Temas Reabilita§£o_Cinesiterapia Massoterapia

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Temas Reabilita§£o_Cinesiterapia Massoterapia

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    1/92

    Pedro Soares Bran

    e colaboradores

    c

    n

    t

    r

    e

    m

    o

    r

    te

    masdereabilitao

    cinesiter

    apiaemass

    oterapia

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    2/92

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    3/92

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    4/92

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    5/92

    Pedro Soares BrancoAssistente Hospitalar Graduado de Medicina Fsica e de Reabilitao.

    Responsvel pela Unidade de Ensino de Medicina Fsica e de Reabilitaoda Faculdade de Cincias Mdicas da Universidade Nova de Lisboa

    Joo Maia, Jorge Barbosa, Lus Sequeira de Medeiros,Margarida Cantista, Rita Toms e Sofia CludioInternos do Internato Mdico de Medicina Fsica e de Reabilitao

    temas de reabilitaocinesiterapiae massoterapia

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    6/92

    FICHA TCNICA

    TEMAS DE REABILITAOCINESITERAPIA E MASSOTERAPIA

    Texto Pedro Soares Brancoe colaboradores

    Edio Medesign Edies e Design de Comunicao, LdaRua Gonalo Cristvo, 347 (Centro Empresarial Mapfre) s/2174000-270 Porto PortugalTel. 222001479

    medesign@medesign.ptwww.medesign.pt

    Pr-ImpressoMedesign, Lda

    ImpressoGrfica Maiadouro, S.A.

    Depsito Lega306980/10

    Maro 2010

    Edio exclusiva para:Servier

    2500 exemplares

    Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicao pode ser reproduzida,armazenada em qualquer suporte ou transmitida por qualquer forma (electrnica, mecnica ououtra) sem permisso expressa dos editores.

    Os autores e editores fizeram todos os esforos para assegurar a exactido da informaopresente neste livro mas no se responsabilizam por quaisquer erros ou omisses. Assim, etambm porque a investigao mdica avana constantemente a grande ritmo, recomenda-se aoleitor que complemente a sua formao e faa uma avaliao pessoal, em particular dos mtodosteraputicos referidos e das respectivas condies de utilizao.

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    7/92

    NDICE

    TEMAS DE REABILITAOCINESITERAPIA E MASSOTERAPIA

    Prefcio ................................................................................................. 08

    01fortalecimento muscular .................................................. 1102reabilitao da flexibilidade ........................................ 35

    03tcnicas especiais de cinesiterapia............................ 49

    04massoterapia ............................................................................. 69

    Bibliografia ......................................................................................... 80

    Agradecimentos ............................................................................... 87

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    8/92

    67

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    9/92

    temasdereabilitao

    cinesiterapiaemassoterapia

    Aos internos de Medicina Fsica e de Reabilitao,que tanto tm contribuido para estes e muitos outrostrabalhos. So eles, com o seu trabalho e dedicao, que

    garantem o futuro da Especialidade.

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    10/92

    89

    Conheci o Pedro Soares Branco h alguns anos, jovem especialistade Medicina Fsica e de Reabilitao.

    Desde o primeiro contacto fiquei com a certeza de que o Pedro um mdico de grande porte cientfico e riqueza humana, comcarcter de excepo. Mais ainda, fiquei com a certeza que essejovem Fisiatra iria brevemente tornar-se uma referncia nacionale internacional da Medicina de Reabilitao. O tempo confirmoua minha primeira impresso, permitindo-nos ainda estabeleceruma relao de profunda amizade.

    A amizade cega-nos, qual me coruja, neste caso absolutamentecontrariada pela inequvoca genialidade do Pedro Soares Branco. que o meu prezado amigo acresce, ao valor cientfico e humanodas palavras e dos afazeres do Mdico, os requisitos particularesdo Homem Novoda Medicina Fsica e de Reabilitao.

    Trata-se de uma rvore histrica de grande porte e de razes sa-lientes, elegantemente expandidas no todo do seu alcance. A copa altssima, a folha larga e o horizonte todo vista. L emcima est o Homem Novo da Medicina Fsica e de Reabilitao,est o Pedro Soares Branco que, por opo e vocao, tem vindo aescriturar no espao e no tempo um conjunto de constelaes quetambm so transformaes de grande rigor e complexidade.

    Esta obra, a 5. da srie Temas de Reabilitao, sobre o temacinesiterapia e massoterapia mostra as suas capacidades peda-ggicas e cientficas. De forma acessvel e didctica, dentro domaior rigor cientfico, esta monografia aborda todos os captulosde interesse sobre a matria. Como seu timbre, sempre com uma

    contextualizao histrica, estimula o leitor a percorrer estes temasde forma exaustiva mas de leitura aprazvel.

    A cinesiterapia, ou terapia pelo movimento, e a massoterapia,ou terapia pela massagem so algumas das teraputicas mais an-tigas da Humanidade, provavelmente utilizadas desde a origem do

    PREFCIO

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    11/92

    Homem. Quem no se recorda das frices (tcnica de massagem)que a me fazia sempre que nos aleijvamos? Quem dvida daimportncia da boa condio fsica (fortalecimento muscular) doHomo sapiensna luta pela sobrevivncia? A evoluo da tecnologiae da Medicina Moderna mostraram que estas teraputicas (re)con-quistaram o seu espao e importncia na Medicina, em particularna Medicina Fsica e de Reabilitao.

    Este livro, do Pedro Soares Branco, de leitura obrigatria paraos dedicados Medicina de Reabilitao e para todos os que tm

    a curiosidade cientfica de conhecimento sobre massoterapia ecinesiterapia.

    Aqui se transforma o crculo do saber institudo e montono. Como seu inseparvel lpis de carvo, o Pedro traa a preceito umaespcie rara de linhas orientadoras que quebram crculos viciosos.Faz desenhos animados da dor e do alvio do ser humano. A estesingredientes, acresce ainda o sentido de humor, esse fantsticocmplice da memria.

    Parabns estimado Pedro! O livro a confirmao do Novo Homem,brilhante Mdico, Especialista de Medicina de Reabilitao, invulgarpedagogo. A jovem promessa h muito passou a garantia dopresente e do futuro.

    JORGE LANSPresidente da SPMFR

    temasdereabilitao

    cinesiterapiaemassoterapia

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    12/92

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    13/92

    01

    fortalecimentomuscular

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    14/92

    1213

    INTRODUO

    O fortalecimento muscular (FM) ou treino de fora integra

    frequentemente os programas de reabilitao. Para alm doimpacto ao nvel da funo neuro-motora, o FM pode influen-ciar positivamente a sade cardiovascular e ssea, compo-sio corporal, funo imunitria, equilbrio, coordenao,qualidade de vida e desempenho das actividades da vida di-ria (AVD).As situaes que levam prescrio de FM so variadas: per-odos de imobilizao articular, leso muscular ou necessidadede melhorar o desempenho, seja este desportivo ou das AVD. A

    prescrio deve adequar-se etapa do processo de cicatriza-o tecidular, contexto anatmico e fisiolgico do indivduoe deve sobretudo considerar os objectivos especficos deseja-dos. A metodologia utilizada no contexto do treino de fora noalto rendimento pode ser aplicada em reabilitao, desde quesejam respeitadas as particularidades da situao clnica.Em reabilitao, os objectivos podem ser classificados emtrs tipos: curativo, quando se pretende recuperar um dficemuscular aps uma imobilizao prolongada ou traumatis-mo; preventivo, quando se procura prevenir o aparecimentode eventos negativos (por exemplo lombalgias, instabilidadearticular, ou quedas) ou paliativo, quando se deseja colmataroutros dfices adquiridos (por exemplo fortalecimento mus-cular dos membros superiores em doentes paraplgicos ou emutilizadores de canadianas).O FM visa desenvolver a fora muscular, que pode ser definidacomo a capacidade mxima de um msculo ou grupo muscularde vencer uma dada resistncia, a uma dada velocidade, numdeterminado exerccio. No entanto, existem vrios compo-

    nentes no conceito de fora: fora mxima, fora velocidade(potncia) e fora resistncia (endurance).A fora mxima a capacidade mxima de desenvolver foranuma contraco voluntria mxima contra uma resistncia.

  • 8/9/2019 Temas Reabilitao_Cinesiterapia Massoterapia

    15/92

    temasdereabilitao

    cinesiterapiaemassoterapia

    Qualquer actividade muscular reflecte uma percentagem dacapacidade muscular mxima. Se esta for maior, as tarefasmais pesadas resultaro num menor stress fisiolgico para

    o indivduo.A fora velocidade ou fora rpida representa a capacidade devencer uma resistncia com a maior velocidade de contracopossvel. Nesta manifestao de fora importante no scapacidade absoluta de produzir fora mas a sua relao comtempo. Este tipo de fora solicitada em movimentos rpidos,como ocorre por exemplo nas transferncias entre a posiosentada e o ortostatismo.A fora resistncia ou resistncia muscular a capacidade de

    executar contraces sub-mximas de forma repetitiva aolongo do tempo. Este tipo de fora solicitado em esforoscontnuos de longa durao, como por exemplo na conduomanual duma cadeira de rodas.

    DETERMINANTES NA PRODUO DE FORA

    A capacidade para produzir fora condicionada por factoresmusculares, neurais, biomecnicos e psicolgicos.Nos factores musculares inclui-se a rea transversal do ms-culo e o tipo de fibras que o constituem.