9
  • 9 FATO SOCIAL OBRIGATORIEDADEGENERALIDADEEXTERIORIDADE
  • Slide 10
  • 10 DURKHEIM Objetividade cientifica: - Os fatos sociais devem ser tratados como coisas exteriores pelo investigador
  • Slide 11
  • 11 MILE DURKHEIM (pinal, 15 de abril de 1858 Paris, 15 de novembro de 1917) foi o fundador da escola francesa de Sociologia. Posterior a Marx, que combinava a pesquisa emprica com a teoria sociolgica. reconhecido amplamente como um dos melhores tericos do conceito da coeso social. Socilogo da ordem, tem no FATO SOCIAL, a base da Sociedade.pinal15 de abril1858Paris 15 de novembro1917Marx
  • Slide 12
  • 12 CONTEXTUALIZAO - SOCIOLOGIA SOCIOLOGIA NASCEU COMO RESULTADO DE UMA SITUAO HISTRICA SURGE COM A DESAGREGAO DO SISTEMA FEUDAL E CONSOLIDAO DO CAPITALISMO NECESSIDADE DE REALIZAR UMA REFLEXO SOBRE A CRISE SOCIAL, SOBRE OS CONFLITOS. APRESENTAR SOLUO AO IMPASSE...
  • Slide 13
  • 13 O capitalismo A nova realidade socialA nova realidade social Proletariado Burguesia capitalista (dona dos meios de produo)
  • Slide 14
  • 14 Questes principais O que se passava na Frana e na Europa? Por que os sintomas de desagregao social num momento de progresso evidente?
  • Slide 15
  • 15 Continuao... Como reconstruir no novo tempo a coeso social perdida? Como manter a ordem e o progresso (idia fundamental do positivismo comteano)?
  • Slide 16
  • 16 Continuao... Como fazer nascer uma moral coletiva na sociedade industrial de mudanas velozes? Responder a isso o papel da Sociologia. [No pouca coisa, como se pode perceber].
  • Slide 17
  • 17 Moralidade e anomia Mas o que anomia uma das principais idias de Durkheim exatamente? A Frana estava mergulhada em crises durante o Sculo XIX: Nesse contexto, valores antigos foram sumindo e novos valores no apareceram.
  • Slide 18
  • 18 Anomia isso: falta de valores morais como referncia, solidariedade social em baixa, desagregao social, etc. Ningum segue as leis e as regras sociais. Ningum respeita valores morais e tradies. Ganncia das elites econmicas. Poltica baseada na lei do mais forte. Sociedade entra em estado de guerra crnico movimentos polticos radicais, criminalidade em alta, corrupo geral, famlias se despedaando, etc. Enfim, uma certa anarquia.
  • Slide 19
  • 19 ANOMIA: como resolver isso? Solidariedade e coeso a partir das profisses: corporativismo. Isso pode substituir religies em declnio e outros valores do passado. O problema que cada categoria tem sua moral/tica, mas falta uma moral que unifique todas as profisses. No pode ser uma moral do sucesso, pois isso gera disputas e mais anomia.
  • Slide 20
  • 20 Socialismo no lugar do capitalismo tambm no resolve, pois o problema no somente distribuir melhor os bens materiais. principalmente uma nova moral coletiva que s o corporativismo poltico pode produzir, pois mostra ao povo o seu papel na sociedade e faz com que todos aceitem as desigualdades sociais como coisa natural.
  • Slide 21
  • 21 Coeso, solidariedade e conscincia Por que os homens vivem em sociedade e lutam contra a desagregao social? Resposta geral: solidariedade (social), diviso do trabalho (social) e conscincia (social). Quer dizer, fora do social/coletivo no somos nada. Existem dois tipos de conscincia: a) Individual/pessoal (fcil de entender pela psicologia, etc.); b) Social/coletiva: a dos grupos que fazemos parte (religio, famlia, escolas/universidades, tradies nacionais/regionais/locais, profisses, partidos, organizaes sociais diversas, etc.).
  • Slide 22
  • 22 Quanto maior a conscincia social maior a coeso da sociedade. E isso a coisa mais importante para uma sociedade, seja ela qual for. Quanto menos individualismo, maior o igualitarismo social, ainda que haja diferenas materiais. De forma plena isso impossvel, pois sempre haver divergncias, crimes, etc.
  • Slide 23
  • 23 A entra a solidariedade. A diviso do trabalho social (ou seja, cada um na sua especialidade ou profisso/tarefa social) crescente no mundo contemporneo. Isso faz com que conscincia individual prevalea sobre a conscincia social. Da a impresso de desagregao e confuso social. Mas, por outro lado, cria uma grande interdependncia entre os homens as partes individuais. Ningum vive sem o outro, so dessemelhantes que se completam formando o todo social ou coletivo.
  • Slide 24
  • 24 A diviso do trabalho social ocorre em todas as reas, criando esta interdependncia e solidariedade, que pode ser de dois tipos: a) Mecnica: indivduo segue o coletivo por no ter outra sada. Coisa das sociedades mais antigas. Exemplo: obedincia a um rei ou dspota. Muito antigamente, hordas. Depois, cls. Progressivamente, isso vai mudando ao longo da histria com a diviso do trabalho social, urbanizao, economia industrial, etc. Surge, ento, o segundo tipo de solidariedade. b) Orgnica: indivduos com mais liberdade, mas tambm mais coesos socialmente pela diviso do trabalho social. Maior densidade moral e no apenas seguir regras impostas.
  • Slide 25
  • 25 O corporativismo O futuro ser de uma sociedade baseada nas profisses, mas solidria e coesa. E a poltica, igualmente, deve ser baseada no corporativismo. fim