Click here to load reader

TESE Edilene Guimaraes

  • View
    153

  • Download
    61

Embed Size (px)

Text of TESE Edilene Guimaraes

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE EDUCAO

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM EDUCAO CURSO DE DOUTORADO

    EDILENE ROCHA GUIMARES

    POLTICA DE ENSINO MDIO E EDUCAO PROFISSIONAL:

    DISCURSOS PEDAGGICOS E PRTICAS CURRICULARES

    Recife 2008

  • EDILENE ROCHA GUIMARES

    POLTICA DE ENSINO MDIO E EDUCAO PROFISSIONAL: DISCURSOS

    PEDAGGICOS E PRTICAS CURRICULARES

    Tese apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Educao do Centro de Educao da Universidade Federal de Pernambuco, como requisito parcial para obteno do ttulo de doutor em Educao.

    Orientadora: Prof Dr Mrcia Maria de Oliveira Melo

    Recife 2008

  • Guimares, Edilene Rocha

    Poltica de ensino mdio e educao profissional :discursos pedaggicos e prticas curriculares /Edilene Rocha Guimares. Recife : O Autor, 2008.

    464 f. : il.; tab.; grf.

    Tese (Doutorado) Universidade Federal de Pernambuco. CE. Educao, 2008.

    Inclui bibliografia e anexos.

    1. Ensino mdio - Currculo. 2. Poltica Prtica curricular. 3. Cotidiano escolar. 4. Discurso pedaggico. I. Ttulo.

    37 CDU (2.ed.) UFPE 373 CDD (20.ed.) CE2008-0046

  • DEDICATRIA

    Dedico esta Tese aos meus pais Daniel e Eunice (in memoriam), que possibilitaram,

    integralmente, a minha existncia e, com pacincia, guiaram meus passos no caminho dos

    estudos acadmicos; aos meus filhos Bernardo e Daniel Bernardo, por serem fonte de

    inspirao para uma formao integral; aos meus alunos do Curso Superior de Tecnologia em

    Gesto Ambiental do CEFET-PE, por no se incomodarem em participar de meu laboratrio

    sobre prticas educativas integradoras, para eles escrevi o Amanhecer:

    Amanhecer Edilene Guimares Os anos passam, os dias so longos. O amanhecer no chega. Os raios de sol trazem o amadurecimento e o despertar. Viver condio para o amanhecer. Hoje eu amanheo, porque reconheo que vivi. Vivi, chorei, sorri, gritei, sonhei, lutei, amei... Porque viver emoo, prazer, dedicao, erro e iluso. Mas, sofrendo amanheci. Por isso, hoje vivo intensamente e vivo graas a ti. Amanhecer conquistar, se entregar. Recife, setembro de 2007.

    Amanhecer conquistar a formao integral, se entregar ao exerccio da cidadania

    num saber profissional ecologicamente responsvel.

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo a todos que contriburam concretamente para a realizao desta pesquisa,

    principalmente,

    a todos professores dos CEFETs do Nordeste CEFET-PE, CEFET-AL, CEFET-RN,

    CEFET-CE, CEFET-MA, que participaram como sujeitos respondendo ao questionrio

    enviado pela Internet.

    ao servidor Jurandir Cirilo da Silva coordenador do Curso de Edificaes,

    professora Adriana Felix Chefe de Departamento Acadmico da rea de Construo Civil e

    Saneamento Ambiental, que me deram toda a ateno necessria para que eu desenvolvesse

    esta pesquisa;

    aos professores do Curso Tcnico em Edificaes do CEFET-PE que prontamente

    aceitaram participar como sujeitos de minha pesquisa, respondendo a questionrios e

    gravando entrevistas;

    especificamente, aos professores Arnaldo Cardim, Mnica Maria Pereira da Silva e

    Virgnia Gouveia, que me receberam de braos abertos e abriram espao para que eu pudesse

    observar suas aulas, colaborando na construo dos dados empricos;

    aos alunos do Curso Tcnico em Edificaes do CEFET-PE, das turmas do 1

    Semestre Letivo de 2007: III Semestre do Curso Integrado, Mdulo I e III do Curso

    Seqencial; e aos alunos do Mdulo II do Curso Seqencial do 2 Semestre Letivo 2007, que

    compartilharam comigo suas aulas e dialogaram sobre suas angstias e expectativas quanto ao

    desenvolvimento do curso;

    pedagoga Rosely Maria Conrado que em sua entrevista mostrou as inter-relaes

    entre os efeitos da poltica e as tticas fabricadas no territrio do cotidiano escolar;

    aos formuladores da poltica de ensino mdio e educao profissional, professores

    Getlio Marques, Jaqueline Moll, Andra Andrade, Paulo Roberto Wollinger, Caetana Juracy

    e Gleisson Rubin, que abriram espaos em suas agendas para participar das entrevistas de

    minha pesquisa;

    aos professores Srgio Gaudncio e Tereza Dutra, gestores do CEFET-PE, em suas

    contribuies dadas atravs de entrevistas que abrilhantaram os dados da pesquisa;

    aos professores Graas Nery e Marcos Valena, como representantes na 1

    CONFETEC 2006, que indicaram caminhos a seguir em suas entrevistas;

  • ao meu filho Daniel Bernardo pela ajuda na utilizao dos instrumentos tecnolgicos

    de informtica, udio e vdeo.

    Em especial, agradeo professora Mrcia Melo, minha orientadora, pelo interesse em

    abraar uma pesquisa sobre a poltica de ensino mdio e educao profissional e em me

    conduzir na superao das minhas limitaes terico-metodolgicas.

    Agradeo aos demais professores do Programa de Ps-Graduao em Educao da

    UFPE, em particular, Mrcia ngela Aguiar, Ramon de Oliveira, Ferdinand Rhr, Alfredo

    Gomes, Artur Gomes de Morais, Ana Cristina Jurema, Clarissa Maria de Arajo, pelas aulas

    compartilhadas comigo, as quais possibilitaram a fundamentao terica desta Tese.

    Meu profundo reconhecimento s professoras Andra Ferreira, Rosngela Tenrio e

    Silke Weber, pelas orientaes dadas por ocasio do processo de qualificao do Projeto de

    Pesquisa, que revelaram as virtudes e falhas presentes naquele projeto e possibilitaram o

    redirecionamento dos objetivos e metodologia desta pesquisa.

    Enfim, agradeo aos meus colegas e amigos da 3 turma de Doutorado do Programa de

    Ps-Graduao em Educao da UFPE, principalmente Ana de Ftima Abranches, Ana

    Lcia Felix, Rejane Dias e Svio Assis, que compartilharam comigo suas experincias

    individuais, possibilitando nosso crescimento conjunto como futuros Doutores em Educao.

    Reconheo,

    a dedicao dos funcionrios da Secretaria do Programa de Ps-graduao em

    Educao, especialmente Morgana Marques, Shirley Monteiro, Joo Alves, Izabela Arlego e

    Karla Gouveia, em me atender na resoluo dos meus problemas estudantis e o apoio dado

    por ocasio da defesa desta Tese.

    a inspirao dada por Lenine atravs de suas msicas com seus ritmos, instrumentais e

    melodias hbridas, que acompanharam os meus momentos de criao e/ou angstia

    epistemolgica.

    a ateno e interesse do msico pernambucano Silvrio Pessoa ao assinar a Epgrafe

    desta Tese, enaltecendo nossa pesquisa.

    as contribuies das amigas professoras Eugnia de Paula Cordeiro, Anlia Keila

    Ribeiro e Maria Nbia Frutuoso nas tradues do Resumo desta Tese, como tambm, as

    contribuies do amigo professor Marcos Valena na leitura detalhada deste texto.

    o apoio dado pelo CEFET-PE, atravs de concesso de afastamento parcial, que

    viabilizou a minha dedicao a esta pesquisa.

    Saliento que os sujeitos da pesquisa citados nesses agradecimentos autorizaram a

    publicao de seus nomes.

  • EPIGRAFE

    Seu ANTNIO [Pro Gilberto Gil] Silvrio Pessoa Seu Antnio sangue bom e tem bom corao Seu Antnio anda sempre com faca na mo Em forma de cruz... Sempre cuidado Seu Antnio com sua conversa As memrias que o Sr. na maioria escreve Ambientam que o Sr. lutou na vida e tem Atitude de nobre, um So Salvador! Se afasta freqentemente de quem busca a posse Ser criana e ter prudncia com o Sacerdote Mergulhar profundamente no olhar do outro O princpio feminino ocupar o mundo Cyberntico , , , , ... Mundo cyberntico , , , , ... Seu Antnio superou a fase edipiana Bate papo e tira do conceito POP Acredita que o forr, cco, maracatu Rock Na cincia ele se encontra com a Teologia Conversando com um gari l na Dantas Barreto Vendo que a pedra de Brennand transcendente e tem Monoltico tema para pensar! O que faz o ser humano perder o medo Seu Antnio corta cana na zona da mata Nem d conta que o pecado fortalece o corpo O princpio educativo ocupar o mundo Cyberntico , , , , , , Mundo cyberntico , , , , , , Mundo cyberntico (Automatizado) , , , , , , Mundo eletrnico , , , , , , (Silvrio Pessoa, 2005)

  • RESUMO

    A pesquisa objetiva analisar as inter-relaes entre poltica e prticas curriculares no territrio do cotidiano escolar. Especificamente, pretende: analisar as inter-relaes entre o discurso pedaggico oficial e o discurso pedaggico local e suas expresses nas prticas curriculares; analisar o processo de definio da poltica curricular, elaborao, implantao e implementao de estratgias e suas inter-relaes com as prticas curriculares; identificar os efeitos provocados pela poltica nas prticas curriculares desenvolvidas no territrio do cotidiano escolar e as recontextualizaes produzidas no seu interior. O Curso Tcnico de Construo de Edifcios do CEFET-PE configura-se como campo da pesquisa. O caminho terico-metodolgico adotado da abordagem qualitativa, a partir de uma pesquisa exploratria que definiu diversos sujeitos professores, pedagogas, gestores, formuladores da poltica e variados instrumentos de coleta de dados anlise de documentos, entrevistas, questionrios, observaes diretas , visando o aprofundamento das questes de estudo. Os resultados da anlise dos dados permitem afirmar que os efeitos da poltica sobre as prticas curriculares promovem uma relativa adeso s estratgias da poltica, quando visam a democratizao do acesso ao projeto escolar, a diminuio das desigualdades e promoo da incluso social, e ao mesmo tempo uma significativa organizao de tticas cotidianas, que esto relacionadas com a falta de participao efetiva e ativa dos professores na definio das estratgias institucionais coadunadas com as orientaes da poltica, que visam provocar mudanas n