TELA CHEIA

Embed Size (px)

DESCRIPTION

TELA CHEIA. CIPAS DE SUCESSO NAS EMPRESAS :. APRESENTAÇÃO. Marcos Antônio Fernandes Presidente da CIPA da Unidade de Produção Ilha Solteira / Três Irmãos. Usina Três Irmãos. Usina Ilha Solteira. Número de empregados - 244. - PowerPoint PPT Presentation

Text of TELA CHEIA

  • TELA CHEIA

  • CIPAS DE SUCESSO NAS EMPRESAS:

  • Marcos Antnio FernandesPresidente da CIPA da Unidade de Produo Ilha Solteira / Trs Irmos.Usina Trs IrmosNmero de empregados - 244Usina Ilha SolteiraAPRESENTAOEm torno de 430.000 horas / homem em exposio ao risco por ano.

  • A atual CIPA da Unidade de Produo Ilha Solteira/Trs Irmos implementou vrias aes prevencionistas e desenvolveu atividades inditas para preveno dos acidentes e dos riscos do ambiente de trabalho com resultados surpreendentes.

  • Anlise de acidente de trabalhoReformulao da reunio ordinria da CIPAIncentivo participao dos empregadosImplementao de planos de ao para acompanhamento das situaes de riscos detectadas em inspees ou sugestes

    Inspees regulares

  • Maior contato com os empregados Pesquisa de opinio entre os empregados e contratados com a finalidade de detectar problemas e expectativasDedicao, envolvimento, inovao e criatividadeMaior informao aos empregados quanto aos riscos

  • REGISTRO E ANLISE DE INCIDENTES DE TRABALHOOs incidentes de trabalho sempre foram de difcil deteco e caracterizao, os incidentes ocorridos com as atividades de manuteno e conservao so registrados e analisados pela CIPA e os ocorridos com a operao das Usinas, pela Comisso Interna de Preveno de Erros Operativos

  • INCLUSO DE ASPECTOS DE SADE E SEGURANA EM AVALIAO DE DESEMPENHOFreqncia em reunies da CIPAConhecimento e aplicao de normas de seguranaUso adequado de EPI e EPCParticipao em treinamentos de segurana

  • Representantes de cada seoPessoas formadoras de opinioCOMPOSIO DA CIPA

  • DIVISO DA USINA EM SETORES

  • Dias sem acidentes do trabalho com afastamento15149217295020266953615281047533985950138105010015020025030030/7/199930/9/199930/11/199930/1/200030/3/200030/5/200030/7/200030/9/200030/11/200030/1/200130/3/200130/5/200130/7/200130/9/200130/11/200130/1/200230/3/200230/5/200230/7/200230/9/200230/11/200230/1/200330/3/200330/5/200330/7/200330/9/200330/11/200330/1/200430/3/200430/5/2004

  • FREQUNCIA EM REUNIES DA CIPA34,3331,0437,5241,2241,810,0010,0020,0030,0040,0050,0019992000200120022003PERCENTUAL

  • 17,257,1812,082,452,510510152019992000200120022003ANOSTAXA DE FREQUENCIACOM AFASTAMENTO

  • TAXA DE GRAVIDADE190412425208010020030040050019992000200120022003ANOSCOM AFASTAMENTO

  • ACIDENTES DE TRABALHO9654103545320123456789101112199920002001200220032004OCORRNCIASCom afastamentoSem afastamento

  • APRESENTAOAdriano Dias Pereira - Tcnico em EletricidadePresidente da CIPA da Unidade de Produo Jupi e Centro de Controle da ProduoJUPI

  • 177 EMPREGADOS CESP, SENDO:

    Unidade de Produo Jupi- OOJ: 153Centro de Controle da Produo - OPC: 24Certificada no processo de gerao de energia eltrica de acordo com o padro NBR ISO 9002/94, desde abril de 2002.

    Atualmente o processo ISO 9002/94 est se migrando para ISO 9001:2000.

    Grau de Risco: 3DADOS DA UNIDADE DE PRODUO JUPI E CENTRO DE CONTROLE DA PRODUOUNIDADE DE PRODUO JUPI:

  • DADOS ESTATSTICOSABDCE

  • Esforo Fsico7Choque Eltrico1

    Altura2

    Carga suspensa3

    Ambiente Confinado6

    Ergonomia5

    Galerias4IDENTIFICAO DE RISCOS POTENCIAIS

  • FALHA DE PLANEJAMENTO SUPERVISOFalha de FiscalizaoFalha de SupervisoFalha de Comunicao

  • DescuidoFalta de ConcientizaoNo utilizao de EPIsPressaDistraoCOMPORTAMENTAL

  • ACIDENTES COM AFASTAMENTO E SEM AFASTAMENTO1012106316221422032631452346267706302020101234567891019851986198719881989199019911992199319941995199619971998199920002001200220032004C/AfastS/Afastltimos 19 anos (1985 a 2004)

  • TOTAL DE ACIDENTES Total de dias de Afastamento = 7831 Obs.: 01 morte = 6000 dias 7146101020304050607080C/Afast.S/Afast.Morte

  • AES IMPLEMENTADAS1 - COMPORTAMENTALAumento da carga horria do curso de CIPA 20hs para 24hsInserido o mdulo Comportamental de 08hsRealizao de Treinamento Comportamental para supervisores, lderes, empregados e cipeiros, enfatizando comunicao, relacionamento e desempenho de funoInovao das reunies de CIPA, implantando meta de participaoInovao das SIPATSImplantao do Sistema de Gesto de Segurana e Sade Ocupacional

  • Controle de Riscos: Notificao de Atos e Condies Inseguras com Aes ProativasAnlise e Investigao de Incidentes: adoo de medidas preventivas e corretivasMomento da Segurana: implantao em todas as reas Programa de Controle de Obesidade (PCO)Programa de Controle Auditivo (PCA)Restrio Mdica

    AES IMPLEMENTADAS1 - COMPORTAMENTAL

  • Concurso de frases de qualidade e segurana;

    Sugestes de segurana e qualidade;

    Conscientizao e fiscalizao no Uso de EPI`s;AES IMPLEMENTADAS1 - COMPORTAMENTAL

  • Dispositivo Retirada Instalao Moto-bombasSubstituio de Isoladores de Disco e PendilhosEquipamento de retirada de parafusos de acoplamentos de eixos de Unidades GeradorasLimpeza dos Filtros da Tomada Dgua do Sistema de Resfriamento das Unidades GeradorasINOVAO NOS PROCESSOS DE TRABALHOS COM CRIAO DE NOVOS DISPOSITIVOSAES IMPLEMENTADAS1 - COMPORTAMENTAL

  • Inserido o mdulo de condies do ambiente de trabalho no curso de CIPA: 04hs, enfatizando a organizao e limpeza

    Conscientizao das equipes na organizao e limpeza de todos as frentes de trabalho

    Valorizao da comisso de inspeo da CIPA (ISO)

    AES IMPLEMENTADAS2 - CONDIES DO AMBIENTE DE TRABALHO

  • Treinamento para Supervisores e Lderes, enfatizando planejamento, superviso e fiscalizao

    Valorizao da reunio semanal de planejamento de manuteno (Programao e parada de mquinas)

    Participao mais efetiva dos supervisores e lderes nas frentes de trabalho AES IMPLEMENTADAS3 - FALHA DE PLANEJAMENTO E SUPERVISO

  • RESULTADOS OBTIDOS1000 dias sem acidentes com afastamento (23/06/04), sendo 872.925 horas homens de exposio ao risco em uma instalao de grau de risco 3.

    Atuao mais efetiva dos Cipeiros nas frentes de trabalho

    Ambiente de trabalho organizado e limpo

  • Reduo do nmero de absentesmo por acidente do trabalho ACOMPANHAMENTO REDUO DE ABSENTESMO

  • CHOQUE ELTRICOTenso at 460 KV

  • ALTURA - AT 25 METROS

  • 490 Toneladas500 ToneladasCARGA SUSPENSA PESO DE AT 500 TONELADAS (500.000 QUILOS)

  • ESFORO FSICO

  • ERGONOMIA

  • AMBIENTE CONFINADO

  • UMIDADE E ANIMAIS PEONHENTOS

  • UMIDADE E ANIMAIS PEONHENTOS

  • GALERIAS

  • AMBIENTE DE TRABALHOAmbiente SujoAmbiente EscorregadioProblemas de Espao e circulao

  • Ambiente ConfinadoEsforo Fsico/Condies ErgonmicasOrganizao e Limpeza

    AMBIENTE DE TRABALHO

  • ORIGEM DOS ACIDENTES 1985 A 2004

  • COMISSO INTERNA PARA PREVENO DE ERRO OPERATIVO

    UM PASSO A MAIS

  • O homem por natureza sujeito a erros, portanto preciso procurar identificar as suas causas e tentar reduzir sua ocorrncia, bem como seus efeitos e reincidncias.INTRODUO

  • a ao ou omisso, voluntria ou no da pessoa, capaz de alterar o estado operativo do(s) equipamento(s)ERRO OPERATIVO

  • OBJETIVO DA CIPEOAnalisar os erros operativos, atravs de uma comisso composta por diversos representantes, identificando suas causas e propondo medidas corretivas.

  • MEMBROS DA CIPEOTcnicos das reas envolvidasrea de acompanhamento funcionalTcnico de Segurana do Trabalho

  • REUNIO DA CIPEOAnalisa a OcorrnciaDefine a (s) Causa (s) do Erro OperativoClassifica a (s) Causa (s) do Erro OperativoEstabelece as Providncias e Recomendaes

  • CAUSAS DE ERRO OPERATIVOExcesso de autoconfianaProblema pessoal ou estresseFalta de atenoFalta de envolvimentoFalta de treinamentoProcesso de operao incorreta

  • CAUSAS DE ERRO OPERATIVOPlanejamento incorreto de manutenoDesatualizao ou inexistncia de manuais e/ou diagramasComunicao incorretaAusncia de dispositivo de sinalizao e/ou de seguranaDescumprimento de normas e/ou instruesOutras no identificadas

  • CLASSIFICAO DE CAUSAS DE ERROS OPERATIVOSImpercia

    Imprudncia

    Negligncia

    Dolo

  • RESULTADO OBTIDOERROS OPERATIVOS VERSOS ANO

  • O desenvolvimento pessoal ocorre quando o homem, conhecendo a si mesmo, seus limites e potencialidades, passa a rever seus valores, modos de pensar e de agir, assumindo suas responsabilidades e contribuindo efetivamente para o crescimento do grupo e da Empresa.

  • Para sair ejetar CD