Tecnologia Inovacao Aluno

  • View
    500

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Tecnologia Inovacao Aluno

Tecnologia Inovao Tecnologia e e InovaoProfessora Miriam de Magdala Pinto

Copyright 2009. Todos os direitos desta edio reservados ao Sistema Universidade Aberta do Brasil. Nenhuma parte deste material poder ser reproduzida, transmitida e gravada, por qualquer meio eletrnico, por fotocpia e outros, sem a prvia autorizao, por escrito, do autores.

PRESIDENTE DA REPBLICA Luiz Incio Lula da Silva MINISTRO DA EDUCAO Fernando Haddad SECRETRIO DE EDUCAO A DISTNCIA Carlos Eduardo Bielschowsky DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE POLTICAS EM EDUCAO A DISTNCIA Hlio Chaves Filho SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL Celso Costa COMISSO EDITORIAL DO PROJETO PILOTO UAB/MEC Marina Isabel Mateus de Almeida (UFPR) Teresa Cristina Janes Carneiro (UFES)

DESIGNER INSTRUCIONAL Denise Aparecida Bunn Fabiana Mendes de Carvalho Patrcia Regina da Costa PROJETO GRFICO Annye Cristiny Tessaro Mariana Lorenzetti DIAGRAMAO Annye Cristiny Tessaro REVISO DE PORTUGUS Sergio Meira Patrcia Regina da Costa ORGANIZAO DE CONTEDO Miriam de Magdala Pinto

SumrioApresentao.........................................................................07

UNIDADE 1 Uma viagem pela histria para um encontro com os conceitos de Tecnologia e InovaoDo incio at a povoao das Amricas.....................................................11 A porta que liga a pr-histria histria: a escrita............................15 Um salto para o futuro: da antiguidade modernidade.....................18 Aprofundando o conceito de inovao tecnolgica.....................22 A Primeira Revoluo Industrial................................................24 A Segunda Revoluo Industrial................................................27 Chega o Sculo XX......................................................................31 Cincia, Tecnologia & Inovao Tecnolgica C,T&I......................34 Meados do Sculo XX em diante................................................36 Resumo......................................................................................39 Atividades de aprendizagem.........................................................................40

UNIDADE 2 Condicionantes do Processo de InovaoPesquisa, Desenvolvimento & Engenharia.................................................43 Inovao, adoo e difuso tecnolgica: uma reviso ampliada...........47 Indicadores de inovao tecnolgica................................................54 Influncia do setor de atividades sobre o processo de inovao............56 Influncia da localizao geogrfica sobre o processo de inovao.......64 Arranjos produtivos locais..................................................................72 Resumo...................................................................................74 Atividades de avaliao.........................................................................74

UNIDADE 3 Gesto da inovao tecnolgicaA evoluo da gesto a partir do incio do Sculo XX..............................77 Estratgias tecnolgicas.........................................................82 Resumo...................................................................................101 Atividades de avaliao.......................................................................102

UNIDADE 4 Tecnologia e Inovao: o que cada um ns tem a ver com isso?Tecnologias Convencionais e Tecnologias Sociais................................105 Resumo......................................................................................113 Inovao e desenvolvimento sustentvel?............................113 Um novo entendimento das organizaes contemporneas...............120 Encerramento.................................................123 Atividades de avaliao.........................................................................123 Referncias.....................................................................................124 Minicurrculo.....................................................................................130

ApresentaoPrezado aluno, Voc est prestes a iniciar o estudo da disciplina Tecnologia e Inovao. absolutamente fascinante observar como o ser humano capaz de auxiliar na criao do mundo em que vivemos. Se voc parar um minuto para observar o ambiente onde est, ver que grande parte dos materiais com os quais est em contato ou que est vendo foi criada e produzida pela humanidade a partir dos recursos naturais do planeta. Ver tambm que a maior parte dos prprios objetos com os quais convivemos, suas formas, suas funcionalidades, so criao nossa. O processo constante de criao do novo e de transformao ou de recombinao do que j existe, sejam os objetos em si ou a forma de fazlos, o foco do que voc estar estudando ao longo desta disciplina. Voc, caro aluno, faz parte de um processo de transformao constante e para poder participar desse processo de forma consciente e construtiva, influenciando-o e no apenas sofrendo suas consequncias necessrio entend-lo melhor, refletir sobre ele, o que, com muito prazer, convido-o a fazer durante o estudo de Tecnologia e Inovao. Na Unidade 1, desta disciplina, voc ser conduzido por uma viagem que se inicia nos primrdios da humanidade e termina em nossos dias para compreender o significado dos termos tecnologia e inovao e suas interaes com a cincia e o conhecimento cientfico. muito interessante observar como os prprios significados evoluem com o tempo, com as necessidades da sociedade em que esto sendo utilizados. Na Unidade 2, voc ser levado a aprofundar seus conhecimentos sobre o fenmeno da inovao por meio da discusso dos diversos modelos que se propem a explic-lo, iniciando com o modelo linear e chegando ao modelo sistmico. Enquanto isso, seu entendimento sobre inovao ser refinado quando voc entender as diferenas entre inovao incremental e radical, inovaes de produto, de processo

e inovaes organizacionais e a inter-relao entre a adoo e a difuso de novas tecnologias. A inovao, como qualquer fenmeno fascinante, possui caractersticas gerais e caractersticas particulares. Na Unidade 3, as particularidades impostas ao processo de inovao pelo setor econmico e o local geogrfico/institucional em que ele ocorre sero discutidos. Apesar das particularidades no processo de inovao, voc, em seguida, ver que a inovao fundamental no sistema econmico de praticamente todos os pases no incio deste Sculo XXI, o capitalismo. Tal inovao a base para a gerao de riquezas, para o sucesso dos empreendimentos. Sendo assim, o processo de inovao no deixado merc da sorte para que acontea. Ele deve ser gerenciado, aumentando significativamente as chances de sucesso ao inovar. As principais questes relacionadas com a gesto da inovao sero tratadas ainda na Unidade 3. Finalmente, na Unidade 4, voc ser convidado a fazer uma reflexo crtica sobre os processos de inovao na sua vida. Vivemos a Era do Conhecimento, mas isso precisa significar conhecimento disseminado para todos e valorizado por todos. Vivemos uma realidade complexa demais em que a sustentabilidade da vida no planeta para as futuras geraes no est garantida. Tambm no est condenada! So as inovaes que faremos, apoiaremos e induziremos que faro toda a diferena! Vamos ao trabalho?

1Uma viagem pela histria Uma viagem pela histria para um encontro com os para um encontro com os conceitos de Tecnologia e conceitos de Tecnologia e Inovao Inovao

UNIDADE

Curso de Graduao em Administrao a Distncia

ObjetivoNesta Unidade, prezado aluno, voc far uma rpida viagem pela histria da humanidade, desde as suas origens at os nossos dias. Ao longo desta viagem, ver como os conceitos de tecnologia e de inovao evoluram e como esses diversos conceitos so usados e convivem at hoje. Ao longo do percurso, voc dever construir os conceitos fundamentais desta disciplina que o ajudaro, de agora em diante, a ver o mundo com nova perspectiva: a da mudana mudana. Ento, vamos l?

10

Mdulo 8

Do incio at a povoao das Amricas

As duas prximas sees, desta Unidade, baseiam-se fundamentalmente em Diamond (2003). A humanidade comeou sua saga pelo Planeta Terra por volta de sete milhes a.C. no continente africano quando a populao de macacos africanos dividiu-se em vrios grupos. Um deles evoluiu para os atuais gorilas, outro deu origem aos chipanzs e um terceiro resultou nos humanos. Esse primeiro grupo de proto-humanos ficou conhecido como Australopithecus africanus. Por volta de quatro milhes de anos atrs, os chamados Homo habilis alcanaram a postura vertical. A mudana para a posio vertical do corpo, com a liberao dos membros anteriores, gerou consequncias imprevistas e muito significativas no desenvolvimento desses homindeos. Talvez a mais importante delas tenha sido o fato de que, com a adoo dessa nova posio corporal pelas fmeas, os filhotes passaram a nascer prematuros e, portanto, necessitavam de cuidados por parte das mes por muito mais tempo. Essa fraqueza, para filhotes e fmeas, acabou convertendo-se em uma grande fora para a nova espcie que se desenvolvia: a necessidade de formao de grupos de cooperao mais estveis, que permaneciam juntos por mais tempo formando laos afetivos e, tambm, de aprendizado* Esse um elemento bsico de diferenciao dos humanos em relao s demais espcies animais na Terra: a capacidade de descobrir coisas novas e transmitir essas descobertas a outros membros da espcie, que podem aprender com a experincia dos outros; incorporar esses conhecimentos aos seus e fazer novas descobertas prprias. Assim, a espcie humana passou a ser capaz de mudar a si mesma e o mundo ao ser redor como nenhuma outra podia fazer. O fato de formarem grupos mais duradouros, que precisavam permanecer juntos por vrios anos para garantir a sobrevivncia dos filhotes, gerou a necessidade de comunicao de modo a garantir uma organizao mnima dos grupos. Os membros anteriores (braos e11

GLOSSRIO *Aprendizado o processo pelo qual novos conhecimentos so adquirid